Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Artigos sobre ‘Náutico’

O Campeonato Gaúcho é o mais tradicional do Brasil

February 12th, 2017 | 2 Comments | Filed in América, América-MG, Atlético-GO, Atlético-MG, Atlético-PR, Avaí, Bahia, Botafogo, Botafogo-SP, Chapecoense, Clubes, CO, Corinthians, Coritiba, Criciúma, Criciúma, Cruzeiro, Estaduais, Figueirense, Flamengo, Fluminense, Friburguense, Futebol, Goiás, Grêmio, INTERIOR, Internacional, Ituano, Ituano, Linense, MG, Náutico, Números, Palmeiras, Paraná, Ponte Preta, PR, PR, RJ, RJ, RS, RS, Santa Cruz, Santo André, Santos, São Paulo, SC, SC, SP, SP, Sport, Tupi, Vasco, Vitória

Os campeonatos estaduais começaram e uma pergunta não saía do cabeça do uma pessoa do Brasil: qual estadual é o mais tradicional do Brasil?
Pelo sistema de datas, fica fácil demais: o Campeonato Paulista é o mais antigo, de 1902. Mas o que seria dos campeonatos se fossem considerados os times ATUAIS que o disputam, considerando a fundação de cada um, qual seria o campeonato mais tradicional do Brasil, a saber, o que possui os TIMES mais tradicionais? Daí foi ir às contas. Como critério, usei estaduais que tenham, em 2017, que é o ano que nos interessa, um time a menos na Série A do Brasileirão.

Rio de Janeiro:

Bangu 1904
Boavista 2004
Bonsucesso 1913
Botafogo 1904 *
Cabofriense 1997
Campos 1912
Flamengo 1895/1912
Fluminense 1902
Macaé 1990
Madureira 1914
Nova Iguaçu 1990
Portuguesa-RJ 1924
Resende 1909
Tigres do Brasil 2004
Vasco da Gama 1898/1915
Volta Redonda 1976

O Carioca é um dos campeonatos mais tradicionais e um dos mais complexos de fazer a conta. Devido à fundação dos clubes no remo diferir (e estar bem documentada) da do futebol, podemos usar datas de fundação do futebol, como 1911 para o Flamengo, 1918 para o Vasco, etc. Porém, muitos outros clubes no Brasil apresentam datas de fundação controversas, anos no amadorismo, de desfiliação, etc. Portanto, resolvi usar as daas oficiais, menos para o Botafogo, que diferentemente dos co-irmãos cariocas, não apenas introduziu o futebol mais tarde como o fez a partir de um clube associado e posterior fusão.

Média de idade de fundação: 1939,75

São Paulo

Audax 2013*
Botafogo 1918
Corinthians 1910
Ferroviária 1950
Ituano 1947
Linense 1927
Mirassol 1925
Grêmio Novorizontino 2010
Palmeiras 1914
Ponte Preta 1900
Red Bull Brasil 2007
Santos 1912
São Bento 1913
São Bernardo 2004
São Paulo 1935
Santo André 1967

*Foi usado o mesmo critério que com o Botafogo carioca. O Audax foi comprado e passou a mandar os jogos na cidade de Osasco, usando um escudo parecido com o “irmão de fusão” Grêmio Osasco. Creio que foram muitas mudanças para se considerar a continuidade do clube.

Média da idade de fundação: 1949,5

Minas Gerais

América-MG 1912
América-TO 1936
Atlético-MG 1908
Caldense 1925
Cruzeiro 1921
Democrata-GV 1932
Tombense 1914
Tricordiano 2007
Tupi 1912
Uberlândia 1922
URT 1939
Villa Nova 1908

Média: 1928

O tradicionalismo dos times do campeonato mineiro é impressionante. Apenas o Tricordiano destoa, sendo todos os clubes que não ele fundados antes de 1940!

Pernambuco

Afogados 2013
América-PE 1914
Atlético-PE 2006
Belo Jardim 2005
Central 1919
Flamengo de Arcoverde 1959
Náutico 1901
Salgueiro 1972
Santa Cruz 1914
serra Talhada 2011
Sport 1905
Vitória de Santo Antão 2008

Média 1960,583

O Náutico, como o próprio nome indica, entra na mesma situação dos cariocas. A diferença é pouca, já que o Timbu introduziu o futebol em 1905. No entanto, foi considerado o ano de sua fundação global como com seus pares do remo pelo Brasil.

Goiás

Anápolis 1946
Aparecidense 1985
Atlético-GO 1937
CRAC 1931
Goianésia 1955
Goiás 1943
Iporá 2000
Itumbiara 1970
Rio Verde 1963
Villa Nova 1943

Média da idade de fundação: 1957,3

Santa Catarina

Atlético Tubarão 2005
Almirante Barroso 1919*
Avaí 1923
Brusque 1987
Chapecoense 1973
Criciúma 1947
Figueirense 1921
Inter de Lages 1949
Joinville 1976
Metropolitano 2002

Média da idade de fundação: 1960,2

*O Almirante Barroso recebeu o mesmo tratamento dos demais clubes náuticos do Brasil.

Bahia

Atlântico 2000
Bahia 1931
Bahia de Feira 1937
Flamengo de Guanambi 2009
Fluminense de Feira 1941
Galícia 1933
Jacobina 1993
Jacuipense 1965
Juazeirense 2006
Vitória 1899*
Vitória da Conquista 2005

Média: 1965,364

*Vitória com o mesmo tratamento dos clubes de remo cariocas, catarinenses, pernambucanos, etc.

***
Rio Grande do Sul

Brasil 1911
Caxias 1935
Cruzeiro 1913
Grêmio 1903
Internacional 1909
Juventude 1913
Novo Hamburgo 1911
Passo Fundo 1986
São José 1913
São Paulo-RS 1908
Veranópolis 1992
Ypiranga 1924

Média: 1926,5

Por muito pouco, a média de idade de fundação dos clubes gaúchos supera a dos mineiros em pioneirismo e assim sendo, o Gauchão é o campeonato com os times mais tradicionais do Brasil em 2017. MG e RS se destacam nesta conta, podendo variar a “liderança” a depender dos clubes que sobem ou descem. Vemos que este ano apenas Passo Fundo e o incaível Veranópolis destoam da grande tradição dos outros clubes do Rio Grande do Sul.

E o menos tradicional?

Analisando as médias dos campeonatos segundo o critério de possuir um representante ao menos na Série A, vemos que o campeonato “menos tradicional” é o Paranaense, com uma média de 1974,67, apesar da grande tradição de clubes como o Coritiba, o primeiro verdão do Brasil, a grande quantidade de clubes montados no século XXI, que costumam muitas vezes ser taxados de “clubes-empresa”, acaba subindo a média paranaense. Dos participantes de 2017, mais de 50% foram fundados após 1990.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Parasindicato

November 30th, 2013 | 13 Comments | Filed in Campeonato Brasileiro 2013, Estrutura, Náutico

Jogadores de clubes filiados à CBF com salários atrasados. A hora de buscar um acordo para receber seu dindim é agora. Sem salários no Náutico, jogadores queixaram-se com o parasindicato do Paulo André que ameaçou com a paralisação do futebol televisivo se um acordo não fosse firmado.

Jogadores de 700 times no Brasil devem ter mil histórias para sensibilizar o parasindicato a interromper a jogatina no próximo final de semana.

Estaduais e Libertadores em 2014 serão divertidíssimos.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Abra teu olho, Náutico Capibaribe. Quem avisa amigo é…

November 24th, 2011 | 16 Comments | Filed in Campeonato Brasileiro 2011, Copa União 1987, Flamengo, Náutico, Observatório, Santa Cruz, Sport

Coitadinho do Náutico. Vai pagar a conta endereçada ao Sport Recife.

Super Santa Cruz Amado e Queridinho do Brasil

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Menos Um Aspecto

October 26th, 2011 | 12 Comments | Filed in Botafogo, Campeonato Brasileiro 2011, Ceará, Corinthians, Flamengo, Náutico, Observatório, Sport, Vasco

Se antes eu concordava com o goleiro Marcos, uma simples análise me fez mudar de opinião. Vivendo e aprendendo.  Analisei os campeonatos de 2008 a 2010 e cheguei a conclusão que a geografia não tem influência no desempenho dos times, ao contrário do que eu pensava, e como boa parte do pessoal dizia.

Em 2008, o Sport fez 27 pontos no 1º turno e 25 no 2º, o Náutico fez 21 no 1º e 23 º. Em 2009, o Leão fez 13 e depois 18, enquanto o Timbu fez 18 e depois 20. Já em 2010, o Ceará fez 25 pontos no 1º e no 2º fez 22.

Ou seja, se houvesse mesmo o desgaste, seria natural uma queda acentuada e sistemática no 2º turno, coisa que não acontece. Portanto, não considero mais que esse aspecto das horas de viagem, possa ser computado como fator de desequilíbrio no campeonato de pontos corridos.

Essa revisão acabou ocorrendo por conta de uma notícia inútil, mas que acabou gerando curiosidade e a consequente pesquisa. Nos últimos sete jogos do 1º turno, o Corinthians fez 8 pontos. Isso não significa nada, mas fui ver quantos pontos fizeram os outros postulantes ao título.

O Vasco fez 14 pontos, o Botafogo 15, e o Flamengo 12. Ou seja, se o returno repetir o turno, o campeonato terminaria assim: Vasco – 71, Botafogo – 67, Flamengo – 64 e Corinthians – 63.

Viajando...

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

O Vasco embala no fim da temporada

April 14th, 2011 | 20 Comments | Filed in Campeonato Carioca 2011, Campeonato Paulista 2011, Copa do Brasil 2011, Copa dos Campeões 2010/2011, Cruzeiro, Libertadores 2011, Náutico, Palmeiras, Vasco

A temporada 2010/2011 vai começando a chegar em sua fase de definição tanto na Europa quanto pelo Brasil. Por lá, alguns Regionais já estão definidos e as atenções voltam-se para as semifinais do Continental

  • Schalke 04 x Manchester United
  • Barcelona x Real Madrid

Humm... mas se um dia eu chegar muito estranho

No Brasil, os Regionais vão chegando a períodos de definições de finalistas enquanto o Continental e Supracontinental vão se aproximando do funil separando o joio do trigo.

Nesta segunda metade da temporada, o destaque óbvio e cristalino é o Cruzeiro que vem dando as cartas como bem entende pela Libertadores ainda que isso pouco importe a Nando Reis. Sem encantar, o Palmeiras de Felipão faz o que se espera de um time que mantenha Felipão por mais de 6 meses: lidera o Paulistão e vai seguindo na Copa do Brasil.

Entretanto, quem aparece com força neste momento é o Vasco da Gama que ainda em 2011 passava por aperto e mudou da água para o vinho. No Campeonato Fluminense já respira ares de favoritismo, forma como enfrentou o Náutico nos Aflitos.

O Vasco tomou conta da partida no primeiro tempo e apenas não transformou seu domínio em gols, que vieram tranquilamente no 2º tempo jogando em ritmo de passeio.

Sem comemorar um título de Primeira há 8 anos, o Vasco embala na hora certa em suas duas frentes deste fim de temporada.

O Vasco levará algum título até o meio do ano?
View Results

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Cadê o CT da soneca?

November 15th, 2009 | 46 Comments | Filed in Atlético-PR, Campeonato Brasileiro 2009, Flamengo, Fluminense, Náutico
Melhor que Pet

Melhor que Pet

Reffis, CT, Estádio e soneca depois do almoço.

É um disparate um time não ter nada disso. Pelo menos até o meio do campeonato.

Porque vitórias e bom futebol viraram coisas comuns para Flamengo e Fluminense no fim da temporada.

O Flamengo segue na briga pelo título e o Fluminense em luta mais inglória atropelando para fugir do rebaixamento. Concomitantemente, o Tricolor vem tirando de letra a competição continental paralela que vem disputando.

Teriam plantado árvores nos campos de treinos da dupla Fla-Flu e seus jogadores desfrutam da merecida soneca privilegiada destinada apenas aos “estruturados”, ajudados agora com a sombra dos indivíduos arbóreos?

Os chatos que tudo explicam já devem ter na manga o trunfo do sucesso rubronegro se acontecer. Não há dúvidas que sobrará para o baixo percentual de gordura de Petkovic e sim, porque não, a um bem sucedido trabalho psicológico com Adriano.

Futebol? Isto é só complemento. O que vale é a soneca.

Náutico 0x2 FlamengoNos Aflitos, sem maiores dramas, o Flamengo derrotou o Náutico. Curiosamente, Pet não foi bem mas marcou um gol. O destaque da partida foi seu colega de talento, Adriano.

Zé Boteco está fininho. Tudo bem que deu o passe para o 2º gol, mas entrou para a disputa do Troféu Josiel com um gol perdido incrível.

Antes desta partida, já estavam esgotados os ingressos para Flamengo x Goiás domingo que vem no Maracanã. Naturalmente que a torcida não está pensando em vaga na Libertadores. É pouco, muito pouco. Por isso, lamento a entrevista defensiva de Bruno ao fim do jogo não colocando o Flamengo como um furacão rumo ao título. Era melhor que entrevistassem Marcio Braga.

Fluminense 2x1 Atlético-PR

O Maracanã viu um primeiro tempo truncado onde o Atlético-PR de Antônio Lopes deu campo para que Diogo nada fizesse. Mas Conca quebrou o protocolo e junto com Maicon bagunçou o esquema defensivo do Furacão. Dois gols com jogada da dulpa (um deles foi de Fred, porque tradições devem ser cumpridas). O narrador alienígena Milton Leite saiu extasiado com Maicon e Digão.

Ao contrário de Bruno, o tricolor Maicon tem se destacado nas entrevistas pós-jogos com autenticidade e descontração. Está certo que o momento ajuda, mas são os tipos de entrevistas que valem à pena ouvir. Sem pieguismo e enchendo a bola para suas principais qualidades, e escancarando o segredo do sucesso de Maicon Bolt: É fácil jogar com Conca. Até nisso, o ex-assessor de imprensa tricolor não vem fazendo falta.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Fla empata com o lanterna

August 3rd, 2009 | 50 Comments | Filed in Campeonato Brasileiro 2009, Flamengo, Náutico

Flamengo 1x1 Náutico

Independentemente de táticas e esquemas, é inconcebível, indesculpável, incompreensível que jogadores profissionais de um clube como o Flamengo tenham atuações individuais tão pífias, tão ridículas, tão toscas, como as que tiveram no empate de 1×1 com o então último colocado do campeonato, o Náutico, dentro do Maracanã.

Fernando Calazans – O GLOBO, 03/08/2009

Depois de empatar com Avaí e Barueri, o Flamengo empata mais uma vez no Maracanã, agora com o Náutico. 6 pontos no lixo. 6 pontos que um time que quer brigar pelo título não pode perder.

Ainda na quinta-feira no Maracanã, quando o placar já estava 3×1 para o Flamengo sobre o líder do campeonato (até aquele momento), conversava com outros rubro-negros sobre a possibilidade de um papelão no domingo contra o lanterna. “É bem capaz” – foi o que mais escutei dos que estavam em volta.

De qualquer forma…

Fui surpreendido quando o placar anunciou Zé Boteco e não havia o nome do Emerson lá. Fiquei sabendo dentro do estádio que ele estava contundido. Como o Sheik faz falta. Adriano isolado não jogou bulhufas. O Imperador se limitou à uma boa cabeçada no 2º tempo defendida pelo goleiro do Náutico.

O Náutico, que é muito ruinzinho demais, veio com uma proposta de jogo ao mesmo tempo previsível e inteligente. Fechado, dificultando as ações do Flamengo e saindo rápido no contra-ataque. Agora, como que um time com 3 zagueiros e 3 cabeças-de-área (sim, Kléberson é cabeça-de-área) leva uma quantidade tão grande de contra-ataque deixando tanto espaço para os caras? Numa dessas saiu o gol pernambucano.

Zé Boteco conseguiu ser pior que todo mundo, Leo Moura errava muito e Everton tentava alguma correria mas sem nenhuma eficácia. É Ronaldo Angelim de ponta esquerda, Leo Moura de centro-avante… bagunças da era Cuca. Andrade vai ter trabalho. Falando em Cuca, sua herança, Zé Boteco deveria ser dispensado logo, péssima relação custo-benefício.

Petkovic - Flamengo x Náutico

Foto: Márcia Feitosa/VIPCOMM

2º tempo ainda ia começar e o telão mostra SAI: Zé Roberto, alívio momentâneo, e ENTRA: Petkovic, preocupação. Temi que em sua “estreia” como treinador, Andrade fosse premiado com o coro de “burro”. Mas na 1ª jogada do gringo, uma bela tabela com Adriano e falta na entrada da área. A galera gritou “PET! PET!”. E Pet continuou com algumas boas jogadas. A carência de meias é tão grande que o Pet acabou sendo o melhor do jogo.

Os caras do Náutico deitaram e rolaram na cera. No caso do deitaram, foi no sentido literal mesmo, toda hora tinha um corpo estendido no chão. De todo modo, o que irrita a torcida é a passividade do time em determinados momentos. Não nesse tipo de cera do adversário, mas quando o goleiro fica com a posse de bola nos pés e ninguém vai lá impedir isso. A sonolência em muitos lances fica evidente. Alguns erros de passe são inaceitáveis mesmo. O Wellington deve estar numa pressão muito grande, deveria ficar de molho uns jogos.

Léo Moura

Toda essa inquietação da torcida acabou eclodindo nos passes e cruzamentos errados do Léo Moura, de quem se espera alguma qualidade, a qual o jogador já se mostrou capaz, mas não vem apresentando-a. As vaias são justas. No Flamengo é assim mesmo, Romário já foi vaiado, ZICO já foi vaiado.

Uns dizem que os torcedores devem apoiar sempre. Outros dizem que não. De qualquer jeito, vi nesses 2 jogos no Maracanã o Flamengo sair perdendo o jogo e imediatamente a torcida do Flamengo começar a cantar tentando empurrar o time. Ou seja, apoio os caras têm, mas não abusa.

Léo Moura esbravejou, vociferou, gritou, xingou. Não o condeno. Lances ríspidos acontecem mesmo no calor do jogo. É essa vontade que ecoou nos berros do lateral rubro-negro que a galera quer ver no campo, jogando bola.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Valeu Léo Moura

August 3rd, 2009 | 26 Comments | Filed in Campeonato Brasileiro 2009, Flamengo, Náutico
Vai tomar no cú! Cambada de filho da puta! Vão se fuder!

Vai tomar no cú! Cambada de filho da puta! Vão se fuder!

Maracanã não é Itamaraty.

Cada vez tudo é mais chato. As emoções são coibidas.

Parece que ao invés de jogador de futebol, esportistas de 20 e poucos anos, gostariam que ali estivessem diplomatas de 65.

Futebol tem média de 2, 3 gols por jogo. Caindo em todos os lugares-comuns possíveis, o gol é o ápice do jogo. E eu, como espectador do espetáculo quero ver a emoção de quem o faz.

Léo Moura mandou tudo e todo mundo para onde bem entendeu quando fez seu gol (mesmo que mixuruca). Que mais atletas deixassem aflorar os instintos nesta hora, sem levar os ridículos cartões amarelos por comemoração.

Valeu Léo Moura.

PS: Espero que nem STJD invente punição, nem a diretoria do Flamengo interceda em favor de quem tenha se sentido ofendido na torcida do time. Há quem agradar atletas com sangue de barata, recomendo acompanhar golfe.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Nauticozinho

July 30th, 2009 | 7 Comments | Filed in Campeonato Brasileiro 2009, Fluminense, Náutico, Palmeiras, Santos

NáuticoTive o desprazer de ver alguns jogos do Náutico nos Aflitos neste Brasileirão, e contra times não muito bem cotados.

Muito ruim, mas muito ruim mesmo essa equipe. Já começo a não levar muita fé que o Timbú participará da Série A em 2010.

Em 2007 a equipe de Roberto Fernandes e Acosta surpreendeu com a estratégia de focar tudo nos jogos contra outros desesperados, e tentar a sorte poupando jogadores contra os times de ponta. Deu tão certo que a disputa para fugir da degola se deu entre Corinthians e Goiás.

2008 já não foi tão bom para o time dos Aflitos, e parece que o time que começou lá nas cabeças vai ficar por baixo até o fim.

Na derrota para o Peixe, quem deu alento para o Náutico foi seu goleiro Gledson, só para dar uma ideia.

****

O Fluminense não está muito melhor. Mas é certo que com Renato, o time pegou dois times brigando pela ponta fora de casa e um bom Cruzeiro no Maracanã.

Assim como nos jogos anteriores, o Fluminense fez frente ao Palmeiras, o que porém, não foi o suficiente. De qualquer forma, o tricolor jogou para não perder esses jogos, e conseguiu somente se portar dignamente em campo.

Resta saber se esses três jogos considerados complicados de qualquer forma, serviram como um início para a arumação do time.

A próxima partida do tricolor é contra o Atlético-PR em Londrina, jogo que pela situação também caótica deste time, o Fluminense deverá mostrar finalmente se possui um mínimo de condições de fugir do rebaixamento, ou se será colega do Náutico.

****

Diego Souza faz gols, demonstra raça, ensaia alguns dribles e tem a empatia da torcida alviverde. Mas não se iludam. O melhor jogador de linha (porque Marcos ainda é o cara) alviverde chama-se Cleiton Xavier.

****

Números  100, 92, 38, 29 nas camisas de futebol já são naturalmente uma coisa escrota. Quando então toda partida o jogador muda, fica mais escroto ainda.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Palpites para o Brasileirão 2009

May 7th, 2009 | 48 Comments | Filed in Atlético-MG, Avaí, Botafogo, Campeonato Brasileiro 2009, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Goiás, Grêmio, Internacional, Náutico, Palmeiras, Santos, São Paulo, Sport, Vasco, Vitória

Neste fim de semana começará o Brasileirão que irá atravessar um longo e tenebroso Inverno, uma Primavera e abrirá o Verão.

Choverá gente dizendo que não tem como se fazer previsão porque tem times disputando Copa do Brasil, Libertadores, terá a tal da janela, outros trarão reforços, tem clube que tem time mas não tem elenco e blá-blá-blá.

Há 6 anos a temporada é bem parecida. Não dá para fazer previsão é o diabo. Porque desde que o Mundo é Mundo, o ser humano faz previsões.

Se elas são certas… bem… aí são outros quinhentos…

Para simplificar minha mente, não tentarei fazer grandes elucubrações sobre os problemas internos dos clubes, etcetera e tal. Até porque, isso pode atrapalhar um ou outro clube de fato, mas não causaria tantas modificações no geral.

Também imaginarei os times mais ou menos como estão, até porque não acredito nesse ano de novo (à respeito do ano passado) que a maioria mude radicalmente para melhor ou pior.

Colocarei na ordem de classificação final, mas serve mais como referência de disputa.

1) São Paulo – o bicho é tricampeão, contrata mais que todo mundo e consegue manter quem quer. Por qual razão não seria meu favorito. Para mata-mata, o São Paulo pode não assustar, mas de pensar que quando um atacante está em má-fase o time tem a possibilidade de poupá-lo para colocar Dagoberto, ou então pode escalar Arouca no meio para substituir outro meio-campo, este time entra na longa competição de regularidade com vantagem sobre os demais.

2) Flamengo – o tricampeão carioca mantém a base cara e boa há algum temp0. Acostumou-se a ficar na parte de cima da tabela e Kleberson vem jogando aqui no futebol interno como se espera de um Campeão do Mundo. Se o que se diz do Cuca é que ele necessita de tempo, este ele teve e com o Flamengo vencendo o que importava: Estadual e chegando às quartas da Copa do Brasil. A parte bisonha do time que é o ataque foi resolvida com a contratação de Adriano. Eu não acredito que o Imperador falhe no CRF, se jogar de má-vontade já é lucro. Além do que, a torcida entrará motivadíssima desde o início do campeonato.

3) Internacional – O Inter anda devendo desde o Mundial. Tem um time poderoso que até agora contra ninguém mostrou ao que veio. Em 2007 e 2008 deu mostras de que pode alcançar algo que os demais times não podem, mas por outro lado, foi um time preguiçoso e acomodado. Fico cético por isso, mas ainda assim estou otimista em relação ao Colorado, até porque tem Nilmar, para mim o principal atacante brasileiro.

4) Grêmio – Um time maluco. Pode não ter ninguém ali, mas é um time vencedor toda vida. Isso basta para acreditar no Grêmio. E se pensar na consistência que o Corinthians vem tendo em Série B e Copa do Brasil (vide explicação do Timão mais embaixo), o que dizer do tricolor gaúcho na Série A e Libertadores? Além do que, Autuori chegará, e tem a tradição de melhorar trabalhos bem encaminhados (Botafogo de Jair Pereira em 1995; Cruzeiro de Levir Culpi em 1996;7 São Paulo de Leão em 2005)

5) Cruzeiro – Duas Libertadores consecutivas com vaga conquistada no Brasileirão, um meio-campista badalado (Ramires), um poderoso atacante que já não é um rookie (Kleber) dirigido por um técnico com mais de ano de casa.

Aqui a coisa já começa a ficar mais nebulosa para mim:

6) Corinthians – Da mesma forma que não vou especular sobre contratações, também imaginarei que Ronaldo continuará como está ou evoluirá um pouco. O Corinthians, vem evoluindo desde 2006. Mesmo com o rebaixamento de 2007, conseguiu arejar o time, sendo o grande rebaixado que melhor se saiu, não só na Segundona, como na temporada. Inegavelmente, teve consistência no ano de 2008 e trouxe para 20009 como mostrou sua campanha no Paulistão e a virada contra o Atlético-PR na Copa do Brasil. Falta-me comparação do Corinthians com os outros, mas mal não creio que vá.

Cleiton Xavier

7) Palmeiras – Apesar de Luxemburgo, eu não acredito no Palmeiras (novamente esse ano). Não sei porque, simplesmente não acredito. Mas o time é caro, tem Luxemburgo,  Keirrison sem a pressão do mata-mata pode sair-se melhor. Resta também que Diego Souza não se apague na presença de Cleiton Xavier, o melhor do time.

8 ) Fluminense – Eu não acredito no Fluminense. E nesse caso sei porque. ODiego Tardelli

sistema defensivo do time é muito ruim. Os laterais e os volantes são todos fracos, fica difícil um time ser competitivo 38 jogos assim. Na parte que deveria ser o ponto forte do time, a ofensiva, já não acho que Fred será tudo o que achavam que ia ser (embora assim como no caso de Adriano, mesmo de má-vontade já está de bom tamanh0) e definitivamente não carregará o time sozinho nas costas (como Nilmar-INT ou Kleber-CRU podem vir a fazer). Thiago Neves sairá, o que acho fará com que Conca jogue melhor. Fica-se muito dependente de Maicon e Tartá que não tem punch para serem protagonistas de um time para brigar pelo título.

Um pouco mais nebuloso:

9) Botafogo – Se nos anos anteriores, quando vinha bem, o Botafogo já fraquejava em algum momento, imagino nesse que chegou pior, com menos auto-estima. Fico curioso até que ponto esse time poderá segurar a onda. Conta à favor, o tempo de permanência de Ney Franco no time, e a consciência que ele deve ter das dificuldades. Acho muito pouco provável que vá pegar uma Libertadores.

10) Vitória – Deixou a pulga atrás da orelha ao quase perder a vaga para o fraco Galo na Copa do Brasil.

11) Santos – Está definitivamente melhor que ano passado. Ainda tenho preconceito com o time que foi quase deixado à míngua em 2008. Ainda tem de me mostrar um pouco mais em 2009, afinal, um de seus destaques vem sendo o rebaixado Madson. É pouco ainda.

12) Sport – Paulo Baier está lá. Eu não acredito em Paulo Baier

13) Goiás – Livrou-se de Paulo Baier. É um bom sinal.

14) Atlético-PR – Não acho que vá ser tão mal, mas não sei quem acima vai ficar abaixo do campeão paranaense, que entra no Brasileirão sob efeito de uma senhora virada do Corinthians na Copa do Brasil.

15) Atlético-MG – Está aí um time que terá de se esforçar. Refuto qualquer antecipação de se projetar o Atlético como um clube pequeno, mas que é ele quem deve há mais tempo colocar um pouco de temor nos adversário, isso é. De qualquer forma, deve começar o campeonato muito bem, para despencar no meio do caminho (efeito da “Curva Celso Roth”)

16) Coritiba – Já está se valendo do saudosismo ao contratar René Simões, treinador da campanhda que tirou o time da Segundona. Eu não levo fé.

17) Náutico – Não o coloco aqui somente por achar que pode cair, mas também que torcerei para isso acontecer. Gostei do time em 2007 e torci para ele ficar, ainda mais com a estratégia de Roberto Fernandes de ir direto ao ponto nos jogos contra os rivais do rebaixamento e poupar contra os que achava que a chance de vitória era menor. Mas ano passado peguei uma antipatia pelo Náutico por conta do estádio horroroso para se jogar bola (também fiquei com antipatia do violento time do Sport).

18) Avaí – Não sei nada sobre e não tenho opinião formada

19) Santo André – Idem a Avaí mas torço para que caia porque não consigo ver algo que um dia me atrairá a ver jogo desse time.

20) Barueri – Idem a  Santo André

21) Vasco – Volta para a Primeira com o pé nas costas. Deve se preocupar em ganhar a Copa do Brasil para já voltar com a Libertadores em pauta.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.