Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Artigos sobre ‘Bahia’

O Campeonato Gaúcho é o mais tradicional do Brasil

February 12th, 2017 | 2 Comments | Filed in América, América-MG, Atlético-GO, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Botafogo-SP, Chapecoense, Clubes, CO, Corinthians, Coritiba, Criciúma, Criciúma, Cruzeiro, Estaduais, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Friburguense, Futebol, Goiás, Grêmio, INTERIOR, Internacional, Ituano, Ituano, Linense, MG, Náutico, Números, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, PR, PR, RJ, RJ, RS, RS, Santa Cruz, Santo André, Santos, São Paulo, SC, SC, SP, SP, Sport, Tupi, Vasco, Vitória

Os campeonatos estaduais começaram e uma pergunta não saía do cabeça do uma pessoa do Brasil: qual estadual é o mais tradicional do Brasil?
Pelo sistema de datas, fica fácil demais: o Campeonato Paulista é o mais antigo, de 1902. Mas o que seria dos campeonatos se fossem considerados os times ATUAIS que o disputam, considerando a fundação de cada um, qual seria o campeonato mais tradicional do Brasil, a saber, o que possui os TIMES mais tradicionais? Daí foi ir às contas. Como critério, usei estaduais que tenham, em 2017, que é o ano que nos interessa, um time a menos na Série A do Brasileirão.

Rio de Janeiro:

Bangu 1904
Boavista 2004
Bonsucesso 1913
Botafogo 1904 *
Cabofriense 1997
Campos 1912
Flamengo 1895/1912
Fluminense 1902
Macaé 1990
Madureira 1914
Nova Iguaçu 1990
Portuguesa-RJ 1924
Resende 1909
Tigres do Brasil 2004
Vasco da Gama 1898/1915
Volta Redonda 1976

O Carioca é um dos campeonatos mais tradicionais e um dos mais complexos de fazer a conta. Devido à fundação dos clubes no remo diferir (e estar bem documentada) da do futebol, podemos usar datas de fundação do futebol, como 1911 para o Flamengo, 1918 para o Vasco, etc. Porém, muitos outros clubes no Brasil apresentam datas de fundação controversas, anos no amadorismo, de desfiliação, etc. Portanto, resolvi usar as daas oficiais, menos para o Botafogo, que diferentemente dos co-irmãos cariocas, não apenas introduziu o futebol mais tarde como o fez a partir de um clube associado e posterior fusão.

Média de idade de fundação: 1939,75

São Paulo

Audax 2013*
Botafogo 1918
Corinthians 1910
Ferroviária 1950
Ituano 1947
Linense 1927
Mirassol 1925
Grêmio Novorizontino 2010
Palmeiras 1914
Ponte Preta 1900
Red Bull Brasil 2007
Santos 1912
São Bento 1913
São Bernardo 2004
São Paulo 1935
Santo André 1967

*Foi usado o mesmo critério que com o Botafogo carioca. O Audax foi comprado e passou a mandar os jogos na cidade de Osasco, usando um escudo parecido com o “irmão de fusão” Grêmio Osasco. Creio que foram muitas mudanças para se considerar a continuidade do clube.

Média da idade de fundação: 1949,5

Minas Gerais

América-MG 1912
América-TO 1936
Atlético-MG 1908
Caldense 1925
Cruzeiro 1921
Democrata-GV 1932
Tombense 1914
Tricordiano 2007
Tupi 1912
Uberlândia 1922
URT 1939
Villa Nova 1908

Média: 1928

O tradicionalismo dos times do campeonato mineiro é impressionante. Apenas o Tricordiano destoa, sendo todos os clubes que não ele fundados antes de 1940!

Pernambuco

Afogados 2013
América-PE 1914
Atlético-PE 2006
Belo Jardim 2005
Central 1919
Flamengo de Arcoverde 1959
Náutico 1901
Salgueiro 1972
Santa Cruz 1914
serra Talhada 2011
Sport 1905
Vitória de Santo Antão 2008

Média 1960,583

O Náutico, como o próprio nome indica, entra na mesma situação dos cariocas. A diferença é pouca, já que o Timbu introduziu o futebol em 1905. No entanto, foi considerado o ano de sua fundação global como com seus pares do remo pelo Brasil.

Goiás

Anápolis 1946
Aparecidense 1985
Atlético-GO 1937
CRAC 1931
Goianésia 1955
Goiás 1943
Iporá 2000
Itumbiara 1970
Rio Verde 1963
Villa Nova 1943

Média da idade de fundação: 1957,3

Santa Catarina

Atlético Tubarão 2005
Almirante Barroso 1919*
Avaí 1923
Brusque 1987
Chapecoense 1973
Criciúma 1947
Figueirense 1921
Inter de Lages 1949
Joinville 1976
Metropolitano 2002

Média da idade de fundação: 1960,2

*O Almirante Barroso recebeu o mesmo tratamento dos demais clubes náuticos do Brasil.

Bahia

Atlântico 2000
Bahia 1931
Bahia de Feira 1937
Flamengo de Guanambi 2009
Fluminense de Feira 1941
Galícia 1933
Jacobina 1993
Jacuipense 1965
Juazeirense 2006
Vitória 1899*
Vitória da Conquista 2005

Média: 1965,364

*Vitória com o mesmo tratamento dos clubes de remo cariocas, catarinenses, pernambucanos, etc.

***
Rio Grande do Sul

Brasil 1911
Caxias 1935
Cruzeiro 1913
Grêmio 1903
Internacional 1909
Juventude 1913
Novo Hamburgo 1911
Passo Fundo 1986
São José 1913
São Paulo-RS 1908
Veranópolis 1992
Ypiranga 1924

Média: 1926,5

Por muito pouco, a média de idade de fundação dos clubes gaúchos supera a dos mineiros em pioneirismo e assim sendo, o Gauchão é o campeonato com os times mais tradicionais do Brasil em 2017. MG e RS se destacam nesta conta, podendo variar a “liderança” a depender dos clubes que sobem ou descem. Vemos que este ano apenas Passo Fundo e o incaível Veranópolis destoam da grande tradição dos outros clubes do Rio Grande do Sul.

E o menos tradicional?

Analisando as médias dos campeonatos segundo o critério de possuir um representante ao menos na Série A, vemos que o campeonato “menos tradicional” é o Paranaense, com uma média de 1974,67, apesar da grande tradição de clubes como o Coritiba, o primeiro verdão do Brasil, a grande quantidade de clubes montados no século XXI, que costumam muitas vezes ser taxados de “clubes-empresa”, acaba subindo a média paranaense. Dos participantes de 2017, mais de 50% foram fundados após 1990.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Vitória 7 x 3 Bahia – Lista auto-explicativa

May 13th, 2013 | 11 Comments | Filed in Bahia, Futebol, NE

Não acompanho o campeonato baiano. Mas a lista com pedido de dispensa imediata de alguns jogadores, feita pela torcida, explica a goleada rubro-negra. Detalhe, o nome do treinador não está incluído. Fato raro.

 

Vale destacar a turma “hospedada” no tricolor baiano:

Marcelo Lomba, Hélder, Titi, Zé Roberto, Souza, Danny Morais, Neto e Toró.

Sem mais.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Pênalti Claro

July 16th, 2012 | 61 Comments | Filed in Bahia, Campeonato Brasileiro 2012, Flamengo

Uma leve mãozinha (direita) – clique para ampliar

Futebol não se assiste pelo replay.

Ibson, que não vem jogando paulnewman, mandou benzaço na arte de cair. Em jogada de velocidade veio o “encontro” com o zagueiro, que não o derrubaria, e Ibson optou pelo risco cartão amarelo x penalidade a favor. Foi feliz e, merecidamente, comemorou.

O Globoesporte sentenciou e colocou como “o erro da rodada.

A primeira análise do comentarista de arbitragem Renato Marsiglia é ilustrativa. Ali, na lata, ao vivo, curto, rápido, sem delongas, SEM REPLAY, ele conclui: “E foi”.

Depois, com a câmera lenta e vários ângulos ele pondera:

“minha primeira impressão tinha sido… vou ser honesto com o telespectador, agora, na repetição, ele não acerta … e aquele braço ali não considero penalidade”

Ainda não está na regra o uso da tecnologia para possíveis reparos em algumas jogadas duvidosas no futebol. De qualquer forma, a tecnologia não é garantia de acerto 100%.

O árbitro viu a falta. Marque-se a infração e ponto. Eu e Marsiglia vimos o mesmo. Mas nós temos a repetição. Futebol não se assiste por fotos.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Copa do Brasil 2012: Quartas de Final

May 16th, 2012 | 31 Comments | Filed in Atlético-PR, Bahia, Copa do Brasil 2012, Coritiba, Goiás, Grêmio, Palmeiras, São Paulo, Vitória

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Copa do Brasil 2012: Oitavas de Final

April 25th, 2012 | 94 Comments | Filed in Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Copa do Brasil 2012, Coritiba, Cruzeiro, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Palmeiras, Paraná, Paysandu, Ponte Preta, Portuguesa, São Paulo, Vitória

Dispute-se igualmente.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Botafogo 2X2 Bahia – Joel, Fahel… What a hell!!

October 10th, 2011 | 12 Comments | Filed in Bahia, Botafogo, Campeonato Brasileiro 2011

Antes de mais nada ae, peço desculpas pela demora em colocar o resumão. Nem vi o naipe dos comentários no post da 28° rodada ainda, e nem quero pra não gerar influência sobre o que vou escrever.

Estará o Botafogo 2011 prestes a virar abóbora?

Resumão dessa bagaça: a MÍSTICA, sempre ela, com uma mãozinha do time. Seria MUITA AFRONTA ao destino que o Botafogo subvertesse a LÓGICA e conseguisse vencer uma partida que tinha do lado adversário o execrado Fahel (que JÁ se tornou carrasco do Botafogo) e ninguém menos que Papai Joel.

Fahel fez um gol no primeiro turno e agora, pra não passar em branco, sofreu o indiscutível pênalti que Marcelo Mattos fez de propósito – só pode. E Joel:

  1. Fez seu tricolor baiano sair na frente;
  2. Subverteu a ordem ao manter seus atacantes em campo mesmo tendo um jogador expulso;
  3. Buscou um empate quando o Alvinegro começava a gostar do jogo.

Ah, essa mística...

A minha teoria sobre o Baêa é a seguinte: uma penca de jogadores tudo macaco-velho, que jogam bola QUANDO e SE querem, rejeitados por clubes grandes e que justamente por isso adoram mostrar serviços contra os mesmos. Não à toa, o Baêa arrancou valiosos pontos de TODOS os clubes cariocas e sempre faz partidas duras contra os times da ponta da tabela. Com Joel à frente, a pedreira engrossou de vez e o favorito entre 20 para o descenso agora já frequenta a zona da Sula.

Quanto ao arremedo de Botafogo, não dá mais pra sonhar muito com uma defesa ridícula como a nossa. Fábio Ferreira e Antônio Carlos protagonizaram mais um show de bizarrices no primeiro gol do Bahia, enquanto Renan é fraco demais e Cortêz virou ala de vez. Marcação zero.

Aliás, uma coisa vem me irritando muito: com Joel, geral fazia coro pra reclamar da retranca, que a tática era previsível, que era só ligação direta defesa-Loco, só tinha cruzamento pro Loco e blá blá blá. Com Caio Junior, o time vem jogando sem retranca, mas RIGOROSAMENTE da mesma forma e ninguém faz relação. Ah, tem MaicosuelAh, tem Elkeson… e com Joel não teria?

O campeonato conspira abertamente para o tricampeonato alvinegro, como os resultados da(s) última(s) rodada(s) atesta(m). O único problema é que O BOTAFOGO trabalha contra, como demonstrado contra São Paulo, framengo e agora o Baêa.

São agora 46 pontos, com um jogo a menos. Faltam 26, se o Botafogo ainda estiver a fim.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

O Legado de Joel

October 6th, 2011 | 21 Comments | Filed in Bahia, Botafogo, Campeonato Brasileiro 2011

Algum jornalista topa o desafio? Papai deu a pauta e a fonte de consulta. Deixou na cara do gol.

Há um sabor especial em enfrentar o Botafogo?
É normal. Tenho grandes amigos lá. Um deles é o presidente Maurício Assumpção. Fomos campões cariocas, ficamos em sexto no Brasileiro e o time só não se classificou à Libertadores porque cinco jogadores se machucaram. Essas contratações que estão aí foram indicadas por mim. Pode ligar para o Anderson Barros e perguntar.

[…]

O que tem achado do lateral Cortês?
É diferenciado. Quando eu era técnico do Botafogo, jogamos contra o Nova Iguaçu e ele fez um estrago danado. Ganhamos de 1 a 0, só Deus sabe como. Aí, eu falei que a gente tinha que pegar aquele moleque, correndo. Ou melhor: nós, da comissão técnica, falamos.

Em sendo verdade, pode-se atribuir parcela de sucesso do atual Botafogo aos seus pedidos de reforços tanto quanto a Corneta alude fracassos de treinadores que sucederam Joel em outras oportunidades à faltas de indicações?

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Estreia do Flamengo no 2º turno é adiada

September 5th, 2011 | 81 Comments | Filed in Bahia, Campeonato Brasileiro 2011, Flamengo

Os melhores momentos rubro-negros do jogo

Não. A CBF/Seara/Gillette não deu pro CRF/Gillette a molezinha que tem o Santos/Seara.

Falo da bosta de apresentação do time ontem.

Grandes merdas o Thiago Neves jogar mesmo contundido. O Flamengo joga mesmo de férias.

2 derrotas em 2 jogos contra times lá da parte debaixo da tabela.

Alex Silva, Airton, Maldonado, Thiago Neves, Ronaldinho, algum atacante… Aguardo a estréia do time no returno.

****

Meu pai me levou pela primeira vez à um estádio de futebol para assistir uma partida profissional.

Era pequeno, lembro pouco. Apenas que era jogo do Flamengo contra um time que tinha amarelo no uniforme. Criciúma ou mesmo Volta Redonda, sei lá. O placar? Não faço a menor ideia. Outro dia perguntei pro meu pai tricolor que, obviamente, não lembra.

Tal fato, faz ter esperança que o jogo de ontem não tenha ficado na memória da filha do Zeca.

Painelzão gigante rubro-negro no Engenhão

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Cruzeiro 2×1 Bahia: Joel pescou sardinha

July 19th, 2011 | 12 Comments | Filed in Bahia, Campeonato Brasileiro 2011, Cruzeiro

Era um jogo com tudo pra ser complicado. Pressão (?) após derrota para o São Paulo, um time mordido do outro lado, o Cruzeiro com uma banda de desfalques e o uniforme 3 sendo utilizado. Uniforme lindo, dia-se de passagem, mas que não havia dado nenhuma vitória ao time AZUL até então.

O Cruzeiro foi pro embate contra o Tricolor de Aço querendo subir mais na tabela. Joel buscava a 4ª vitória em 5 jogos e usou a tática padrão dos últimos anos. 3 volantes, Gilberto dando proteção pras subidas do laterais (Gilberto na esquerda e a Vitor, uma nulidade, na direita) e liberdade para Montillo destilar seu talento.

A tática deu resultado logo de cara. Pressão na saída de bola, escanteio, bola rebatida pra entrada da área e Wallyson chutando Deus e o mundo pra dentro do gol de Marcelo Lomba. Cruzeiro 1×0. E o jogo continuava para o Cruzeiro, que perdeu algumas boas chances. O problema é que do outro lado estava o Filho do Trabalho.

Jobson foi um monstro. Correu, lutou, driblou, tabelou, fez o que quis em cima de Naldo e Léo durante todo o primeiro tempo. Seu gol, aos 14 da etapa inicial, foi merecidíssimo. Mesmo com o Bahia perdendo, Jobson foi o nome do jogo. A mágoa que ele diz que guardou do Cruzeiro, deu resultado. E ele ainda comemorou dando uma pescadinha, claramente provocando o técnico azul que recusou uma proposta do Bahia “por não trabalhar com peixe pequeno”. Sorte do Botafogo que não tem que se preocupar com o “endiabrado”.

Um olho na sardinha, outro no Saulo

Um olho na sardinha, outro no Saulo

O primeiro tempo acabou empatado, o Bahia terminou dominando o Cruzeiro e a torcida clamava por mudanças. Joel Santana, sagaz que só ele, voltou com Roger no lugar de Vitor, Leandro Guerreiro ficou com a função de ser um falso zagueiro, o pão-de-queijo ficou no ponto e a estrela do Papai brilhou mais uma vez. Logo aos 6 minutos, em belo contra-ataque puxado por Montillo, Ortigoza cruzou, Tite desviou mal e a bola sobrou para Wallyson carrinhar e desempatar para o Cruzeiro. Com Leandro Guerreiro destacado para marcar Jobson, a farra do Filho do Trabalho acabou. Guerreiro foi soberano em campo.

René Simões, vendo que os mineiros dominaram o meio-campo, trocou Júnior por Lulinha, o que deu muito certo. Joel mexeu, tirando Ortigoza para entrada de Éverton e o Cruzeiro recuou perigosamente para esperar o contra-ataque com Wallyson e Montillo. Como a jogada não saía, o Bahia pressionava cada vez com mais força, até que o “Rei do Rio” resolveu acabar com aquela bagunça, tirou Gilberto para a entrada de Dudu e levou muito perigo, além de arrefecer o ânimo dos tricolores.

No fim, vitória dos azuis e um time cada vez mais perto de brigar pelo campeonato. E um bom aproveitamento do novo professor, com 80% dos pontos ganhos. Na Arena do Jacaré, Joel tem pescado sardinha atrás de sardinha.

*****

Que falta faz Victorino.

*****

O Cruzeiro deve anunciar hoje a contratação de Charles, volante que atuava ao lado de Ramires no time de 2007/2008. Leão-de-chácara perfeito, mas longe de ter a qualidade de Henrique.

*****

Os gols:

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Bahia 1X1 Botafogo – O Cúmulo da Mística

July 10th, 2011 | 23 Comments | Filed in Bahia, Botafogo, Campeonato Brasileiro 2011

Não aguento… gol do Fahel?

huHAUHuahuHAUHuahuHAUHuahuHAUhauhUHAUhauhUAHuhauHAUHauhUAHuhauHAUHuahuHAUHa uahuHAUHuahuHAUHauhUAUHuauHAUhauhUAHUahUAHUha uHAUHuhauHUAHuhauHAUHauhUAHUah uHAUHauhUAHuahuHAUHuahuAHUhauhAUHuahuAHUhauAUHAUAUHAUhuahUAHUhauAHUhauhau UhauhAUHuahuAHuahuHAUahuAHUahuahuHAUHAUhauAUHuahUHUHAUahuAHauUAHauAHUAHuahua

Ri melhor quem ri por último, não é isso?

Não tem como não rir, bicho. É o CÚMULO da mística: Tem coisas que REALMENTE só acontecem com o Botafogo. Não fosse a comemoração joão babacão eu até riria bem mais… Jogador deveria ser multado pelo clube quando fizesse uma porra dessas. A TV patrocina cada um dos caras que faz essa coisa ridícula? É muito desperdício do momento…

Mas louve-se que #FAILhel, perseguido como sempre foi pela torcida botafoguense, sequer cogitou sacaneá-la. Beleza de atitude.

Sobre o jogo: novo resultado adverso na conta de Caio Junior (pseudônimo de Sirius Black temporariamente suspenso. O bruxo que vira cachorro é fodão demais pra fazer as bobagens que o técnico tem feito…). Nem tanto pelo primeiro tempo, quando o Botafogo foi senhor das ações do jogo e Elkeson fazia o que queria. Aliás, o golaço de falta (obra-prima) foi obra do Fator MaicosuElkeson: o Mago (apagadíssimo) sofreu a falta e Elkeson cobrou com perfeição. Uma pintura. Mas por ter recuado COMPLETAMENTE o time na segunda etapa, o técnico alvinegro DEU o jogo ao Baêa. E olha que o tricolor jogou seriamente desfalcado, hein… O ousado Renê Simões foi infinitamente mais feliz em suas substituições e deu ofensividade ao tricolor baiano com a entrada de Gabriel na esquerda (posteriormente na direita, depois da furada dupla com direito a luxação do Maranhão).

Pavorosos Márcio Azevedo (um cara que erra absolutamente TUDO que tenta e estraga absolutamente TUDO em que se envolve) e Renan (que voltou a ser o Renan que a gente conhece – inseguro caçador de mariposa).

Outros dois pontos jogados no lixo. E Caio Junior ainda comemorou o resultado. Vai entender…

Faltam 56 pontos agora. Mas já tenho certeza de que vou ficar puto da minha vida lá por novembro…

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.