Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Artigos sobre ‘Botafogo’

O Campeonato Gaúcho é o mais tradicional do Brasil

February 12th, 2017 | 2 Comments | Filed in América, América-MG, Atlético-GO, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Botafogo-SP, Chapecoense, Clubes, CO, Corinthians, Coritiba, Criciúma, Criciúma, Cruzeiro, Estaduais, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Friburguense, Futebol, Goiás, Grêmio, INTERIOR, Internacional, Ituano, Ituano, Linense, MG, Náutico, Números, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, PR, PR, RJ, RJ, RS, RS, Santa Cruz, Santo André, Santos, São Paulo, SC, SC, SP, SP, Sport, Tupi, Vasco, Vitória

Os campeonatos estaduais começaram e uma pergunta não saía do cabeça do uma pessoa do Brasil: qual estadual é o mais tradicional do Brasil?
Pelo sistema de datas, fica fácil demais: o Campeonato Paulista é o mais antigo, de 1902. Mas o que seria dos campeonatos se fossem considerados os times ATUAIS que o disputam, considerando a fundação de cada um, qual seria o campeonato mais tradicional do Brasil, a saber, o que possui os TIMES mais tradicionais? Daí foi ir às contas. Como critério, usei estaduais que tenham, em 2017, que é o ano que nos interessa, um time a menos na Série A do Brasileirão.

Rio de Janeiro:

Bangu 1904
Boavista 2004
Bonsucesso 1913
Botafogo 1904 *
Cabofriense 1997
Campos 1912
Flamengo 1895/1912
Fluminense 1902
Macaé 1990
Madureira 1914
Nova Iguaçu 1990
Portuguesa-RJ 1924
Resende 1909
Tigres do Brasil 2004
Vasco da Gama 1898/1915
Volta Redonda 1976

O Carioca é um dos campeonatos mais tradicionais e um dos mais complexos de fazer a conta. Devido à fundação dos clubes no remo diferir (e estar bem documentada) da do futebol, podemos usar datas de fundação do futebol, como 1911 para o Flamengo, 1918 para o Vasco, etc. Porém, muitos outros clubes no Brasil apresentam datas de fundação controversas, anos no amadorismo, de desfiliação, etc. Portanto, resolvi usar as daas oficiais, menos para o Botafogo, que diferentemente dos co-irmãos cariocas, não apenas introduziu o futebol mais tarde como o fez a partir de um clube associado e posterior fusão.

Média de idade de fundação: 1939,75

São Paulo

Audax 2013*
Botafogo 1918
Corinthians 1910
Ferroviária 1950
Ituano 1947
Linense 1927
Mirassol 1925
Grêmio Novorizontino 2010
Palmeiras 1914
Ponte Preta 1900
Red Bull Brasil 2007
Santos 1912
São Bento 1913
São Bernardo 2004
São Paulo 1935
Santo André 1967

*Foi usado o mesmo critério que com o Botafogo carioca. O Audax foi comprado e passou a mandar os jogos na cidade de Osasco, usando um escudo parecido com o “irmão de fusão” Grêmio Osasco. Creio que foram muitas mudanças para se considerar a continuidade do clube.

Média da idade de fundação: 1949,5

Minas Gerais

América-MG 1912
América-TO 1936
Atlético-MG 1908
Caldense 1925
Cruzeiro 1921
Democrata-GV 1932
Tombense 1914
Tricordiano 2007
Tupi 1912
Uberlândia 1922
URT 1939
Villa Nova 1908

Média: 1928

O tradicionalismo dos times do campeonato mineiro é impressionante. Apenas o Tricordiano destoa, sendo todos os clubes que não ele fundados antes de 1940!

Pernambuco

Afogados 2013
América-PE 1914
Atlético-PE 2006
Belo Jardim 2005
Central 1919
Flamengo de Arcoverde 1959
Náutico 1901
Salgueiro 1972
Santa Cruz 1914
serra Talhada 2011
Sport 1905
Vitória de Santo Antão 2008

Média 1960,583

O Náutico, como o próprio nome indica, entra na mesma situação dos cariocas. A diferença é pouca, já que o Timbu introduziu o futebol em 1905. No entanto, foi considerado o ano de sua fundação global como com seus pares do remo pelo Brasil.

Goiás

Anápolis 1946
Aparecidense 1985
Atlético-GO 1937
CRAC 1931
Goianésia 1955
Goiás 1943
Iporá 2000
Itumbiara 1970
Rio Verde 1963
Villa Nova 1943

Média da idade de fundação: 1957,3

Santa Catarina

Atlético Tubarão 2005
Almirante Barroso 1919*
Avaí 1923
Brusque 1987
Chapecoense 1973
Criciúma 1947
Figueirense 1921
Inter de Lages 1949
Joinville 1976
Metropolitano 2002

Média da idade de fundação: 1960,2

*O Almirante Barroso recebeu o mesmo tratamento dos demais clubes náuticos do Brasil.

Bahia

Atlântico 2000
Bahia 1931
Bahia de Feira 1937
Flamengo de Guanambi 2009
Fluminense de Feira 1941
Galícia 1933
Jacobina 1993
Jacuipense 1965
Juazeirense 2006
Vitória 1899*
Vitória da Conquista 2005

Média: 1965,364

*Vitória com o mesmo tratamento dos clubes de remo cariocas, catarinenses, pernambucanos, etc.

***
Rio Grande do Sul

Brasil 1911
Caxias 1935
Cruzeiro 1913
Grêmio 1903
Internacional 1909
Juventude 1913
Novo Hamburgo 1911
Passo Fundo 1986
São José 1913
São Paulo-RS 1908
Veranópolis 1992
Ypiranga 1924

Média: 1926,5

Por muito pouco, a média de idade de fundação dos clubes gaúchos supera a dos mineiros em pioneirismo e assim sendo, o Gauchão é o campeonato com os times mais tradicionais do Brasil em 2017. MG e RS se destacam nesta conta, podendo variar a “liderança” a depender dos clubes que sobem ou descem. Vemos que este ano apenas Passo Fundo e o incaível Veranópolis destoam da grande tradição dos outros clubes do Rio Grande do Sul.

E o menos tradicional?

Analisando as médias dos campeonatos segundo o critério de possuir um representante ao menos na Série A, vemos que o campeonato “menos tradicional” é o Paranaense, com uma média de 1974,67, apesar da grande tradição de clubes como o Coritiba, o primeiro verdão do Brasil, a grande quantidade de clubes montados no século XXI, que costumam muitas vezes ser taxados de “clubes-empresa”, acaba subindo a média paranaense. Dos participantes de 2017, mais de 50% foram fundados após 1990.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Eliminações precoces em Libertadores

April 11th, 2016 | 2 Comments | Filed in Atlético-MG, Atlético-PR, Botafogo, Copa Libertadores 2016, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Futebol, Grêmio, Internacional, Números, Palmeiras, Paraná, Paulista de Jundiaí, Santo André, Santos, São Paulo, Vasco

Todo ano, um ou mais times se classificam para a erroneamente chamada “pré-libertadores” (existiu uma pré-libertadores, mas era um grupo com 2 mexicanos e 2 venezuelanos de onde saíam 2 para a verdadeira Libertadores), e isso não foi um grande problema até 2011, quando o Corinthians dos “galáticos” Ronaldo e Roberto Carlos, displicente na “pré” como todo brasileiro até então – a ponto da torcida corinthiana colocar apenas 23 mil pagantes no jogo da ida contra o Tolima, algo impensável hoje – foi defenestrado sem nem ao menos marcar um gol e na 37ª posição da Libertadores, entre 38 participantes. Desde então, os clubes têm tomado muito mais cuidado, e a “pré” tem se tornado um grande estorvo pelo calendário ou mesmo pela dificuldade. Pode ser muito facilmente suplantada, como foi pelo Corinthians em 2015, que abriu 4 a 0 no Once Caldas logo na ida, ou muito angustiante, como para gremistas e atleticanos, que precisaram dos pênaltis para avançar aos grupos contra LDU e Sporting Cristal, respectivamente.

Mas uma coisa são dois jogos, onde zebras devem mesmo ocorrer, outra coisa é a fase de grupos, onde o clube brasileiro, de muito investimento, tem SEIS jogos para reverter intempéries (ajuda também o fato de os juízes ainda não estarem tão na seca para eliminar os brasileiros, como invariavelmente ocorre em todo mata-mata). Mesmo assim, com 6 jogos, alto investimento e juizes menos malandros que nas fases agudas, alguns clubes brasileiros conseguem a façanha de serem eliminados nesta fase.

É inevitável a pergunta: o que é mais vexaminoso? Ser eliminado na Pré, ou na Fase de Grupos? Ante tantas subjetividades, vieses, torcida de jornas e imponderabilidade da Libertadores, só nos resta uma arma: a incontestável matemática.

A Libertadores adotou o atual formato de mata-mata antes da fase de grupos em 2005, e o primeiro clube a enfrentá-la foi o Palmeiras, que superou o Tacuary, numa de suas únicas duas participações na Libertadores, e que hoje anda pelos PORÕES da Terceira Divisão paraguaya.

Desde então, ao menos um clube brasileiro participou da pré-libertadores (às vezes dois), e os resultados foram os seguintes:

2005: Tacuary 2 x 4 Palmeiras

2006: Palmeiras 6 x 2 Deportivo Táchira / Deportivo Cuenca 1 x 4 Goiás

2007: Blooming 0 x 6 Santos / Cobreloa 1 x 3 Paraná

2008: Cruzeiro 6 x 3 Cerro Porteño

2009: Palmeiras 7 x 1 Real Potosí

2010: Real Potosí 1 x 8 Cruzeiro

2011: Corinthians 0 x 2 Deportes Tolima / Liverpool 3 x 5 Grêmio

2012: Real Potosí 2 x 3 Flamengo / Internacional 3 x 2 Once Caldas

2013: LDU 1 x 1 Grêmio (4-5 p.) / São Paulo 8 x 4 Bolívar

2014: Sporting Cristal 3 x 3 Atlético Paranaense (5-6 p.) / Deportivo Quito 1-4 Botafogo

2015: Corinthians 5 x 1 Once Caldas

2016: Universidad César Vallejo 1 x 2 São Paulo

Em 18 oportunidades, apenas em 1 o clube brasileiro falhou em passar. O que dá uma percentagem de 5,56%.

 

Desde 2005 pois, eis o retrospecto dos clubes brasileiros na Fase de Grupos:

2005: Atlético-PR, São Paulo, Santos e Palmeiras classificados. Santo André eliminado.

2006: São Paulo, Goiás, Internacional, Palmeiras e Corinthians classificados. Paulista eliminado.

2007: São Paulo, Grêmio, Paraná, Santos e Flamengo classificados. Internacional eliminado (primeiro campeão da história a ser eliminado nos grupos)

2008: Cruzeiro, Flamengo, São Paulo, Fluminense e Santos classificados.

2009: Sport, Palmeiras, São Paulo, Cruzeiro e Grêmio classificados.

2010: Corinthians, Internacional, São Paulo, Cruzeiro e Flamengo classificados.

2011: Grêmio, Fluminense, Internacional, Santos e Cruzeiro classificados.

2012: Santos, Internacional, Fluminense, Vasco e Corinthians classificados. Flamengo eliminado.

2013: Palmeiras, Atlético Mineiro, São Paulo, Corinthians, Fluminense e Grêmio classificados.

2014: Cruzeiro, Atlético Mineiro e Grêmio classificados. Atlético-PR, Botafogo e Flamengo eliminados.

2015: Atlético Mineiro, Corinthians, São Paulo, Cruzeiro, Internacional classificados.

2016: por definir

Foram 53 vezes em que um brasileiro foi classificado, e apenas 7 eliminações. 13,21% de eliminações. O Flamengo foi o único a ser eliminado DUAS vezes dos grupos. Somente Inter, Botafogo e Flamengo foram os considerados grandes a serem eliminados.

Portanto, matematicamente falando, o vexame corinthiano ainda assim é o pior. Caso Grêmio e Atlético Paranaense tivessem perdido as suas disputas por pênaltis, teríamos 16,67% de eliminados na Primeira Fase (o que colocaria ser eliminado nos grupos como maior vergonha), porém ambos escaparam fedendo de tal vergonha.

Portanto, qual o maior vexame até então? Em termos de acontecimento, ainda é a vitória do Tolima contra o Corinthians. Em termos de clube, e claro, considerando eliminações em fases PRECÁRIAS, o Flamengo está bem na frente. Se um clube tem 13,21% de chances de ser eliminado nos grupos, as duas eliminações do Flamengo dão uma porcentagem de 1,74%.

Alguns podem dizer que os cálculos não são precisos, pois a edição de 2016 ainda não definiu seus classificados na fase de grupos. De fato. Nenhum brasileiro ainda está matematicamente dentro, e Palmeiras e São Paulo estão em risco, podendo igualar os co-irmãos Santo André e Paulista como únicos paulistas já eliminados na fase de grupos. Aguardemos.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

PREVISÕES FUTEBOLÍSTICAS 2015

January 17th, 2015 | 23 Comments | Filed in Atlético-MG, Blablagolianos, Botafogo, Campeonato Brasileiro, Corinthians, Cruzeiro, Estaduais, Flamengo, Fluminense, Futebol, Grêmio, Internacional, Libertadores, Miscelânia, Mundial de Clubes, Observatório, RJ, UCL, Vasco, Zueira

CBF, Parreira, Felipão e Globo vão insistir em esquecer o 7 x 1
Dunga vai insistir no discurso do comprometimento e bater boca nas coletivas
Eurico Miranda vai continuar com suas bravatas
Estaduais esvaziados, ingressos caros, média baixa de público e audiência em queda
Seleção brasileira continua jogando amistosos caça-níqueis
Gilmar Rinaldi continua falando besteiras
Jogadores, treinadores e a imprensa esportiva reclamam do calendário brasileiro
Vasco luta para não cair novamente à Série B
Botafogo passa sufoco na Série B
Clubes tem receitas bloqueadas na justiça, salários e direitos de imagem atrasados
O decadente Loco Abreu cava publicamente uma vaga no Botafogo e Gustavo Gaburah compra essa ideia
Narrações irritantes do Alex Escobar
Galvão Bueno fala demais e não deixa os comentaristas trabalharem nas transmissões
Milton Neves não consegue mais falar sobre futebol e faz o Terceiro tempo apenas programa de Merchan
Tiago Leifert segue mais idiota como nunca
Luis Roberto não vai segurar nas transmissões seus impulsos homossexuais
Arquibancadas centrais vazias
STJD tira pontos de algum clube
CBF tira o seu da reta e coloca a culpa os clubes pelos erros das inscrições dos atletas
Jogos do Botafogo sem torcida
Diretoria do Grêmio tenta repassar desesperadamente o Kléber Gladiador a todos os clubes brasileiros, inclusive ao seu rival Internacional
Diretoria Cruzeiro não consegue repassar Júlio Baptista e anuncia um pacote extra de jogadores como brinde
Torcedores do Fluminense passam o ano lamentando o fim da parceria com a Unimed
Algum clube perde pontos no STJD
De preferência por escalação irregular, especialmente se for pequeno/medio
Diretoria do Fluminense não consegue segurar seus jogadores e tenta reforçar seu time de advogados no STJD
Leandro Damião irrita os cruzeirenses e a diretoria tenta repassá-lo a outro clube
O irritante lateral Danilo continua titularíssimo da seleção do Dunga
Fora do mercado, Joel Santana volta a fazer comerciais
Pelé fala besteiras
Vasco é vice
Valdívia continua no departamento médico
Time entregando jogo na Copa do Brasil para ir à Sudamericana
Crise no Vasco, Eurico proíbe a entrada da imprensa em São Januário
Diretoria, jogadores e comissão técnica pedem o comparecimento da torcida do Botafogo nos seus jogos
Após o término do estadual, começa a novela da renovação do Léo Moura e o atleta escreve no seu instragam o drama de um ídolo não valorizado pela sua história no Flamengo
Fluminense continua sem zaga
Corinthians empata
Vascaínos fazem chororô sobre a arbitragem
Eurico não deixa ninguém falar nos debates esportivos
Jogadores reclamam do calor
Adriano se apresenta ao Le Havre, fala em volta por cima e toma gosto pela vida noturna francesa
Gaburah clama pela volta do Loco Abreu ao Botafogo
Um brasileiro chega na final da Libertadores, tendo eliminado outro brasileiro para isso
A maior felicidade nacional será a eliminação do Corinthians na Libertadores
Brasil perde a Copa América
Um europeu estupra um sulamericano no mundial de clubes outra vez
O Real Madrid não vence a Champions
Pensando bem, Brasil ganha a Copa América (mas a comemoração não chegará a um décimo da eliminação do SCCP na Libertadores)
Dunga vai continuar vencendo e a imprensa reclamando
Liga Europa e Sulamericana terão finais ineditas
Imprensa revoltada com os estaduais
Dirigentes dos clubes grandes omissos diante das atitudes da CBF
O Corinthians não terá o artilheiro do Brasileirão, nem da Libertadores, nem Copa do Brasil, nem Paulista e nem sequer da Copinha ou Brasileiro Sub-20
Um carioca não ganhará o Brasileirão
Fox Sports contrata alguém da Globo
Tiago Leifert segue mais idiota como nunca
Dunga chama Escobar de cagão (não vai acontecer mais seria sensacional)
Luis Roberto não vai segurar nas transmissões seus impulsos homossexuais
Fluminense vai inventar mais um “torcedor” ilustre na Wikipedia
Algum campeão invicto da Libertadores cai na primeira fase
Globo corta o áudio externo das transmissões do Galvão Bueno a fim de evitar o VTNC uníssono da torcida
Globo privilegia o audio de uma torcida visitante na Copa do Brasil, igual na final Cruzeiro x Atlético
Vascaínos culpam a Globo pela má fase

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Copa do Brasil 2014: Ceará 3X4 Botafogo

September 4th, 2014 | 13 Comments | Filed in Botafogo, Ceará, Copa do Brasil 2014

Por TAÍS LOUREIRO

Grande-Estrela-menor

Tem coisas que só acontecem com o Botafogo…

Um verdadeiro teste pra levantar defunto da tumba… Castelão mal assombrado, só pode!

Foi aquele mesmo time desajeitado de sempre, que nos irrita profundamente, parecendo preguiçoso, mole demais por conta do velho problema dos salários. Talvez a maior surpresa tenha sido justamente esta, esse time lutando até, literalmente, a última bola do jogo. Abrimos o placar e ganhamos esperanca, logo depois nos devolveram a realidade… quem é botafoguense sabe ao que me refiro… E quando já não esperávamos mais nada, surgem dois gols. Susto e incredulidade são boas sugestões para definir o momento em que a bomba do Andre Bahia estufa a rede.

Eu acredito no impossível. Eu sou Botafogo.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

A Extrema Unção do Botafogo

July 29th, 2014 | 9 Comments | Filed in Botafogo, Campeonato Brasileiro 2014

Embora não tenha tido acesso às informações prévias, o modo como as coisas se mostram ao ‘torcedor comum‘ mais atento, via mídia ou canais de comunicação da torcida, já apontam há muito tempo um rumo triste na trajetória do Botafogo. O clube está literalmente se acabando a olhos vistos a cada ano que passa. E esse inacreditável Maurício Assumpção foi a cereja amarga do bolo azedo que vem por aí.

Pelo meu ponto de vista, embora obviamente esteja muito triste com tudo isso, vai facilitar muito a minha vida. Quero abandonar o futebol não é de hoje. O fim do Botafogo vai ser só o tiro de misericórdia.

Por Bernardo Santoro

MANIFESTO E AVISO A TODOS OS SÓCIOS E CANDIDATOS A PRESIDÊNCIA DO BOTAFOGO:

Para quem não me conhece, meu nome é Bernardo Santoro, sou sócio-proprietário do clube (mat. 400333), mestre em direito (UERJ) e pós-graduado e mestrando em economia (UFM-OMMA), prof. de Economia e Direito da UFRJ, Diretor-Executivo do Instituto Liberal do Rio de Janeiro e Assessor de Políticas Públicas do PSC, tendo escrito o plano de governo do candidato do PSC à Presidência da República, Pastor Everaldo Pereira, além de escrever regularmente artigos sobre economia, política e direito para mais de 50 jornais do país. Sou colunista do site Canal Botafogo e um dos primeiros Loucos pelo Botafogo.

Quis apresentar meu currículo de antemão para dar legitimidade ao que vou escrever agora.

Em 2011, eu previ basicamente tudo o que está acontecendo agora. No artigo abaixo, de 22/12/2011, eu deixei claro que sem responsabilidade administrativa e no passo da época, o Presidente Assumpção entregaria o clube com mais de meio bilhão de reais em dívidas e que naquela época já estávamos “vendendo o jantar para comprarmos o almoço”. O artigo na íntegra está com link abaixo:

http://www.canalbotafogo.com/coluna.php?vendendo-o-jantar-para-comprar-o-almoco

Ainda em 2011, eu resumi o que era necessário fazer para impedir a falência do clube: (i) responsabilidade administrativa; (ii) democracia com sócio-torcedor com direito a voto; (iii) futebol integrado; (iv) engenhão popular; (v) institucionalização da relação entre torcidas organizadas e clube; (vi) cisão total entre clube social e futebol; e (vii) participação em todos os esportes olímpicos com atletas formados na base, ainda que com times fracos, para fortalecer a marca de clube multi-desportivo com atuação social. O artigo na íntegra está com link abaixo:

http://www.canalbotafogo.com/coluna.php?perspectivas-para-2012-e-2014

Esses pontos agora parecem ser unânimes para todos os candidatos, seja Durcésio, Carlos Eduardo (meu amigo pessoal), Vinícius (outro amigo, embora mais afastado), Marcelo ou Mantuano.

Só que eu tenho uma notícia realística para todos vocês: o tempo passou. Há três ou seis anos atrás era possível salvar o clube com esse receituário. Hoje não é mais. Com uma dívida acima de 700 milhões de reais, sendo mais de 200 milhões em dívidas tributárias, ela é impagável.

Se hoje fizéssemos um empréstimo a juros de 5% ao ano para pagarmos todas as dívidas do clube, reduzindo assim nosso pagamento de juros de maneira radical, para pagamento em 25 anos, precisaríamos, apenas para pagá-las, de algo em torno de 8 milhões de reais por mês.

Sendo nossa receita ordinária (descontadas as vendas ocasionais de um ou outro jogador, que nem faz tanta diferença assim) algo em torno de 8 milhões de reais por mês, precisaríamos canalizar todas as nossas receitas para pagamento de dívidas, nos restando absolutamente nada para pagamento das despesas correntes atuais do clube.

Para que fosse possível pagar a atual dívida do clube e nos manter com um time minimamente decente, precisaríamos que as novas receitas do clube (melhor uso do estádio, naming rights e programa de sócio-torcedor) gerassem pelo menos 80 milhões de reais anuais, o que eu acho impossível de acontecer, e mesmo assim sem ter expectativa de ser campeão nacional ou internacional do que quer que seja.

E eu estou falando aqui do melhor dos mundos, ou seja, achar algum louco que quisesse nos emprestar 700 milhões de reais a juros de 5% ao ano, o que é impossível. Na prática, essa conta seria muito maior.

O que eu prevejo que irá acontecer daqui pro futuro: o próximo Presidente será um novo Borer, pois em algum momento perderemos novamente a sede do clube para dívidas, mesmo que o Proforte seja aprovado e o Botafogo participe dele, mesmo destacando que nossa relação dívida financiada/receita anual não fecha o cálculo atuarial, ou seja, hoje o Botafogo estaria fora do Proforte. Lembro que as dívidas trabalhistas e cíveis não são abarcadas pelo acordo e suas execuções continuam. Ainda que voltássemos ao ato trabalhista, agora não teríamos como arcar com 15% das nossas receitas brutas mensais.

A insolvência civil do clube hoje é, na minha opinião, inevitável, e o Botafogo já morreu, por culpa de qualquer um, menos minha, pois sempre estive do lado certo, em todos os momentos. Isso vai acontecer mais cedo ou mais tarde, e resta saber quem vai controlar esse processo, se os associados ou os credores.

Se forem os credores, é possível que esse processo dure anos e o clube deixe de disputar campeonatos durante esse período, vindo a deixar de existir em médio prazo como clube grande. Se forem os associados, podemos vir a garantir que a atividade futebolística do clube não cesse durante esse período.

Lembro que tal situação se deu com clubes tão grandes quanto o Botafogo, como Napoli, Fiorentina e Glasgow Rangers.

Esse cenário apocalíptico só não acontecerá nas seguintes situações: (i) se realmente houver uma ANISTIA das dívidas tributárias dos clubes, como era o projeto original substituído pelo projeto do Otávio Leite; (ii) se algum(ns) abnegado(s) investir(em) a fundo perdido algo em torno de 150 a 200 milhões de reais apenas para pagamento de dívidas. E mesmo assim ainda precisaríamos de muito esforço administrativo/fiscal por pelo menos 15 anos, com times fracos e sem títulos.

Como não acredito em “Sócio-Noel”, precisaremos tomar uma posição forte em relação ao futuro do clube. O tempo de salvar o clube através de responsabilidade administrativa e ST com voto acabou. Insistir com isso é adiar o futuro com uma morte lenta, dolorosa e que pode resultar em mais vergonhas esportivas.

Escrito isso, e reiterando que nada do que está acontecendo hoje é culpa minha, pois sempre fui oposição a tudo isso e crítico inconteste, daqui a três anos eu já posso voltar a dizer: eu avisei.

Abraços para todos.

logo-da-luto_oficial2-4f17a15740d3b-786x600

Vá em paz

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

W. S. ‘El Loco’ Abreu G.

July 17th, 2014 | 332 Comments | Filed in Botafogo, Futebol

Washington Sebastián Abreu Gallo

O cara já é ídolo. Mais do que merecidamente ganha seu post próprio, suas highlights eternizadas no Blá blá Gol.

O Botafogo encontra enfim uma grande referência para ocupar a lacuna deixada em aberto desde que o eterno Túlio Maravilha saiu do clube.

Tecnicamente, não há comparação entre Túlio e Abreu. São jogadores totalmente distintos, com características e personalidades diferentes. Mas o Loco já atingiu o status de ídolo. Chegar mais longe será questão de competência, tanto de clube quanto do próprio jogador – que apesar disso  já não tem mais nada a provar pra ninguém.

Porém, hoje a torcida do Botafogo encontrou um grande fator motivador da presença nos estádios. Mais até do que Magossuel – e catapultado pela grande exposição que deu ao Botafogo durante a grande campanha uruguaia na Copa do Mundo 2010 (para desespero de muita gente*) – ‘El Loco’ faz a torcida comparecer e vibrar seja com seus gols, seja quando apenas levanta do banco de reservas para entrar no jogo.

O sucesso da contratação do uruguaio é inquestionável: peça importante na seleção Charrúa, total empatia com o torcedor alvinegro, personalidade forte e temperamento ameno, conduta profissional ilibada e uma performance que lavou a alma botafoguense durante conquista do Campeonato Carioca 2010, coroada com sua exibição de gala na final do estadual.

Artigo de luxo e gênero de primeira necessidade

A Locomania tomou conta do Botafogo de forma tão abrupta que nem clube nem jogador estavam preparados para o que viria. Talvez por isso, como bem definido pelo Victor, o clube capenga em aproveitar ao máximo essa idolatria, esbarrando em si mesmo na hora de extrair o melhor do momento.

Seguem as opiniões compiladas dos comentaristas do BBG sobre ‘El Loco’ Abreu, com a identificação do clube para qual comentarista torce – uma ferramenta para uma análise mais apurada das opiniões.

Obviamente, fica o espaço aberto e fixo para as melhores manifestações sobre Abreu, aquele que no urubu meteu.

Gaburah (Botafogo)

O Loco é ídolo e o jogo com ele em campo fica muito mais maneiro.

Aliás, ídolo é coisa que o Botafogo não conhecia desde Túlio Maravilha.

Talvez justamente por isso há quem se ofenda tanto com a alegria alheia.

*****

Loco Abreu já é o novo Túlio Maravilha.

*****

Túlio é o Último Fanfarrão do Futebol Brasileiro, ídolo maior e atemporal.

El Loco tem temperamento diferente (não ‘promove’ as partidas ou dá nome aos gols do jeito que o Maravilha faz), mas tem todo o potencial para chegar lá. Mas sem criar sombras ou referências: El Loco pode se tornar um novo ídolo inesquecível do Glorioso do seu jeito, à sua personalidade própria.

Nem de longe comparo os dois de maneira direta, creio ter deixado isso claro. Quando digo ‘já é’, quero dizer que já tem um status consolidado. Basta ao Botafogo e ao próprio jogador saberem explorar isso para irem além.

Victor (Fluminense)

Eu vi in loco jogos do Loco.
Ele não é o jogador que eu gostaria no meu time. Mas o que pude observar (especialmente na final da Taça GB no Maracanã) é que ele joga mais ou menos como Flávio descrevia antes e Zé Fogão corroborou agora.
Se for colocar a bola no chão e jogar com ela no pé em velocidade, pode esquecer. Mas ele tira muita coisa de posicionamento mesmo.
Não apenas para ele cabecear para o gol, mas para o time girar em torno dele. Bem legal.

Um contra-exemplo, é o que Rogério Ceni tentou fazer bizonhamente na semi da Libertadores. Aquilo bem executado é o que o Loco faz toda hora e deve dar no saco do goleiro.

****
No mais, a repercussão midiática do Loco é realmente exagerada para o que ele joga e pelo que vem produzindo efetivamente pelo time.
Logo, parabéns ao marketing do Botafogo que está (mesmo que de forma capenga) sabendo aproveitar o momento e o carisma do cara.

O Corinthians trouxe um gordo acabado que não joga, pagando um purrilhão de grana e enfeiando a camisa para pagar o salário do cara e neguinho bate palmas.
Para consumo externo, parece que teve algum resultado. Interno eu não sei. Yuri pode dizer o que a massa tem achado do Gorducho.
O Botafogo sem gastar tem um produto que se não atrai investimento externo, mexe com o ânimo da torcida e está gerando receita direta com venda de camisas.

****
Por fim, pelo que percebo, a idolatria que tenho visto, e tiro muito pelos comentários aqui, não está atrelada a capacidade técnica do atacante, mas ao conjunto da obra.
Neste conjunto constam: – o cara saber jogar (na opinião da torcida), o cara ter feito o gol de penalty com cavadinha, bem ou mal ser o protagonista de tiraro risco de um tetra-vice e a campanha uruguaia na Copa (ainda mais com a queda do Brasil).

O Conca no Flu, joga muito mais e é um ídolo técnico acredito maior que o Loco no Fogo. A torcida do Flu conta mais com o argentino. Mas o 11 tricolor é arredio, não jogou a Copa, não foi campeão de nada no time. Taí… muito mais jogador, provavelmente mais querido, mas sem possibilidade de gerar uma “Concamania”.

Não duvido que haja botafoguenses extrapolando as capacidades do Loco. Embora não seja o que tiro pelos que comentam aqui.

Acho que a Locomania está bem legal.

Serginho Valente (Vasco)

Se bobear estão cornetando o Loco sem terem visto ele jogar, tenho esta desconfiança, porque simplesmente não se trata de um jogador fraco e as pessoas em questão adoram fazer isso.

Agora, se trata de um jogador, até pelo seu biotipo, lento, e já de certa idade. Por isso, deve acabar mesmo na reserva do Botafogo, já que Herrera e Jóbson formam,junto com Maicossuel, uma formação perigosíssima e de rapidez absurda.

Por fim, quando dizem que ele não se destacaria tanto em outro time, fico imagino se ele jogasse no time do Gaúcho, do Obina…seria talvez um dos maiores jogadores da história, acho que ele errou ao ir pro Botafogo.

(…)

A grande diferença é que a torcida botafoguense sabe a dimensão do Loco, não acha que todos no mundo devem ajoelhar à sua passagem.

Zé Fogão (adivinha…)

Loco Abreu não é um merda e é melhor que o Gaúcho.

Sabe qual a maior virtude do Loco Abreu? Bola Alta? Errou. É a inteligência.

Ele é diferenciado porque é esperto quando joga: Tem visão de jogo, toca rápido, abre jogada com os laterais com agilidade, sabe o que fazer para ajudar a defesa e prefere usar sua altura para dar diversas assistências de cabeça em vez de tentar o gol. Veja o gol da semifinal da TG.

A inteligência do Loco Abreu pode ser vista também fora de campo: Sabe se promover como poucos, tem um discurso ácido. Voltando ao campo, a sua “cavadinha” é fruto também da sua esperteza.

Por mais que idolatre ele em função do que fez na final do Estadual, que serviu como uma redenção do Botafogo, sei que ele é limitado e acho que deve ser reserva do Herrera apesar da má fase do argentino.

Mas dizer que ele é um merda me parece dor de cotovelo.

Alexandre N. (Fluminense)

Não acho ele tão ruim assim. Pra um jogador da altura dele, ele tem uma ótima qualidade: Domina bem a bola, quando lançada pra ele. Se o Washington soubesse dominar a bola tão bem quanto o Abreu, teria feito muito mais gols do que já tem.

(…)

Só que a grande diferença é que a torcida botafoguense não chega ao ponto de achar que o Abreu faz o inimaginável, ao contrário da torcida rubro negra…

rafael botafoguense (…)

o loco é artilheiro e fanfa. mesmas caracteríticas de um certo túlio aí. o cara já havia chegado cheio de moral e de quebra se torna o nome principal do CAMPEONATO DA REDENÇÃO onde toda tristeza daquele 6a0 foi bicada naquele penal,na final da GB, e toda raiva e injustiça dos 3 anos anteriores foi chutada com maestria na final da TR.

acho que ninguém diz que o cara é grande jogador,mas é,de fato,um grande atacante ponto final

mas como não jogou nenhum jogo no brasileiro já se torna alvo dos urubus que sobrevoam esta casa.

hahahah que pala. tô nem aí, meu time é bom de qualquer jeito e o mengão vai brigar pra num cair,tem goleiro preso e a torcida foi menor em todo os clássicos HAHAHAHAAHAAIHAIAIHHIAHAHAI

Saulo – framenguista, arrematando de forma genial

Se El Loco fosse jogador de outro time, não ressaltaria tanto seu futebol.

Flávio, o Boca-de-Aratéia (Botafogo)

LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!LOCO ABREU, PORRAAAAAAAAAAAAA!

FOGOOOOOOO!FOGOOOOOOO!FOGOOOOOOO!FOGOOOOOOO!

46 CONVOCADOS PARA A SELEÇÃO BRASILEIRA.NUNCA TERÃO~!!! E AGORA UM URUGUAIO.

YouGol (site do botafoguense Zobaran e do vascaíno Zarko)

El 13, o LOCO e mítico Abreu

*****

*(Quase) nenhum framenguista foi ferido durante a realização deste post.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Reverência Muhlenberguiniana

June 27th, 2014 | 14 Comments | Filed in Botafogo, Copa 2014, Flamengo

Muhlenberg - Brasil botafoguense x Chile

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Agora sim 2

May 2nd, 2014 | 15 Comments | Filed in Botafogo, Futebol

Seis anos depois, Botafogo contrata Carlos Alberto até o fim do ano

 

Huauahuauaauauauhuahuauaha….

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Agora sim

April 30th, 2014 | 6 Comments | Filed in Botafogo, Vídeo

Não poderia ter ficado melhor.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Passou da hora de mudar

April 24th, 2014 | 21 Comments | Filed in Botafogo, Campeonato Brasileiro 2014

Carlos Alberto Torres acende o farol nessa que é a hora mais escura para o Botafogo: cogita ser presidente e cita parcerias com Adidas e Bayern.

À despeito dos peitaços (‘Beckenbauer é meu amigo’ e bla bla bla, ‘queremos a Adidas’ e bla bla bla, ‘duvido que me diga não’ e bla bla gol…), acho que seria um interessante choque de gestão. E se já rompeu com o meNininho, ganha imediatos pontos comigo. Porque eu não aguento mais essa gestão omissa, incompetente e falastrona que se tornou o fim da Era Sump. Parafraseando o Victor, o Botafogo rói osso e arrota filé mignon. Só que até pra conseguir o osso já tá foda.

O Capita tantas vezes salvou tantos times de rebaixamento. Vamos ver se conseguiria salvar um do apequenamento.

botafogo1993_conmebol_carlosalberto_williambacana_glo_cezarloureiro

Sulamericana 1993

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.