Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Artigos sobre ‘Goiás’

O Campeonato Gaúcho é o mais tradicional do Brasil

February 12th, 2017 | 2 Comments | Filed in América, América-MG, Atlético-GO, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Botafogo-SP, Chapecoense, Clubes, CO, Corinthians, Coritiba, Criciúma, Criciúma, Cruzeiro, Estaduais, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Friburguense, Futebol, Goiás, Grêmio, INTERIOR, Internacional, Ituano, Ituano, Linense, MG, Náutico, Números, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, PR, PR, RJ, RJ, RS, RS, Santa Cruz, Santo André, Santos, São Paulo, SC, SC, SP, SP, Sport, Tupi, Vasco, Vitória

Os campeonatos estaduais começaram e uma pergunta não saía do cabeça do uma pessoa do Brasil: qual estadual é o mais tradicional do Brasil?
Pelo sistema de datas, fica fácil demais: o Campeonato Paulista é o mais antigo, de 1902. Mas o que seria dos campeonatos se fossem considerados os times ATUAIS que o disputam, considerando a fundação de cada um, qual seria o campeonato mais tradicional do Brasil, a saber, o que possui os TIMES mais tradicionais? Daí foi ir às contas. Como critério, usei estaduais que tenham, em 2017, que é o ano que nos interessa, um time a menos na Série A do Brasileirão.

Rio de Janeiro:

Bangu 1904
Boavista 2004
Bonsucesso 1913
Botafogo 1904 *
Cabofriense 1997
Campos 1912
Flamengo 1895/1912
Fluminense 1902
Macaé 1990
Madureira 1914
Nova Iguaçu 1990
Portuguesa-RJ 1924
Resende 1909
Tigres do Brasil 2004
Vasco da Gama 1898/1915
Volta Redonda 1976

O Carioca é um dos campeonatos mais tradicionais e um dos mais complexos de fazer a conta. Devido à fundação dos clubes no remo diferir (e estar bem documentada) da do futebol, podemos usar datas de fundação do futebol, como 1911 para o Flamengo, 1918 para o Vasco, etc. Porém, muitos outros clubes no Brasil apresentam datas de fundação controversas, anos no amadorismo, de desfiliação, etc. Portanto, resolvi usar as daas oficiais, menos para o Botafogo, que diferentemente dos co-irmãos cariocas, não apenas introduziu o futebol mais tarde como o fez a partir de um clube associado e posterior fusão.

Média de idade de fundação: 1939,75

São Paulo

Audax 2013*
Botafogo 1918
Corinthians 1910
Ferroviária 1950
Ituano 1947
Linense 1927
Mirassol 1925
Grêmio Novorizontino 2010
Palmeiras 1914
Ponte Preta 1900
Red Bull Brasil 2007
Santos 1912
São Bento 1913
São Bernardo 2004
São Paulo 1935
Santo André 1967

*Foi usado o mesmo critério que com o Botafogo carioca. O Audax foi comprado e passou a mandar os jogos na cidade de Osasco, usando um escudo parecido com o “irmão de fusão” Grêmio Osasco. Creio que foram muitas mudanças para se considerar a continuidade do clube.

Média da idade de fundação: 1949,5

Minas Gerais

América-MG 1912
América-TO 1936
Atlético-MG 1908
Caldense 1925
Cruzeiro 1921
Democrata-GV 1932
Tombense 1914
Tricordiano 2007
Tupi 1912
Uberlândia 1922
URT 1939
Villa Nova 1908

Média: 1928

O tradicionalismo dos times do campeonato mineiro é impressionante. Apenas o Tricordiano destoa, sendo todos os clubes que não ele fundados antes de 1940!

Pernambuco

Afogados 2013
América-PE 1914
Atlético-PE 2006
Belo Jardim 2005
Central 1919
Flamengo de Arcoverde 1959
Náutico 1901
Salgueiro 1972
Santa Cruz 1914
serra Talhada 2011
Sport 1905
Vitória de Santo Antão 2008

Média 1960,583

O Náutico, como o próprio nome indica, entra na mesma situação dos cariocas. A diferença é pouca, já que o Timbu introduziu o futebol em 1905. No entanto, foi considerado o ano de sua fundação global como com seus pares do remo pelo Brasil.

Goiás

Anápolis 1946
Aparecidense 1985
Atlético-GO 1937
CRAC 1931
Goianésia 1955
Goiás 1943
Iporá 2000
Itumbiara 1970
Rio Verde 1963
Villa Nova 1943

Média da idade de fundação: 1957,3

Santa Catarina

Atlético Tubarão 2005
Almirante Barroso 1919*
Avaí 1923
Brusque 1987
Chapecoense 1973
Criciúma 1947
Figueirense 1921
Inter de Lages 1949
Joinville 1976
Metropolitano 2002

Média da idade de fundação: 1960,2

*O Almirante Barroso recebeu o mesmo tratamento dos demais clubes náuticos do Brasil.

Bahia

Atlântico 2000
Bahia 1931
Bahia de Feira 1937
Flamengo de Guanambi 2009
Fluminense de Feira 1941
Galícia 1933
Jacobina 1993
Jacuipense 1965
Juazeirense 2006
Vitória 1899*
Vitória da Conquista 2005

Média: 1965,364

*Vitória com o mesmo tratamento dos clubes de remo cariocas, catarinenses, pernambucanos, etc.

***
Rio Grande do Sul

Brasil 1911
Caxias 1935
Cruzeiro 1913
Grêmio 1903
Internacional 1909
Juventude 1913
Novo Hamburgo 1911
Passo Fundo 1986
São José 1913
São Paulo-RS 1908
Veranópolis 1992
Ypiranga 1924

Média: 1926,5

Por muito pouco, a média de idade de fundação dos clubes gaúchos supera a dos mineiros em pioneirismo e assim sendo, o Gauchão é o campeonato com os times mais tradicionais do Brasil em 2017. MG e RS se destacam nesta conta, podendo variar a “liderança” a depender dos clubes que sobem ou descem. Vemos que este ano apenas Passo Fundo e o incaível Veranópolis destoam da grande tradição dos outros clubes do Rio Grande do Sul.

E o menos tradicional?

Analisando as médias dos campeonatos segundo o critério de possuir um representante ao menos na Série A, vemos que o campeonato “menos tradicional” é o Paranaense, com uma média de 1974,67, apesar da grande tradição de clubes como o Coritiba, o primeiro verdão do Brasil, a grande quantidade de clubes montados no século XXI, que costumam muitas vezes ser taxados de “clubes-empresa”, acaba subindo a média paranaense. Dos participantes de 2017, mais de 50% foram fundados após 1990.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Um lugarzinho no Maraca para a Torcida do Goiás

November 6th, 2013 | 23 Comments | Filed in Copa do Brasil 2013, Estrutura, Flamengo, Goiás

A torcida Urubulina anda brava com os lugares não comercializados no Maracanã para a semifinal da Copa do Brasil. Os torcedores do Goiás terão além dos ingressos para ocupação, a necessidade logística de um vazio circundante para sua acomodação, como explica o GEPE:

Podemos sentar, tentar achar alguma solução com o Consórcio e o Corpo de Bombeiros para a final. Mas de segunda-feira para terça não resolveríamos para esse jogo. O trabalho do Flamengo é pensar no futebol, o meu é zelar pela segurança de todos que vão ao estádio. Seria necessário refazer esse acesso às arquibancadas. Seria uma obra de estrutura, porque o acesso é um só para o setor inteiro. Mas como fazer isso agora, com a Copa já no ano que vem? Depois da Copa, a Concessionária pode estudar isso. Até sugerimos barreiras móveis, como usamos em Volta Redonda, mas o problema é o acesso.

Se eu dividir a rampa ao meio, diminuo a capacidade de evacuação da arquibancada. Caso aconteça uma emergência, como eu tiro todo mundo de lá? Eu precisaria colocar uma torcida de cada vez. E aí, para permitir o acesso da primeira, a segunda só conseguiria entrar no intervalo. O torcedor compra ingresso e tem direito de ver o jogo todo. Senão, respondo por isso como abuso de autoridade. E, uma vez que os torcedores estejam dividindo a arquibancada, se o Goiás se classifica, a torcida vai querer comemorar. E a torcida do Flamengo vai se irritar, porque é a casa deles. Como eu protejo esses torcedores? Vou impedi-los de comemorar? Eu entendo a posição do Flamengo, do torcedor do Flamengo que queria mais ingressos, mas são muitos aspectos de segurança que precisam ser vistos.

Foi uma escolha de fundo cultural, absolutamente coerente com as preocupações à respeito de uma torcida que sem o menor pudor justificou pela sua própria violência a retirada de inúmeros mandos de jogo dos rivais em seus estádios como o Botafogo no Engenhão e o Vasco em São Januário, caso esse um dia tivesse querido jogar clássicos por lá (embora jamais quisera). Civilidade de torcida com o rival só funciona em marketing viral.

Ao Flamengo resta o consolo de reclamar com a barriga cheia, pois o GEPE que fora tão inflexível com a impossibilidade do Engenhão receber clássicos (envolvendo o Flamengo, claro) enquanto existia o Maracanã não mandou o time ir jogar em Brasília ou no cu do Conde em nome da propalada Segurança que tão conveniente fora em questões de clássicos ao Flamengo e sua Torcida. Hoje, intenciona racionalmente sentar-se com o Consórcio Maracanã e Corpo de Bombeiros para viabilizar a ocupação total de rubronegristas em jogos futuros com a inconveniente presença de visitantes, o que é o correto diga-se. GEPE, quem te viu, quem te vê.

 

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Copa do Brasil 2012: Quartas de Final

May 16th, 2012 | 31 Comments | Filed in Atlético-PR, Bahia, Copa do Brasil 2012, Coritiba, Goiás, Grêmio, Palmeiras, São Paulo, Vitória

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Copa do Brasil 2012: Oitavas de Final

April 25th, 2012 | 94 Comments | Filed in Atlético-MG, Atlético-PR, Bahia, Botafogo, Copa do Brasil 2012, Coritiba, Cruzeiro, Fortaleza, Goiás, Grêmio, Palmeiras, Paraná, Paysandu, Ponte Preta, Portuguesa, São Paulo, Vitória

Dispute-se igualmente.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Goiás x Independiente: a final que todos podem ver

December 1st, 2010 | 153 Comments | Filed in Copa Sul-Americana 2010, Goiás

Em 2008 vi Tite tentar entregar o título da Sulamericana sem êxito.

Em 2009, in loco, acompanhei Fred entregar o título da Sulamericana para a maldita LDU com êxito.

Em 2010, posso ver Goiás e Indepiendente brigarem pelo título, com toda calma e atenção que uma final merecem.

Mas neste ano em especial eu reclamo de barriga cheia porque tenho alguma chance de ver um time ser campeão no Brasileirão de Pontos Corridos, primazia que só torcedores de seis times podem ostentar, sendo que apenas o de dois verão efetivamente.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Acabou a Festinha

November 24th, 2010 | 36 Comments | Filed in Copa Sul-Americana 2010, Goiás, Palmeiras

Qualquer discussão à respeito da vaga do 4° colocado no Brasileiro na Libertadores girava em torno da possibilidade do Palmeiras vencer ou não a Sulamericana.

O menosprezo velado ao Goiás existia e a torcida porcina já estava em júbilo esperando uma carcada federal no Corinthians em Barueri. Com o time saindo na frente no placar dentro do Pacaembu então, nem se fala. Mas a apreensão tomou conta no 2° tempo que seguia empatado até que o Goiás empurrou a equipe de Felipão ao cadafalso.

Artur Neto deu nova vida ao Esmeraldino

O ano do Palmeiras acabou. O torcedor que ainda sentir vontade de dar as caras em Barueri será mais amendoim que fanfarrão. Uma preocupação a menos para o digno Felipão.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Diguinho fez falta

November 14th, 2010 | 11 Comments | Filed in Campeonato Brasileiro 2010, Fluminense, Goiás

Meu estômago aguenta a expectativa da semana.

Meu estômago aguenta que o time seja todo modificado na hora H.

Meu estômago aguenta até que Muricy invente de deixar Diguinho no banco.

Mas aturar tudo isso com comentários de Raul Quadros é demais. Ainda mais em um canal duplamente pago.

A dupla que fez falta

O Goiás escancarou meia cancha tricolor até conseguir seu primeiro gol com He-Man, coisa que mostrava-se questão de tempo. Merecedíssimo gol de cabeça contra um time que optou por entrar com Valência para defender melhor pelo alto em detrimento de Diguinho que defende melhor pelo chão e que faz o time jogar.

Ainda sem Diguinho, o máximo que o Fluminense conseguiu foi frear o Goiás que ia ficando nervoso, aspecto natural para um vice-lanterna do campeonato.

Deco, que até buscou jogo, deu lugar finalmente para Diguinho na volta do 2º tempo, além de Washington no lugar do inoperante Tartá (que já fora mal contra o Vasco). Neste período, viu-se a tensão de um ataque contra defesa com Leandro Euzébio fazendo as vezes de lateral direito onde o Fluminense pressionava mas não assustava. Muricy então passa a apostar na trinca de atacantes Fred, Washington e Ruimdriguinho, e como para empatar com a burrada da escalação, com um mau domínio de bola o vibrante Ruimdriguinho vê a bola sobrar e Ernando brincar de Gil derrubando-o como se Ronaldo fosse.

O Abnegado e estafado Conca bateu seco apavorantemente por baixo do seguro Harlei marcando o seu 62º ponto no campeonato, mesmo número de pontos que o vice-líder Fluminense.

Imagino que os tricolores presentes ao Engenhão possam quase ter infartado com Carlinhos. Ao menos foram poupados do desgosto de acompanhar o 2º tempo com Raul Quadros comentando que o Fluminense jogava como se estivesse ganhando a partida. E pagando duas vezes por isso.

Fluminense deixou 2 pontos no Engenhão que terá de correr atrás fora de casa. A interrogação deste momento é:

  • Como Muricy prepará o time contra o São Paulo? Para 3 pontos ou para 1?

Dois pontos fora de casa e mais três em casa não garantem a conta de título.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

O ESCÂNDALO DE FLUGATE 3/4

November 11th, 2010 | 97 Comments | Filed in Campeonato Brasileiro, Campeonato Brasileiro 2010, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Futebol, Goiás

VICTOR CONSEGUIU O QUE QUERIA. DE UM RELES REFUTADOR DE CONVITES, FIQUEI ENFESADO A PONTO DE ESCREVER NESTA TRIBUNA. E VOCÊS NÃO VÃO GOSTAR NADA.

Muito foi proferido por imundos acerca de um suposto favorecimento que o CORINTHIANS PAULISTA estaria a receber ajudas para que o seu Centenário não passasse em branco.

Pois isto foi a maior bobagem já proferida na face da Terra. Como PRÓCER que sou, tratarei de desmentir tal acinte de maneira mais do que peremptória.

O que vemos, amigos, é claro: UM ESCANDALOSO FAVORECIMENGO AO FLUMINENSE, perpetrará e marcará esse campeonato até quando vetustos estivermos, na terceira idade.

Tudo começou quando o brioso GRÊMIO foi enfrentar o Fluminense no ENGENHÃO. Uma vergonha, amigos. Um pênalti não marcado. Mas não foi um pÊnalti, foi um PEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEENALTI, de deixar a tez de José Assis de Aragão e Oscar Scolfaro ruborizada.

Mas até aí, tudo nem. Roubo normal contra os gaúchos, que sempre são prejudicados e tal O Sul é Meu País sempre que viajam ao EIXO. O problema é que a satrapez Horcadiana, ou seria ORCADIANA, cujo provavelmente tirou os benefícios de Ricardo Teixeira, dentre outros consultas proctológicas cardíacas grátis se esse não o beneficiasse. RT, raposa que é, tratou de preservar seu coração, que ainda vai roubar bater muito em prol do futebol nacional.

E aí, começou o FESTIVAL.

I'm just gonna leave it here...

I'm just gonna leave it here...

Carlos Eugênio Simon, o EXPERIENTE árbitro, foi sendo constantemente escalado. SIMON já beneficiou vários times grandes ao redor do Brasil, mas quase sempre contou com uma irreprochável arbitragem.

MENOS quando do fatídico (hahahhahahhahahhahha) Fluminense 1 x 0 Palmeiras de 2009, que fez-me rir bastante, claro, mas deixou-me alerta para os MALEFÍCIOS que ele poderia estar executando e A FAVOR DE QUEM.

Neste ínterim, nada mais relevante aconteceu envolvendo o ILIBADO Simon. Também, neste EXÍGUO espaço de tempo não dava para errar muito.

MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAS aí entraram eles… o STJD, aquele JUSTO tribunal que sempre toma ABALIZADAS decisões. No clássico Corinthians x Palmeiras, disputado no Estádio Municipal, a torcida parmerista, pilhada por Felipão e já com seu complexo de perseguição por parte da imprensa arremessou objectos, incluindo uma GRADE DE FERRO contra os IMPARCIAIS jornalistas e repórteres.

Tal incidente foi o AZO para que eles punissem o SCCP. Sim, o AZO necessário para decalcar a imarcescibilidade que esbanja o Brasileirão, cujos louros da vitória ficarão eternamente mal-cheirosos pelos eflúvios da corrupção.

Mas o que muita gente não lembra é que: NO CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1991, O CORINTHIANS FICOU DE FORA DAS SEMIFINAIS POR UM PONTO DANDO A VAGA AO FLUMINENSE, QUE PERDEU PARA A LINGUIÇA MECÂNICA, DEVIDO À DECISÃO DO STJD DE DAR OS PONTOS AO FLUMINENSE POR UM INCIDENTE OCORRIDO NAS LARANJEIRAS NUM JOGO CONTRA O BOTAFOGO!!!!!

Mesmíssimo caso, com o agravante de que o ocorrido de 1991 foi num estádio PARTICULAR. Mas nós sabemos a mando de quem o STJD trabalha. Para quem estiver mais perto dos dedos do ex-maior do mundo, os dedos dele, CRISTO REDENTOR.

Mas chega de podridão. Não quero me contaminar.

O FACTO é que das 4 rodadas restantes, o produto adquirido da Unimed será entregue. 9 dos 12 pontos já estão garantidos. SPFC e Palmeiras vão entregar, fato, mas o GOIÁS também vai!! Pode parecer que não, mas vai. Prova? Foi o que eles fizeram contra o Prudente. Perderam de 4 a 1 para aquele PANAPANÁ de jogadores… briga interna, distúrbios políticos e o AMADO e TOLERANTE RELIGIOSO técnico Jorginho, que sempre é adorado pelos jogadores, fizeram a maioria destes tirar o pé das divididas. A desestabilidade é tanta que colocaram um FAZENDEIRO DE NOVELA DAS SETE para comandar o time. Aí não dá. A vaca deitou.

Um ponto a frente, 9 dos 12 garantidos. STJD cortejando e piscando olhinho. Pelo visto, minha premonição de que o CAMPEÃO SERIA O CRUZEIRO (feita quando o Azul (CALDAS, Matheus) estava em QUARTO LUGAR, atrás do Botafogo) tem tudo para falhar.

*******************************

YURI – RES, NON VERBA

P.S.: O comentarista SERGINHO (kkk) fez-me lembrar de outro fato, que esqueci de esmirilhar neste texto: O MURICY NUNCA FOI COGITADO PARA DIRIGIR A SELEÇÃO. Sim, meus amigos, é isso que vocês leram. Quando ele foi chamado para aquela CONVERSINHA, tudo indica que já estava acertado com Sanches que Mano iria para o Escrete Canário, muito antes… como?? Respondo: o estádio do Corinthians, cogitado e quase confirmado para receber a Copa em SP (cujo  não acredito que será SOERGUIDO e sou contra a construção) já estava acertado, mesmo com o Morumbi se esforçando para ter esse direito. Como o SPFC está em litígio com a CBF, Sanches ganhou a disputa, que no fundo, nunca foi uma disputa, pois já estava certo, para agrado do Governo, a construção do “Fielzão”, que não deve sair (palpite sem base). Tudo foi um jogo de cartas marcadas. Muito marcadas.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Flamengo goleou! 2×0

October 8th, 2010 | 25 Comments | Filed in Atlético-GO, Campeonato Brasileiro 2010, Cruzeiro, Flamengo, Goiás

E depois de 6 jogos o Flamengo volta a vencer.

Muito se fala na estréia do Luxemburgo. O time mostrou muito pouca (ou nenhuma) evolução. Na verdade, nem houve tempo para tal. Mas a esperada titularidade do Diego Maurício (melhor em campo) não aconteceu, e o moleque, melhor atacante do time, só entrou porque o Diogo Cabelinho se machucou.

O time do Flamengo jogou mal mas conseguiu fazer sua obrigação. Das 7 vitórias que tem no campeonato, 2 foram contra o Atlético-GO. Apenas jogar como time grande garante a permanência na série A.

Se o Luxemburgo voltar a ser efetivamente o técnico que um dia foi, vai ajudar muito.

A responsabilidade é minha, o comando é meu

Val Baiano fez gol? Espero que tal acontecimento não o coloque como titular. Kleberson e Juan sem comentários.

E LÁ NA PARTE DE CIMA

Campeonato: a rodada foi perfeita pro Cruzeiro. Com as derrotas do Fluminense e Corinthians, a raposa fez seu papel contra o outro time goiano e está com força na briga pelo título.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Goiás 4X1 Botafogo – a hora e a vez de Saulo Paixão

September 15th, 2010 | 23 Comments | Filed in Botafogo, Campeonato Brasileiro 2010, Goiás

(Caso alguém queira comentar o primeiro tempo fique à vontade. Só vi o segundo)

Desde que me entendo por gente, assumo duas freguesias inexoráveis do Botafogo: Goiás e Juventude.

Não adianta. Ainda que plantassem 11 goiabeiras no gramado do Serra Dourada, e delas nenhuma goiaba desse e ainda que fossem atacadas por uma horda impiedosa de cupins do centro-oeste, pois se vestissem essas 11 goiabeiras com a camisa do Goiás ainda assim venceriam o Botafogo.

O Goiás promete arrancada no Brasileiro

Nem me empolgo muito quando o Botafogo encara o esmeraldino. Nem em 1995 foi diferente. Podem procurar nos comentários mais antigos por aí.

Pois bem, pelo que vi hoje, Jefferson falhou no primeiro gol (crédito de sobra, ainda mais com a defesa monstruosa que testemunhei na segunda etapa), Leandro Guerreiro e toda a zaga alvinegra erraram em todos os gols do Goiás, #FAILhel mais uma vez entregou a rapadura (e quase entregou de novo logo na saída de bola do segundo tempo) e Alessandro, que nem iria ganhar um vermelhão pois vinha se impondo na zaga. Mas o pênalti que fez foi tão bisonho, tão coisa de cabeça-de-bagre que acabou com a boa partida que vinha fazendo na defesa.

Mas teve gol do ÍDOLO Loco Abreu.

No entanto, nada disso é capaz de esmaecer a maneira irresistível como o Goiás se portou em campo. Ganhou em cima das falhas do Botafogo, pura e simplesmente, e contou com a sorte de o Botafogo ter errado demais hoje. Acho que Jorginho tem totais condições de reverter o quadro do time goiano e fugir do rebaixamento. Jogando como jogou hoje, é batata.

Mas nem toda a boa fase do Botafogo é capaz de resistir à quantidade absurda de desfalques importantes no time. Soma aí: Jobson, Somália, Herrera, Marcelo Cordeiro, Marcelo Mattos mais Edno e Loco mancando (o Goiás sabe bater direitinho). Por mais que se tente com Túlio Souza e #FAILhel, nem preciso dizer que não dá pra forçar a barra. Já falei aqui, é muito bom que o departamento médico do alvinegro se coce, pois o Botafogo não tem um elenco reserva que mantenha o nível. E ficar sem esses jogadores a essa altura pode comprometer a linda trajetória que o Fogão vem trilhando até aqui.

O resultado não é nenhuma tragédia, ainda porque o Botafogo mesmo em frangalhos não jogou tão mal quanto contra o Prudente, por exemplo. Resta torcer por um empate dos líderes. O azulão ganhou, mas não pode disparar. O jogo de sábado é outra final antecipada para o Botafogo. Mais uma vez, TODOS AO ENGENHÃO!

*****

Saulo vem com tudo, já tô sabendo.

*****

Zobaran, Zobaran…

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.