Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

A História de 1987

November 7th, 2007 por | Categorias: Copa União 1987, Flamengo, Futebol, Sport.

Esse post era pra ser escrito daqui a mais de 1 mês, mais precisamente dia 13 de dezembro de 2007 quando se completa exatos 20 anos do campeonato mais discutido, falado e comentado da história do futebol brasileiro. Mas influenciado por alguns textos que li agora há pouco, olhei pro teclado e pensei: “senta o dedo nessa porra”.

O Campeonato Brasileiro de 1987 começou antes de 1987. Vale a pena uma rápida relembrada do cenário no qual o futebol brasileiro se encontrava na época.

Desde que o mundo é mundo, são várias as causas das guerras. Porém, há 1 motivo em comum à todas as guerras, o interesse econômico. Historiadores de diversas e distintas correntes concordam que atrás de toda guerra há, no final das contas (e no início), o dinheiro, os recursos, o famoso “faz me rir”. A guerra política da CBF com os principais times do Brasil não era (é) diferente. Os patrocínios, publicidade, direitos (de imagem, principalmente), transmissão dos jogos, cotas, e diversos “esquemas”, faziam parte da disputa. A CBF vivia grave crise financeira e um grande descrédito. O prejuízo amargado pela entidade ameaçava até mesmo a realização do certame de 1987.

A verdade é que o Campeonato Brasileiro era inchado e mal administrado. O campeonato de 1979 chegou ao cúmulo de ter 94 times participantes. Na década de 80 a média girou em torno de 45 times por competição até 1986.

Em 1987 foi criado o Clube dos 13, que reunia os tais principais times do país. Para o Campeonato Brasileiro daquele ano, a liga independente criou a Copa União. Liderado pelo Sr. Carlos Miguel Aidar – então presidente do São Paulo – o Clube dos 13 fechou patrocínios com a TV Globo, Coca-Cola e Varig. A fórmula não seria mais a de 50 times divididos em grupos sorteados ao acaso aonde um time grande jogava contra um Arimatéia. A CBF teve que concordar. Ela era boazinha? Evidente que não. A CBF, na figura de seus dirigentes, concordou pois se viu sem saída. Ia contra os 4 grandes do Rio, 4 de São Paulo, os 2 de Minas, os 2 do Rio Grande do Sul e o Bahia. Goiás, Santa Cruz e Coritiba participaram como convidados, prática comum até hoje em outros campeonatos. Alguns esperneiam pela Copa União não ter inserido times com boa colocação no campeonato brasileiro de 1986, casos do Guarani e América-RJ. Não encontrei documentos disponíveis que oficializem os critérios para a escolha do Clube dos 13 e seus convidados. Se alguém tiver acesso, por favor.

Mas querer validar campeonatos de um ano por campeonatos do ano anterior é complicado quando não havia sistema de acesso e descenso por esses. O Vila Nova de Minas quando ganhou a 2ª divisão de 1971, não jogou a 1ª divisão em 1972 (foi sumariamente excluído pela CBF?). Já o Remo, vice da 2ª divisão em 71, disputou a 1ª em 72. O Fluminense virou a mesa apoiado pela CBF em 1997. Não satisfeito, 2 anos mais tarde, pulou da 3ª para a 1ª divisão. Em outra ocasião, a CBF revolveu dar um jeitinho quando da 1ª caída do Grêmio e promoveu os 8 primeiros colocados da segundona para o retorno do tricolor gaúcho à 1ª divisão. Em 1999 prejudicaram o Gama, pois o Botafogo seria rebaixado, mas tudo foi “resolvido” em 2000 com a Copa João Havelange, que atendeu ao interesse geral.

Em 1987, a CBF ficava em maus lençóis. Quem colocaria sua grana num campeonato sem organização, sem times representativos, sem relevância? Como viabilizar? Quem investiria para o campeonato existir

“Cansados das fórmulas mirabolantes e dos desmandos da CBF, os grandes clubes se uniram em 1987, para criar o Clube dos 13. Apoiados por patrocinadores e pela opinião pública, organizaram um brasileirão de verdade. Nascia a Copa União, um sucesso de marketing.”

Revista Placar, edição especial de julho de 1999

Com grandes rendas, emocionantes partidas, todos jogando contra todos, a Copa União foi sucesso de crítica e público. A média de presentes nos estádios, a renda e o interesse pelo campeonato aumentaram significativamente. Restou à CBF a organização de um outro campeonato, que a entidade máxima do futebol brasileiro convencionou chamar de “módulo amarelo”, e chamou a Copa União de módulo verde.

“Diante do sucesso iminente do campeonato, se irritaram os Srs. Otávio Pinto Guimarães e Nabi Abi Chedid, que se mantinham anos no poder na CBF. Tudo que Otávio e Nabi não queriam era a autonomia dos grandes clubes que, com sua popularidade, não precisavam da CBF para organizar campeonato – como acontece na Europa, onde, por exemplo, a Premier League inglesa não é a mesma entidade que gere a seleção nacional.”

Blog do Torcedor – site do Globo Esporte

Depois de sua própria aceitação, a CBF impôs (não foi uma proposta, foi uma imposição), um cruzamento entre os campeões e vice campeões dos “módulos”. Um quadrangular entre os finalistas dos módulos para saber quem seria o campeão daquele ano. Obviamente o Clube dos 13 e todos seus integrantes foram contra. Ora bolas, a competição era organizada por quem? Aceitar tal anomalia da CBF era refutar a própria existência do Clube dos 13. Está no O Globo de ontem, 06/11/2007, quando Eurico Miranda soube da exigência da CBF, ligou para Aidar, que marcou uma urgente reunião do Clube dos 13, aonde todos os representantes concordaram que não faria sentido tal cruzamento dos vencedores dos módulos.

sport87.jpeg

No campo, o Flamengo, depois de um início irregular, melhora consideravelmente, passa pelo esquadrão do Atlético-MG, melhor time do campeonato até então, numa semi-final histórica  e sagra-se campeão brasileiro de 1987, disputando a final contra o bom time do Internacional diante de quase 100 mil pessoas no Maracanã, independente das disputas políticas de dirigentes com a CBF. Flamengo e Internacional seguem a orientação do Clube dos 13 e não se curvam às exigências da entidade. Que credibilidade teria um Clube no qual seus associados não cumprem o que foi determinado previamente? Quando pessoas como Emerson Leão, diz que “o Flamengo fugiu do Sport”, além de estar delirando, ele não conhece a História.

No módulo amarelo, organizado pela CBF, pra variar a decisão foi um tanto espantosa. Nos 2 jogos entre Sport e Guarani, 1 vitória para cada lado. Os dois clubes partiram para a decisão por pênaltis. Acabou em 11 a 11, sem ter um vencedor. “Ninguém no resto do país tomava conhecimento dessa estranha e bizarra decisão. Ninguém no país inteiro viu os presidentes do Sport, Homero Lacerda, e do Guarani, Leonel Martins de Oliveira, entrarem em campo e acordarem em dividir o título”.

O ano terminou com o Flamengo campeão e uma dúvida. O campeão e vice de 1987 disputariam a Libertadores do ano seguinte. Em 21 de janeiro de 1988, o presidente do Conselho Nacional de Desportos, Manoel Tubino, veio a público afirmar que o Flamengo era o campeão brasileiro de 1987. A afirmação de Tubino contrariou a dupla que comandava a CBF, formada por Otávio Pinto Guimarães e Nabi Abi Chedid. A CBF se apressou e no dia 31 de janeiro de 1988, marcou o jogo em Campinas, que acabou 1 a 1. O segundo, em 7 de fevereiro de 1988, em Recife, 1 a 0 para o Sport. E a entidade o proclamou campeão. A CBF indica Sport e Guarani para representar o Brasil na Libertadores de 1988. Vários processos vão e vêem nos tribunais, e depois de 10 anos, em 1997, finalmente o Sport ganha o título no tapetão com o aval e apoio da CBF.

A polêmica não pára por aí. Muito se fala em quando a CBF impôs seu quadrangular, se antes ou depois do campeonato iniciado. Uns dizem antes, outros dizem na 5 rodada. Particularmente, acho a questão temporal importante até certo ponto, mas o mais relevante mesmo é que desde que o quadrangular foi inventado, o Clube dos 13 não o aceitou.

“É verdadeiramente inacreditável como pessoas de razoável bom senso e pretensamente honestas podem apoiar uma barbaridade destas (…) um cruzamento decidido na quinta rodada com o campeonato em andamento, um regulamento assinado por todos, e mesmo assim se diz que a CBF é quem decide tudo (…) o Vasco de Tita e Dinamite campeão estadual, o próprio São Paulo, o Santos, o Atlético Mineiro, o Fluminense, o Botafogo… Tal afirmação de que o campeão é o Sport desonra todos os outros clubes. Tal mentalidade é propagada graças a uma manobra repugnante de seres lamentáveis que administravam a CBF – esta mesma CBF que hoje diz que “uma CPI do Futebol atrapalharia a Copa no Brasil”. (…) O São Paulo é um grande pentacampeão, é um clube de estrutura internacional, e não precisa de papagaiadas para ser grande, de consagrar idiotices que contestam o seu próprio passado de vanguarda, de formação do Clube dos 13. NÃO ao descaramento, ao cinismo e à hipocrisia” .

Blog do Torcedor – site do Globo Esporte

Aliás, por que o Internacional também decidiu não jogar o quadrangular da CBF? Dado que perdera o campeonato, o que teria mais a perder? Será que o Colorado sofreu de um repentino surto de bom senso? *** Pelo menos parece que a diretoria do Inter é íntegra.

A polêmica da taça das bolinhas do pentacampeonato é um lamentável episódio envolvendo uma inútil taça que durante 15 anos está num cofre escuro da Caixa Econômica Federal. Em mais uma de suas infinitas incoerências a CBF diz que a taça vai para o São Paulo. Quando em 1992, o Flamengo conquistou o mesmo campeonato pela quinta vez, todos souberam que o Flamengo era o primeiro clube a conseguir tal feito, inclusive a CBF, que passou a utilizar uma nova taça a partir de 1993.

****

Por tudo exposto aqui, vimos que é simplista demais dizer que “o Flamengo se considera campeão”. Na verdade, o nobre amigo cruz-maltino que vive proferindo tal aleivosia deveria perceber que o único time da história do futebol brasileiro que se auto proclamou campeão foi seu querido Vasco, nas bizarras voltas-olímpicas no estadual de 1990 com a Nau de papelão, e na Copa João Havelange de 2000 roubando a taça antes da partida final acabar.

“As pessoas passam, as instituições ficam…”, concordo, mas está incompleto. Não só as instituições, mas as idéias, os ditos, os escritos, os títulos… várias outras coisas também ficam. Há 20 anos que o título é discutido, e continuará por mais 40, 80…

Ficou um pouco grande, mas se fez necessário.

fla87.jpg

Inscreva seu e-mail e confirme pelo link eviado para receber novos artigos do Blá blá Gol.

812 Comentarios Enviar por e-mail Enviar por e-mail

812 Comentários para “A História de 1987”

  1. Serginho Valente
    7/11/07 - 17:47

    Se repetirem uma mentira um milhão de vezes, talvez ela vire verdade. Dessa baboseira toda escrita aí vale apenas ressaltar as impressionantes fontes em que se baseia o nobre amigo tricolor Rafael, Blog do Torcedor, Revista Placar (patrocinadora da Copa União e adversária da CBF) e o grande jornal Gazeta…estou quase mudando minha opinião…´ridículo.
    De qualquer jeito, esse assunto já foi esgotado aqui mesmo no Blá Blá Gol é por lá que eu fico mesmo, não vou mais perder meu tempo com delírios do tipo “O ano terminou com o Flamengo campeão, mas a CBF nada dizia”.

    Responda a este comentário

  2. Victor
    7/11/07 - 22:14

    Blog do Torcedor?
    Parei.

    Eu tinha escrito mais coisa aqui, mas apaguei. Concordo com Serginho. Tudo que eu tinha para dizer, está no tópico da Polêmica do Penta.

    O que está escrito no texto acima é mentira (enquanto for mentira, tem de ser dito). Pode até não ser má-fé (afinal, quem vê credibilidade no “Blog do Torcedor” deve acreditar nessas porras aí mesmo), mas é mentira.
    Meu interesse está em discutir valores,critérios e opiniões. Contudo,só posso tomar prosseguimento nessa discussão, na base dos fatos verdadeiros. Os acima citados estão longe disso. Não consigo discutir dessa forma.

    Responda a este comentário

  3. Victor
    7/11/07 - 22:17

    Em tempo,

    Saudações do 1º PENTA CAMPEÃO BRASILEIRO.
    Já fomos o Diário do Vascão, espero que não
    viremos o Blog do Mengão

    Responda a este comentário

  4. Fernando
    8/11/07 - 1:10

    Só os comentários acerca do Vasco da Gama já mostram q o texto é tendencioso, tirando sua credibilidade.
    “Ou baixou sentimento vascaíno e achou legal ser vice?”
    ??????
    Nossa… isso é um texto sobre o penta do flamengo ou uma resposta/provocação aos comentários do Serginho Valente no outro post?

    Sinceramente, acho q tanto quanto o Flamengo ganhou dentro de campo, o Sport também ganhou. Se queria ratificar o título, que disputasse dentro de campo contra o Sport. Entendo pq não o fez, e sei q se fosse outro time, também provavelmente não o faria. Significaria se curvar à CBF. Não o fez com o apoio dos outros integrantes do Clube dos 13.
    Agora, se não o fez e achou q tinha peito pra bancar, aceite as consequências. O Sport tinha todo direito de reivindicar o título, o que o fez. Aliás, informações enganosas dadas aqui mesmo no blog diziam q o Flamengo tinha ganho na justiça o título. É mentira. O Sport sim tem o título, por sentença transitada em julgado na justiça federal.
    Entre a mídia (que não só noticia, como julga e condena frequentemente, quando deveria na verdade ser imparcial) e a Justiça, eu fico com a Justiça, q teve acesso aos documentos e ao contraditório das partes e é obrigada a julgar com isonomia (apesar de, obviamente, isso nem sempre acontecer)… A mídia, inclusive, é acusada de não dar publicidade ao módulo amarelo e a suas regras, o que poderia e deveria ter feito para não deixar dúvidas no público…
    É fácil desrespeitar as torcidas do Sport, Guarani, América, entre outros, dizendo q ninguém se importava com o módulo amarelo. Mas isso eu não faço. O Sport tem direito ao título, já que o Flamengo (por razões que entendo plenamente, mas não concordo) se recusou a disputar o título com ele. Foi campeão do módulo verde, um grande campeonato, que, caso fosse ganho por meu time, eu guardaria com bastante carinho… mas não foi campeão brasileiro de 87.
    Em tempo, digo q minha opinião sobre o assunto não é absoluta, e como qualquer outra opinião (minha), pode vir a mudar. Mas, ao menos por enquanto, é assim que vejo o assunto.

    Responda a este comentário

    Jonas

    Penas que argumentos seus se refira apenas ao campo judicial quando se trata de bola rolando, pelo menos vocÈ como o resto do Brasil entende o tão ridículo seria decidir o título com sport no ano seguinte um campeonato que acabou no ano anterior.

    Responda a este comentário

  5. Victor
    8/11/07 - 8:11

    Fernando,
    A sua visão é muito simples.
    E não precisa mais que isso. Perfeitas colocações.

    Responda a este comentário

  6. Guillermo
    8/11/07 - 13:51

    Muito bonito o texto, mas por que só agora os flamenguistas resolveram desenterrar esse assunto???

    DÁ-LHE GRÊMIO!!!

    Responda a este comentário

  7. Rafael
    8/11/07 - 16:07

    Vcs me fazem rir muito. Muito obrigado!

    O blog do torcedor não tem credibilidade, foi pra mostrar que tem gente com opinião diferentes de vcs. O arco-íris não aceita outras opiniões, tudo bem. Coloquei todas as citações entre aspas, justamente pra dizer que são citações. Quem acha que mídias como Placar, Jornal O Globo, Lance, e outras mais não são sérias, minhas sinceras desculpas, mas vcs têm mais é que ler somente blogs mesmo. Serginho, o jornal Gazeta tem mais de 1 século de existência.

    Eu quero que alguém aponte aonde eu escrevi mentira. POR FAVOR, aponte 1 mentira no meu texto. E prove.

    Victor é o mais engraçado, “valores,critérios e opiniões…”, então??? Me responde pq a CBF raquetou o Vila Nova em 72. Quais os critérios? Já sei, vc vai dizer que eu estou mentindo.

    Nunca fomos o Diário do Vascão. E nunca seremos blog do Mengão. Não existe isso. Blá Blá Gol é debate, troca de idéias, liberdade de expressão… tudo que uma democracia permite.

    Fernando, assim como Robinson no outro post, deu uma opinião sensata. Opniões que reconhecem os fatos, isso sim é legal, apesar de eu não concordar com tudo. Esses não ficam apenas dizendo “é mentira”.

    Fernando, “…baixou um sentimento de vice…” foi apenas uma brincadeira.

    Agora, “informações enganosas dadas aqui mesmo no blog diziam q o Flamengo tinha ganho na justiça o título”… bom, esse não fui eu.

    Respondendo ao comentário do Serginho (que torce pro único time que auto proclama-se campeão), do outro post, tudo bem, o Eurico nunca foi condenado, e a mansão dele em Angra com certeza foi comprada com seu salário de 1 mandato de deputado.

    Gillermo, o Flamengo busca isso na justiça desde muito tempo. Mas a Justiça brasileira, tão apreciada aqui, que não reconhece o Flamengo campeão, é a mesma que ontem soltou 50 PMs envolvidos com o tráfico de drogas.

    Responda a este comentário

  8. Victor
    8/11/07 - 19:07

    Eu quero que alguém aponte aonde eu escrevi mentira. POR FAVOR, aponte 1 mentira no meu texto. E prove.

    Bender escreveu no texto original do artigo (negritos e sic por minha conta):

    Sem saída, depois de sua própria aceitação, a CBF impôs (não foi uma proposta, foi uma imposição), um cruzamento entre os campeões e vice campeões dos “módulos”. Um sensacional (!!!) quadrangular entre os finalistas das 1ª e 2ª divisões para saber quem seria o campeão daquele ano. Obviamente o Clube dos 13 e todos seus integrantes foram contra(sic). Ora bolas, a competição era organizada por quem? Aceitar tal anomalia da CBF era refutar a própria existência do Clube dos 13. Está no O Globo de ontem, 06/11/2007, quando Eurico Miranda soube(sic) da exigência da CBF, ligou para Aidar, que marcou uma urgente reunião do Clube dos 13, aonde todos os representantes concordaram que não faria sentido tal cruzamento dos vencedores dos módulos.

    .

    .

    Então, nada mais preguiçoso que recorrer à fonte citada no mesmo texto, O Globo de ontem, 06/11/2007 (novamente, os negritos são meus, idem para a CAIXA ALTA):

    .

    .

    Os bastidores do surgimento do polêmico cruzamento têm contornos curiosos. Aidar lembra que, às vésperas do início da Copa União, os presidentes dos membros do Clube dos 13 estavam reunidos no Rio, num fim de tarde. Todos precisavam voltar a seus estados e um deles deveria representá-los na CBF.

    Precisávamos assinar a adesão ao regulamento. Se não estou errado, foi uma sugestão do Márcio Braga que delegássemos poder ao Eurico Miranda. Ele foi instruído a só assinar se o regulamento preservasse a Copa União. Nem imaginávamos que seria proposto um cruzamento.

    No dia seguinte, o Eurico nos avisou que ASSINARA o regulamento e que haveria o cruzamento.

    Reuni o Clube dos 13 com urgência e decidimos que ninguém jogaria o cruzamento – recordou Aidar.

    Responda a este comentário

  9. Rafael
    9/11/07 - 8:30

    Ele foi instruído a só assinar se o regulamento preservasse a Copa União. Nem imaginávamos que seria proposto um cruzamento.

    Ele foi instruído a só assinar se o regulamento preservasse a Copa União. Nem imaginávamos que seria proposto um cruzamento.

    Responda a este comentário

  10. Rafael
    9/11/07 - 8:30

    Reuni o Clube dos 13 com urgência e decidimos que ninguém jogaria o cruzamento – recordou Aidar

    Reuni o Clube dos 13 com urgência e decidimos que ninguém jogaria o cruzamento – recordou Aidar

    Responda a este comentário

  11. Rafael
    9/11/07 - 8:32

    Talvez o meu equívoco foi trocar o “Eurico nos avisou” por “Eurico ligou”.
    Tudo bem, foi uma enorme mentira minha.

    É muito triste isso, antigamente, “mentira” tinha um significado bem melhor.

    Responda a este comentário

  12. Victor
    9/11/07 - 9:48

    Valeu!
    Disseram que era só para assinar se preservasse e coisa e tal.
    Mas de fato foram lá e assinaram.

    Bender, neguinho está é dando uma de João Sem Braço.
    Olha que bonitinho:
    “Temos uma reunião importantíssima, mas todos nós temos de chegar cedo em casa. Vamos deixar esse menino aí, Eurico Miranda, representando todos nós, inclusive os que moram no Rio, para ir lá resolver. Mas, olha bem Eurico, você que é novo nesse mundo e não tem maldade, não deixa o decrépito Otávio Pinto Guimarães te enrolar. Só assina se for favorável para nós.”

    Toda a base de uma argumentação é que o Clube dos 13 não concordava com o tal do cruzamento e a informação verdadeira é que legalmente concordava. Se isso não configura uma mentira…?

    A verdade (pelo menos na fonte que você citou) é que o Clube dos 13 assinou.
    O que ficou acordado internamente é problema deles, e de mais não tem nem como ser comprovado. A única coisa que tem como ser comprovada é a assinatura do representante legal do Clube dos 13.

    Esse papo de “não sabiamos” é um Migué forte.
    Em negócios vale o que está escrito.

    A intenção de nada vale se a ação foi outra.

    Espero que ninguém insista mais em acreditar nessa baboseira de “não sabiamos” ou “não assinamos” ou “Eurico nos traiu”.

    Sendo mais claro:
    Mandaram Eurico lá para assinar, já sabendo. Pois se não concordassem, o Brasil corria o risco de ser desfiliado da FIFA. Mandaram assinar, e ensaiaram o discurso do “não era para aceitar”.

    A não ser que alguém queira acreditar em depoimento de cartola ao invés da assinatura de um documento…

    Responda a este comentário

  13. Rafael
    9/11/07 - 10:16

    “A intenção de nada vale se a ação foi outra”, viajou…
    Tem gente que atira e mata, e por provar que não queria matar, é absolvido.

    Mas os advogados estão aí pra isso mesmo. E contratos assinados são, invariavelmente, descumpridos. Ocorre toda hora, em todas as esferas da sociedade civil.

    A CBF também aceitou a realização da Copa União (“módulo verde”), formulada pelo Clube dos 13, impondo sua vontade (interesses) com o tal cruzamento.

    Não poderiam Flamengo e Inter desrespeitar o Clube do qual fazem parte. Talvez eles fossem desfiliados pelo líder, o São Paulo.

    Responda a este comentário

    Pedro Reis

    Bender, gostaria de saber se você teria a seguinte informação:
    A CBF organizou um quadrangular para definir o campeão…houve os jogos Fla x Sport e Fla x Gua, com os outros times indo ao estádio, tendo público presente e não tendo jogo…pelo q parece só houve os jogos entre Sport e Guarani, o que acabaria com o quadrangular.
    Concordo com tudo o que vc disse e só tenho mais duas coisas a acrescentar:
    1- Vamos mesmo reconhecer a palavra da cbf vive virando a mesa? Vi perguntas do tipo…onde estava o América que foi vice em 1986 que não estava na primeira divisão? Eu respondo com outra pergunta…onde estava o Flu em 1998 que não estava na segunda divisão?…E mais…os critérios para escolha dos participantes era do C13…foram eles que montaram o torneio…ou eu monto um campeonato aqui em casa e vc chega e escolha quem joga e as regras…
    2- O Sport ganhou na justiça comum o título de 87….a Fifa não proíbe os times de irem a justiça comum?
    Abraços

    Responda a este comentário

    André

    Prezado,

    1- a CBF virar a mesa quando quiser, é algo pertinente a CBF< já que ela é a autoridade.

    2- o que nao pode é o C13 virar a mesa.

    3-

    eu monto um campeonato aqui em casa e vc chega e escolha quem joga e as regras…

    Certo. o C13 montou um campeonato na casa dele e isso só vale mesmo pra ele. Pra mais ninguem. Vc foi perfeito no exemplo. O campeonato montado pelo C-13 nada mais foi que um campeonato exatamente como um na sua casa ou de um condominio. E a CBF ainda deu o up-grade transformando o certame em parte de algo maior e oficial.

    4- O Sport ganhou no campo. Tá aí no youtube, procure.

    Responda a este comentário

    André

    A justiça deu ganho ao Sport em tempo tao recorde assim que ele foi para a Libertadores e tudo em 88?

    Responda a este comentário

    Bender

    Pedro,
    o melhor jeito de se informar é olhando algumas matérias da época. A confusão já estava armada há tempos, muito antes do tal quadrangular. Muito antes dos 13 “principais” clubes quererem formar sua liga.

    A CBF, em julho de 87, declarou não ter condições de realizar o Campeonato Brasileiro, como mostram o JB e a Folha (matérias do mesmo dia)
    [1]

    [2]

    E tem essa aqui do JB do dia que a Copa União começou. Saca como estava o clima com os comandantes do futebol brasileiro.

    Tem outras já postadas ao longo do post e comentários.

    Desculpe a repetição, mas as confusões dos diferentes campeonatos são diferentes. Falar da colocação do América de 86 é apenas uma forma dos rivais do Flamengo e do Sport tentarem minimizar a conquista flamenga. A meta é desqualificar o título do rubronegro carioca. Nêgo tá cagando pro América.
    Por isso separo. Foda-se o Fluminense em 1998 ou em suas seguidas viradas de mesa. É outro problema.

    Claro que o Sport foi o maior beneficiado com toda a porraloquice dessa merda toda. Afinal, “ganhou” aquele campeonato mequetrefe que hoje dizem ser um brasileirão. Os caras acreditam mesmo nisso. Beleza.

    Acho que a decisão mais sensata foi a que o próprio Sport teve em 1997 e a CBF teve em 2011. Não foi a primeira vez que um título foi dividido.

    Já li algo a respeito que a Fifa não quer que as decisões sobre o produto que administra saia da esfera esportiva. Mas não sei se existe algum tipo de punição para quem se utiliza do expediente. Nunca vi nenhum clube ser desfiliado por isso.

    Responda a este comentário

  14. Victor
    9/11/07 - 10:41

    Deixa eu ver se eu entendi:

    Você está querendo dizer então que prefere se basear no que os cartolas disseram de boca em detrimento do que assinaram?

    Você está citando uma analogia de uma situação de urgência e emergência ou acidente em que se atira e mata (com ou sem intenção, mas situação de urgência), de outra pensada e estudada com a assinatura de um contrato, que em hipótese alguma deve ser feita por impulso?

    Você está dando razão a alegações de pessoas que nem de perto são santas, ingênuas ou inocentes, de que não sabiam o que seu representante legal estava fazendo?

    Responda a este comentário

  15. Rafael
    9/11/07 - 10:57

    Eu sei que não vem ao caso, mas vejo todos os dias operações de milhões de dólares serem fechadas ao telefone e negócios fechados com aperto de mão.

    Se o Eurico assinou sem permissão, no impulso, ou seja, fez merda (oh!!!), deveria ser punido, mas o Clube dos 13 não o fez. Paciência. Mas como não tinha acordo entre as partes, o contrato, documento, seja o que for, era pra ser revisto. Mas a “santa, ingênua, inocente” e ditadora CBF não o fez, e fez prevalecer sua imposição.

    Responda a este comentário

    André Bona

    “as vejo todos os dias operações de milhões de dólares serem fechadas ao telefone”

    Todas as vezes que fechei qualquer negocio de “milhoes de dólares” ao telefone, as ligações foram gravadas, por exigência legal. Nas que não eram, era obrigatória a assinatura em documento.

    Responda a este comentário

    André Bona

    BEnder quer fazer crer (ou quis em 2007) que ninguém teve acesso à minuta do regulamento antes da assinatura… ta bom.

    Responda a este comentário

  16. Victor
    9/11/07 - 11:41

    Que Eurico assinou sem permissão o quê, cara-pálida!

    Eurico era o representante do Clube dos 13 na reunião. Ele era o Clube dos 13 ali.

    Eu mesmo executo operações por telefone ou internet com o meu banco (antes que me perguntem, passa longe da casa dos milhões), mas para isso, já está compromissado por documentos que será feito assim.
    Negócios são fechados com apertos de mão, mas depois são formalizados com a caneta no papel.

    Continuo a indagação:
    Você defende mesmo a idoneidade da palavra dos cartolas em detrimento ao contrato assinado?

    Você desqualificou a minha frase “A intenção de nada vale se a ação foi outra”, para defender que prefere o que disseram que combinaram ao que de fato executaram.

    Na base da especulação, não parece plausível que tenha se “jogado para a galera”?:
    “Olha, vamos dizer que não queríamos, porque precisamos assinar, depois dizemos que foi um mal-entendido e empurremos com a barriga. Dizemos que foi um erro de um representante nosso.”

    Eu acho até que a CBF estava macomunada com tudo.

    ****
    Deixo bem claro que não tenho nada contra que o Flamengo comemore o título da Copa União 87. Digo e repito que achei um campeonato muito maneiro. Já disse também que considero ele de mais valor que a maioria dos Campeonatos Brasileiros (eu não sou dos que considera o valor de uma conquista unicamente por sua hierarquia dentro dos campeonatos).

    Também, não me incomoda que queiram achar que o time é Campeão Brasileiro (eu mesmo considerava até bem pouco tempo). Ninguém precisa se aprofundar muito no assunto, não é de vital importância

    Mas me incomoda demais que se usem fatos para justificar alguma coisa (tanto para retificar quanto para ratificar) sem que os fatos sejam verdadeiros.
    Incomoda também, que dentro dos fatos, seja procurado filigranas para justificar atos. Isso tem muito a ver com o Direito, mas não necessariamente com a verdade.

    E é por isso, unicamente por isso, que não consigo como sendo apenas para defender o Flamengo (ou manter sua posição inicial) que você prefira aceitar o que foi passado de boca pelos representantes do Clube dos 13, com o que os mesmos representantes assinaram legalmente.

    Responda a este comentário

  17. Rafael
    9/11/07 - 14:21

    Pela sua lógica, já que vc fala de documentos, e já que não existe um documento que diga que o Eurico era o representante legal do Clube dos 13, então a assinatura do Eurico também não tem valor, dado que ele era representante do Clube dos 13 apenas de boca.

    E não foram “os representantes que assinaram legalmente”. Como vc leu no Globo, foi o Eurico.

    Apenas citei o que vejo no dia-a-dia para mostrar que, mesmo no mundo de hoje, a palavra tem seu peso. Cada operação de câmbio fechada gera um documento sim, mas apenas depois. Não “está nada compromissado por documentos que será feito assim”. Até porque depende do momento do mercado, da cotação, do banco, rating…

    Quanto a sua indagação, eu defendo o bom senso. E não defendo a merda que o Eurico fez (assinar o documento dado que ficou claro que ele não assinasse nada se não preservasse a Copa União).

    O seu “jogado para a galera” pode até ser plausível, mas é coisa que vc está dizendo. É preciso ter cuidado para não falar coisas que possam ser “mentiras”.

    CBF envolvida com tudo? É possível.

    Também deixo claro que não tenho nada contra o Sport comemorar seu título de campeão do módulo amarelo. Eu não fico por aí desqualificando título de ninguém.

    Os fatos dos quais falo são, entre outros, as vitórias e o título conquistado no campo pelo Flamengo. Isso é verdadeiro, todos viram. Já os outros são, como vc falou, sem importância, até mesmo porque ninguém viu, e só ficamos sabendo tempos depois.

    Responda a este comentário

  18. Serginho Valente
    9/11/07 - 15:03

    “A CBF concordou com tudo. Por que? Ela era boazinha? Evidente que não. A CBF concordou pois ela se viu sem saída. Ia contra os 4 grandes do Rio, 4 de São Paulo, os 2 de Minas, os 2 do Rio Grande do Sul e o Bahia.”

    Uma hora a CBF não tem saída, outra impõe condições…esquisito.

    “Acabou em 11 a 11, sem ter um vencedor, acabou sem um campeão (!!!).” O Sport foi o campeão, o Guarani desistiu, não me perguntem porque.

    “Sem saída, depois de sua própria aceitação, a CBF impôs (não foi uma proposta, foi uma imposição), um cruzamento entre os campeões e vice campeões dos “módulos”. Um sensacional (!!!) quadrangular entre os finalistas das 1ª e 2ª divisões para saber quem seria o campeão daquele ano. Obviamente o Clube dos 13 e todos seus integrantes foram contra. Ora bolas, a competição era organizada por quem? Aceitar tal anomalia da CBF era refutar a própria existência do Clube dos 13. Está no O Globo de ontem, 06/11/2007, quando Eurico Miranda soube da exigência da CBF, ligou para Aidar, que marcou uma urgente reunião do Clube dos 13, aonde todos os representantes concordaram que não faria sentido tal cruzamento dos vencedores dos módulos.”

    Tudo mentira, como comprovam os posts acima. O Clube dos 13 só poderia realizar a Copa União se aceitasse as condições da CBF. Nenhum louco, inclusive a poderosa Rede Globo, tiraria o Brasil da Copa. Isso é assim até hoje. Aceitaram e depois tentaram forçar a barra, quem se fudeu com isso? O Flamengo.

    “Na verdade, o nobre amigo cruz-maltino que vive proferindo tal aleivosia deveria perceber que o único time da história do futebol brasileiro que se auto proclamou campeão foi seu querido Vasco, nas bizarras voltas-olímpicas no estadual de 1990 com a Nau de papelão, e na Copa João Havelange de 2000 roubando a taça antes da partida final acabar.”

    Não considero o Vasco campeão de 90. Em 2000 o Campeonato foi decidido no campo, como todos de bom senso acham que deve ser.
    E como Guarani e Sport fizeram.

    Responda a este comentário

  19. Rafael
    9/11/07 - 15:20

    “Uma hora a CBF não tem saída, outra impõe condições…esquisito.”

    Acredito que tenha sido na mesma hora. Quando se viu sem adesão de ninguém de peso, impôs sua força. Como numa ditadura.

    Os comentários acima só comprovam que o Eurico fez merda de novo. Segundo o Globo, assinou um documento que não era pra ser assinado naqueles termos.

    Em 2000 o Campeonato foi decidido no campo, com o alambrado caindo, e o Vasco se proclamando campeão. Depois mudaram o regulamento e o Vasco foi campeão, em 2001.

    Responda a este comentário

  20. Serginho Valente
    9/11/07 - 15:43

    Se o Clube dos 13 impusesse sua força a todos os outros clubes do Brasil e a CBF, não seria ditadura?

    Mudaram o regulamento? Qual parte?
    Por um acaso, você acharia justo darem o título pro São Caetano sem uma nova partida?

    Responda a este comentário

  21. Victor
    9/11/07 - 16:23

    Pela sua lógica, já que vc fala de documentos, e já que não existe um documento que diga que o Eurico era o representante legal do Clube dos 13, então a assinatura do Eurico também não tem valor, dado que ele era representante do Clube dos 13 apenas de boca.

    E não foram “os representantes que assinaram legalmente”. Como vc leu no Globo, foi o Eurico.

    Tá difícil…
    Eu fui na fonte que você citou no texto lá em cima, no texto em que pelo que está escrito, parece que o Eurico foi informado apenas da mudança do regulamento.
    Na fonte que você citou, li que não. Que Eurico não foi comunicado. Eu li, na fonte que você citou, as pessoas que você está dizendo que não queriam fazer a mudança na Copa União, dizendo que delegaram poderes a Eurico Miranda.
    Na fonte que você citou, está sendo dito pelas mesmas pessoas que disseram que não queriam, que o regulamento foi assinado pelo representante deles com poderes delegados por eles mesmo.
    Foi a fonte que você mesmo citou, “Jornais sérios que você confia”.

    ****
    Não vejo um vascaíno hoje que não reconheça o título do Botafogo em 90. Apesar da Caravela ter sido ridículo. O Botafogo ganhou no campo e na justiça. Mas nunca vi um vascaíno contestar aquele título do Glorioso.
    ****
    Ter alambrado derrubado, ver a torcida cair da arquibancada e ser campeão não é privilégio cruz-maltino.
    Se em um jogo havia condições de se continuar (ou começar) a partida e no outro não, foi mero detalhe.
    Não haviam condições de continuar com o jogo, que mal tinha começado e nada estava decidido mesmo em São Januário.

    Responda a este comentário

  22. Serginho Valente
    9/11/07 - 16:51

    Eu gostaria que Bender respondesse as perguntas do 20…

    Responda a este comentário

  23. Rafael
    9/11/07 - 16:56

    O Globo não deixa claro, mas em que termos o poder foi delegado ao Eurico? Provavelmente de boca. “ás vésperas do início da Copa União…”

    Pela fonte que eu citei, o Eurico foi delegado à assinar APENAS SE A PORRA DO DOCUMENTO PRESERVASSE A COPA UNIÃO. O que não aconteceu. Eurico assinou sem ler? Eurico não sabe ler? Não sei. Só sei que Eurico fez merda.

    Repito, na sua lógica então, a assinatura do Eurico não teria valor.

    Se existir um vascaíno que acha que o Vasco é campeão em 90, interna. Quem comparar essa situação com a de 87, interna tb.

    “Não haviam condições de continuar com o jogo, que mal tinha começado e nada estava decidido mesmo em São Januário”, e mesmo assim, o Vasco roubou a taça e se proclamou campeão naquela triste tarde.

    Responda a este comentário

  24. Serginho Valente
    9/11/07 - 17:07

    “Quem comparar essa situação com a de 87, interna tb.”
    Porra seu maluco, foi você quem comparou.
    Seu bêbado, teve um jogo posterior aquela triste tarde, que decidiu o campeonato.
    Responde as perguntas do 20, senão perde a moral de vez.

    Responda a este comentário

  25. Rafael
    9/11/07 - 17:29

    A CBF funciona como um Governo para o futebol. Só que vivemos numa democracia. A eleição na Confederação é algo muito estranho, onde 1 cidadão está lá há anos, como Fidel em Cuba. A CBF não pode impor suas vontades como quer, mas o faz, como na Venezuela. Clube dos 13 não é “governo”, é uma liga independente. Para se sugerir (SUGERIR) uma ditadura pelo Clube dos 13, primeiro deveria haver um golpe de estado. Sua suposição Serginho está muito longe.

    Não mudaram o regulamento em 2000, mas fez-se o uso de 2 pesos e 2 medidas. Depois explico melhor.

    Responda a este comentário

  26. Victor
    9/11/07 - 17:33

    Disseram que disseram que o Eurico tinha de assinar apenas se bla bla bla fosse mantido.
    Dizer, qualquer um pode dizer. Fica a palavra de um venal contra outro (refiro-me aos dirigentes, para não ser mal interpretado).Mas a única coisa que pode ser comprovada é que Eurico assinou em nome do Clube dos 13.
    Pode ser que seja comprovado também a forma como foi delegado poder ao Eurico. Deve ter sido de alguma forma legal também, pois se não fosse, certamente (especulo de novo) iriam omitir tal informação e diriam que Eurico fez por vontade própria.
    Aliás, se fosse feito à revelia (legal) do Clube dos 13, o Clube dos 13 teria como recorrer e ganhar.
    E se foi feito à revelia (do acordo de “cavaleiros” do Clube dos 13), seria um pouquinho plausível que Eurico fosse responsabilizado com no mínimo alguma conseqüêcia para ele.

    Não parece a ninguém que Eurico foi laranja nesse negócio?

    Responda a este comentário

  27. Serginho Valente
    9/11/07 - 17:40

    Só respondeu uma pergunta, e mesmo assim confirmando mais uma mentira, já que o regulamento não foi alterado.
    O senhor Rafael, é só um fanfarrão, que não tem o menor comprometimento com o que diz.

    Victor, dessa questão a única coisa que interessa é que o clube dos 13 sempre soube que teria o quadrangular no fim do campeonato, e antes do campeonato começar, concordou com esse regulamento. Se resolveram não disputar, problema deles.

    Vou perguntar de novo:
    Se o Clube dos 13 impusesse sua força a todos os outros clubes do Brasil e a CBF, não seria ditadura?
    Por um acaso, você acharia justo darem o título pro São Caetano sem uma nova partida?

    Responda a este comentário

  28. Josué
    12/11/07 - 9:33

    Excelente!!!!!
    Sem mais nada a dizer!

    A melhor parte foi: “amigo cruz-maltino que é especialista em dar voltas olimpícas sem direito!”
    Aproveito para incluir o estadual de 1998.

    Abraços

    Responda a este comentário

  29. Thiago
    12/11/07 - 9:39

    Se o Flamengo se considera mesmo o campeão brasileiro de 1987, pq em 1992, quando ganhou o “5º campeonato brasileiro” não foi atrás da taça das bolinhas? Pq só agora, 15 anos depois, os flamenguistas vem com esse papo que eles que tem que levar a taça??

    E outra: Se a taça é oferecida pela CBF e ela não considera o Flamengo campeão brasileiro de 1987, já que não foi ela q organizou o campeonato, então não tem pq o Flamengo levar a taça. A CBF oferece a taça pro time q for 5 vezes campeão do campeonato organizado por ela, e só nos casos em que ela não organizou o campeonato (como na Copa João Havelange), é que ela considera algum outro campeonato como Campeonato Brasileiro.

    Responda a este comentário

  30. Rafael
    12/11/07 - 10:33

    Pois é Victor, apenas especulando como vc, não existe um documento que delegue poderes ao Eurico? Acho que não. Se não, era só a CBF apresentá-lo junto ao tal regulamento assinado pelo nefando.

    “o Clube dos 13 teria como recorrer e ganhar”, já vimos que a Justiça brasileira não é tão óbvia assim.

    “… seria um pouquinho plausível que Eurico fosse responsabilizado…” como já disse em outros comentários concordo com vc. Ele deveria de alguma forma ser responsabilizado, punido… mas não é assim que a banda toca.

    Nessa história toda, o mais provável é que tenham rolado muitos interesses ($$$), e disso, o Eurico entende, apesar de não saber ler.

    Aliás, O Globo disse que o Eurico assinou indevidamente tal documento “às vésperas do início…”, há diversas outras fontes que afirmam que foi já com o campeonato rolando. Mas o que mais importa pra mim não é a questão temporal. Pra mim, continua valendo o bom senso e a recusa do Clube dos 13 a jogar tal quadrangular.

    Aliás 2, uma dúvida que me ocorreu agora. Por que havia final dos “módulos”, já que seria um quadrangular? Uma segunda chance para Inter e Guarani? Se vcs acham que isso não deve ser questionado, problema de vcs.

    Aliás 3, por que a final do “módulo” da CBF não acabou? E só foi acontecer depois de muuuuuito tempo?

    Responda a este comentário

    Andre

    Bonitão,

    A final do “módulo” da CBF(sic) acabou sim. No 11×11 e divisão do título. A final que aconteceu muuuuuuuito tempo depois(sic) foi a final do que seria o quadrangular se o flamengo e o inter não tivessem melado as calças e corrido desse quadrangular.

    O fato de vc não saber disso é compreensível, pois você mora muuuuuito longe do Recife, local onde ocorreu a final, e a sua fonte globo não bebe desta água daqui. Só da água que corre no Rio de Janeiro.

    Mais uma vez insisto: Quer falar sobre isso? meu email tá aí.

    Abraços!

    Responda a este comentário

  31. Rafael
    12/11/07 - 11:00

    Serginho cada vez mais fica estranho. Pelo menos conseguiu perceber que eu respondi 1 pergunta. Depois de conseguir tal proeza, continua repetindo que eu menti, mas continua não apontando aonde.

    Só disse que a sua sugestão de “Clube dos 13 impusesse sua força seria ditadura”, não faz sentido nenhum. Depois de apoiar o sistema totalitário da CBF, Serginho propõe um golpe de Estado. Contraditório.

    O Clube dos 13 não impôs nada, apenas não aceitou tal cruzamento. É uma Liga Independente que, numa democracia, deve contestar aquilo que não concorda.

    A sua 2ª pergunta é mais um caso de contradição movida pela paixão clubística. A própria pergunta “Por um acaso, você acharia justo darem o título pro São Caetano sem uma nova partida?” mostra isso. ÁHHH que interessante!!! Quando é para o próprio umbigo, o bom senso entra em campo e a ética volta.

    Serginho, o homem das regras, o cara correto (mas que aconselha a não pagar impostos), deveria saber que o regulamento da Copa João Havelange dizia que a instituição que fosse responsável pela interrupção de uma partida, perderia os pontos da partida. Concluímos, então, pela lógica Sergiliana (de sempre cumprir o regulamento), que o São Caetano seria o campeão. Mas numa incrível manobra, o Vasco conseguiu no tapetão suspender a partida na qual o Azulão estava melhor.

    Por um acaso, você acharia justo o campeão voltar a disputar o título de quem acabara de ganhar?

    Responda a este comentário

  32. Rafael
    12/11/07 - 11:11

    Thiago, esse papo de taça é só pra encher lingüiça. A questão discutida é o título.

    Mas uma dúvida sempre me vem, por que a CBF passou a utilizar outra taça em 1993?

    Responda a este comentário

  33. Ronaldo
    12/11/07 - 13:25

    Fato: Flamengo ganhou o brasileiro 5 vezes.
    O Sport é o campeão brasileiro 1987 de direito.

    Responda a este comentário

  34. Serginho Valente
    12/11/07 - 15:01

    “Depois de conseguir tal proeza, continua repetindo que eu menti, mas continua não apontando aonde.”
    Apontei sim, você disse que o regulamento tinha sido mudado, eu perguntei que parte, aí você disse que não mudaram o regulamento.
    Você está afirmando que a CBF, eleita democraticamente pelos clubes brasileiros é uma ditadura, mas que o fato de 13 clubes, valendo-se de seu poderio financeiro, quererem obrigar todos os outros, inclusive a própria CBF, a obedecerem suas vontades, sem nenhum tipo de questionamento, é um exemplo de luta pela democracia?
    “O Clube dos 13 não impôs nada” ou “A CBF concordou com tudo. Por que? Ela era boazinha? Evidente que não. A CBF concordou pois ela se viu sem saída. Ia contra os 4 grandes do Rio, 4 de São Paulo, os 2 de Minas, os 2 do Rio Grande do Sul e o Bahia.”
    Quem é contraditório?
    “o regulamento da Copa João Havelange dizia que a instituição que fosse responsável pela interrupção de uma partida, perderia os pontos da partida.” Como qualquer torcedor que desconhece totalmente os regulamentos da competições que participa, e mais, tem desprezo por tais regulamentos, é normal seu equívoco na leitura da lei. A instituição responsável pela interrupção da partida, é aquela que propositalmente impede a continuidade do jogo. E mais, naquela situação específica a instituição responsável pela interrupção da partida, foi o corpo de bombeiros que afirmou que o jogo não poderia continuar. Tanto Vasco, como São Caetano, estavam lá, prontos pra continuarem o jogo.
    “Por um acaso, você acharia justo o campeão voltar a disputar o título de quem acabara de ganhar?”
    Não. Mas acho que antes de se declarar campeão, é preciso jogar o campeonato até o fim, cumprindo o regulamento.
    Pessoalmente, acho que futebol deve ser decidido no campo. Independente da posição em que meu time se encontra.

    Responda a este comentário

  35. Rafael
    12/11/07 - 16:28

    O Clube dos 13, uma Liga Independente, fez um campeonato independente. A CBF que se meteu e impôs sua vontade, apoiada por sua mãe FIFA. Globo, Coca-Cola… preferiram patrocinar, divulgar, cobrir, transmitir… a Copa União ao invés do módulo da CBF. O dinheiro é deles, eles determinam onde investir. Ou agora vc está propondo um confisco?

    CBF eleita por quem? Explica melhor como Ricardo Teixeira Fidel consegue se manter no poder.

    Hauahuahuahua…
    Só é responsável se o time fez de propósito!!! Hauhauhaua…
    Tirando o Eurico que invade campo quando seu time tá levando pressão, quem vai interromper um jogo de propósito??
    Por muito menos (acho que meia dúzia de pessoas que caíram no fosso) a Ponte Preta perdeu os pontos de uma partida.

    Armaram sim! Arrumaram um “acordo” para fazer mais um jogo, que só foi realizado em janeiro de 2001. O poderoso São Caetano com toda sua influência teve que aceitar.

    Vai lá na sua Wikipedia e vê o que ela diz.

    Serginho tá ficando perigoso mesmo. Quando diz “Tanto Vasco, como São Caetano, estavam lá, prontos pra continuarem o jogo“, ele concorda com Eurico e desfaz das pessoas (os próprios vascaínos) que ali estavam machucados.

    Na tentativa de disfarçar o óbvio, Serginho vem com “situação específica“. Sem essa! A instituição responsável pela interrupção da partida foi o mandante do jogo, no caso o Vasco. Que como vc mesmo disse numa feijoada tricolete, tem a responsabilidade de prover a segurança das pessoas que ali estão.

    E não vou ficar aqui dizendo que Serginho fica falando mentira, ou que ele é sem compromisso com o que diz. Talvez ele tenha esquecido que quem determinou que o jogo não continuasse foi o Governador, autoridade máxima do estado do Rio de Janeiro, devido ao mandante não oferecer condições de segurança para um evento desse porte.

    acho que antes de se declarar campeão, é preciso jogar o campeonato até o fim” Excelente. Mas não foi o que seu time fez naquela nebulosa tarde. O único da história a se declarar campeão.

    Responda a este comentário

  36. Serginho Valente
    12/11/07 - 18:09

    Então parabéns ao Flamengo, único time da história a ser Campeão da Taça Globo-Coca-Cola de Futebol, e ao São Paulo, Pentacampeão Brasileiro de futebol.
    Quem tem que explicar isso são os clubes que o elegem, não eu.
    Você pode até achar engraçado, na sua imensa sabedoria, mas é isso mesmo, esse regulamento visa coibir a má -intenção de um clube, e não punir clubes por acidentes. Isso na esfera desportiva, na esfera civil, quem organiza um evento é o responsável pela segurança de quem lá estiver. E pra sua informação, o Vasco está sendo processado e deve pagar justas indenizações a quem se machucou no acidente.
    “Armaram sim! Arrumaram um “acordo” para fazer mais um jogo, que só foi realizado em janeiro de 2001. O poderoso São Caetano com toda sua influência teve que aceitar.”
    O engraçado, é que arrumaram um acordo pra decidir o campeonato no campo, realmente, pros padrões flamenguistas isso deve ser uma grave ofensa a moral e a ética.
    E fazendo uma breve analogia, o poderoso São Caetano teve que aceitar esse acordo, talvez por isso o poderoso Sport não é considerado o campeão de 87, e sim o “fraquinho” Flamengo. (Aposto que Bender não vai entender essa.)

    Responda a este comentário

  37. Fernando
    12/11/07 - 22:00

    Quem é flamenguista acha q o Sport também foi campeão brasileiro de 87, ou não, dane-se o Sport???

    Responda a este comentário

  38. Victor
    12/11/07 - 23:17

    O Clube dos 13, uma Liga Independente, fez um campeonato independente.

    E por que diabos ainda discute-se que um Título de um Campeonato Independete de uma Liga Independente deveria se somar a outros de outra entidade?

    Responda a este comentário

  39. Rafael
    13/11/07 - 9:06

    A discussão está realmente se esgotando.

    Não posso ficar gargalhando aqui no trabalho. Serginho agora é uma máquina de pérolas. “o Vasco deve pagar justas indenizações…”

    Repetindo, não vou ficar aqui dizendo que Serginho só diz mentira. Mas realmente não deve ter compromisso com o que fala. Talvez por desconhecimento somado à paixão pelo seu clube, ele vem com suas “situações específicas”, e diz absurdos como esse de que “foi sem querer”.

    Responda a este comentário

  40. Rafael
    13/11/07 - 9:12

    Caramba, como Serginho é esperto!!!

    E fazendo uma breve analogia, o poderoso São Caetano teve que aceitar esse acordo, talvez por isso o poderoso Sport não é considerado o campeão de 87, e sim o “fraquinho” Flamengo. (Aposto que Bender não vai entender essa.)“.

    UAU!!! Sensacional, brilhante analogia!!!

    Estou muito confuso agora.

    Responda a este comentário

  41. Rafael
    13/11/07 - 9:20

    Tudo de novo…

    “E por que diabos ainda discute-se que um Título de um Campeonato Independete de uma Liga Independente deveria se somar a outros de outra entidade?”

    Talvez por essa outra entidade ficar sem apoio, aceitar o novo campeonato, querendo impor seus interesses………..

    Faz o sequinte Victor, leia esse post, mas apenas o que eu escrevi. As citações vc pode pular. O arco-íris não aceita outras opiniões mesmo.

    Responda a este comentário

  42. Rafael
    13/11/07 - 9:57

    Eu sei que o arco-íris não gosta, mas é sempre bom ouvir outras opiniões:

    Zico e Renato Gaúcho falaram basicamente a mesma coisa. “Todos sabem que a CBF não reconhece o Flamengo em função de brigas politicas. Mas nós, jogadores, e não os dirigentes ganhamos o título de 1987 dentro do campo, com suor, derrotando grandes adversários, (…). Isso é o que importa (…)”

    Zinho já é mais cauteloso: “O mais sensato seria a CBF dividir o título já que em 1987 houve tantas confusões fora do campo”

    Andrade não concorda com Zinho: “O campeão brasileiro de 1987 é o Flamengo, não jogamos contra o Sport por determinação dos dirigentes”.

    Jorginho não falou nada. Ele não pode. Atualmente, ele tira um “faz me rir” da CBF.

    Do lado do Sport só consegui a opinião do atual presidente do clube, infelizmente não tem nenhum depoimento dos jogadores do esquadrão pernambucano, que todos conhecemos, daquela foto lá de cima.

    “Eu perdôo o Zico e o Renato, eles são jogadores, não conhecem contratos e os termos jurídicos. Não perdôo é a diretoria do Flamengo que insiste em dizer que o Flamengo é campeão de 1987 (…). Ganhamos em todas as instâncias do processo e somos legítimos campeões de 1987”.

    Responda a este comentário

  43. Victor
    13/11/07 - 10:14

    Zico e Renato Gaúcho falaram basicamente a mesma coisa.

    Opinião de Bender sobre o que diz Renato Gaúcho:
    http://www.blablagol.com.br/no-pior-flu-foi-melhor/#comment-5579

    Responda a este comentário

  44. Rafael
    13/11/07 - 10:36

    Dãh, dãh…

    Responda a este comentário

  45. Rafael
    19/11/07 - 10:43

    Não dá pra não comentar a “entrevista” do Homero Lacerda (agora até eu sei o nome dele, todos sabem), o tal presidente do Sport em 1987 e atual vice, ontem no programa do parcial Milton Neves.

    Milton Neves é jornalista, vive disso, respeito a opinião dele quanto à 1987, mas ele deveria ser aberto ao debate. Ele simplesmente faz questão de deixar claro que não gosta de nenhum carioca.

    Agora entendo melhor o out-door do Sport para o São Paulo em Recife. Pensei que fosse apenas viadagem, mas agora o tal do Homero apareceu para o país, ganhou espaço na mídia, engordou mais um pouco $ua conta. Deve mesmo ser muito agradecido ao tricolor paulista.

    No programa, Milton Neves o deixou a vontade para falar quanto tempo quisesse, e ele limitou-se à repetir tudo que todo mundo já sabe. “É um processo já transitado em julgado”, “processo já transitado em julgado”… repetiu tal como um gravador.

    O tal do Homero disse também grandes proezas como a negação da existência de módulos em 1987, insinuações de preconceito contra ele e “todo o povo do Nordeste” que ele ali representava, e a culpa da Rede Globo: “Milton, você vai me desculpar, mas eu vou falar, o que a Rede Globo fez em 87 foi um crime”.

    Esse papinho esquerdista de quê a Globo comanda o país, que ela é culpada disso e daquilo… enche o saco. Quem atribui a confusão de 1987 à Rede Globo não conhece nada da história e não tem um mínimo de noção de finanças. Aliás, que coincidência incrível falar mal da Globo no programa do Milton Neves.

    Aliás 2, por que o povo do Sport (e não de “todo o Nordeste”) faz essa chiadeira toda, dado que o “processo já transitado em julgado”? Não é isso que eles querem, o nome lá no site da CBF como campeão de 1987? Por que fazer tanto barulho?

    Apoiado pelos outros integrantes do programa e pelo silêncio de Milton Neves, o tal o Homero teve apenas a jornalista Renata Cordeiro como “adversária”. Feminina, carioca, defensora dos times do Rio e muito gata, a jornalista se mostrou inexperiente, ficando até nervosa com o tom superior e arrogante do tal do Homero.

    Porém, com toda sua juventude e inexperiência, a Renata indagou sobre o ofício que o Sport assinou reconhecendo também o Flamengo como campeão em 1987. O tal do Homero desconversou e não respondeu. Indo para os comerciais, Renata deixou claro que ele não respondeu. Na volta, ele fez questão de responder dizendo que o ofício não era importante, a palavra usada por ele foi “inócuo”. Tão inocente o tal do Homero.

    A questão financeira da CBF na época, a bagunça no futebol, a final que acabara em 11 x 11, o surgimento do Clube dos 13, a decisão do Clube dos 13 em não participar do quadrangular, a entrada do Sport no Clube dos 13, o Vila Nova em 1972… nada disso foi abordado.

    Milton Neves provou mais uma vez porque é um bobão. Um jornalista que se acha o tal, mas não é grande coisa. Pra aliviar, no final do programa, ele disse que as portas estão abertas para Márcio Braga ou Kléber Leite no domingo que vem. A pergunta é, eles vão? Se forem, vão ter o mesmo tempo? A mesma postura dos colaboradores do programa? Sem praticamente nenhuma outra opinião?

    Responda a este comentário

  46. Serginho Valente
    19/11/07 - 12:45

    Bender, meu amigo, você usa depoimentos do Blog do Torcedor, do centenário Gazeta, só pra demonstrar que existem outras opiniões. Tudo bem, está certo. Mas do mesmo modo que existem opiniões iguais as suas, existem outras, e desqualificá-las só porque elas são contrárias ao que você acredita está em desacordo com o que você defende, o respeito a outras fontes.
    Eu não vejo imparcialidade no Milton Neves, assim como não vejo na Globo, e no Blog do Torcedor. Vejo na Wikipédia, por exemplo, que não tem nenhum compromisso com quem quer que seja, assim como o Blá Blá Gol. A Gazeta eu não conheço, não posso falar.
    De qualquer jeito, esse assunto já encheu o saco. Como disse o tal Homero, é decisão transitada em julgado, apesar de neste país a justiça às vezes ser posta de lado. O Flamengo se considera campeão em 87, ótimo, parabéns pra vocês. Como disse no outro post sobre o assunto, tem uns caras no Orkut que consideram o Vasco bi-campeão mundial, parabéns para eles. Cada um com seu cada um, né? A única coisa que irrita, é quando são colocadas coisas que não aconteceram, como se tivessem acontecido, isso é desagradável e desnecessário.
    No mais, por mim esse assunto está definido, vamos tratar de outros assuntos, mais importantes.

    Responda a este comentário

  47. Rafael
    19/11/07 - 13:36

    Se vamos falar só de coisas mais importantes, só falaremos de Libertadores e Mundial Interclubes, pois só esses são mais importantes do que campeonato brasileiro.

    Concordo que esse papo já encheu. Mas não sou eu que fico falando. Meu comentário foi justamente sobre isso. Se o tal do Homero acha que isso é definitivo, que não tem discussão, que é “já transitado em julgado”… por que vai no programa do Milton Neves e fica falando? O tal do Homero ganhou seus 15 minutos de fama.

    Como disse no comentário, respeito a opnião de todos, até do Milton Neves. Só acho que ele vive desse meio, então deveria ser mais profissional, coisa que eu não preciso ser.

    Já o tal do Homero é apenas mais um fanfarrão pegando carona na discussão, pois o próprio assinou reconhecendo o Flamengo também campeão, e agora quando perguntado, não responde ou diz que sua assinatura não tem importância.

    Mas não só o Homero pega carona, apesar de tudo, o Milton Neves e seu programa sem credibilidade já ganharam minha atenção para o próximo domingo caso vá alguém da parte do Flamengo.

    Responda a este comentário

  48. Victor
    19/11/07 - 14:45

    Como disse no comentário, respeito a opnião de todos, até do Milton Neves. Só acho que ele vive desse meio, então deveria ser mais profissional, coisa que eu não preciso ser.

    ??????????????????????????????????????????????
    Eu não gosto do termo “profissional” sendo utilizado como adjetivo, muito menos usado comparativamente.
    “Profissional” para mim é substantivo. Da profissão mesmo.
    Em cada profissão, existe quem é bom e ruim, íntegro e leviano, conhecedor de sua arte e enganador, ético e anti-ético; levando em conta que uma qualidade não necessariamente exclua um defeito.

    Acho o Milton Neves engraçado e só. Dou a atenção a ele que merece o Blog do Torcedor. Tem de ser visto apenas como brincadeira (o que aliás deveria ser a tônica do futebol – mas não é).

    Aqui no Blá blá Gol não precisamos ser mais profissionais, porque não conseguimos nem ao mesmo ser profissionais. Se colocado na ponta do lápis, o Blá blá Gol opera no vermelho. Contudo, precisamos sim ser corretos, éticos, íntegros e manifestarmo-nos com um mínimo de conhecimento de causa. Ao menos devemos tentar atingir essas características. Se desviarmos, devemos fazer nossa própria auditoria e voltarmos para esse rumo.

    Eu não sei o que a Rede Record exige de seus funcionários, parceiros e colaboradores, mas sei que o Blá blá Gol só quer passar o melhor em termos de informação, opinião e análise (sendo que na verdade eu não tenho o menor interesse em passar informação pura e simples). A nossa opinião só tem valor se for séria, imparcial, ponderada e criticada por nós mesmos. A qualidade da mesma indifere de sermos ou não profissionais (assim como penso da mesma forma de um profissional).

    Mas para quem quiser usar o termo “profissional” como adjetivo, bem… nesse caso, precisa ser “profissional” para escrever aqui sim (ao menos essa foi a intenção original quando da criação do site)

    Responda a este comentário

  49. Rafael
    19/11/07 - 15:10

    Se o Milton Neves é tão engraçado assim, ele deveria trabalhar na turma do Didi (programa do mesmo nível do dele).

    Só usei o termo “profissional” pois o cidadão citado vive e ganha seu arroz com feijão através do seu programa de tv, site, blog, rádio… ou seja, ele está em todas as mídias. E sempre relacionado ao esporte.

    “Profissional” como substantivo ou adjetivo, objeto indireto, pronome… sei lá. Sou fraco em gramática. Só acho que por estar em várias mídias, o Milton Neves acaba sendo um formador de opinião.

    Eu, aqui no Blablagol, não tenho essa responsabilidade. Ser “correto, ético, íntegro e manifestarmo-nos com um mínimo de conhecimento de causa” é sempre feito aqui.

    E ainda, diferente do 3º Tempo, coloco as diversas e distintas opiniões aqui.

    Responda a este comentário

  50. Victor
    19/11/07 - 15:22

    O Blá blá Gol é formador de opinião.

    Responda a este comentário

  51. Rafael
    19/11/07 - 16:17

    Amigo.

    Responda a este comentário

  52. Carlos Santana
    3/01/08 - 10:14

    o blá blá gol, só tem conversa fiada , todo mundo sabe que o campeao legitimo é o sport do recife, que levantou a taça da entidade oficial que representa o futebol no pais, e disputou a libertadores da america.
    falou bicho.

    Responda a este comentário

  53. Rafael B.
    3/01/08 - 11:15

    Hoje tá brabo…

    Responda a este comentário

  54. Yaroslav
    17/02/08 - 10:03

    O Sport faz questão desse título porque sabe que jogando a primeira divisão nunca vencerá em campo. É totalmente falta de bom senso dizer que o Sport que jogou com treze, anapolina, Bangu e etc é de fato campeão brasileiro. O unico campeão Brasileiro do Nordeste é o Bahia que em 88 venceu o Inter em campo. Se o Torneio que o Sport jogou fosse a primeira divisão no ano seguinte Inter e flamengo deveriam ser promovidos à essa divisão, mas ocorreu o oposto. Se o sport e guarani dividiram o título do modulo amarelo e o tal regulamento previa o cruzamento do campeao e vice dos módulos então no tal “quadrangular” deveriam constar : Flamengo, inter, sport, guarani e bangu ,que no caso ,foi o vice, já que sport e guarani dividiram o título.

    Responda a este comentário

  55. Serginho Valente
    17/02/08 - 11:19

    Sport e Guarani entraram em campo pra jogar contra Flamengo e Inter, quem não entrou em campo foram os outros.

    Sport e Guarani não dividiram o título do módulo amarelo, o Sport foi o campeão e o Guarani o vice.

    Responda a este comentário

  56. Saulo
    17/02/08 - 18:33

    Muitos aqui não lembram deste detalhe,mas o regulamento foi mudado no fim da Copa União.Não havia o cruzamento dos módulos antes da competição.Segundo a própria resolução da FIFA nenhuma competição pode mudar durante sua vigência.Na época o presidente do São Paulo(Carlos Aidar) reconheceu o título do Flamengo e dois meses antes do fim do campeonato brasileiro de 2007 em entrevista com Juca Kfouri afirmou categoricamente que o pentacampeonato é do Flamengo.A própria CBF na época alegou que não teria condições de organizar a competição e delegou ao Clube dos Treze.Portanto legalmente o título é válido.Por que a CBF reconhece o título da copa João Havelange???

    Responda a este comentário

  57. Rafael B.
    18/02/08 - 10:05

    O observação do Yaroslav é válida somente pra reforçar que, antes do Tribunal de Pernambuco declarar o Sport campeão, esse último deve acabar a decisão do seu módulo empatada em 11 x 11 na disputa por pênaltis.

    Isso mesmo Serginho, eles não dividiram o título. A “decisão” não acabou.

    Eu fico com a opinião do Eurico naquela época

    Ou tb com a decisão do STJD…
    Ou com o que disse a CND na época…

    E até com a CBF, que até 1999 colocava o Flamengo como campeão brasileiro de 1987.

    Responda a este comentário

  58. Serginho Valente
    18/02/08 - 12:00

    Acabou sim, o Guarani desistiu e o Sport foi campeão. Isso da CBF dizer até 99 que o Flamengo era campeão você inventou.

    Responda a este comentário

  59. Rafael B.
    18/02/08 - 12:34

    HUahuAHUAHuu

    Então o Guarani desistiu de ser campeão brasileiro?!?!?!

    HAUhuahuahuHAUHUa

    Em 1998 compro meu pentium 166 MMX com acesso discado. Internet ainda pouco difundida. Estava lá na página da CBF:
    1987 – Flamengo e Sport. Com a observação de que era Copa União.

    Não fiz Print Screen, nem sabia que existia isso. Mas mesmo se tivesse feito, o que ia adiantar? Vc ia dizer que eu elaborei tal imagem.

    Responda a este comentário

  60. Serginho Valente
    18/02/08 - 13:23

    Não seu burro, desistiu apenas do módulo amarelo, já que haveria o quadrangular final.
    Muito criativo você.

    Responda a este comentário

  61. Rafael B.
    18/02/08 - 14:25

    HauhuHAUHUUHAuhauauh

    Desistiu de ser campeão da segundona.. ops.. módulo amarelo, pois iria disputar a primeira automaticamente…. e no mesmo ano (!!!)

    HUAHUAHUAHuAHUAHUAHUAHUAHUAU

    Cada vez mais essa história fica sem pé nem cabeça.

    Ainda bem que eu vi o campeonato de 1987.

    Responda a este comentário

  62. Rafael B.
    18/02/08 - 17:47

    Um pouquinho mais de lenha…

    Já que vcs gostam tanto de site, vai o da Justiça Desportiva.

    DURANTE a competição, SEM o consentimento dos integrantes do Clube dos 13, a CBF alterou o regulamento e previu um quadrangular final entre os dois primeiros colocados dos módulos

    http://www.justicadesportiva.com.br/noticias.asp?id=950

    Até amanhã.

    Responda a este comentário

  63. Rafael
    27/06/08 - 15:33

    Mais uma imagem relevante de FATOS ocorridos em 1987.

    Jornal da época - para quem não conhece a história

    Responda a este comentário

  64. Serginho Valente
    27/06/08 - 16:08

    Futebol se decide dentro de campo. O Flamengo não entrou em campo para enfrentar o Sport.

    A CBF e a Justiça brasileira consideram o Sport campeão brasileiro de 1987.

    O resto pode ter a opinião que quiser.

    Responda a este comentário

  65. Rafael
    27/06/08 - 16:31

    O CND e Justiça Desportiva brasileira consideram o Flamengo campeão brasileiro de 1987.

    FATOS NÃO SÃO OPINIÕES.

    Dá uma olhada na manchete do jornal e na data da publicação e vê quando que foi decidido pela CBF e Clube dos 13 que NÃO haveria tal cruzamento.

    Responda a este comentário

  66. Rafael
    27/06/08 - 16:42

    Vésperas de jogo Flamengo x Sport vai sempre ter essa aporrinhação agora? Seja no Mestrado, na rua, no trabalho… sempre tem 1 militante do arco-íris com essa balela.

    NINGUÉM, repito, nenhum ser vivo sabia em 1987 da tal decisão entre Sport x Guarani que acabou terminada empatada em 11×11 na disputa de pênaltis. TODOS sabiam e viram a final FLA x INTER que o Flamengo ganhou no campo. Eu, sinceramente, desconfio do caráter de quem viu tudo e diz que não foi isso que aconteceu.

    Em 1988, o Conselho Nacional dos Desportos reconheceu como legítima a conquista carioca, algo que a CBF de Otávio Pinto Guimarães e Nabi Abi Chedid não acatou, tanto que Sport e Guarani representaram o Brasil brilhantemente na Libertadores.

    Em resumo, o campeão legítimo é mesmo o Flamengo. O legal acabou sendo o Sport.

    A bobagem de que o título do Sport não é respeitado porque trata-se de um time do Nordeste é besteira demais, eu nem comento. Ninguém fala nada da conquista do Bahia no campo em 1988 (e não no Tribunal) também em uma Copa União. E a Bahia fica no Nordeste.

    Responda a este comentário

    Victor

    ?????

    Cara-pálida, foi você quem ressucitou o assunto.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Errou.

    Lá no Mestrado foi um botafoguense chatão (4 flamenguistas, 2 botafoguenses, 1 tricolor prestes a ser campeão da Libertadores e 1 vascaíno), e só esse botaguense que aporrinha.

    Na rua, os jornais ficam falando sempre desse negócio de Fla x Sport.

    Aqui no trabalho tem de tudo.

    E aqui no blablagol foi o comentário do Alexandre Simões lá no outro post que me fez colocar aqui a imagem do Jornal.

    Responda a este comentário

    Victor

    O Alexandre Simões, tem 483 dias que só comenta naquele post.
    Muito provavelmente não faz nem idéia da existência deste post aqui.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Beleza.

    Mas seria uma grande oportunidade para ele.

    Responda a este comentário

    Victor

    Só se for uma grande oportunidade para sair do sério.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Pra sair do sério basta olhar o site da CBF. Mas vc tem razão, os comentários do Arco-íris aqui também geram boas gargalhadas.

    Aliás, acho que ele tem que ler de tudo, então também recomendo o post

    http://www.blablagol.com.br/polemica-do-penta/

    onde o autor se apega tanto ao fato da Taça das Bolinhas.

    Deve-se pegar mesmo textos na internet para conhecer o assunto. Se pegar os jornais da época (TODOS, QUALQUER UM) vai ser difícil achar alguma coisa sobre Sport.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Procura algum jornal de Pernambuco, deve haver várias coisas sobre o Sport.

    Assim como você e milhões de pessoas acham que o Flamengo é campeão, milhões de pessoas acham que o Sport é quem foi.

    A CND (que porra é essa?) e a Justiça Desportiva podem também achar que o Flamengo foi campeão.

    Porém, a única entidade que tem poder para declarar alguém campeão brasileiro, gostem ou não, é a CBF.

    Quem poderia contrariar a decisão da CBF seria a Justiça Desportiva. E quem pode contrariar a Justiça Desportiva é a Justiça comum.

    Ou seja, quem decide de fato é a Justiça comum.

    Alguns podem ACHAR a decisão justa, outros injusta. Mas é por isso que a justiça existe, e sem ela não haveria civilização. Valeria apenas a lei do mais forte.

    Minha opinião pessoal é que deve sempre prevalecer decisões dentro de campo. No caso, o Sport venceu por WO.

    Responda a este comentário

  67. Saulo
    27/06/08 - 21:59

    A Justiça Esportiva existe para isso mesmo. Julgar questões desportivas. A justiça comum entra apenas quando a questão é mal resolvida e absurda. O cruzmento dos grupos não foi pré-estabelecido antes da competição. A própria FIFA quando adota as mudanças implementadas pela International Board, nunca utiliza essas novas regras durante o andamento das competições. O caso mais emblemático foi a proibição do goleiro segurar a bola atrasada com os pés. A mudança foi implantada após a copa do mundo de 1990 e após o início das competições posteriores.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    “A Justiça Esportiva existe para isso mesmo. Julgar questões desportivas. A justiça comum entra apenas quando a questão é mal resolvida e absurda.”

    Exatamente.

    Agora, quem foi que disse que o Eurico assinou, antes do campeonato começar, representando o Clube dos 13, o regulamento prevendo o quadrangular final? Eu não fui.

    Responda a este comentário

    Rafael

    “O cruzmento dos grupos não foi pré-estabelecido antes da competição.”

    Exatamente.

    ****

    Serginho, siga o conselho do seu guru Eurico:

    “Não tem o que discutir, o Flamengo é campeão brasileiro de 1987, o Conselho Arbitral decidiu isso. Esses caras são aqueles mesmos que só querem aparecer.”

    Responda a este comentário

  68. Rafael
    30/06/08 - 10:56

    “Procura algum jornal de Pernambuco, deve haver várias coisas sobre o Sport.”

    Hummm… deve ser difícil isso… Mas fácil procurar em jornais do Rio, São Paulo, Minas, da Região Sul… do Brasil.

    “Assim como você e milhões de pessoas acham que o Flamengo é campeão, milhões de pessoas acham que o Sport é quem foi.”

    Dado que Recife tem pouco mais de 1 milhão de habitantes, que lá tem 3 grandes clubes que dividem esse milhão e que MUITA gente sensata do arco-íris não pensa o mesmo que vc, fica difícil encontrar esses “milhões” que acham somente o Sport campeão como vc defende com tanto ímpeto.

    ****

    HAuhUAHuaHUAHuhauAHuAHA…

    Não sabe o que é (foi) o CND?????

    HUAhuAHUAHuaHuaHuAHuaHuaHu…

    Bem típico de quem se utiliza apenas do site da CBF para assumir a verdade absoluta.

    O Conselho Nacional de Desportos (CND) foi um órgão voltado para os esportes. Era responsável pela regulação e regulamentação de todos os esportes e suas respectivas federações e confederações no Brasil.

    “Justiça Desportiva podem também achar que o Flamengo foi campeão.”

    HUAhuAHUAHuhAUHAUua… se supera cada vez mais.

    “Porém, a única entidade que tem poder para declarar alguém campeão brasileiro, gostem ou não, é a CBF.”

    Isso não é questão de gosto. É questão de Direito, pois de fato todos sabem quem é o campeão.

    “Quem poderia contrariar a decisão da CBF seria a Justiça Desportiva.”

    Vc está certo.

    “E quem pode contrariar a Justiça Desportiva é a Justiça comum.”

    Não sei se vc está certo. Vejamos:

    (Aliás, até hoje eu não sei como o Sport pôde levar esse caso à tal Justiça Comum (Tribunal de Pernambuco). Eu não conheço nenhum outro caso no esporte no mundo que tenha ocorrido isso. Se alguém souber, por favor me fale.)

    Uma olhada rápida no Conselho Nacional do Esporte do MINISTÉRIO DO ESPORTE que “Aprova o Código Brasileiro de Justiça Desportiva” e vemos:

    TÍTULO II
    DA JURISDIÇÃO E DA COMPETÊNCIA
    CAPÍTULO I
    DISPOSIÇÕES GERAIS
    Art 24 Os órgãos da Justiça Desportiva, nos limites da jurisdição territorial de cada entidade de administração do desporto e da respectiva modalidade, têm competência para
    processar e julgar matérias referentes às infrações disciplinares e competições desportivas, praticadas por pessoas físicas ou jurídicas mencionadas no artigo 1o.

    CAPÍTULO II
    DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESPORTIVA
    Art 25 Compete ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD):
    I – Processar e julgar, originariamente:
    a) seus auditores, os de suas Comissões Disciplinares e os procuradores;
    b) os litígios entre entidades regionais de administração do desporto;
    c) os membros de poderes e órgãos da entidade nacional de administração do desporto;
    d) os mandados de garantia contra atos dos poderes das entidades nacionais de administração do desporto e outras autoridades desportivas;
    e) a revisão de suas próprias decisões e as de suas Comissões Disciplinares;
    f) os pedidos de reabilitação;
    g) os conflitos de competência entre Tribunais de Justiça Desportiva;

    http://www.fmfnet.com.br/cbdf.pdf

    Continuo perguntando. Se “compete ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) processar e julgar”, cabe a Justiça Comum nisso? O que a FIFA acha disso?

    “Ou seja, quem decide de fato é a Justiça comum.”

    Vc é mesmo burro. DE FATO está decidido. A Justiça comum decide por ordem judicial, ou seja, de Direito. Mas nem nisso estou certo. Não acho que um caso como esse possa ser definido no Tribunal de Pernambuco. Se for o caso que se leve para Brasília, para o Supremo.

    “Minha opinião pessoal é que deve sempre prevalecer decisões dentro de campo. No caso, o Sport venceu por WO.”

    A decisão dentro do campo ocorreu no Maraca e vc viu. O tal WO imposto pela CBF com seu tardio quadrangular inexeqüível e esdrúxulo que pode ser questionável pela Justiça Desportiva.

    Responda a este comentário

    Rubem

    Recife tem um milhão e meio de habitantes, mas a grande recife tam três milhões e setecentos mil.A maioria são torcedores do Sport, fora os torcedores do interior e de outros Estados.A maioria dos torcedores do Brasil não torce pelo flacasso, e grande parte deles já está tomando conhecimento de toda essa história de 87, a verdadeira, a oficial, da CBF, da COMENBOL, da FIFA, da JUSTIÇA BRASILEIRA(pois não existe justiça de pernambuco, a leis são para serem cumpridas por todos no Brasil). Portanto,meu amigo, se informe melhor, e saiba que a maioria dos brasileiros sabe que o Sport é o único campeão de 87. Só quero que saibam também que o framengu não ganhou absolutamente nada em 87, a não ser um grupo da 1° divisão, que lhe daria o direito de disputar o quadrangular final do Brasileirão daquele ano.Esse grupo era o módulo verde( módulo, viu, não era divisão!) e o outro grupo era o módulo amarelo, vencido pelo Sport. Como o flamiengo acha que tá acima do bem e do mal, resolveu passar por cima da lei, se lascou todinho,perdeu a semi-final POR WO e teve que se contentar com um 3° lugar, que já é muito, pois deveria ter sido punido por não ter comparecido pra jogar o cruzamento. Portanto, não existe título dividido, O ÚNICO CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987 DA 1°DIVISÃO É O SPORT CLUB DO RECIFE.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Rapaz, to sem tempo hoje de repetir como os fatos ocorreram em 1987. Vai pesquisar um pouco mais, sem papinho ignorante de “acima do bem e do mal”.

    “grande parte deles já está tomando conhecimento de toda essa história de 87” – que bom!

    Dessas entidades a única que diz que o Sport é campeão é a CBF baseada numa equivocada decisão da falha justiça brasileira (representada pelo Tribunal de PE).

    Responda a este comentário

    Rubem

    Você está equivocado. A CBF, a Comenbol e a FIFA reconhecem o Sport como campeão de 1987, é só olhar nos seus respectivos sites. No da FIFA, esta diz que o flamengo têm 4 brazilian championships, ou seja, o fla é tetra. Quanto à decisão judicial, se você não quer respeitar o problema é seu, mas a Justiça é quem dá a última palavra, e ela já deu, a decisão já transitou em julgado e não cabe mais recurso nenhum, nem ação rescisória. Agora, se tu acha que ela é equivocada só porque contrariou o teu interesse, aí fica difícil.

    Responda a este comentário

  69. Andre
    30/10/08 - 0:13

    Amigo,

    A SUA opinião não é uma verdade universal. A internet dá essa liberdade de pessoas comuns acharem que são donas da verdade quando não são. Imagino que sejas um flamenguista. Claro que nunca dirias que o SPORT é campeão de 1987. Seu problema é que você assiste a globo demais. Te provo isso, apontando que TODOS os excertos que aplicaste em tua “matéria” são de sites da globo e do jornal o globo.

    Seu time é sustentado pela globo. Vocês tem a maior torcida do Brasil, é fato. Mas não tem um estádio próprio, sugando do dinheiro dos cofres do povo carioca para poderem ter o direito de jogar.

    Vocês levantam a bandeira do Clube dos 13, que é uma entidade tão ou até mais PORCA que a CBF. Pelo menos a CBF tem clubes de todo o Brasil associados e o clube dos 13 tem apenas 20 (inclusive meu SPORT). Pergunto: Esses 20 clubes representam todos os estados da federação???

    O clube dos 13 não tinha como continuar o campeonato de 1987 e foi pedir arrego a CBF. A CBF só dava dinheiro se houvesse o cruzamento. O clube dos 13 pegou o dinheiro e depois quis virar a mesa?? brincadeira né?? A CBF está errada em ter virado a mesa em outros episódios, mas lembre-se ue sempre foi pra ajudar os ditos “grandes” clubes brasileiros: fluminense, gremio…

    Vc posta a história aos olhos do torcedor flamenguista. Só isso já tira a tua credibilidade de analisar os fatos. A CBF, Justiça Desportiva e até o Supremo Tribunal Federal (conhece esse?) já deram ganho de causa ao SPORT, numa ação movida pelo flamengo e não pelo SPORT.

    No mais: O flamengo é um grande time, mas não pode viver de mentiras. Isso faz mal a vcs. Tornam vcs pessoas sem argumentos, idéias…

    Meu email tá aí. Se quiser responder, faça o favor, pois as portas estão abertas.

    Saudações do verdadeiro Campeão Brasileiro de 1987, SPORT CLUB DO RECIFE.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Feioso,

    A minha opinião é apenas opinião. A internet é sensacional, uma democracia só. Vc entra aqui, lê e comenta somente por que quer. Nunca ninguém vai te obrigar a nada. Eu sou Flamengo sim, e só não digo que o Sport é o campeão de 1987 porque o jogo final da sua divisão (ou do seu módulo) não terminou. Já existiu nesse Planeta alguma outra decisão que tenha ficado empatada até na loteria das cobranças de penalidades?

    Vc está errado em diversas ocasiões nesse comentário. Placar, Gazeta, Coca-cola, Varig… nada disso faz parte da Globo. O GRANDE problema de vocês (torcedores do Sport e os palhacinhos políticos “de esquerda”) é ficar dizendo isso e aquilo da Rede Globo. Não estou nem aí para o quê a Globo acha disso ou aquilo, tenho minhas convicções independente dela. Esse papinho de “a Globo acaba com o Brasil” (e com o futebol) é pra boi dormir. Aliás, sem a Globo hoje, alguns Clubes (ou todos?) perderiam a maior parcela de suas receitas.

    Erra tb quando diz “sugando do dinheiro dos cofres do povo carioca para poderem ter o direito de jogar”. O Flamengo paga para jogar no Maracanã. É uma das maiores fontes de grana para o estádio, isto é, a Suderj, ou seja, o Estado do RJ.

    O Clube dos 13 é, adivinha só? Um Clube. Vc se associa nele ou não. De novo, é democrático, ninguém é obrigado a estar lá. Já a CBF é tipo uma Ditadura, ou vc está com ela ou está fudido. Ela determina tudo e foda-se o resto. Vide o recente caso de impedimento do Botafogo em jogar no Engenhão contra o Flamengo. Qual é o mais sujo? Difícil heim…

    Depois vc erra tudo quanto ao campeonato de 1987. Quem estava sem grana nenhuma era a CBF, o campeonato estava até ameaçado de não ocorrer (existem muitas despesas para bancar um campeonato de futebol profissional). Daí o surgimento do Clube dos 13. E a grana do Clube dos 13 veio dos patrocinadores.

    Eu posto a história como ela ocorreu, aos olhos de qualquer um. E vc errou de novo, na verdade nem deve ter lido os comentários aqui postados. A Justiça Desportiva deu ganho de causa ao Flamengo, o Sport recorreu à Justiça Comum (no Tribunal de Pernambuco) e com o apoio da CBF cassou o título do Flamengo. O Supremo, que vc cita sem conhecer, nem sabe disso. Mas particularmente eu acho que essa questão deveria mesmo ir para Brasília.

    Vive de mentiras quem acha que é campeão brasileiro sem ter, de fato, participado deste.

    Não há a necessidade de e-mail. Toda e qualquer discussão dar-se-á aqui no Blá Blá Gol. As portas do Blog estão abertas também.

    Saudações do 1º Penta Campeão Brasileiro.

    Responda a este comentário

    Victor

    Já existiu nesse Planeta alguma outra decisão que tenha ficado empatada até na loteria das cobranças de penalidades?
    .

    Vive de mentiras quem acha que é campeão brasileiro sem ter, de fato, participado deste. [2]

    Saudações do 1º Penta Campeão Brasileiro.
    Você já foi tricolor e flameguista. Agora virou santista?

    Responda a este comentário

    Rafael

    Estou esperando a atualização do seu comentário com o link no “Já”.

    Que bom que vc concorda comigo.

    Se fosse o Serginho apagaria seu comentário.

    Responda a este comentário

    Andre

    Vamos para a didática:

    Já existiu nesse Planeta alguma outra decisão que tenha ficado empatada até na loteria das cobranças de penalidades?

    Já! SantosxPortuguesa (título dividido)

    Placar, Gazeta, Coca-cola, Varig nada disso faz parte da Globo. O GRANDE problema de vocês (torcedores do Sport e os palhacinhos políticos “de esquerda”) é ficar dizendo isso e aquilo da Rede Globo.

    Sugiro você assistir: “Além do cidadão Kane” Documentário da BBC Inglesa sobre a sua emissora de TV. Ela mesma que não deixou Lula se eleger em 1989 e fez outras coisinhas. Placar não representa o futebol brasileiro, muito menos a Coca-cola ou Varig. Agora se vc precisa dessas empresas pra dizer que você é penta, vai lá! Só quem pode dizer quem é o campeão de 1987 é a CBF e ela diz isso aqui no site dela:

    CAMPEÕES
    2007 – São Paulo (São Paulo)
    2006 – São Paulo (São Paulo)
    2005 – Corinthians (São Paulo)
    2004 – Santos (São Paulo)
    2003 – Cruzeiro (Minas Gerais)
    2002 – Santos Futebol Clube (São Paulo)
    2001 – Atlético Paranaense (Paraná)
    2000 – COPA JOÃO HAVELANGE – Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1999 – Corinthians (São Paulo)
    1998 – Corinthians (São Paulo)
    1997 – Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1996 – Grêmio (Rio Grande do Sul)
    1995 – Botafogo (Rio de Janeiro)
    1994 – Palmeiras (São Paulo)
    1993 – Palmeiras (São Paulo)
    1992 – Flamengo (Rio de Janeiro)
    1991 – São Paulo (São Paulo)
    1990 – Corinthians (São Paulo)
    1989 – Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1988 – Bahia (Salvador)
    1987 – COPA UNIÃO – Sport Recife (Pernambuco)

    Não estou nem aí para o quê a Globo acha disso ou aquilo, tenho minhas convicções independente dela.

    Tenho certeza que você as tem. O problema é que sua cabecinha tem convicções, mas não são elas que valem. O que vale é o que está homologado, e o que está homologado é SPORT CLUB DO RECIFE CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987.

    Flamengo paga para jogar no Maracanã.

    A maior dívida de um clube do Brasil e você acha que o flamengo paga a SUDERJ??? Brincadeira… O flamengo não paga as dívidas trabalhistas, vai pagar a SUDERJ??

    O Clube dos 13 é, adivinha só? Um Clube. Vc se associa nele ou não. De novo, é democrático, ninguém é obrigado a estar lá.

    Democraticíssimo!!! Tão democrático que tem todos os clubes do Brasil inscritos nela!! Ou estarei eu errado? Ninguém se associa ao clube dos 13! Ninguém! Só quem eles querem. Democracia pra flamenguista é isso? Vê-se que você é um moleque de direita mesmo.

    Depois vc erra tudo quanto ao campeonato de 1987. Quem estava sem grana nenhuma era a CBF, o campeonato estava até ameaçado de não ocorrer (existem muitas despesas para bancar um campeonato de futebol profissional). Daí o surgimento do Clube dos 13. E a grana do Clube dos 13 veio dos patrocinadores.

    Daí o suurgimento do clube dos 13… tsc tsc tsc… Surgiu do nada? fez bluf e apareceu?? A CBF não tinha dinheiro, criou-se o clube dos 13 que viram que a CBF não homologariam o campeão daquele ano, pois o campeonato não era reconhecido por ela (golpe de Estado). Impôs a ordem e o clube dos 13 com o rabinho entre as pernas aceitou. ASSINARAM o acordo e acharam que passariam por cima da lei… Se deram mal

    Eu posto a história como ela ocorreu, aos olhos de qualquer um.

    Quantos anos você tem?? Tenho certeza que seu pai quem te contou essa história e você tomou por propriedade pra vc. Já diria o ditado: Uma mentira repetida mil vezes torna-se uma verdade.

    A Justiça Desportiva deu ganho de causa ao Flamengo, o Sport recorreu à Justiça Comum (no Tribunal de Pernambuco) e com o apoio da CBF cassou o título do Flamengo.

    Meu e-mail está disponível: Se você tiver essa causa ganha pelo flamengo, por favor me envie o PDF que eu imprimo e faço questão de colocar sal e comê-lo (filmo e ponho no you tube). Sabe pq? Pq esse documento não existe!

    Vive de mentiras quem acha que é campeão brasileiro sem ter, de fato, participado deste.

    Meu troféu de Campeão Brasileiro de 1987 está na galeria de troféus da Ilha do Retiro. Vocês só tem 4 na de vocês.

    Saudações do 1º Penta Campeão Brasileiro.

    Virou são paulino?

    Qualquer dúvida, estamos aí pra esclarecer. Um abraço do SPORT CLUB DO RECIFE Campeão Brasileiro de 1987.

    PS: Trata de explicar pros seus companheiros flamenguistas que a libertadores que vocês ganharam foi num ano em que nenhum time argentino participou… Taí uma coisa boa de discutir.

    Responda a este comentário

    Rafael

    E quem foi roubado? Santos ou Portuguesa?

    Vc tá atrasado cara. Esse BLablazinho todo de “só a CBF” já foi discutido aqui. É justamente esse o ponto do debate.

    Vai sonhando aí com a Rede Globo vai.

    Desconhecimento total seu. Não sabe nada como as coisas funcionam para se jogar no Maracanã? Não sabe da Timemania? Pensa que só o Flamengo tem dívidas?

    O Clube dos 13 não obriga ninguém a estar lá. O seu Sport está por que quer. Assinou reconhecendo o Flamengo tb campeão em 1987 porque quis. E como TODO Clube vc deve sim ser aceito por ele para fazer parte.

    “Surgiu do nada? fez bluf e apareceu??”

    Isso não merece nem comentário. Vai pesquisar a história vai.

    Rapaz, isso não vem ao caso, mas meu pai é tricolor e junto comigo viu o campeonato brasileiro de 1987. Só não me levou na final contra o Inter pq estava chateado pelo seu Fluminense não estar lá.

    Se vc souber o quê é o CND vai lá no Youtube e assiste a entrevista do Presidente do CND na época.

    O Troféu de Campeão Brasileiro de 1987 está na Gávea, pode acreditar. Se tem algum em Recife, é réplica.

    Em 1992 o 1º time brasileiro conquistou 5 vezes o Campeonato Brasileiro. A CBF sabe disso e em 1993 usou outra Taça.

    PS. MANDOU MAL!!! Estranho que esse erro do arco-íris é antigo, muito antigo (e mesmo se fosse verdade, nada provaria). River Plate e Rosario Central disputaram a Libertadores de 1981. Vai dormir vai.

    Responda a este comentário

    Andre

    Tá alterado, filho???

    Assinou reconhecendo o Flamengo tb campeão em 1987 porque quis.

    Mais uma vez eu peço pra você provar o que diz!!! Cade o documento com a assinatura?? Mande-me uma cópia, pelo amor de DEUS!!!! Eu imprimo, coloco sal, como e ainda gravo tudo e ponho no YOU TUBE!!!! Te faço isso, amigo! Sou HOMEM, não me escondo em inverdades!!!

    Se vc souber o quê é o CND vai lá no Youtube e assiste a entrevista do Presidente do CND na época.

    Onde está o CND hoje?? Ainda existe?? hummm… Entrevista no you tube para Juca Kfoury?? Já vi. Quer links do you tube pra ver?? Te passo agora! Bom proveito:

    http://www.youtube.com/watch?v=BMd8m3erK7M (Veja esse e preste atenção)
    http://www.youtube.com/watch?v=sLAfPeMB_5E (Ouça bem a partir dos 38 segundos)
    http://www.youtube.com/watch?v=xYjBh6qLPvs&feature=related (Olha bem pra cara de Márcio Braga parte 1)
    http://www.youtube.com/watch?v=2sSw4PWdp3w&feature=related (Olha bem pra cara de Márcio Braga parte 2)
    http://www.youtube.com/watch?v=xLDpSXXGzpI&feature=related (Essa dos teus machos da Globo)
    http://www.youtube.com/watch?v=D7nqnSgymf4&feature=related (Parte 1)
    http://www.youtube.com/watch?v=dyYuq0IzpgE&feature=related (Parte 2)
    http://www.youtube.com/watch?v=7NSCJyiotzo&feature=related (Parte 3)
    http://www.youtube.com/watch?v=fYXABmvIgw4&feature=related (Parte 4)
    http://www.youtube.com/watch?v=GFPvcwT8QBM&feature=related (parte 5)
    http://www.youtube.com/watch?v=y4LJL_x96gE&feature=related (Pra finalizar os lances e o gol do título de 1987)

    Cara, vê isso!!! Mas vê de verdade! Não diz que viu sem ver. Depois de ver isso você vai poder argumentar com seus amigos flamenguistas e dizer a eles a verdade sobre 87. SPORT CAMPEÃO 1987.

    O Troféu de Campeão Brasileiro de 1987 está na Gávea, pode acreditar. Se tem algum em Recife, é réplica.

    Não tá não! Veja bem o que Homero Lacerda segura e mostra para Márcio Braga no vídeo aí em cima que você vai ver que não está.

    Meu e-mail continua disponível! Se você ainda souber argumentar, pode falar que te respondo na boa. Abra os olhos!

    Responda a este comentário

    Andre

    Adendo:

    Observa bem no último video que mandei o link, no canto superior esquerdo, a taça que está nas mãos do capitão do SPORT!

    Vê se não é igualzinha as 4 que você tem na gávea. Eu disse: 4! Parabéns por ser tetra.

    Responda a este comentário

    Victor

    Eu verei os vídeos final de semana.

    Só acho que no caso do nosso amigo, você perdeu seu tempo.
    Porque ele argumenta bastante, mas não vê vídeo nenhum.

    Como no tópico sobre as Papeletas.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Alterado, eu??? HUAHuAHUHuahuahuaHuaHUAH…

    Vc tá querendo muito comer papel heim? Cara, dá uma pesquisada sobre a entrada do Sport no Clube dos 13 e outra sobre o CND, que pelo visto vc não sabe o quê foi e qual os poderes que tinha.

    Estou muito curioso. Um dia vejo seus vídeos. O legal é que eu não preciso de Youtube para ver o Flamengo campeão em 1987, seja pela TV ao vivo, seja no Maracanã.

    Filhotinho de cruz-credo, não vou te mandar e-mail. Esquece.

    Depois posto as fotos dos 5 troféus que estão na Gávea.

    Responda a este comentário

    Andre

    Isso é escassez de argumentos. Você acredita muito na internet. Faz pesquisa de faculdade pela Wikipédia?? Essa entrada do SPORT que você se refere é FOLCLÓRICA. Levantaram a perua e nunca provaram ser verdade. Insisto: Quero as provas! Se você tiver acesso me envie. Você nunca verá esse documento assinado simplesmente pq ele NÃO EXISTE.

    A CND era tão importante, mas tão importante que existe até hoje, não é? Sei muito bem o que era a CND, mas a CND não é a CBF. A CND não pode arbitrar o Campeão Brasileiro.

    Você não está curioso em ver os vídeos pq você sabe que a farsa vai cair por terra. Cara, tô te dando argumentos. É coisa pra você levar pra vida. Entendimento, conhecimento. Assiste, vá lá!

    Não preciso do You Tube pra ver o SPORT campeão de 1987. Eu vi ao vivo!!! Estava no estádio!!

    Um dos seus troféus é de isopor!!!

    Responda a este comentário

    Rafael

    HUAhuAHUhauhUAHu… “escassez de argumentos”… HUAhuaHuAuh… Patético. Argumentos nessa discussão não adiantam. Nem para um lado nem para outro. Discutimos insanidades de dirigentes que fizeram merda no passado em prol dos interesses próprios.

    Rapaz, não sei o quê vc quer provar. Se vc tem tanta certeza assim do seu título por que discute?

    Vc grita que quer as provas. Já que vc é craque no Youtube vai procurar o vídeo do seu presidente dizendo que assinou o documento no programa do Milton Neves.

    CND não é CBF, tem razão. CND era maior que a CBF. Hoje é o STJD.

    “Você não está curioso em ver os vídeos pq você sabe que a farsa vai cair por terra. Cara, tô te dando argumentos. É coisa pra você levar pra vida. Entendimento, conhecimento.” HUAHUHAUHUAuhuHAUHuAHUAHUA…

    HUAHuaHUAHUaUHUAhUA… pelo menos ri bastante hoje.

    Até segunda!

    Responda a este comentário

    Andre

    Vc grita que quer as provas. Já que vc é craque no Youtube vai procurar o vídeo do seu presidente dizendo que assinou o documento no programa do Milton Neves.

    Já procurei! Não acho. Por favor, me ajude! Ache pra mim e ponha o link, por favor. Faça só esse favor, antes de ir pro seu fim de semana.

    Quem tá rindo aqui sou eu. É engraçado ver quanto alienado tem nesse país. Você abre aspas pra citar-me, mas seu argumento é apenas risos. É triste… Fique com o título da globo que eu fico com o título de verdade.

    Ricardo Teixeira é flamenguista, você não acha que se ele pudesse ele não tiraria o título do SPORT e daria pro flamengo? Por que ele não faz?? Porque NÃO pode! 87 tem apenas 1 campeão e esse chama-se: SPORT CLUB DO RECIFE.

    Cobrem isso do Ricardo Teixeira, como bom flamenguista que ele é!! uhauhauhauha

    Fica tranquilo que a CBF vai entregar o troféu das bolinhas pro flamengo no natal. Vem no trenó do papai noel.

    SPORT CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987, Representante brasileiro na Libertadores 1988.

    PS: Victor, por favor assista e tenta por um pouco de juízo na cabecinha de ervilha desse alienado.

    Responda a este comentário

    Lincoln

    muito boa a discussão!

    Responda a este comentário

  70. Mariano
    30/10/08 - 13:33

    É bom lembrar que dos 4 títulos que são dados ao Flamengo, pelo menos dois foram roubados: Em 1981 em plena Ilha do Retiro o Sport marcou 3 x 1 e o Sr. Oscar Scofaro (ladrão de plantão) anulou um gol legítimo que faria com que o Sport fosse para a semi-final. Na hora nem ele sabia o que marcava. Terminou dando saida de bola com tiro de meta. Falata cerca de meio metro (isso mesmo) pra bola sair. O jogo foi transmitido pela “rede Bôbo” que sempre esteve por trás de toda a robalheira. No ano seguinte o roubado foi o Atlético-MG, e o ladrão de plantão foi José Roberto Rihgt, que depois foi contratado pela mesma emissora. Deve ter sido pelo servicinho prestado. Com 15 minutos de jogo o Atletico já tinha dois jogadores expulsos. Assim ficou fácil.
    É lamentável senhores mas a robalheira já foi muito maior do que é hoje.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Incrível… Como as pessoas escrevem sem saber nada. Sem ao menos escrever no Google “campeões brasileiros” e dar uma verificada.

    1981 o campeão brasileiro é o Grêmio. Mesmo assim pensei que o Mariano havia se enganado e fui procurar em 1980, ano do 1º título do Flamengo. Nada achei sobre o tal 3×1 do Sport citado. E mesmo assim, “levaria o Sport para a semifinal”??? Achei a colocação do Sport em 1980, 29º lugar. Era uma semifinal com 30 times?

    “No ano seguinte”… aí eu já não sei se está falando de 81, 82 ou 83. Mas com certeza o Mariano se confundiu de novo. Vc está falando do jogo da Libertadores em 1981 quando 3 do Atlético foram expulsos pelos critérios do árbitro e 3 caíram no gramado para que o jogo fosse cancelado. Questão que já foi julgada e decidida.

    Mariano, vc é vascaíno ou mais um torcedor do Sport?

    Responda a este comentário

    Rubem

    O jogo foi em 1982. O Sport tinha feito melhor campanha que o flamengo na 1° fase e foi pra um mata-mata, não sei se era oitavas ou quartas de final. O 1°jogo foi no Rio, 2×0 fla, no 2° jogo o Sport tava ganhando de 2×1 quando aconteceu o referido lance. Até o João Saldanha, que era comentarista de uma rádio do Rio, foi pedir desculpas aos dirigentes do Sport. A bola não tinha saído, teve o cruzamento e o gol, que o juiz invalidou.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Então houve o suposto erro do juiz e o título do Flamengo é “roubado”. Assim, todo campeonato seria “roubado”. Vamos ver como fica se o São Paulo for campeão em 2008 dado o último jogo contra o Botafogo.

    Mas continuo sem entender o Sport (23 pontos) com melhor campanha que o Flamengo (36 pontos) em 1982. Continua sendo impossível um clube estar nas quartas de final e terminar um campeonato em 9º lugar. Oitavas é possível.

    Responda a este comentário

    Rubem

    Essa informação de pontos eu não tenho.Mas o flamengo deve ter jogado umas 6 ou 8 partidas a mais que o Sport, pois este foi desclassificado na ilha do retiro e não jogou mais, diferente do flamengo que foi até a final.A prova é tanta que o Sport fez melhor campanha, que no mata-mata entre fla e sport, a 1° partida foi no Rio e a segunda foi em Recife, vantagem concedida ao time mais bem colocado na 1° fase.Se o sport tivesse ganho por 3×1, o saldo de gols e o resultado se repetiriam e o Sport seria o classificado. Não quer dizer que ele fosse ser campeão, mas é de se notar que o flamengo não era essas coisas todas não, ganhou 4 campeonatos na época do mata-mata.Desconfio que se o brasileirão fosse por pontos corridos desde 1971, o fla teria ganho no máximo 2 campeonatos e não 4. Acompanhei só o de 1992, e me lembro que o fla não merecia chegar nem na final, mas o regulamento era de mata-mata então ele foi com torcida e tudo e ganhou.Até o módulo verde de 1987, quando ele jogou 2 partidas a mais que o galo de Minas e fez 24 pontos no geral, contra 25 do Atlético mineiro.Ou seja, 87 não foi campeão, como todo mundo sabe, 82 e 92 perderia se fosse por pontos corridos. Só não sei de 1980 e 1983. Já ouvi falar que teve bronca com o galo em 80 e na libertadores de 1981.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Putz… cara, na boa, quanta besteira junta.

    “Desconfio que se…” amigo, vc pode desconfiar do que vc quiser. Vc pode usar quantos “se” vc quiser nos seus argumentos. Mas não me faça perder meu tempo.

    Não interessa quem fez melhor campanha para chegar ao título dado que o campeonato tem uma outra fase sem ser de pontos corridos. Imagina se de 2003 pra cá fosse com mata-mata quantas finais maneiras teríamos.

    Pelo visto vc viu o brasileirão de 87 e as sensacionais semifinais de Fla x Galo. Parabéns.

    Aliás, vc sabe muito de Flamengo. Não parece ser torcedor do Sport.

    Responda a este comentário

    Beto Miranda

    Pois é Rafael, o desinformado é você…

    Em 1982 o flamengo conquistou mais um título roubado, desta vez a vítma foi o Sport

    Mas não tem imprtância não, depois da humilhação em 1987, onde ficaram de fora da Libertadores 88, e da taça do penta de isopor, esta dívida está quase paga…

    Depois que o futebol brasileiro sofreu pequenos ajustes de morealização, o flamengo nem sonhou em ser campeão…a farsa acabou

    Maracanazo neles…rs

    Responda a este comentário

  71. Beto Miranda
    31/10/08 - 8:13

    Primeiro de tudo, a CBF por total desorganização, em algum momento pode sim, ter autorizado o clube dos treze a organizar o campeonato de 1987, ou seja, a CBF teria permitido que o clube dos treze organizasse o tal torneio

    O problema é que equipes prejudicadas pela fórmula do clube dos treze, como o Guarani de Campinas, o Bangu, o América/RJ, todos estes finalistas dos últimos campeonatos brasileiros da época, além do Sport, que tivera sido quinto colocado em 1985, estes clubes deram um recado à CBF, “Vamos comunicar a FIFA da putaria organizada pelo clube dos treze com a anuência da CBF”

    A CBF refletiu, e viu que seria uma idiotice ela não organizar o torneio, poderia até ser descredenciada

    O Fato é que em tempo a CBF chamou a responsabilidade pra si, e comunicou ao Clube dos Treze que a aventura deles terminava alí, ou seja, a Copa União faliu, jamais existiu

    Evidente que os chamados grandes exerciam enorme pressão na entidade CBF e o máximo que eles conseguiram foi ficarem agrupados num mesmo módulo, o Verde, e as demais equipes ficaram no módulo amarelo

    A Rede Globo só se interessou em transmitir o módulo verde e por sacanagem, omitia que o regulamento do campeonato previa um cruzamento para que se conhecesse o verdadeiro campeão

    A Rede Globo chamou o tempo todo o módulo verde de Copa União, o que é um equivoco, como eu já disse, a Copa União não vingou…Mas a Globo, principalmente nos anos 80, era quem mandava e desmandava neste país, onde até presidente da república eles elegeram(Collor)

    Pois bem, depois da decisão dos móduloes, tanto verde como amarelo, Flamengo/Rede Globo apostaram todas as fichas que o Sport não teria forças pra suportar tamanha pressão e foram pra briga…

    Perderam em tudo que se possa imaginar…Debate na televisão, justiça desportiva, justiça comum, enfiem em tudo

    Eles só tiveram uma vitória, a opinião pública ficou com eles pois para muitos o campeão é aquele que foi mostrado e o gol do título de Marco Antônio não foi mostrado para o Brasil ver

    Em 1988 fomos para a Libertadores como legitimos campeões de 1987

    Sabem o que o torcedor do flamengo falavam? O Sport foi o campeão da CBF

    Que idiotice, pra ser campeão tem que ser pela CBF, seja ela boa ou não

    O problema é que os alienados precisam falar alguma coisa…

    Juca Kfouri em 1987 era um canalha de carteirinha…Hoje ele posa de jornalista sério

    Esse jornalista de merda em 1988, após uma vitória do flamengo sobre o Sport lá no Maracanã por 2×1, colocou na Capa da Revista placar “Flamengo vence o tira-teima”

    Não sabia o idiota que o verdadeiro tira-teima ficou para as finais do campeonato de 1988…O Sport se classificou entre os oito finalistas, o flamengo ficou chupando dedo…

    Quem venceu o tira-teima? Kd que o mal-caráter colocou nada na Placar

    Hoje em dia, quando um flamenguista vem falar que é o campeão de 1987 eu só pergunto uma coisa: Baseado em qual regulamento o flamengo foi campeão de 1987?

    O regulamento da CBF previa um cruzamento e Sport e Guarani foram até o fim…É no regulamento da CBF que o Sport alicerça sua tese

    E o flamengo? foi campeão baseado num regulamento organizado por quem? Até hoje eles não mostraram nenhum…Só falam que o Brasil sabe…Será algum regulamento da Rede Globo?

    É possível ser campeão de alguma sem regulamento que autentique isto?

    Até campeonato de várzea tem os seus regulamentos…Qual é o regulamento do flamengo para 1987?

    Jornalista que se preza deve tratar a causa flamenguista como piada…Piada como a taça de isopor deles…

    Mas eu finalizo deixando uma boa notícia…Lembram quando eu disse que a única vitóra deles foi a opinião mpública ter ficado com eles???

    Pois é, a opinião pública mudou…Hoje em dia, milhões de pessoas entendem tudo que aconteceu e sabem de que lado está a legalidade das coisas…A mentira da Globo ruiu

    E mais e mais, vai ruir…Quando o Sport estrear na Libertadores certamente vão falar que se trata da segunda participação do Leão no toirneio intercontinental…E vão querer saber quando foi a primeira vez, e a mentira da Globo vai perdendo força…já está fraquinha

    O tiro de misericórdia seria a entrega da taça definitiva de bolinhas ao único penta campeão, o São Paulo, mas é a Globo quem banca o campeonato e ela não deixa que isto aconteça…

    Mas o cerco está se fechando…se correr o bicho pega, se ficar, o Leão come…

    Parabéns André pela defesa da causa…

    Ps: Até a CBF se enrola…fala que o Sport foi campeão da Copa União em 1987…Que besteira…Ganhamos o Brasileirão, a Copa União foi só de faxada…É dificil rs

    Responda a este comentário

    Rafael

    Legal ver a união dos torcedores do Sport na internet. Valeu pela divulgação. Quem ganha com isso é o BlablaGol. Obrigado.

    ****

    Pois é Beto, o fato é que a CBF entregou a organização do campeonato brasileiro de 1987 ao Clube dos 13, pelos motivos já apontados. Mas depois quis mudar, o quê não foi aceito. Ainda bem que apareceu um aqui que sabe isso. Então, respondendo suas perguntas, o Flamengo está baseado no regulamento do Clube dos 13, autorizado pela CBF, antes das palhaçadas começarem.

    Acho justa a reclamação de Guarani e América-RJ, dado que foram muito bem em 1986, mas o Sport nada poderia falar dado seu 28º lugar. A CBF deveria ter trabalhado junto ao Clube dos 13 para a inclusão dos melhores classificados em 1986 na Copa União 87 (que existiu sim, em 1987 e 1988, não negar fatos é muito bom), mas preferiu fazer uma zona só devido aos interesses políticos e financeiros dos seus comandantes na época. Nem Flamengo, nem Inter e nem nenhum outro clube que jogou o módulo verde deve pagar por isso. Muito menos seus torcedores.

    É preciso que os torcedores do Sport (e não “todo o povo do NE”) parem com essa conversinha mole que Globo fez isso, fez aquilo. A Globo não obriga ninguém a nada.

    “Alienado” é quem não conhece a história daquele ano.
    “Hoje em dia, milhões de pessoas entendem tudo que aconteceu” – ainda bem. 1987 está marcado. Está amplamente discutido. As pessoas acham o que quiserem. Acredita em Papai Noel? Paciência.

    PS. A CBF se enrola sempre.

    Responda a este comentário

  72. Victor
    31/10/08 - 15:31

    Minha breve opinião:

    1) Sport não é campeão.
    Pode ser de direito, mas não de fato. Não jogou contra ninguém. Disputou um campeonatozinho de meia-tijela contra ninguém. Então, dane-se o Sport.

    2) Flamengo não é campeão
    Pode se achar o tal. Não jogou contra ninguém. Disputou um campeonatozinho de meia-tijela sem o vice-campeão e os semi-finalistas do ano anterior. Uma piada. Jogou contra ninguém. Então, dane-se o Flamengo.

    ****

    O campeonato que o Flamengo jogou, eu vi e achei maneiro. Tiveram jogos interessantes e o Atlético-MG de Telê era um timaço mesmo.
    Eu achava que o Flamengo era o campeão brasileiro de um torneio que meramente tinha outro nome.
    Para mim, até pouco tempo atrás, achava o Flamengo como campeão brasileiro. Pela minha lógica, o Flamengo sim tinha jogado contra os principais times do Brasil e por mais que as entidades do futebol ou justiça não reconhecessem, o Flamengo tinha o mérito esportivo.

    Acontece que depois de saber que os times do campeonato não estavam ali pelo mérito esportivo, e sim por critérios comerciais quaisquer (e que foram alijados da disputa equipes que eram pelos critérios técnicos merecedores de estar em um autêntico Campeonato Brasileiro), desconsidero que tenha havido, de fato, um verdadeiro Campeonato Brasileiro em 87.

    O resto são semântica e filigranas jurídicas.

    Vocês que são brancos rubro-negros, que discutam.
    Muito embora, seja uma perda de tempo essa disucssão do ponto de vista de tentar convencer o lado oposto, uma vez que nenhum de vocês, mesmo os que defendem Flamengo ou Sport, tem embasamento completo para esporem seus argumentos. E ao contrário do caminho normal para esclarecimento de assunto, vocês buscam argumentos em fatos para ratificar a opinião de vocês, e não para montá-las.

    É uma pena, pois assim vocês deixam de ser pessoas que tenham a falar alguma coisa, seres pensantes, e viram apenas militantes rubro-negros (tanto Sport, quanto Flamengo).

    ****

    Para os que gostam de tudo literal:

    3) Não há campeão Brasileiro de 1987. Não houve um campeonato que pudesse aferir quem poderia ter sido o Melhor Time do Brasil

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Esse assunto já encheu o saco há muito tempo.

    Todo mundo pode ter sua opinião pessoal. E deve. Diferenças de opinião sempre existiram ao longo da história da humanidade.

    O instrumento mais avançado que inventaram, ainda que imperfeito, para solucionar essas diferenças, protegendo os direitos das partes envolvidas, é o Tribunal de Justiça.

    Onde não se declara alguém ganhador de alguma causa, sem embasamento, sem discussão, e sem direito a ampla defesa. Lá são apresentadas todas as provas de ambos o lados.

    De resto, quem perdeu, ou não concorda, pode até manter suas convicções pessoais, mas desqualificar, pura e simplesmente, a decisão da Justiça, apenas porque não lhe convém, é falta de humildade, de inteligência e de civilidade.

    Dito isto, o Rafael, o Victor, os pernambucanos, o STJD, a torcida do flamengo, e etc. podem e devem achar o que quiserem. Mas o Campeão Brasileiro de 1987 é o Sport, declarado por todas as instituições que podem e tem direito a fazer isso.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Já disse trezentas mil vezes que é muito ruim negar fatos que você mesmo viu. Fechar os olhos para questões que estão na cara.

    Cada um com seu cada um. Mas que perde a credibilidade, perde sim.

    Responda a este comentário

    Victor

    De resto, quem perdeu, ou não concorda, pode até manter suas convicções pessoais, mas desqualificar, pura e simplesmente, a decisão da Justiça, apenas porque não lhe convém, é falta de humildade, de inteligência e de civilidade.

    No meu caso, eu acabo desqualificando, uma vez que eu não reconheço a existência de um Campeonato Brasileiro em 1987. Mas não acredito me encaixar na falta de humildade, inteligência ou civilidade.
    Até porque, sempre que toco no assunto, explico o porquê, deixando subsídios para que o leitor pense e concorde ou não comigo.
    Mas acredito que seria arrogante de minha parte, ir em um meio de comunicação, tendo toda ciência que tenho do assunto, e pura e simplesmente declarar não haver campeão em 87, sem embasar esse leitor, sem mostrar os três lados da moeda.
    E fazem isso, os flameguistas, e os torcedores do Sport.
    Pena que faz isso também, a imprensa de modo geral, cada segmento pendendo para um lado.

    A imposição, pura e simples, por parte da mídia ou torcida do Sport de seu título de 87, por mais legítimo que possa ser, faz parecer que foi um feito tal qual o do Vasco em 74, Guarani em 78, Fluminense em 84, Corinthians em 90…

    E da mesma forma, a imposição pura e simples do Flamengo, dizendo-se Pentacampeão, faz parecer que um dos seus títulos por mais bem jogado que possa ter sido foi igual aos feitos do São Paulo em 77, Inter em 75, Atlético-PR em 2001, Vasco em 2000, Grêmio em 81…

    ****

    Em tempo, entendo que o parágrafo citado não foi especificamente à minha opinião. Mas utilizei como ganhcho para reforçar minha argumentação.

    Responda a este comentário

  73. Andre
    6/11/08 - 17:44

    A coisa tá mudando… Até a TUA globo tá dando o braço a torcer…

    http://futpedia.globo.com/campeonatos

    Responda a este comentário

    Victor

    É André…
    esse aí parece ser um tiro no pé.

    Cliquei nos jogos do dito “Campeonato Brasileiro de 1987” e não vi nenhum do Sport:
    http://futpedia.globo.com/campeonatos/campeonato-brasileiro/1987/jogos

    ****

    Curioso, cliquei nos “Jogos Importantes do Sport”, e não tem nenhum de 1987:
    http://futpedia.globo.com/sport/jogos/pagina/5/ordem/8

    Responda a este comentário

    Rafael

    Nem sabia que a Globo estava com isso agora. Mas também cliquei lá no “1987”, coisa que vc não comenta.

    “jogos em destaque
    Flamengo 1 X 0 Internacional
    Campeonato Brasileiro – 13/12/1987
    Maracanã

    Atlético-MG 2 X 3 Flamengo
    Campeonato Brasileiro – 02/12/1987
    Mineirão

    Flamengo 1 X 0 Atlético-MG
    Campeonato Brasileiro – 29/11/1987
    Maracanã

    Artilheiros
    Müller
    São Paulo
    10 gols”

    Rapaz, eu sei que esse deve ser o assunto mais importante da sua vida como torcedor do Sport, eu entendo. Mas o quê o Tribunal de Pernambuco decidiu não importa pra mim. Nada apaga o Flamengo de 1987, o time, o campeonato, sua glória e seu título.

    Responda a este comentário

    Rubem

    O fato de Müller ter sido o artilheiro é por que ninguém do módulo amarelo fez mais do que 9 gols.Entendam, o campeonato brasileiro de 1987 tinha 2 grupos, o módulo verde e o módulo amarelo. O tal do futpédia dizer que o sport é o único campeão( não faz mais do que a obrigação, pois é a única verdade) e, ao mesmo tempo não colocar nenhum jogo do Sport( nem os contra o Guarani!) reflete apenas uma grande falha desse site. Mas o negócio já tá mudando, antigamente nem isso acontecia, diziam( a grande mídia) que só o fla era campeão, depois passaram a dividir o título, colocando o famigerado asterisco, agora muita gente graúda da imprensa já coloca a verdade( até a globo, quem diria!), que só existe um campeão brasileiro da 1° divisão de 1987, que é o Sport Club do Recife. Aos poucos o fla vai perdendo a única fonte de manutenção dessa que é a maior mentira do futebol brasileiro de todos os tempos, que é a imprensa.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Não existe isso de “o campeonato tinha 2 grupos”. Nunca existiu essa hipótese. Quando a CBF voltou atrás e decidiu pelo cruzamento, não foi aceito.

    Nada vai mudar cara. O Sport será o campeão pela CBF e o Flamengo pelo C13 e pelo bom senso comum, pois foi o time que ganhou o campeonato que existiu naquele ano. Sport e Guarani ganharam outro (11×11).

    A tal “fonte de manutenção” que vc se refere não é a Globo, Lance, Placar ou qualquer outro veículo da mídia. São “apenas” 40 milhões de flamenguistas e outras pessoas de bom senso que apontam 2 campeões em 87.

    Um eventual reconhecimento do título brasileiro do Flamengo de 87 pela CBF não mudaria muita coisa. Se vc não reparou, não importa o que dizem por aí, não importa se colocam asterisco ou não. Pra quem disputou e ganhou dentro de campo não importa se o nome está escrito na CBF, ou se não estava, mas agora está. Isso deve ser importante para o Sport que ganhou no tapetão um título brasileiro. Cara, acho que tá na hora de vc ir comemorar em Boa Viagem e parar Recife inteira pra comemorar o título que caiu no seu colo.

    Responda a este comentário

    Rubem

    Existia sim.todos os clubes que participaram do módulo amarelo tinham direito adquirido de participar do campeonato brasileiro da 1° divisão de 1987. Só é olhar a classificação final do campeonato de 1986. O Sport ficou na frente do botafogo, o Guarani foi o vice, perdendo só pro São Paulo, o América-RJ foi o 4°, o Criciúma ficou na frente do fla e do inter, etc. Fizeram aquela grande virada de mesa e não queriam que ninguém chiasse. Aí é dose, né? A cbf não voltou atrás de nada, o clube dos 13 foi que mudou tudo, e outra coisa, não foi aceito por quem? Pelo clube dos 13? Clube não tem ingerência nenhuma sobre isso, quem decide regulamento é a federação ou, no caso, a confederação, cabendo aos clubes obedecer. O Sport é o campeão da cbf? Ora, e existe outro órgão que declara o campeão ou que elabore o regulamento? Não, é só um, e é a cbf, portanto só existe um campeão, que é o sport. Ou tu vai me dizer que os 4 brasileiros que tu tem e as 2 copas do brasil, dadas e reconhecidas pela cbf, não valem de nada? Bom senso comum? É brincadeira, né? outra, o sport ganhou o módulo amarelo sim, pois fez melhor campanha, só o que interessava eram os 2 primeiros de cada módulo, por isso que os dirigentes dos dois clubes resolveram parar a disputa de pênaltis.Não foi certo, mas erro por erro, o do clube dos 13 foi bem maior, e o do fla e do inter pior ainda. Fonte de manutenção sim, pois o sport pode estar com toda razão do mundo, mas em pernambuco não tem emissora de tv, só retransmissora, e é muito mais fácil pregar uma mentira quando se tem jornalistas mentirosos e famosos como Juca Kfoury( ESPN e sei lá mais o quê), Renato Maurício Prado( SPORTTV e jornal) e Roberto Assaf( SPORTTV e LANCE),do rio e de são paulo,com as maiores e únicas emissoras de tv do Brasil, a seviço dessa mentira. O fla não tem 40 milhões de torcedores nem aqui nem na china.O título só caiu no colo do sport porque o teu time não foi disputar. Acho ruim também um campeonato ser decidido nos Tribunais, mas tu queria o quê? Que os outros times ficassem com medo e nada fizessem só por influência maior dos outros? Aí não tá certo, né velho?

    Responda a este comentário

  74. Rafael
    7/11/08 - 15:19

    Aos torcedores do Sport ou quem estiver interessado,

    Conforme prometido.

    As 5 taças que estão na sala de troféus da Gávea.

    Responda a este comentário

    Rubem

    Ué, não estou vendo a taça das bolinhas, que vai pro clube que ganha 3 brasileiros consecutivos ou 5 alternados.Parece que nesse ano essa taça vai sair pela 1° vez pra um time, aliás, já devia ter saído ano passado. Já pensou o tamanho da humilhação? Tenta trazer aquela taça de isopor pelo menos, que até que tava bem feitinha.

    Responda a este comentário

    Rafael

    A tal taça das bolinhas, que está num cofre da Caixa Econômica, foi levantada pela última vez em 1992 pelo Júnior quando o Flamengo ganhou pela 5ª vez o campeonato brasileiro.

    Em 1993, a CBF já usava outra taça para dar ao campeão Palmeiras. Mas como é a CBF ela deve querer voltar atrás e mudar tudo de novo. Foda-se a CBF, pode dar a taça para os Bambis, para o Flamengo ou deixá-la lá na Caixa. Não muda nada.

    Responda a este comentário

    Rubem

    Se ela foi levantada pelo Júnior, deve estar na sala de troféus do fla. Por que não motra? E se tá na Caixa Econômica Federal, por que ainda não foi entregue ao “mais querido”?

    Responda a este comentário

  75. Rafael
    7/11/08 - 15:21

    No detalhe, a 4ª taça da esquerda para a direita.

    Bom final de semana.

    Campeão de 1987 em 1987, e não em 1988

    Responda a este comentário

    Rubem

    Rafael, na boa, alem de inventar título vocês inventam troféu também é? Para com isso, velho! Ainda por cima colocam o nome da CBF. Cuidado com processo, viu?

    Responda a este comentário

    Rafael

    HUAhuAHauhaHUUHAU… Processo! O Sport deve adorar isso. Principalmente se for no Tribunal de Pernambuco.

    Mas vai ser engraçado a CBF processar ela mesma.

    Responda a este comentário

    Rubem

    Brincadeira velho, é só pra descontrair.Como se vê na foto, o fla ganhou o módulo verde, essa é a taça do módulo verde, que se chamava João Havelange, por isso que tem cbf lá. O módulo amarelo se chamava Roberto Gomes Pedrosa. É só pesquisar que tu acha isso. Portanto, o fla ganhou um grupo e o sport outro, deveriam se cruzar junto com guarani e inter, mas deu cagasso.Alguma taça o fla tinha que ter, nem que fosse da globo ou da varig ou da coca-cola.

    Responda a este comentário

    Saulo

    Nem discuto esse tema. O cruzamento dos grupos não estava no regulamento no início desta competição. Qualquer alteração durante o andamento é irregular segundo o próprio estatuto da FIFA.

    Responda a este comentário

    Andre

    Saulão…

    Melhor não discutir mesmo não… o SPORT é o verdadeiro campeão de 1987 e ponto final…
    O Rubem está certíssimo quando afirma que o flamengo tem mesmo a taça João Havelange de 1987. Era o modulo verde… O de Campeão Brasileiro é a de bolinhas, que vocês já sabem que está na Ilha do Retiro em Recife!

    Convido-os para vê-la!!!

    Rafael, onde vc afirma:

    “Não existe isso de “o campeonato tinha 2 grupos”. Nunca existiu essa hipótese. Quando a CBF voltou atrás e decidiu pelo cruzamento, não foi aceito.”

    Ve um dos videos que te falei… O Clube dos 13, representado na figura do Sr Eurico Miranda, aceitou o cruzamento!!! Desculpa lá, cara, mas antes de falar se informe…

    Saudações do CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987 SPORT CLUB DO RECIFE

    Responda a este comentário

    Rafael

    Cara, vc fica repetindo um milhão de vezes que o Sport é campeão por vc não ter certeza que aquilo que o Sport disputou foi um brasileirão de verdade. O fato é que NÃO foi e NUNCA será. Talvez um dia seu time seja campeão brasileiro de futebol e vc verá como é.

    Mas vc não precisa ficar repetindo isso. O Tribunal de PE decidiu assim e nossa falha justiça aceitou. Vc ficar repetindo só reforça ainda mais a insegurança dos torcedores do Sport quanto ao suposto título conquistado. Ainda bem que conheço outras pessoas de Recife.

    João Havelange foi o nome do campeonato brasileiro de 1987 ou Copa Brasil, como a CBF chama. O C13 chamou o campeonato brasileiro de 1987 de Copa União. Mas tanto um quanto o outro troféu estão lá na Gávea.

    “bolinhas, que vocês já sabem que está na Ilha do Retiro em Recife”

    HUAHuhaUHUAHUAHUAHUHAUHUHu… não sabe nem que aquilo lá é uma réplica. Amigão, aquela réplica lá é miniatura. A Taça das bolinhas está na CEF e depois de 1992 (5º título brasileiro do Flamengo) não foi usada mais. QUANTAS VEZES VOU TER QUE ESCREVER ISSO?

    Não preciso de Youtube para saber de 87. Nunca vi o documento assinado pelo Eurico aceitando o esdrúxulo quadrangular. Nunca vi a procuração do C13 autorizando o Eurico a assinar pelo clube. Nunca foi cogitada a hipótese de cruzamento pelo C13.

    Pode se orgulhar cara, único campeão brasileiro do tapetão. Parabéns.

    Responda a este comentário

    Rubem

    “Cara, você fica repetindo um milhão de vezes que o Sport foi campeão por você não ter certeza que aquilo que o Sport disputou foi um brasileirão de verdade. O fato é que não foi nem nunca será.”

    Ele e todos os torcedores do Sport, do São Paulo e de todos os outros times têm absoluta certeza do título único de campeão brasileiro da 1° Divisão de 1987 pelo Sport Club do Recife por ser oficial, por estar no site da CBF, assim como de todos os outros campeões.Se você se interessar e for pesquisar neste site, verá que em 1987 não houve 2° Divisão, vai ter um traço lá, assim como em 1993, que o Palmeiras decidiu com o Vitória, que era de outro módulo, e também em 2000, que o Vasco decidiu com o São Caetano, que também era de outro módulo. Engraçado que o Palmeiras e o Vasco cumpriram o regulamento, foram jogar, não ficaram querendo ganhar no grito. O próprio Sport, em 2000, terminou a 1° fase em 2° lugar, atrás apenas do Cruzeiro, e eram previstos cruzamentos, o Cruzeiro jogou com o Malutron, que era de outro módulo, e o Sport com o Remo, que também era de outro módulo, e assim por diante. Todos os cuzamentos previstos foram cumpridos, em 93 e em 2000, os regulamentos foram obedecidos.
    Repetindo mais uma vez.Aquilo foi sim o campeonato brasileiro, tinha dois módulos, cada um tinha um nome, é só pesquisar no youtube que tu acha isso. O fato de haver muita repetição dessa história é por que ainda existem muita gente graúda e canalha da grande mídia querendo fazer média com o Flamengo, ou porque é torcedor, como o Renato Maurício Prado e o Roberto Assaf, ou por motivos políticos, como o falso moralista do Juca Kfouri.

    “O Tribunal de PE decidiu assim e nossa falha Justiça aceitou.Você ficar repetindo só reforça ainda mais a insegurança dos torcedores do Sport quanto ao suposto título conquistado.”

    Meu amigo, isso aqui é Brasil, não é Estados Unidos não. No tio Sam, existem Estados que tem pena de morte e outros não, que se pode dirigir com 16 anos e outros só com 18, e vários outros exemplos.
    Aqui no Brasil é uma lei só, que vale pra todo mundo, a Constituição Federal tem que ser respeitada e seguida por todos os Estados da Federação, não podendo ser contrariada pelas Cosntituições Estaduais. O TRF da 5° Região, que tem sede em Recife, engloba quase todos os estados do Nordeste, o Juiz que deu a decisão podia até nem ser pernambucano ou torcedor do Sport, como você deve achar.
    Você tem todo o direito de considerar a Justiça como sendo falha ou equivocada, mas você não pode, de forma alguma, desobedecer uma determinação dela, sob pena de ser punido. O teu time se lascou todo nessa história. Na verdade quem tem insegurança são os torcedores do Flamengo, pois visitando outros blogs da vida por aí, os torcedores de todos os outros times chamam o Flamengo de Flatetra, não iventa, pra ser hexa tem que ser penta, penta pirata, penta de isopor, e por aí vai. A Justiça já deu ganho de causa ao Sport e é fim de papo.

    “João Havelange foi o nome do campeonato brasileiro de 1987 ou Copa Brasil, como a CBF chama. O C13 chamou o campeonato brasileiro de 1987 de Copa União. Mas tanto um como o outro troféu estão lá na Gávea.”

    João Havelange era o nome do módulo verde.O amarelo se chamava Roberto Gomes Pedrosa. O campeonato brasileiro de 1987 era a união dos dois ao final com o cruzamento dos dois melhores de cada. O C13 pode chamar do que ele quiser, pois C13 e nada é a mesma coisa. Quem manda é a CBF, e os outros obedecem se quiser, se não quiserem, chorem na cama que é lugar quente.
    O que o Flamengo tem na Gávea é o troféu do Módulo Verde ( óbvio, pois ele o conquistou ) e a taça encomendada pelo C13, ou coca-cola, ou varig, ou sei lá o quê. Tem 2 taças que não valem nenhuma, pois o Módulo Verde era um grupo do Campeonato, como a Taça Guanabara que equivale a um turno no campeonato carioca, e a taça da “Copa União”, assim denominado pelo poderoso e cheio de direitos C13, bom, essa aí é que não vale nada mesmo, qualquer um pode comprar ou encomendar uma taça em qualquer lugar.

    “…não sabe nem que aquilo lá é uma réplica. Amigão, aquela réplica lá é miniatura. A Taça das bolinhas está na CEF e depois de 1992 ( 5°brasileiro do Flamengo) não foi usada mais”.

    É mesmo, Rafael? E por que é que teve toda quela confusão no final de 2007, quando o único penta, o São Paulo Futebol Clube, conquistou o Campeonato Brasileiro? Por que foi que os dirigentes do Flamengo, Márcio Braga e Kléber Leite, tavam quase chorando, implorando ao tricolor do Morumbi que fizesse esse favor, de entregar a tal Taça das bolinhas. Desde 92, e até agora, nada? Responde essa, velho.

    “Não preciso de youtube para saber de 87.Nunca vi o documento assinado pelo Eurico aceitando o esdrúxulo quadrangular.Nunca vi a procuração do C13 autorizando o Eurico a assinar pelo clube.Nunca foi cogitada a hipótese de cruzamento pelo C13.”

    Tu não precisa porque tu não gosta da verdade. Engraçado, eu também nunca vi um documento onde a CBF afirma estar falida e que não tinha condições de realizar um campeonato brasileiro. Também nunca vi o documento onde o presidente ou dirigente do Sport reconhece o título do Flamengo pra entrar no C13. Rapaz, vê a história! Eu tenho um título, só meu, todo meu, aí vem outro cara e me pede pra dividir com ele, sem eu ter nenhuma obrigação pra isso, e sem ganhar nada em troca. Só sendo flamenguista pra acreditar nessa história mesmo.
    Meu amigo, C13 não cogita nada, não manda em nada. Aprende rapaz! Quem manda é a CBF,FIFA,Justiça( ah, essa não vale pois, de acordo com o nobre Jurista Rafael, é falha. ).

    Só pra finalizar.Tu em vez de ficar com raiva da CBF, ou do Sport, devia era cobrar do dirigente falador e mentiroso do teu time, chamado Márcio Braga, que foi o real causador do Flamengo não ter disputado o título. Resultado final da arrogância, da prepotência, do achar que pode tudo e não sofrer as conseqüências:
    CAMPEONATO BRASILEIRO DE 1987 DA 1° DIVISÃO
    CAMPEÃO-SPORT CLUB DO RECIFE
    VICE-GUARANI
    3°lugar-Flamengo
    4°lugar-Internacional

    Responda a este comentário

    Rafael

    Cara, achava vc um pouco mais sensato. Mas vi que não.

    Ninguém tinha ‘certeza absoluta’ de nada meu caro. Somente em 1997 o Sport confirmou o roubo do título ganhando no tapetão. E até hoje, muita gente não sabe o quê aconteceu no campeonato de 1987. Vc por exemplo.

    Pra vc que gosta tando de Youtube há um vídeo ali em baixo postado pelo Marco no qual o Leão admite que era técnico do Sport na segundona em 1987. Não sou eu que estou falando.

    Pára de falar merda cara! Em 1993 os 8 melhores da primeira fase foram divididos em 2 grupos de 4 cada. Palmeiras ganhou um e o Vitória o outro. E esses fizeram a final. Não existiu módulo.

    O único outro ano que existiu módulo foi 2000. Assim como em 1987 a CBF não tinha condições de organizar o campeonato. A diferença foi que em 2000 a CBF não bagunçou nada e o regulamento foi mantido.

    Vc fica querendo achar fatos para ratificar a besteira que a CBF fez em 1987, mas não consegue perceber que a CBF é apenas uma entidade política que não deixou a Ponte Preta jogar o módulo amarelo de 87 quando a macaca ficou na frente até do Sport em 1986.

    O Brasil é uma Federação, formado pelos seus estados-membros. Se há uma divergência entre dois ou mais estados, que julgue isso em Brasília, e não no Tribunal de Pernambuco. Queria ver se fosse dada a decisão de ganho ao Flamengo julgada no Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro.

    “…E por que é que teve toda quela confusão no final de 2007..? … Responde essa, velho.”

    Não me espanta vc não saber o porquê da confusão da taça das bolinhas no final do ano passado. Vc não sabe nada mesmo cara. Tem 15 anos por acaso? É justamente essa a discussão. É justamente essa a confusão. Vc não sabe nem que aquela miniatura que tem lá na Ilha do Retiro é réplica. Qualquer um tem, é só mandar fazer. Aposto que vc tb não sabe pq o São Paulo ainda não recebeu. Não vou explicar nada não. Vai pesquisar vai.

    “3°lugar-Flamengo
    4°lugar-Internacional”

    HUAHuhaUHUAHuhaUhauhuAHUAHu…

    Fica sempre aquela dúvida, por que será que o Inter também não jogou o quadrangular, dado que já perdera o título de qualquer jeito, né mesmo?

    Responda a este comentário

    Rubem

    Tá certo Rafael, só é sensato quem concorda contigo. Se a decisão final saiu em 1997, então a partir desse ano se pode dizer com certeza quem foi o real campeão. E o Sport roubou o título, foi? O Flamengo não cumpre o regulamento, falta o quadrangular, perde de WO, abdica de conquistar o campeonato junto com o Inter, e o Sport é quem rouba? Gostei da tua lógica.

    Muita gente sabe sim o que aconteceu em 1987. É só acessar o site da CBF e pesquisar. Simples.

    Leão falou em segundona porque é aquele negócio do “uma mentira repetida 1000 vezes se transforma em verdade”. Mas o que importa é que, no mesmo vídeo, ele fala que o Fla fugiu e que o Sport é o único campeão. Dá uma olhada nos comentários também. São bastante interessantes.

    Mais interessante ainda é o que eu tenho pra falar agora. Tava lendo um livro sobre futebol de um tal José Roberto não sei o quê, paulista. O livro é sobre todos os campeonatos nacionais de futebol do Brasil, 1°, 2° e 3° Divisões, Taça Brasil, Robertão, etc. Eu já tinha lido um livro sobre o Flamengo que o autor, flamenguista, dizia a mesma coisa que esse. Que o Sport disputou a 2° divisão em 1987 e, depois, no quadrangular final, disputou a 1° divisão. Vê a pérola! O Sport, no mesmo ano, ganhou a 2° e a 1° divisões, 2 títulos nacionais no mesmo ano, parece o Flamengo em 1979 que ganhou 2 campeonatos cariocas. O mais interessante é que nesse livro ele fala que existem 2 campeões brasileiros invictos. O Inter em 1979 e o Sport em 1987, já que disputou a 2° divisão(módulo amarelo) e “ascendeu”, no mesmo ano, para a 1°, tendo disputado apenas 2 jogos na 1° divisão em 1987, os dois com o Guarani, 1×1 em Campinas e 1×0 em Recife, não tendo disputado os jogos com o Fla e Inter por motivos conhecidos(cagasso).

    Vê a que ponto chegam as pessoas que querem defender um título brasileiro para o Flamengo em 87. Perderam o senso do ridículo. Dizer que o Sport foi campeão invicto? É demais.Na lista de campeões dele, quando chega em 87 ele divide: Módulo verde-Fla e Campeão Brasileiro da CBF-Sport, como se os outros campeões fossem de outra entidade. É velho, 2 títulos brasileiros no mesmo ano, sendo um deles invicto, só o Sport mesmo. É patético.

    Falaram tanto em 87 que ia se moralizar o futebol brasileiro, que a CBF tava falida, e hoje o que se vê é a CBF riquíssima, ganhando rios de dinheiro com os cachês da Seleção e com outras coisas, e os clubes tão falidos, com o Flamengo tendo a maior dívida do Brasil, 240 milhões.

    Lembro-me também que alguns flamenguistas falam que a CBF deveria tomar vergonha e declarar o Fla campeão também. Como se a CBFla não quisesse fazer isso. Ela quer mais do que tudo no mundo. Ela só não faz porque não pode, pois ela não pode desrespeitar decisão judicial transitada em julgado.

    Em 1993 teve aquela virada de mesa, subiram 12 pra levantar o Grêmio. E teve vários módulos, uns 4, o Vitória era de um com clubes menos tradicionais, e chegou na decisão com o Palmeiras. A mesma coisa aconteceu em 2000, entre Vasco e São Caetano. É só olhar no site da CBF, 2° divisão, campeões, não tem nada em 1986, 1987, 1993, 2000, não houve 2° divisão nesses anos. CBF não bagunçou nada, meu amigo, quem quis bagunçar e não conseguiu foi o teu time que descumpriu o regulamento.

    Agora aparece essa besteira de Vila nova de 1971, 72. Engraçado é que vocês flamenguistas acham tão natural um time ganhar a 2° divisão em 71 e não disputar a 1° do ano seguinte, um time ser vice-campeão brasileiro da 1° divisão e no ano seguinte estar na “2°”, deveriam achar normal também um time campeão da 1° decidir com o campeão da 2° pra ver quem é o verdadeiro campeão, que é como muitos de vocês equivocadamente acham. Parecem crianças. O Juca Kfouri uma vez tava querendo desmerecer o campeonato do Sport de 87 pois foi decidido em 88. Deixa que Bahia e Inter, final de 88, foi em 89, Vasco e São Caetano, final de 2000, foi em 2001, São Paulo e Guarani, final de 86, foi em 87. Pelo amor de DEUS, admitam que estão errados!

    Você quer que julgue em Brasília? Pois bem. Eu também queria que a CBF e o STJD fossem em brasília também, e não no Rio. Aliás, era para ser, de acordo com a Constituição Federal, mas tu não tá nem aí pra ela mesmo, não é?

    Se a Ponte Preta ficou na frente do Sport em 86 eu não sei, o que eu sei é que o Sport ficou na frente do Botafogo e o Criciúma ficou na frente do Fla e do Inter no mesmo ano. É o sujo falando do mal lavado.

    Se o Sport tem uma réplica, nem isso o Fla tem, tem duas taças que não valem uma. Você falou, falou, e não disse porque que o São Paulo não recebeu a Taça das Bolinhas ainda. Explica aí, sabichão.

    O Internacional não jogou porque foi na onda do C13, do Fla, e se lascou, perdeu até o vice. Em vez de obedecer a CBF, foi escutar a voz da mentira, da arrogância, da prepotência, se ferrou.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Cara, é sensato quem consegue enxergar o que aconteceu, os fatos, sem negá-los. Eu vivi, ou melhor, vivenciei 1987 “in loco”.

    Leão é um completo idiota.

    Quer citar um livro e não sabe o nome do mesmo e nem do autor? Aí fica difícil. E se o cara que vc diz que “quer defender o título do Flamengo” acha que o Sport foi campeão invicto do módulo amarelo, ele está errado. O módulo amarelo nem acabou.

    Putz… não acredito… O que tem a ver se HOJE a CBF é rica? O que interessa é que o Flamengo ganhou no campo. A CBF fez merda quando tentou impor o quadrangular e bagunçou tudo apenas por interesses próprios.

    Putz… não acredito II… O que tem a ver as viradas de mesa a favor do Grêmio, Botafogo, Fluminense… estamos falando de 1987, onde a competição foi organizada pelo C13, assim como em 2000, só que em 2000 a CBF não podia dar opinião pois estava impedida judicialmente.

    Então quer dizer que o problema com o Vila Nova é “besteira”? E que vc não quer saber da Ponte Preta? Muito interessante sua coerência.

    Vc quer que eu explique “porque que o São Paulo não recebeu a Taça das Bolinhas ainda?” Se vc não percebeu estou cagando para aquilo que vc tanto preza (aquela réplica miniatura que tem na Ilha do Retiro que qq um pode mandar fazer). Não me interessa para quem vai a Taça das Bolinhas. Não muda nada. O único FATO RELEVANTE nessa história foi a CBF passar a utilizar outra taça em 1993. Já repeti isso aqui 1000 vezes. Não me faça escrever pela milésima-primeira vez.

    Ao não ir jogar o quadrangular cumprindo o que foi determinado pelo C13 (quem organizou o campeonato e o regulamento) recusando uma segunda chance de conquistar o título de 1987, o Internacional mostrou apenas que tem caráter. Coisa que muita gente não tem.

    Responda a este comentário

    saulo

    E por acaso o Eurico Miranda é uma pessoa para avalizar o título do Flamengo????

    Responda a este comentário

  76. Rafael
    12/11/08 - 16:04

    Rubem, como vc me pareceu ser um pouco mais lúcido, vou te responder mesmo já estando meio de saco cheio do assunto.

    Não sei quantos anos vc tem mas vc deve ser novo, não parece ter vivenciado 1987.

    O fato é que a CBF estava falida e, como é sabido, num campeonato tem-se muitos gastos. A entidade entregou o campeonato brasileiro para ser organizado e custeado pelo C13. Este foi buscar patrocínios para a viabilização do certame. Depois a CBF quis voltar atrás, mas isso não foi aceito.

    Se o C13 já uma politicagem só, imagina a sujeira que é a CBF. O engraçado é que criticam tudo que a CBF faz ou decide, mas nesse episódio de 1987 “a entidade máxima do futebol brasileiro moralizou o futebol”. Fala sério. Até parece que a CBF pensava nos pobrezinhos que ficaram de fora da Copa Brasil 1987. Por interesses políticos e financeiros a CBF impôs o tal quadrangular rejeitado pelo C13.

    Como ficou com a organização do campeonato, o C13 não levou em consideração a classificação de 1986. Por isso não adianta ficar falando do vice ou do 4º colocado desse ano. Vcs querem desqualificar a Copa União e usam o argumento dela não ter Guarani ou América, mas se for pegar a classificação de 1986, dos 15 primeiros clubes 10 estavam na Copa União, inclusive o campeão São Paulo. E por esta classificação, o Criciúma não ficou na frente do Flamengo.

    Ainda 1986, seria a CBF assim tão boazinha com a Ponte Preta que não foi selecionada para disputar o módulo amarelo mesmo ficando na frente de alguns que o disputaram, como Ceará, CSA, Vitória, Náutico e inclusive do Sport.

    Ainda 1986 II – E o Sobradinho, Comercial, Nacional… de novo, por essa classificação de 1986 todos ficaram a frente do Treze, mas foi o clube paraibano que jogou o módulo amarelo da CBF.

    Ainda 1986 III – É difícil até saber exatamente a correta classificação de 1986.

    Ainda 1986 IV – Dado que em 1988, C13 e CBF chegaram ao consenso sobre a quantidade de participantes da Copa União em 24 clubes, seria correto o Sport jogar o campeonato de 87 dado seu 28º lugar em 1986?

    Ou seja, critério por critério, o da CBF também reflete apenas seus interesses, assim como o do C13.

    ****

    A questão dos títulos sob a chancela de uma entidade oficial obviamente é importante, mas não é determinante. Os outros 4 brasileiros do Flamengo que vc citou que são reconhecidos pela CBF têm a mesma importância do campeonato de 1987. Vc tb acha que só temos campeões mundiais de clubes de 2005 pra cá?

    ****

    Então, esse papinho de que a Globo inventa isso e aquilo é furado. Quem quis inventar o esdrúxulo quadrangular foi a CBF. O CND confirmou o Flamengo como campeão brasileiro e o Sport recorreu à Justiça Comum (Tribunal de Pernambuco) com o apoio dos comandantes da CBF e ganhou. Fica o nome lá no site da CBF, mas os fatos não mudam.

    ****

    “deu cagasso”

    HUAhuaHUHAUhAUHAUhAUhaUhu… aí vc se rebaixou ao nível do Leão.

    “Alguma taça o fla tinha que ter”

    Amigo, tem duas. A da CBF já postada ali em cima e da Copa União com o Zico. Repare que atrás (acima da cabeça do repórter) está a outra, da CBF.

    Campeão Brasileiro 1987

    Aqui vc pode ver do novo ambas as taças que estão na Gávea.

    Responda a este comentário

    Andre

    Já vi que você é a favor do golpe de Estado… Como uma junção de 13 times pode se intitular os verdadeiros mandatários do futebol brasileiro??
    Um verdadeiro campeonato brasileiro teriam times de absolutamente todos os estados brasileiros e não apenas representantes de 4 estados e mais uns convidados… Que direito tem o clube dos 13 de lograr a participação de outros estados do país? Pra aumentar a quantidade de torcedores nos outros cantos do país??

    O futebol amazonense existe, assim como o de Acre, Pará, Roraima, Sergipe… tantos outros… Sabe quais jogos passam lá?? flamengo, são paulo, corinthians… é por isso que vocÊs se gabam da sua torcida ser maior isso, ou mais aquilo…

    Você vive na fantasia, Rafael… Seu time é o que é hoje graças ao amor da imprensa (globo) a vocês… O SPORT é o Campeão Brasileiro de 1987 e será impossível da globo tirar isso de nós… Não é questão de justiça… É questão de regra…

    Se eu apresentar um documento onde lê-se: Rafael é viado. Esse papel não significa nada, mas se você assina, ali está a prova que você o é.

    Eurico Miranda, representante do clube dos 13 a época, assinou com a CBF as regras do campeonato e tá lá!!! Agora, se vocês não cumpriram a regra é pq foram apoiados pela midia (globo) que acha que uma mentira contada diversas vezes se torna uma verdade e deixaram a discussao pro futuro… Mas existem pessoas que vivenciaram, e guardaram aquele momento. E a essas pessoas a globo nao engana. Engana os retardados como vc e seus amigos flamenguistas que crêem em qualquer coisa que fale bem do vosso clube.

    A arrogancia vai acabar em breve… O povo nao é iludido pra sempre…

    Um abraço do verdadeiro CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987 SPORT CLUB DO RECIFE

    Responda a este comentário

    Rafael

    Cara, vc é patético demais. Tudo que vc fala já foi falado. Não agrega nada. Arruma alguma coisa nova.

    Continua repetindo aí que o Sport é campeão e acreditando que Globo isso, Globo aquilo… mas se for só isso, não perde seu tempo não.

    Responda a este comentário

  77. Marco
    16/11/08 - 20:50

    http://br.youtube.com/watch?v=yLOLdf0KnDs

    Responda a este comentário

  78. Marco
    16/11/08 - 20:54

    Leao sobre 1987: “Eu comecei na segunda divisao”

    http://br.youtube.com/watch?v=jrTnkng3KRs&NR=1

    Responda a este comentário

  79. Marco
    16/11/08 - 21:12

    A final do campeonato que dizem que eh mentira.

    http://br.youtube.com/watch?v=CTXx8SBEk18

    O melhor jogo: a semi-final

    http://br.youtube.com/watch?v=yrRQw_hh554&NR=1

    Responda a este comentário

  80. Marco
    16/11/08 - 21:33

    A confusao e a opiniao do Eurico

    http://br.youtube.com/watch?v=kOSFviCKVoE

    Responda a este comentário

  81. Mengão Penta
    23/11/08 - 2:53

    Recordar é viver.

    Responda a este comentário

  82. Lincoln
    23/11/08 - 12:38

    o sport foi campeão mas o flamengo era mesmo um timaço!

    Responda a este comentário

    Rafael

    HAUHuAHUhauhuAHUAHuahuahuAHu

    Responda a este comentário

  83. Rafael
    24/11/08 - 11:19

    Certa vez coloquei esse link do oglobo.com aqui no Blá Blá Gol que diz“FIFA RECONHECE FLAMENGO COMO PENTACAMPEÃO BRASILEIRO” e a chiadeira foi que oglobo.com não colocou o link de onde tinha tirado isso, mesmo a fonte sendo citada. Continuo sem ver oglobo.com fazer link em suas matérias que não sejam do próprio sistema Globo.

    O fato é que acabei achando de onde o globo tirou isso.

    Do site da FIFA. A fonte citada pelo jornal.

    “Los sampaulinos demostraron con luz que fueron los mejores al liderar desde la fecha 17ª. Con esta conquista igualaron en títulos nacionales al club más popular de Brasil, el Flamengo, con cinco cetros”

    A chiadeira pode ser agora pelo globo não ter colocado em sua matéria o final do parágrafo – “uno de ellos no reconocido por la Confederación local”. De qualquer forma, a tônica da notícia não era essa.

    Também coloquei um link aqui no Blá Blá Gol do site da CONMEBOL dizendo basicamente a mesma coisa sobre os 5 títulos do Flamengo, mas não achei nem aqui no blog onde postei.

    ****

    Legal também é achar e reler comentários sensatos como esse do Robinson, completamente isento de paixão clubística sobre esse assunto para qualquer lado.

    “Quer saber?? Quem acha que o Flamengo é o campeão de 87, pode estar certo. E quem acha que o Flamengo não é o campeão de 87 também pode estar certo. Mas como??? No Brasil. Onde a bagunça impera e sempre foi a tônica de tudo que é feito aqui, há sempre margem para uma discussão como essa. É engraçado que o Juvenal Juvêncio tenha na época assinado o termo que confirmava o título rubro-negro. É engraçado que o Flamengo só tenha resolvido correr atrás disso quando o clube do Juvenal resolveu não concordar com o que assinou vinte anos atrás. Mas, da mesma forma que a Copa João Havelange (sim, o caso é diferente, mas o princípio era o mesmo, uma manobra para colocar o meu time de volta à primeira divisão) não sofre ressalvas. E o Vasco é campeão (mesmo depois do alambrado e de vencer o azulão quando já era azulinho) porque isso foi o campeonato brasileiro daquele ano. Em 87, o brasileiro foi aquilo, feito sei lá como, por sei lá quem, obedecendo sei lá que critério, e o campeão foi o Flamengo, porque ganhou entre os melhores. Se a CBF não reconhece o fato, é muito mais por politicagem do que por critério desportivo. Taí o problema. Nunca ouvi falar de problemas assim na Liga Inglesa, campeonato centenário, com regras centenárias e uma lista de campeões inquestionáveis. Ou no Calcio Italiano, que só para não dizer que o mundo é prefeito, teve aquele incidente com Milan e Juventus. Mas demosntrando que o que está escrito vale, a Velha Senhora foi rebaixada mesmo. Não é o caso dos campeonatos realizados pela CBF do Ricardo Teixeira. O homem que vai organizar a nossa Copa do Mundo.
    Os dois lados têm bons argumentos em suas defesas. Uns defendendo a ética ou o regulamento, outros defendendo o esporte, o que rolou em campo. Mas por quê, ó Deus por quê, as duas coisas não podem andar juntas aqui no Brasil?????”

    Responda a este comentário

    Rafael

    Nem eu mesmo aguento mais o assunto, mas só para deixar registrado vai o link do site da CONMEBOL que eu tinha falado.

    “Con el título del Campeonato Brasileño logrado este año, el quinto en su historia, el Sao Paulo FC igualó al Flamengo, equipo más laureado hasta ahora en Brasil. El Brasileirao, es la primera liga nacional de Brasil y se disputa desde 1971.”

    http://www.conmebol.com/articulos_ver.jsp?id=61597&slangab=S

    Responda a este comentário

  84. Asimov
    2/03/09 - 15:37

    Tem que dar o título pros 2 (Fla e Sport) e só lembrar do assunto pra saber como não se fazer um campeonato.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Eu achei a forma do campeonato excelente até Octávio Pinto Sei Lá o Que e Nabi das Coves Muhamed atrapalharem a porra toda para consumar seus interesses pessoais.

    Responda a este comentário

  85. Asimov
    2/03/09 - 19:17

    Nenhum campeonato presta se não for de ponto corrido.
    Mais chance de manipulação de resultado e times sem qualidade arriscarem tudo, no final, contra os que se dedicaram mais.
    Se é pra ser play-off, no mínimo 3 jogos.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Daqui a pouco as antológicas conquistas do Flamengo contra o Santos em 83 (recorde de público no brasileirão até hoje), do Corinthians contra o São Paulo em 90, da seleção do Palmeiras contra o Corinthians em 94… e muitas outras… não vão mais valer.

    Assim funciona a mente do brasileiro.

    Responda a este comentário

  86. ASIMOV
    3/03/09 - 22:38

    ????
    A mente de que brasileiro?
    O que acha bonito ter um público que lota o maracanã e com seu fanatismo e violência espanta o torcedor pacato?
    O que acha justo um time ser campeão tendo a pior campanha entre os finalistas?
    O que acha normal a retirada do mando de campo de um time pra benefício próprio?
    O que não vê o absurdo da arbitragem enquanto não sente na carne?
    Se é destes, não me incluo.

    Responda a este comentário

    Rafael

    Putz… não entendeu de novo.

    Esquece.

    Responda a este comentário

  87. Rafael
    13/05/09 - 15:35

    Já que voltamos ao assunto (já nem lembro porque), vai um texto do Juca que eu não conhecia, mas assino embaixo.

    Até tu, Brutus?
    Escrito por Juca Kfouri às 10h16

    Quase não acredito no que leio no diário “Lance!” de hoje que traz declarações jamais feitas por Carlos Miguel Aidar, o primeiro presidente do Clube dos 13.

    O ex-presidente também do São Paulo à época em que se disputou a Copa União, em 1987, disse que o Clube dos 13 “abdicou” do Campeonato Brasilileiro daquele ano e que o Flamengo deveria ter reclamado a posse da “taça de bolinhas”, da Caixa Econômica Federal, em 1992, não agora.

    Ora, meu Deus!

    O Flamengo não só a reclama desde então como, em 1987, o Clube dos 13 acionou o Conselho Nacional dos Desportos que reconheceu, por unanimidade, o título rubro-negro como o verdadeiro título brasileiro.

    CND que era presidido pelo vascaíno Manoel Tubino.

    Depois, é verdade, na Justiça comum, o Sport teve o reconhecimento do título como seu, mas, lembremos, a CBF, e a Fifa, repelem decisões deste tipo fora da esfera esportiva.

    Não se discute, aqui, que o Sport defenda até a morte a legalidade de sua conquista, fique bem sublinhado, embora o legítimo campeão tenha sido mesmo o Flamengo.

    Mas o ponto estarrecedor é a nova postura de Aidar, tão falsa como a declaração do presidente do Flamengo, Márcio Braga, ao dizer que seu clube, em situação idêntica, entregaria a taça ao São Paulo.

    Porque, embora não possamos provar já que não aconteceu nada parecido, nós sabemos que não entregaria.

    Pois são todos tão espertos que acabam comidos pela esperteza e por isso não têm nenhuma credibilidade.

    Uma lástima!

    PS – Em 1987, testemunha de tudo que cercou a fundação do Clube dos 13 e a organização da Copa União, era o braço direito de Aidar o atual presidente tricolor, Juvenal Juvêncio.

    PS 2 – Lembremos que Flamengo e Inter, ao se recusarem a jogar o cruzamento pornográfico proposto pela CBF, apenas cumpriram a decisão tomada por unanimidade pelos integrantes do Clube dos 13.

    Tivessem adotado a postura mais fácil e topado disputar o cruzamento, seriam justamente acusados de traição.

    A traição que, agora, é perpetrada pelo São Paulo.

    PS 3 – A CBF, que havia anunciado não ter dinheiro para bancar o Campeonato Brasileiro de 1987 e voltado atrás depois de ver a expectativa de sucesso da Copa União, confirmada por uma das maiores médias de público de nossa história, mais de 21 mil pagantes por jogo, apenas, como sempre, jogou de bandida, Casa Bandida do Futebol.

    Responda a este comentário

  88. Bender
    1/12/09 - 16:43

    Já que tocaram no assunto e o Victor fez o link direto pra cá, vou deixar como registro.

    CBF ratifica Fla campeão 1987

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Boa! Tb vou deixar aqui um printscreen da posição oficial da FIFA e da CBF (q é o q vale).

    Afinal, dps de tudo q escreveram aí em cima, nada como uma posição oficial e um par de setinhas vermelhas pra liquidar o assunto.

    http://img109.imageshack.us/img109/742/prntscrnfifa.jpg

    http://img22.imageshack.us/img22/197/prntscrncbf.jpg

    Responda a este comentário

  89. Gustavo
    3/12/09 - 4:17

    Quantos anos tem esse tal Rafael heim!? 8!? As palavras do Fernando em 08/11/07 são simples, claras e de bom senso! Bem como muitas outras do Vitor! Eu, mesmo se fosse flamenguista, pensaria assim! Não dá pra ir contra leis ou decisões judiciais! Isso chama-se bom senso e ética!!! Uma coisa eu não entendo: que graça tem se gabar por uma coisa que não se tem!? Ou que não se conseguiu honestamente!? Ai, ai… Coisa de flamenguista mesmo!!! Necessidade de auto-afirmação!

    Segue abaixo então alguns videos onde se esclarecem várias coisas discutidas aqui! E os flamenguistas verem esses videos…. Parem de pirracinha de criança! Pois crianças que geralmente não tem bom senso, não sabem o que é ética e não entendem o que é LEI….

    http://www.youtube.com/watch?v=BMd8m3erK7M

    http://www.youtube.com/watch?v=sLAfPeMB_5E&feature=related

    http://www.youtube.com/watch?v=LoPgicBY_is&feature=related

    ps: Juca Kfouri é um flamenguistazinho e um bossal, como você (Rafael), e nem na Globo ele ficou devido sua ótima índole.

    no mais…. abraços a todos,

    Gustavo Paulo Barcellos.

    Responda a este comentário

    Bender

    Gustavo, seu boÇal,

    O Rafael tem idade suficiente para saber escrever. Ele já passou da 3ª série quando aquela professora de história metida a socialista falava um monte de coisa feia da Globo e a turma toda concordava.

    “Eu, mesmo se fosse flamenguista, pensaria assim!” – claro! Se vc fosse vascaíno, daria a bunda, né mesmo?

    Em tempo, Juca Kfouri é corinthiano e é da Globo.

    Singelo exemplo da SUA Justiça, ética, de bom senso e boa índole.

    Responda a este comentário

    saulo

    Essa é demais: Juca Kfouri é da Globo. Ele é um dos maiores críticos dos horários estipulados, a posição contrária ao sistema de pontos corridos, o calendário e o monopólio.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Pois é Gustavo, é muito simples. Abdicaram do título ao fugirem do confronto dentro de campo. E agora querem ganhá-lo no grito.

    Muito bom o vídeo do Globo Esporte tendo que se retratar.

    Responda a este comentário

    Bender

    “Abdicaram do título ao ‘fugirem’

    bua

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Muito bom! Achou um erro de digitação!

    Responda a este comentário

    Bender

    “erro de digitação”

    Nossaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa………………….. deixa pra lá…

    Responda a este comentário

    Victor

    ihhhhhh Bender…
    tá na Globo…

    Responda a este comentário

    Gustavo

    hhhaahha…. Esse Bender é irmão do Rafael!? Eles brincam juntos no Play do prédio?! Ou será que eles tem um caso!? Ou ainda?! Será que ele não viu os vídeos!? Pois se viu é surdo… Vou providenciar um com legendas então!!! Já sei… O Bender é aquele robô do desenho animado Futurama… Robô programado pra falar besteiras, diga-se de passagem!!!

    ps: Globo, Sportv, Radio Globo dentre outros, são empresas separadas que levam a “marca Globo”. O Juca da última vez estava na ESPN, onde fazia um programa que só tratava de assuntos de seu interesse próprio!

    ps2: não sou vascaíno, sou de Vitória-ES e torço pelo Rio Branco, um time aqui, com mais glorias que o flamengo aí… somos 35 vezes campões estadual, sendo 3 “tetras” e 4 “tris” e um “hepta”… considerando que foi um time criado 11 anos antes dos cariocas e estamos sem títulos há 20 anos! é, e realmente não temos um título brasileiro, mas também nunca fugimos de uma decisão. Aliais, o Rio Branco era um dos 32 times que jogariam a 1ª divisão me 1987!

    ps3: bender, vosse tá craki no portuges heim!? foi cemana de “ditado”?! deve ter tirado des… a tia deve tá orguloza de vosse! deve ate ter “escrevido” um “ótimo” ou um “excelente” na sua prova de ditado!

    Salve a ignorância e intransigência de alguns brasileiros!!! Nosso futuro é promissor com “robôs” assim…. rs…

    Abraço a todos!!!

    Responda a este comentário

    Gustavo

    corrigindo: considerando que foi um time criado 11 anos APÓS os cariocas, E NÃO ANTES!

    Responda a este comentário

    Bender

    Sei lá pq perco meu tempo respondendo essas bostas…

    Rafael = Bender

    Sportv, Radio Globo, CBN… podem ter outro CNPJ mas são da Globo sim. Como BR Distribuidora, Liquigas e Transpetro com a Petrobras. Mas e daí? Que porra que isso tem a ver? Em tempo, caguei para onde o Juca Kfouri trabalha.

    Parabéns pelos 20 anos sem um mísero títulozinho capixaba. Mó orgulho.

    Responda a este comentário

  90. Diego
    3/12/09 - 14:43

    Nessa discusão todo de quem manda é a CBF… o regulamento da CBF é que importa… O que a CBF diz é lei pq ela regulamenta o futebol no Brasil! Eu so fico com pena do povo ingles, faz mais de 10 anos que eles não tem um time campeão nacional, mais precisamente desde 92!!! COITADOS !! Já que a FA (a federação que regulamenta o futebol e cuida da seleção) não organiza nem concede titulos !!! coitados !!! kkkkkk

    Deve ser por isso que a Premier é o mais desorganizado do mundo, #ironia

    E la em cima tem uma informação errada (falar que as pessoas mentem pega mal com quem a gente não conhece) no modulo 2º divisão o Sport segundo a CBF é o vice campeão ! não me pergunte pq… ;)

    Saudações de quem esta a 3dias do Hexa!

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Huahuahauhauha…

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Ai ai… me divirto! Parece que o Serginho também! eheheh…

    Então, Sr… Rafael = Bender = robô idiota que só fala e faz besteiras = um sujeito sem bom senso algum e com argumentos falhos e desconexos, além de mal-educado! “Trocou” de nome pq caiu em si do fato que as pessoas perceberam a quantidade de besteiras que vc fala?! Além do mais, estou plenamente feliz, mesmo sem títulos há 20 anos. Digo plenamente, pq vcs flamenguistas precisam “roubar” um título pra se sentirem felizes ou realizados ou melhores… Como eu disse em “post” anterior: a tal necessidade de auto-afirmação.

    Já ao Sr. Diego, Vc está corretissímo em dizer que a CBF é lei e regulamentadora do futebol brasileiro. Ou seja, Clube dos 13 nada mais é do que um “sidicato” representantes de alguns clubes brasileiros. Mas quando eu estava para te dar os PARABENS pelas suas primeiras palavra no “post” por ser assimo 1º flamenguista a ter bom senso e admitir que não são campeões de 1987. Li sua exaltação com o Penta que o Flamengo deve vir a conquistar daqui há 3 dias. E percebi então que vc é apenas mais um tolo…

    Agora vamos… Complementando os videos anteriormente postados:

    (é longo, mas é a verdade)

    Naquele ano de 1987, com a C.B.F. (Confederação Brasileira de Futebol) em profunda crise financeira e institucional no primeiro semestre, a saída, desesperada, foi abdicar da organização da Copa Brasil (nome dado ao Campeonato Brasileiro na época) daquele ano. Foi o que impulsionou alguns clubes a se unirem definitivamente e criarem sua associação.
    A proposta foi de formar uma espécie de liga, apenas com times de apelo popular. Os escolhidos foram os grandes de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. O Sr. Carlos Miguel Aidar consultou Manuel Tubino – presidente do C.N.D. (Conselho Nacional de Desportos) e entusiasta da idéia –, onde sugeriu o convite a um clube nordestino para que a nova entidade não ficasse com a imagem de elitista. Formado em 11 de Julho de 1987, por Atlético Mineiro (MG), Bahia (BA), Botafogo (RJ), Corinthians (SP), Cruzeiro (MG), Flamengo (RJ), Fluminense (RJ), Grêmio (RS), Internacional (RS), Palmeiras (SP), Santos (SP), São Paulo (SP), Vasco da Gama (RJ), foi criado assim, o Clube dos 13.
    A idéia principal era de se fazer um campeonato organizado por eles. Mas havia um problema: segundo o regulamento do campeonato de 1986, 32 clubes tinham o direito adquirido de disputar a 1ª divisão em 1987. Então, como organizar um campeonato com apenas 13 times? Assim o Clube dos 13, presidido pelo então presidente do São Paulo Carlos Miguel Aidar, na tentativa de se realizar e organizar o campeonato de 1987, reuniu os principais clubes nacionais, o que serviria exclusivamente para a formação de uma liga constituída somente por eles próprios e alguns outros poucos convidados, tentando assim, monopolizar toda mídia nacional e toda receita de patrocinadores a seu redor. Assim, Otavio Pinto Guimarães e Nabi Abi Chedid, respectivamente presidente e vice-presidente da C.B.F. na época, começaram a ser pressionados de todos os lados pelo Clube dos 13, que contava com o apoio de Manoel Tubino, presidente do C.N.D., para que o campeonato Brasileiro daquele ano fosse disputado aos moldes do Clube. Queriam escolher os participantes e toda renda publicitária mesmo que tudo isso ferisse os regimentos da C.B.F. e os direitos adquiridos por outros clubes que haviam feito extraordinária campanha no ano anterior e seriam excluídos da 1ª divisão sem razão plausível.
    Mas, assim o fizeram. O Clube dos 13 fechou patrocínios com a TV Globo, Coca-Cola e Varig. E a fórmula não mais seria a de 32 times divididos em grupos sorteados ao acaso. E sim um grupo único de 16 times (os 13 do Clube mais 3 convidados).
    A C.B.F. percebendo a perda de poder e a injustiça da realização de um campeonato nesses moldes, interveio, e na tentativa de agradar a gregos e a troianos, Nabi Abi Chedid confeccionou uma tabela que dividia os clubes da primeira e segunda divisão em 4 módulos : verde, amarelo, azul e branco, onde os 2 primeiros seriam considerados 1ª divisão e os dois últimos, 2ª divisão. Ao final, o grupo verde e o grupo amarelo teriam seus respectivos campeões e vice que se enfrentariam num quadrangular, decidindo assim, quem seria o campeão do ano de 1987. Então, depois de tantos desmandos finalmente no dia 15/09/87 é aprovada uma tabela e um regulamento em que todos os clubes estavam cientes e concordaram com o mesmo, de forma que, de fato, participariam do campeonato, possibilitando assim o seu inicio.
    A idéia inicial de Nabi Abi Chedid foi mantida e a 1ª divisão passou a ser constituída pelo módulo verde, formado por: Flamengo, Vasco, Fluminense, Botafogo, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Cruzeiro, Atlético-MG, Grêmio, Internacional, Bahia, Coritiba, Goiás e Santa Cruz, e o módulo amarelo, formado por: Sport, Guarani, Bangu, Inter de Limeira, Náutico, América-RJ, Vitória, Atlético-PR, Criciúma, Joinville, Rio Branco, Atlético de Goiás, Portuguesa, Ceará, CSA e Treze.
    Alguns clubes do Módulo Amarelo em defesa de seus direitos, acionaram a TV Globo, que tinha o direito de televisionamento exclusivo sobre o campeonato Brasileiro, pois só quem via a cor do dinheiro eram os componentes do clube dos 13. Também recebiam com exclusividade um milionário patrocínio da Coca-Cola e do açúcar União, que emprestou seu nome para batizar a disputa do modulo verde.
    O clima fica feio entre a TV e o modulo amarelo que passa a ser boicotado pela mesma. Em retaliação a esse fato alguns clubes desse módulo também boicotam a tv e proíbem a comercialização de Coca Cola em seus estádios. Determinado os campeões e vices dos dois módulos, segundo o regulamento, deveria haver um quadrangular decisivo entre eles de modo que o clube que obtivesse o melhor índice técnico seria declarado Campeão Brasileiro de 1987.
    Como já sabido, a Coca Cola havia fechado um patrocínio gordo com o clube dos 13 para que sua marca fosse exibida de todas as maneiras possíveis durante os jogos. Foi sugerido inclusive que se colocasse no circulo central de campo a logomarca do refrigerante. Tal procedimento feria (e fere) as leis da FIFA e por isso seria impossível sua concretização. Portanto o acordo firmado entre a fabrica de refrigerante e o Clube dos 13 seria o uso da logomarca no uniforme de todos os clubes que participasse da competição sob pena de não receber os 50% da verba restante ao final do campeonato. O Sport e o Guarani estavam rompidos com a Coca Cola e por isso seria impossível cumprir tal exigência, pois alem disso não viram a cor do dinheiro.
    Assim Marcio Braga, então presidente do Flamengo, junto com Aidar, presidente do Clube dos 13, temendo perder a verba da Coca e o titulo nacional de 1987 tentaram de todos os artifícios possíveis para acabar com o cruzamento entre os módulos.
    Numa primeira tentativa, vergonhosamente Aidar tenta aliciar Homero Lacerda, então presidente do Sport, oferecendo-o uma vaga no clube dos 13 em troca do não cruzamento dos módulos para realização das finais. Este pedido foi veementemente negado. Então começaram as ameaças de boicote no campeonato seguinte.
    Em outra tentativa, utilizou-se de Manoel Tubino, presidente do C.N.D., desta vez para alterar o regulamento de uma competição já quase concluída, retirando o cruzamento da mesma. Então Tubino convocou um conselho arbitral para votar tal questão em 16/01/88. A decisão de 383 votos por 96 pelo cancelamento do cruzamento de nada valia, pois esse tipo de alteração deve ser aprovado apenas em caso de unanimidade. E é importante observar que a diferença não é tão expressiva quanto parece visto que o peso dos votos depende da posição no ranking brasileiro. Assim, como não conseguiram nenhum meio legal para impedir o prosseguimento do campeonato as datas dos cruzamentos finalmente foram marcadas.
    Então em 27/01/88 em jogos marcados pela C.B.F, o Sport vence o Flamengo por WO, assim como o Guarani vencia o Internacional, também por WO. Marcaram-se então as duas partidas finais para 31/01/88 em Campinas e 07/02/88, onde o Sport sagra-se Campeão Brasileiro de 1987 vendendo o Guarani. E esses dois conseguindo as duas vagas para a Copa Libertadores de 1988.
    E mesmo fora dos gramados e com término do campeonato, ainda houve contestações. Então, numa desesperada tentativa de impedir a homologação do titulo Rubro-Negro, Manoel Tubino, a mando de Marcio Braga, alega que as partidas finais daquele campeonato de 1987 deveriam ser anuladas, pois haviam ocorrido no ano de 1988 e tal precedente só poderia ser aberto mediante a uma solicitação documental à C.N.D. Porém, o blefe só serviu para desmoralizá-lo, pois Abi Chedid apresentou copia do fax em que Tubino autorizava a realização de partidas do campeonato no ano de 88. Assim, todos os recursos na justiça desportiva se esgotaram.
    O Flamengo tentou por diversas vezes recorrer à justiça comum obtendo fracassos estrondosos. Até que desistiu sob ameaça de ser punido pela FIFA. Assim sendo o Sport Club do Recife é o único campeão Brasileiro com o titulo atestado pela C.B.F., justiça desportiva e comum.
    Assim, o Sr. Marcio Braga, continua a enganar a bela torcida do Flamengo que não merece um “troféu de bolinhas” feito de isopor, pois o verdadeiro “troféu de bolinhas”, feito de ouro branco e amarelo, foi dado ao Sport pela C.B.F. E deve se encaminhar para o São Paulo. Pois o combinado é o primeiro clube que fosse 3 vezes campeão brasileiro seguido ou penta, receberia o troféu. Assim, o São Paulo o merece duplamente. O Flamengo só poderá “reclamá-lo” sendo campeão de 2009.

    Fonte: Site da CBF, Wikipédia e mídia em geral.

    Abraços a todos!

    Responda a este comentário

    Matheus

    Cara, você falou exatamente tudo que todo mundo aqui sabe.

    Mas há que se fazer uma reiteração: a CBF é um órgão particular com poderes dados pelos clubes para realizar e administrar os campeonatos e copas no Brasil e representar os mesmos clubes e o futebol brasileiro na FIFA, Conmenbol, etc.

    Com forçade Lei só o STJD. E vamo combinar que é bem fraco, já que seus desembargadores são nomeados de forma política e não por concurso.

    Ou seja, se os clubes quiserem se impor à CBF, eles simplesmente desconsideram ela. Foi o que aconteceu, ao que tudo indica, em 87. Se depois, quando a CBF notou que tava perdendo uma grana danada e brigou pra organizar o torneio, os grandes clubes fraquejaram, é um outro problema. Mas de Lei a CBF não tem nada. Essa só regula os campeonatos que ela organiza.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Mais uma para o Sr. Rafael Bender robô…

    veja o video: http://www.youtube.com/watch?v=DdTUX-h-Woo&feature=related

    em relação ao seu post do dia 18/02/08, a CBF não alterou nenhum regulamento sem consentimento do Clube dos 13. O que houve, foi que foi dado poderes ao ex-deputado e ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda para ajustar o regulamento do campeonato. E assim ele o fez… e um documento assinado, vc sabe… é uma prova irrefutável! Agora… o Clube dos 13 mesmo nao concordando com essa decisão tomada pelo Eurico a seu bel prazer (oq duvido), por que entao continuar no campeonato se não ja concordavam com o cruzamento?!

    Cara, será que vc nao percebe? o 1º post desse assunto foi em 01/11/07… tem mais de 2 anos e um mês agora em dezembro… tudo bem que vai e volta-se no assunto, mas é dominante esse assunto de 1987. Por isso perguntei se vc tinha 8 anos no meu 1º post. Pq só criança mesmo que a gente mostra os fatos, os agumentos, as realidades, ensina e ela não entende!

    Quanto e quantos mais vão precisar te mostrar aqui fatos e argumentos pra vc parar de se auto-afirmar com um coisa que não existe! E tb ir contra a lei, no caso o STJD, pq segundo Matheus a CBF não é lei!

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

    João Deiró

    Outro forte concorrente ao Troféu Limão BBG 2009…

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Tem que ser muito, mas muito, ingênuo pra acreditar que a CBF colocou uma cláusula secreta, ou surpresa, e que os clubes e a imprensa não sabiam do quadrangular no final do campeonato.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Boas palavras Serginho….

    Responda a este comentário

    João Deiró

    Até onde eu sabia, sem qualquer suporte fático, o regulamento inicial não previa o cruzamento, que foi incluído posteriormente, com o Sr. Eurico Miranda assinando como representante do Clube dos 13.

    Meu reservatório mental ainda permite recordar que houve protesto imediato dos clubes participantes, que revogaram a procuração que havia sido concedida a este tal de Eurico.

    Mas posso estar errado…

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Não tentaram revogar procuração nenhuma. Assinaram e no final do campeonato provocaram a CBF e a CND. O q aconteceu foi simplesmente que o clube dos 13 perdeu a queda-de-braço com a CBF ao permitir o cruzamento, e dps perdeu de novo qdo quis voltar atrás, pensando que iria se fortalecer pois teria sido justamente o C13 q viabilizou o patrocínio da Varig, Coca-cola e Globo. No fim, venceu o q estava escrito, e o time q não amarelou. O Flamengo pode até ser campeão da Copa Globo/Coca-Cola/Varig. Mas para a CBF, e a FIFA, o campeão é o Sport. Por isso o Flamengo é tetra, e não penta, como a imprensa carioca quer que ele seja. Esse assunto, aliás, tem tudo haver com o tópico “Flamengo e Mídia”, escrita pelo “Gabão”. Afinal, pra quem é q interessa o Flamengo ser “penta”? Só pode ser a mídia carioca (leia-se Globo). E por último, graças a tudo isso a CBF e futebol brasileiro não é e nunca mais será refém do clube dos 13.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    João, em um dos vídeos linkados há uma entrevista de alguém do Clube dos 13 com o Juca em que é dito expressamente que antes do início do campeonato o Eurico investido de legitimidade pelo Clube dos 13, acertou o regulamento da competição, com o quadrangular, na CBF.

    Não houve protesto, pois se jogou o campeonato quase inteiro sem problemas.

    Não sei se revogaram a procuração que havia sido concedida a este tal de Eurico. Mas se o fizeram, fizeram tarde demais.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Lei mesmo não é. Pode chorar a vontade. Os times respeitam porque se desrespeitarem, não podem disputar nenhum campeonato organizado por ela, pela FIFA ou pela Conmenbol.

    A CBF tem uma puta força político-coativa. Mas LEI ela não faz. Tanto é que é proibido aos times entrarem com recurso na Justiça Comum pra qualquer decisão de uma dessas instituições. Se a Justiça manda, elas têm que cumprir. E aí pode dar merda.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Matheus,
    Se vc é presidente do Flamengo em 87, e a CBF diz q o Sport é o campeão brasileiro, vc faz o q? Vc vai reclamar e chiar aonde? Na Disney? Polo Norte? Vaticano? Foram no único lugar q tinham pra reclamar e perderam em TODAS AS INSTANCIAS. Aí eles vem e dizem que não interessa o q a justiça disse, que o “povo sabe quem é o verdadeiro campeão” (palavras do sr. marcio braga) e bla bla bla.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Cara, que fique claro. Pra mim não teve campeão Brasileiro em 87. Teve campeão de módulo.

    O que eu disse e vocês estão confundindo é que a CBF não tem força regulatória pra impor que o Campeão da Quebradinha do Quixeramobim é o Campeão Brasileiro. O Flamengo e 20% da população brasileira, que torce por ele, não acreditam que o Sport é o campeão de 87. E pronto. Não me venham que por lei isso, por lei aquilo.

    Só acho que nesse caso o Márcio Braga foi amarelão. Porque, se hoje a CBF tem o poder e o dinheiro que tem e o C-13 não consegue ser maior, em 87, provavelmente, conseguiria e não teve peito. A pergunta é: quem levantou os patrocínios do campeonato? Quem viabilizou a porra toda?

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Beleza. Que se dane a “justiça brasileira.” Vamos colocar ela completamente fora da jogada. Vamos falar o seguinte:
    Matheus, vc assina um contrato, não o cumpre, e vc se considera campeão “brasileiro”? E de quebra, vc quer q a CBF e FIFA te considere como tal, mesmo tendo amarelado e não cumprido o acordo?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Cara, pelo amor de Deus. Lê o que tô escrevendo: EU NÃO CONSIDERO O FLAMENGO CAMPEÃO DE 87. E, vá lá, eu trabalho com Direito e não acredito em muita coisa que a dita “justiça brasileira” faz. Até onde eu sei a decisão partiu de um tribunal de Pernambuco. Nenhuma instituição é a prova de falhas.

    O que eu falei, meu querido, é que o Flamengo pode se considerar o que quiser. O problema é que 20% da população concorda com isso.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    “O problema é que 20% da população concorda com isso.”

    Pois é… É o q o Serginho disse lá na primeira frase do primeiro comentário dele neste post.

    De resto, e pra encerrar: Só pq 20% da população concorda com isso eu tenho q ler o que eles concordam no jornal? O jornal “concorda” com eles? Realmente, eles deveriam se emancipar do Brasil então e realmente formar uma “nação”.
    É uma atitude anti-esportiva e pronto. Da nojo.
    Anti-esportiva é laser em campo, parar o jogo, fazer cera e nao comparecer ao jogo e ainda se considerar campeão.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    João… vc viu o video do meu post…!? é esse o link: http://www.youtube.com/watch?v=DdTUX-h-Woo&feature=related

    Se foi feito essa alteração, e os times entraram e/ou continuaram no campeonato mesmo não concordando, tomassem outra providencia, como o Remo (se não me engano era o Remo) que resolveu não participar. Paga-se uma taxa e se assinam documentos para participação do campeonato, aliais, “qualquer” campeonato. O fato é que sabiam do regulamento! E como diz Matheus, a CBF não faz lei, mas ela de certa forma a aplica ou faz-se segui-la, respaldada na FIFA e no CND.

    É como se o sindicato dos engenheiros ou dos advogados por falta de liberação de licença do CREA e da OAB por exemplo, resolvessem “habilitar” os engenheiros e advogados, que poderes esses sindicatos tem pra isso? Não se pode passar por cima de leis e regulamentos. Uma coisa vai contra á outra. O sindicato nada mais é do que uma “entidade” para dialogar junto ao CREA ou OAB sobre direitos, obrigações, etc. Como Clube dos 13… Ele não é nada! É como se ele fosse o sindicato dos clubes! Quem regulamenta tudo é a CBF embasada no CND. E a FIFA só “trata” com a CBF…

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

    Matheus

    O problema é quando o sindicato tem muito mais poder que o Conselho.

    Bom, acho que um exemplo de que clubes fortes unidos podem fazer uma competição bem mais respaldada do que a confederação é a NBB, ou Novo Basquete Brasil. Tacaram foda-se pro Grego, fizeram um novo campeonato e, com patrocínio e TV, transformaram no campeonato nacional de basquete.

    Responda a este comentário

    Victor

    NBB… interessante.
    Mudo um pouco o assunto…
    NBB me faz lembrar mais aquela falácia para os Pontos Corridos.
    Aquela que Saulo escreve toda hora aqui, e o diligente Juca escreve em seus textos. Aquela que o Estatuto do Torcedor obriga a realização dos Pontos Corridos.
    Interessante…

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Para o Matheus…

    vc escreveu: “O Flamengo e 20% da população brasileira, que torce por ele, não acreditam que o Sport é o campeão de 87. E pronto. Não me venham que por lei isso, por lei aquilo”.

    Vamos esclarecer uma coisa e desculpe-me a força do real siguinificado da palavra, mas pra mim, e acho que pra qualquer um, quem não cumpre ou não liga para leis (como vc está exaltando) é BANDIDO!

    Aposto que vc não é… mas está agindo como um! E aquele que o faz, em relação a esse assunto ou a qualquer outro, também está agindo como!

    O fato maior é que qualquer um, flamenguista ou não, que contesta os fatos desse assunto, está errado em qualquer “instância”:

    1- se argumenta o que não sabe – Ignorante
    2- se sabe os fatos e debate o contrario – Falta de Bom senso
    3- se sabe os fatos e tenta dribla-los ou molda-los á seu interesse – Falta de ética
    4- se fala a famosa frase: “é hexa e pronto” – Intrasigênte
    5- se fica nervoso e xinga – Mal Educado
    E por fim,
    6- se não segue as leis, ou as contestam, ou as infringe, ou se promovem contra ela – BANDIDO!

    Aposto que vc nem ninguem quer ser assim!

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

    Victor

    1 – não saber é ignorância. Argumentar o que não sabe é ser falastrão e tomar o tempo dos outros.
    2 – se sabe os fatos e debate o contrário seria leviandade e não falta de bom senso.
    6 – um pouco exagerado, não? Eu faço as 4 coisas citadas e não sou um bandido.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Então quer dizer que eu desconsiderar o Sport como campeão de 87 é crime?

    Beleza. Mandem me prender.

    Responda a este comentário

  91. Gustavo
    4/12/09 - 0:20

    O problema é que 20% da população estão errada ou sendo enganada! E desses 20%, muitos sao bandidos e aqueles que todo mundo diz: “tinha mesmo que ser flamenguista”… Afro-descendentes, banguelos, traficantes, etc… Volta e meia ve-se alguem sendo preso e lá está o individuo com a camisa do Flamengo! Este sim, não teve resursos como nós, talvez não tenha familia, e provavelmente sua educação foi marginal… Esse sim, coitato, pode dizer: “hexa”… E “temos de compreender”, pois foi sua realidade do di-a-dia, e também enganado pelo mal carater do Marcio Braga. Vc acha mesmo que vc se encaixa nesses 20%!? Ou vc é “civilizado”?! Se é, já era pra ter entendido e compreendido e aceitado os Reais fatos do campeonato de 1987.

    Agora, me adimiro vc (Matheus) trabalhar com Direito e falar que “leis não valem nada”… Sua frase: “Não me venham que por lei isso, por lei aquilo”.

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Gustavo,
    O Matheus concorda com o 80%.
    O q ele quis dizer, ACHO, é que há uma lei na FIFA que proibe os governos locais de legislarem ou inteferirem com as competições esportivas. Sendo assim, que se dane o q a justiça disse em todas as instâncias que tinha pra dizer.
    O campeão de 87, para a CBF e para a FIFA, continua sendo o Sport.

    Responda a este comentário

    Matheus

    “O problema é que 20% da população estão errada ou sendo enganada! E desses 20%, muitos sao bandidos e aqueles que todo mundo diz: “tinha mesmo que ser flamenguista”… Afro-descendentes, banguelos, traficantes, etc… Volta e meia ve-se alguem sendo preso e lá está o individuo com a camisa do Flamengo! Este sim, não teve resursos como nós, talvez não tenha familia, e provavelmente sua educação foi marginal… Esse sim, coitato, pode dizer: “hexa”… E “temos de compreender”, pois foi sua realidade do di-a-dia, e também enganado pelo mal carater do Marcio Braga.”

    Depois dessa, meu querido, não vale nem a pena pensar em falar qualquer coisa com você.

    “Agora, me adimiro vc (Matheus) trabalhar com Direito e falar que “leis não valem nada”… Sua frase: “Não me venham que por lei isso, por lei aquilo”.”

    Se você não sabe ler e entender ao mesmo tempo, não é meu problema. Não foi o STF que organizou o campeonato, nem nenhum Tribunal. O que eles dizem não tem efeito prático nenhum se alguém não quiser considerá-los. Mas acho que falo pra uma parede aqui.

    Responda a este comentário

  92. Bender
    4/12/09 - 8:44

    Hahaha… os cavaleiros do apocalipse pernambucano são divertidíssimos!

    Gustavo,
    estou, sinceramente, impressionado com toda a bravura de um capixaba torcedor do Rio Branco (pq eu duvido disso?) na defesa da brilhante justiça brasileira que enfrentou o todo poderoso Flamengo manipulador e conquistou admiravelmente a vitória inexorável.

    Herói quem conseguiu ler seu gigante comentário com histórias deturpadas. Essa eu vou passar. Não tenho tempo.

    Pela milésima vez, quem disse que a CBF que quis alterar o regulamento foi a Justiça Desportiva e não eu.

    “DURANTE a competição, SEM o consentimento dos integrantes do Clube dos 13, a CBF alterou o regulamento e previu um quadrangular final entre os dois primeiros colocados dos módulos”

    E pra quem fala aí em vídeos e entrevistas do Juca. Tem uma aí do presidente do CND falando sobre o assunto. Áh… sim… claro, mas antes é preciso saber o que é o CND.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    O engraçado é que se a “justiça” diz algo à favor do Flamengo serve, se diz contra, não serve.

    Se um órgão político é contra o Flamengo, não presta, se é a favor presta.

    A CBF e o Clube dos 13 entraram em acordo pela realização do quadrangular. Antes do campeonato começar, como foi provado na justiça, e corroborado pelo Supremo Tribunal FEDERAL. Pode mentir pela milésima vez, não adianta nada.

    Responda a este comentário

    Bender

    Esse aí é um dos que se dizem sensatos.

    inháááá…O que está no site da Justiça Desportiva não serve, o que está no site da CBF serve…

    Fala sério.

    Em tempo, o Supremo nada tem com isso. O processo não foi para Brasília.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Favor linkar onde no site da justiça esportiva dizem que o Flamengo é campeão de 1987.

    Realmente não achei link que comprove a ida ao Supremo, de qualquer jeito a decisão no TRF, tá aqui: http://www.trf5.gov.br/archive/1997/04/199405000372353_19970424.pdf

    Repito:

    O engraçado é que se a “justiça” diz algo à favor do Flamengo serve, se diz contra, não serve.

    Se um órgão político é contra o Flamengo, não presta, se é a favor presta.

    Pra mim, o que vale é o que está decido, mesmo que eu não concorde. Todo mundo sabe disso aqui.

    Responda a este comentário

    Victor

    A saber:
    O site http://www.justicadesportiva.com.br nada tem a ver com a Justiça.
    Ele poderia ser feito por mim, inclusive.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Porra Victor…

    Responda a este comentário

    Victor

    Resolvi fazer essa ressalva, para que não haja confusão.
    Esse comentário leva a este, que por sua vez, levaria a um link do Justiça Desportiva (levaria, porque a matéria não existe mais, pelo menos naquele endereço).

    Mas no comentário está a seguinte bobagenzinha:

    Um pouquinho mais de lenha…
    Já que vcs gostam tanto de site, vai o da Justiça Desportiva.

    Na época me passou despercebido, sei lá porque. Mas agora eu fico com a impressão que o Rafael B. ou achava que o site era OFICIAL, ou deixou parecer que era, seja por maldade, seja por desleixo.

    Pelo sim, pelo não. Cabe aqui o registro para os que se aventuram a ler este post trágico que o site http://www.justicadesportiva.com.br NÃO É OFICIAL da Justiça Desportiva.
    É um mero site jornalístico com o mote de cobrir as decisões da Justiça Desportiva.
    Ele poderia ser feito por mim, inclusive.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Estragou um possível momento de diversão.

    Responda a este comentário

    Victor

    Ah porra…
    foi mal.
    É que esse post me deixa com indigestão.
    Ainda mais depois que foi adulterado.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Sem dúvida. Já era ruim, ficou muito pior.

    Responda a este comentário

  93. Serginho Valente
    4/12/09 - 10:54

    Gustavo, se passar por aqui, posta por favor aquele link da entrevista do Juca, com o ex-dirigente do Clube dos 13.

    Responda a este comentário

  94. Alexandre
    4/12/09 - 11:20

    http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia182/2009/12/03/esportes,i=158636/PARA+CBF+FLA+E+TETRA.shtml

    “A CBF não reconhece o título do Flamengo em 1987”, diz o porta-voz da instituição, Rodrigo Paiva. “O registro oficial, feito pelo presidente da época, diz que o Sport foi campeão.”

    Parabéns ao Correio Braziliense.

    Responda a este comentário

  95. Gustavo
    4/12/09 - 13:44

    Olá gente! Tem post pra quase todo mundo!

    Para Rafael:
    Aê… pq não me sai da cabeça que esse vc só tem uns 8 anos!? Desde o 1º post que li até esses últimos! Cada post seu é pior do que o anterior, então cheguei à conclusão que vc não só tem 8 anos como deve ser aqueles molequinhos mimadinhos que papai e mamãe fazem tudo que vc quer… Só pode dar nisso!

    Em tempo, Rafael, vc não gosta de ir ao estádio torcer pelo seu time!? Pois então, eu também! Idiota do capixaba que torce pra time de fora! E seu comentário sobre isso, só me confirmou que vc realmente precisa de auto-afirmação! Cara, além de mimado, vc deve sofrer de um complexo de inferioridade tremendo e tb ser muito carente!

    Rafael escreveu: “Herói quem conseguiu ler seu gigante comentário com histórias deturpadas”. (04/12/09)

    “Esse aí é um dos que se dizem sensatos”. (04/12/09)

    Cara, tudo começou com um post seu! Olha o tamanho! Pq este sim foi gigante e com histórias deturpadas! E vc vem falar em sensatez…!? Além de insensato é contraditório, pq como vc diz que é um texto “com histórias deturpadas” se vc disse: “Essa eu vou passar. Não tenho tempo”. Isso quer dizer que vc leu… Aposto que gostou e tá fazendo bobo, né!? ahehehehaeh…..

    Para Vitor:

    Eu escrevi: “1- se argumenta o que não sabe – Ignorante”

    Vitor escreveu: “1 – não saber é ignorância. Argumentar o que não sabe é ser falastrão e tomar o tempo dos outros.”

    Diz o Michaelis:
    ig.no.rân.cia
    s. f. 1. Estado de quem é ignorante. 2. Desconhecimento. 3. Falta de instrução, falta de saber.

    ar.gu.men.to
    s. m. 1. Prova que serve para afirmar ou negar um fato. 2. Meio ao qual se recorre para convencer alguém. 3. Tema, enredo de uma peça teatral ou de um filme. 4. Lit. Sumário de uma obra literária. 5. Fam. Altercação, contenda, discussão.

    Eu escrevi: “2- se sabe os fatos e debate o contrario – Falta de Bom senso”

    Vitor escreveu: “2 – se sabe os fatos e debate o contrário seria leviandade e não falta de bom senso.

    Diz o Michaelis:
    le.vi.an.da.de
    s. f. 1. Qualidade de leviano. 2. Imprudência. 3. Pouco SISO. 4. Falta de tino ou de reflexão.

    si.so
    s. m. 1. BOM SENSO; circunspeção, juízo. 2. O último dos dentes molares: Dente do siso.

    ju.í.zo
    s. m. 1. Faculdade intelectual que compara e julga. 2. Apreciação, conceito. 3. Opinião, voto, parecer. 4. Lóg. Ato de entendimento pelo qual se afirma a conveniência ou desconveniência de duas idéias. 5. SENSATEZ, SISO, tino. 6. Ato de julgar; julgamento. 7. Foro ou tribunal em que se julgam e sentenciam pleitos, litígios e demandas.

    Eu escrevi: “O fato maior é que QUALQUER um, flamenguista ou não, QUE CONTESTA os fatos desse assunto, ESTÁ ERRADO em qualquer “instância”:”

    “6- se não segue as leis, ou as contestam, ou as infringe, ou se promovem contra ela – BANDIDO!

    Vitor escreveu: “6 – um pouco exagerado, não? Eu faço as 4 coisas citadas e não sou um bandido.

    Bom, eu disse que qualquer um que defenda que o Flamengo é o campeão de 1987 está implacavelmente ERRADO, e afirmei ser bandido, aquele indivíduo que “se encaixa no item 6”. Coisa que acho que vc não faz, entretanto, me desculpe, se vc afirma fazer 4 dos 6 itens, vc deve ser uma pessoa de caráter não muito bom! Espero estar enganado! E devo e estar! Aposto que vc não soube se expressar!

    Para Serginho:

    estou colocando não só video que vc me pediu, mas todos que conheço que fala do assunto!

    Carlos Miguel Aidar ex-Presidente do Clube dos 13 e ex-presidente do São Paulo:
    http://www.youtube.com/watch?v=DdTUX-h-Woo&feature=related

    Globo Esporte: Reportagem confirmando o Sport como campeão.
    http://www.youtube.com/watch?v=sLAfPeMB_5E&feature=related

    Globo Esporte: se reportando, e reportagem confirmando o Sport como campeão (PRESTEM ATENÇÃO AS PALAVRAS DA MILENA):
    http://www.youtube.com/watch?v=LoPgicBY_is&feature=related

    Reportagem com o ex-presidente do Sport Homero Lacerda, sobre o assunto:
    http://www.youtube.com/watch?v=FngZcA168To&feature=related

    Reportagem da ESPN com Juca Kfouri e Sr. Manuel Tubino – dois mau-caráter da época
    http://www.youtube.com/watch?v=yLOLdf0KnDs&feature=related

    Resumo dos fatos ocorridos na 1987 e em 2007:
    http://www.youtube.com/watch?v=BMd8m3erK7M

    Abraço a todos!!!

    Responda a este comentário

  96. Gustavo
    4/12/09 - 13:47

    ae galera, me perdoem o “post triplo”… eu estava com duas janelas iguais abertas e não percebi…. vacilo meu!

    Abraços!

    Responda a este comentário

  97. Daniel
    4/12/09 - 14:10

    Galera, na boa. Maior viagem continuar isso.
    Essa discussao nao leva a nada. Nunca ninguem vai convencer o outro.

    O Papa pode vir me falar que o Flamengo nao eh campeao de 1987 e isso continuara sendo besteira pra mim.

    O clima agora eh outro. Eh 2009. E uma gigante chance do Flamengo conquistar o brasileirao depois de tanto tempo.

    Responda a este comentário

  98. Bender
    4/12/09 - 15:42

    Gustavo,
    vc está muito preocupado com minha idade.

    O foda de discutir isso é que chega uns bobões que nem vc com tiradas como
    bandido
    necessidade de auto-afirmação
    complexo de inferioridade
    mal educado
    quer roubar o título
    entre outros…

    por discussões de coisas tão óbvias quanto o título do Flamengo.

    Tudo que vc linkar, como qq matéria ou qq vídeo não será novidade nenhuma.
    Eu não vejo youtube (é bloqueado pra mim), mas já vi alguns desses vídeos. Não vai ser o Homero ou a Milena Ciribelli que vai influenciar minha opinião. Seus comentários ao lado dos links do vídeo deixam claro seu posicionamento e a camisa que veste, portanto, não vou perder meu tempo[2].

    ****

    Serginho,
    Vc é um dos piores aqui, pois como te conheço, sei que vc não é burro. Não sei pq mas 1987 aflora em vc uma debilidade imensa. Nega os fatos que viu e acompanhou. Acha que o título do Flamengo é algo “imaginário”. E se contraidz por completo quando vai falar de regulamento.

    Falar do Supremo aqui é brabo.

    Já é a 64ª vez que Serginho linka aqui o Acórdão do Tribunal de Pernambuco. Não sei se ele já leu, se já sabe o que é o CND (“que porra é essa?”, lembra?) ou se já sabe o que quer dizer “aprovado tacitamente”.
    O que importa aqui é que esse Acórdão é a prova cabal do título decidido no Tapetão.

    O Sport conseguiu na justiça comum, coisa que é repelida pela FIFA, se sobrepor à decisão da Justiça Desportiva. Quer se divertir? Vai lá
    http://justicadesportiva.uol.com.br/15035-O-HEXA-COM-O-IMPERADOR.html

    Só para lembrar que em TODOS os sites de entidades oficiais que Serginho tanto venera (CONMEBOL, CBF, FIFA) há várias informações que mostram a evidência que tentam negar.

    ****

    Victor,
    Quando algo me dá indigestão eu não chego nem perto. Vc já repetiu 200 vezes que acha essa discussão infeliz. Não entendo pq o masoquismo.

    ****

    João,
    Não houve revogação, simplesmente pq não houve procuração. Se o tal do Eurico assinou alguma coisa, assinou sem poder. Não tem valor aquilo que ele assinou.

    ****

    A galera que quer continuar cega, continuará. Afinal, não conseguem tirar a camisa para comentar.

    O Sport é campeão? Alguns acham que sim, outros acham absurdo. Por mim tanto faz. O que me interessa é o título do Flamengo, legítimo, conquistado no campo, independente de Acórdão.

    O que teve de melhor aqui foram os comentários do Matheus e Daniel
    Não é Tribunal que faz o campeonato [2]
    O clima agora é outro [2]

    Podem me processar ou me prender, se o Flamengo ganhar no domingo, será o 6º título de campeonato brasileiro do CRF.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Ninguém vai te prender não. Vão te dar é uma chupeta pra nenêm não chorar! rs

    O Sport é campeão do brasileiro reconhecido pela FIFA e CBF.
    O resto é opinião da torcida do framengo e da grobo.

    Responda a este comentário

    Bender

    Fla ganhou no campo.
    O resto é chororo vascaíno.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Em qual destes jogos o Flamengo ganhou no campo?

    Quadrangular final

    24 de janeiro de 1988: Guarani – Flamengo (Guarani venceu por W.O.)
    24 de janeiro de 1988: Sport – Internacional (Sport venceu por W.O.)
    27 de janeiro de 1988: Guarani – Internacional (Guarani venceu por W.O.)
    27 de janeiro de 1988: Flamengo – Sport (Sport venceu por W.O.)
    30 de janeiro de 1988: Guarani 1-1 Sport
    7 de fevereiro de 1988: Sport 1-0 Guarani

    Responda a este comentário

    Bender

    O único relevante.
    O único previsto desde o início.
    O único que vc viu.
    Fla 1 x 0 Inter.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Ô analfa, o tribunal não é de Pernambuco é Federal.

    O título do Flamengo não é algo “imaginário”, ele não existe.

    Huahauhauaha…nem sendo avisado…só mostra toda a ignorância sobre tudo, o link desse site, o Justiça Desportiva tem tanto valor quanto esse post daqui, ou seja, nenhum.

    Foda-se o CND, tentou dar um golpe e perdeu.

    Responda a este comentário

    Bender

    TRF, Tribunal REGIONAL Federal.

    Existe sim Galvão. Todas suas mídias “oficiais” já falaram dele.

    “só mostra toda a ignorância sobre tudo”
    “CND tentou dar um golpe”

    HUAHUHAUhuAHUHAUh HAUhuaHU Auhuhuhau UAHUHAUH UAHUauHUA uHAUh
    HUAHUAH uhUA huaUH AUhuHAU AUh UHAu hAU huAhuAHUAHu
    HUAHu hUAn uHAUhUAHUHAUHUAHUHUH uaHu hAUh AUhau

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    PUTA QUE O PARIU!!!!!!!!!!!

    REGIONAL = PERNAMBUCO?

    RESPONDA RÁPIDO QUAL A DIFERENÇA DA UERJ PRA UFRJ?

    Melhor, esquece uma analogia complexa dessa não poderá ser compreendida…parei a vergonha alheia me impede de continuar.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Serginho, só uma coisa. Regional não é Pernambuco. A competência desse Tribunal realmente é para julgar causas de cunho FEDERAL.

    MAS, ele é situado em Pernambuco, isso se não tiver a maioria dos seus desembargadores nascidos lá e, como tal, está extremamente sujeito a pressões populares do povo de…PERNAMBUCO.

    Só pra saber, já que não tenho essa informação: essa causa foi pro STJ e STF?

    Responda a este comentário

    Alexandre

    FOi para os dois.
    Nesse blog aqui tem os links pros acordões, etc.:
    http://cruzeiro.org/blog/o-campeao-brasileiro-de-1987/

    Responda a este comentário

    Matheus

    Pelo que vi ali só no STJ.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    é… foi no STJ e no TRF. Confundí TRF com STF. Mas pode levar lá tb q eles não ganham. Podem levar até o Papai Noel no Polo Norte ou ao Papa no Vaticano q nem de natal eles ganham essa. rs

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Bom, não investiguei o histórico dos magistrados, eles podem ser pernambucanos ou não, e acho que colocar em dúvida o caráter deles sem nenhum motivo concreto para tal, não faz sentido.

    Pelo que entendi, STJ. Mas não tenho 100% de certeza, não sou da área.

    De qualquer maneira, se o Flamengo quisesse poderia recorrer até Brasília, ou não?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Não é o caráter, Serginho. Mas todos estão sujeitos à pressão popuplar. Não é falta de caráter isso.

    Poderia, como recorreu com um Agravo de Instrumento no STJ. E perdeu. No STF eu não sei se houve recurso, parece que não.

    É assim: a verdade é que o Sport não poderia ajuizar essa ação na Justiça Comum porque a Constituição fala que os Tribunais Desportivos são competentes para esse assunto. Ajuizou no TRF-PE porque, em função da matéria, ela é uma ação de competência da Justiça Federal. Se o Flamengo não recorreu no STF, inclusive, comeu mosca. Mas ele poderia recorrer em Brasília sim.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Estranho o Flamengo comer uma mosca dessas não é? Mais uma conta dos ingênuos que acham que o Sport e a CBF não tinham razão. É claro que eles sabiam que iriam perder.

    Quando um magistrado se dobra a pressão popular, ao invés de cumprir o que determina a lei, não é falta de caráter?

    Sobre o Sport não poder ajuizar ação na justiça comum, isso foi determinado por qual constituição? Um desembargador pode desobedecer a constituição? Não seria muito simples o Flamengo derrubar isso?

    Responda a este comentário

    Bender

    Pro Serginho tudo é muito simples, muito fácil… ele não conhece a complexidade dos códigos brasileiros, das várias interpretações que cada um faz, não sabe das complicações que é fazer aqui no Brasil o cálculo do IR… e desconsidera as confusões feitas pelos dirigentes ou políticos que afetam a sociedade.

    O Sport pode entrar na justiça comum, como fez para cassar o título do Flamengo. Quem repele essa atitude é a FIFA. Se não fosse o apoio da CBF com o Otávio Pinto qq Coisa e Nabi Muhamed das Coves, o Sport sofreria sérias sanções.

    Não sei se o Flamengo poderia levar o caso para Brasília.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Jornal do Commercio, Recife, 02 de outubro de 1997
    TRF confirma Sport campeão 87

    Mais uma vez o título de campeão brasileiro de 1987, conquistado pelo Sport Club do Recife, voltou a ser ameaçado. O Governo Federal tentou apelar ao Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, para que o Clube de Regatas Flamengo fosse considerado o campeão de 87. Não conseguiu. Os advogados do Sport, José Henrique Wanderley e Antônio Renato Rocha, conseguiram impugnar o recurso. O Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região decidiu por unanimidade confirmar a sentença da 1ª Vara de Pernambuco, que reconheceu o Sport como o legítimo dono do título.

    “Apesar de o Sport ter sido considerado o verdadeiro campeão brasileiro de 87, a União, influenciada pelo Conselho Nacional de Desportos (CND) resolveu reabrir o caso”, comenta Renato Rocha. “O presidente do TRF, Francisco Falcão, já se mostrou favorável a não reconhecer o recurso, e com certeza ele não seguirá para Brasília”, acredita ele. O CND é um órgão da União.

    Rocha crê que o caso voltou à tona devido ao CND ter sido condenado junto com o Flamengo a pagar todos as custas do primeiro processo, inclusive os honorários dos advogados do Sport. Ele, inclusive, estranhou o posicionamento do representante judicial da União, que se manifestou como um torcedor apaixonado do rubro-negro carioca. “Ele chegou a afirmar que o Flamengo é o clube mais querido do Brasil e merecia o título”, lembra Rocha. “Mas o fato de ter a maior torcida não lhe dá o título de Campeão Brasileiro sem sequer disputá-lo”.

    http://www2.uol.com.br/JC/0310/es0310a.htm

    Responda a este comentário

    Daniel

    Esse Alexandre eh o maior corneteiro aqui do Blog.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Se o Tribunal pode ter sua decisão influenciada pela opinião pública, o que dirá um jornal de Recife, hein?

    Se você não dá valor ao que a Globo fala e dá ao que o Jornal de Recife fala, é muita má-vontade de sua parte.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    “ele não conhece a complexidade dos códigos brasileiros” Você conhece?…huahauahuahauha…voltou o maior sabe tudo de todos os assuntos no mundo inteiro.

    Uma simples pesquisada em 1986 iria te mostrar que naquela época era permitido buscar a justiça comum, mas isso não te interessa, vai contra os interesses do Mengão.

    Huahuahaua…o consultor jurídico Bender não sabe se o Flamengo poderia ir a Brasília? Que estranho…hauhauhahauha

    O cara confunde site de notícias com veículo oficial, um órgão federal com um estadual, e vem insinuar que entende de complexidades de códigos, ou coisa que o valha.

    Coitadinho do Flamenguinho, fraquinho, foi enganado, ninguém contou pra ele a cláusula secreta da CBF, que queria derrubar os pobres inocentes do Clube dos 13, que não conseguiram ler as letras invisíveis do papel que assinaram, coitadinhos.

    Que susto, não devem ter tomado não é? A CBF é muito esperta.

    Depois, a malvada justiça pernambucana, a mais poderosa do Mundo inteiro, roubou o título dos miseráveis e desvalidos cariocas, que nada puderam fazer. Que injustiça!

    Responda a este comentário

    Bender

    Nossaaaaaa… quanta bobagem junta.

    Só para quem tem sérias dificuldades e não entende nem quando a gente explica.
    Eu não conheço as complexidades do Brasil. Mas sei que existem. Para outros, tudo é “muito fácil, muito simples”…

    Responda a este comentário

    Matheus

    Serginho, vamos por partes.

    O Flamengo poderia ajuizar a ação e não o fez não sei porque. Pode ser porque iria perder, mas que ele poderia e deveria, se achasse que era seu direito, isso é fato.

    A competência pra julgar casos desportivos, é, PRIORITARIAMENTE, a Justiça Desportiva Nacional, de acordo com o art. 217, parágrafo 1º da Constituição Federal de 88.

    O magistrado pode ter um ENTENDIMENTO da Lei de acordo com a pressão popular sim. Não é falta de caráter. A Lei é objetiva, mas se existem lacunas de interpretação, a subjetividade é que vai entrar em questão. E não são máquinas que vão julgar o caso.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    “O Flamengo poderia ajuizar a ação e não o fez não sei porque.” [2]
    Tire suas conclusões.

    Constituição Federal de 88? O Campeonato quando foi?

    Sem dúvida, ele pode, se houver lacunas de interpretação, usar a subjetividade. Mas não pode decidir de maneira contrária a uma lei, ainda mais constitucional, certo?

    Você acha que neste caso, há algo pra ser decidido subjetivamente? Se achar que sim, por favor, me diga.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Foi mal, por favor, me diga o quê.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Serginho, o campeonato foi disputado em 87, mas o Sport ajuizou a ação em 94. Me ajuda aí.

    Óbvio, cara. Se um campeonato dá discussão 22 anos depois de ter acontecido, claro é que ele não é. E olha que pra mim, foda-se. Minha vida não vai melhorar ou piorar em nada se qualquer um dos dois for campeão.

    Mas eu ainda não consigo ter um motivo claro suficiente pra achar que o Sport ou o Flamengo foram campeões brasileiros. Bom, daí vocês podem mandar um foda-se também porque ninguém quer convencer ninguém aqui.

    Só acho que se arrota muita merda aqui sem saber do que estão falando. Do tipo “a decisão já saiu em todas as instâncias”.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    “A questão foi levada a todas as instâncias da justiça brasileira, culminando com sentença definitiva do STJ, que proclamou o SPORT, irrefutavelmente e definitivamente, Campeão Brasileiro de 1987. Isso tem força de lei.”

    http://jc3.uol.com.br/blogs/blogdotorcedor/canais/noticias/2009/12/04/carta_de_homero_lacerda_a_rede_globo_58904.php

    Responda a este comentário

    Matheus

    Todas, não. Não foi ajuizado recurso no STF.

    E, como te falei, nota de imprensa pernambucana, de presidente do Sport tem a mesma relevância do que nota da carioca ou do Márcio Braga. Nada.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    A Folha de São Paulo publica exatamente a mesma coisa:

    “Tem uma decisão da Justiça transitada em julgado que o campeão é o Sport” – Lacerda

    “Não é uma questão judicial, é uma questão ética.” – Kléber Leite

    Não sei a diferença entre “transitada em julgado” e “em última” ou “em todas as instâncias”. Mas de qq maneira, parece não haver mais caminhos para o Flamengo na justiça.

    Responda a este comentário

    Victor

    Rápida trivia:
    “Quem participou da Consitiunte de 88?”

    Dica: ache o Wally

    Responda a este comentário

    Victor

    Hahahaha
    Lá no fim (no fim mesmo) achei mais um Wally.

    Responda a este comentário

    Matheus

    ÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔ, O ZIZA VOLTÔÔÔÔÔÔÔÔÔ!

    Responda a este comentário

    Bender

    PUTA QUE O PARIU!!!!!!!!!!![2]

    Não sabe ler não??? TRF quer dizer Tribunal REGIONAL Federal.

    – RESPONDA RÁPIDO QUAL A DIFERENÇA DA UERJ PRA UFRJ?
    Duvido, mas duvido MUITO que vc saiba.

    Responda a este comentário

  99. Matheus
    4/12/09 - 15:48

    Eu só quero que me respondam o seguinte: quem primeiramente organizou o campeonato de 87? E quem viabilizou a verba pra que ele saísse do papel?

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Matheus, você não leu nada do assunto?

    Resumidamente:

    Fizeram um formato comercial, com as 13 maiores torcidas, deixando de fora times que haviam conquistado no campo o direito de disputarem o campeonato.

    A solução encontrada pela CBF, e que contou com a anuência do Clube dos 13, representado por seu procurador, Eurico Miranda, foi o quadrangular final.

    Se não houvesse esta solução, o campeonato não aconteceria, não chegaria ao final, com uma enxurrada de ações na justiça dos clubes alijados da disputa por uma canetada.

    Coisa que já aconteceu recentemente, inclusive, por outros motivos e que resultou num aumento de participantes na disputa da primeira divisão, para que essa conseguisse ser realizada.

    Não me interessa nem um pouco que viabilizou a grana. Me interessa é que o regulamento foi celebrado, subscrito e não foi cumprido. Até porque, ter apenas a grana não adiantaria nada sem a CBF, e acreditar que os “ingênuos” do Clube dos 13 não sabiam disso, é demais pra mim.

    Responda a este comentário

    Bender

    Falou merda.
    Falou o que não sabe.
    Mente deslavadamente.
    Vergonha.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Tudo que eu falei é amplamente documentado e faz sentido.

    Responda a este comentário

    Bender

    Não é documentado não.

    Se faz sentido, é pra vc.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Cara, é óbvio que interessa quem conseguiu os patrocínios. Ora, se não fossem os times de maior apelo e os patrocínios advindos disso, a CBF, quebrada que estava, não conseguiria fazer o campeonato.

    O que me parece, às vezes, é que a CBF viu que o formato do Clube dos 13 poderia dar certo e tentou entrar no meio usando a sua força política como coação.

    E é claro que o campeonato poderia ocorrer sem a anuência do CBF. Ele pode não ser reconhecido como um Campeonato Brasileiro Oficial pela Fifa e a CBF, como aconteceu com a Copa União. Mas nada impede um punhado de times se organizar e formar uma liga. Se esses são os times mais fortes e qualquer outro campeonato concorrente desse não se manter em função de falta de apelo, é um problema. Mas não impede o campeonato dessa liga acontecer.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    AH!!! Beleza!!!!

    Se quiserem se desfiliar da CBF ninguém pode impedir. Só não venham querer se declarar campeões de um torneio que não disputaram, o da CBF.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Exatamente. Por isso chegamos no ponto central da minha opinião. O Flamengo é o campeão da Copa União, ou módulo Verde do Campeonato Brasileiro. Eu nunca disse que o Flamengo é o CAMPEÃO Brasileiro de 87.

    Agora, se a Copa União tinha os melhores times, os de maior apelo nacional, a maior grana, o maior comparecimento da torcida, é outra questão.

    O Flamengo conquistou um baita torneio, mas eu não posso dizer que é o Campeão Brasileiro. Como não digo que o Sport é.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Peraí, a CBF tem legitimidade pra declarar o campeão brasileiro dos campeonatos sob a sua tutela, ou não?

    Se o torneio disputado pelo clube dos treze nada tem haver com a CBF, eles podem, inclusive, declarar que o vencedor é Campeão Mundial. Eu não tenho nada com isso.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Claro que tem. O Sport pode falar que é o Campeão Brasileiro da CBF.

    Eu não concordo porque ele não ganhou dos times da 1ª divisão.

    E por isso também não aceito o fato do Flamengo se considerar Campeão Brasileiro sem o respaldo do órgão máximo do futebol no Brasil.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Times da 1ª divisão em 1987 é redundante.
    Haviam times de maior e menor apelo.
    O Guarani foi vice em 86, atrás do São Paulo. O América RJ foi quarto lugar atrás do Atlético Mineiro e na frente de todos os times de “1ª divisão”.
    Curiosamente, estes times q se auto-denominam como “ª divisão” não convidaram os dois clubes que jogaram mais bola que eles.
    Em 85, então, o vencedor foi o Coritiba, seguido do Bangu, Brasil RS, etc. Grandes merdas times grandes esse q disputou o módulo verde (chamado de 1ª divisão somente pelo urubu e a grobo) de 87…
    Onde estavam esses times em 87?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Redundante ou relativo?

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    O Sport foi campeão em cima do Guarani, vice campeão de 1986. Ano em que o Flamengo ficou nas oitavas de final. O Inter foi o eliminado na Segunda Fase ficando em quinto no seu grupo, atrás de Atletico, Corinthians, Vasco e Criciúma.

    Responda a este comentário

    Bender

    Não dá para tentar falar de um campeonato pelo o outro.

    Em 1986 aconteceu de tudo. Vários times desclassificados entrando na justiça (caso do Vasco) para conseguir qq coisa. Uma bagunça só. CBF perdida. 200 times e todos com prejuízos.

    1986 não teve rebaixamento ou acesso. É besteira tentar desqualificar 87 por isso.

    Aliás, já disse isso aqui, em vários campeonatos brasileiros havia gente que não deveria estar mas estava e que deveria estar mas não estava.

    Responda a este comentário

    Matheus

    E Sport e Guarani disputaram com quem?

    Responda a este comentário

    Bender

    O Sport em 1986 ficou em 28º lugar.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Bom, iriam disputar com Flamengo e Inter, mas estes se negaram a jogar.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Eu não tenho nada com isso. [2]

    Responda a este comentário

    Bender

    Matheus,
    Longe de dizer que esses caras eram bonzinhos ou que “salvaram o futebol”. Mas se não fosse o C13 em 1987 não teria campeonato nenhum. NENHUM.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Isso eu também acho. Não teria campeonato nenhum mesmo.

    Só que faltou peito pros times do C-13. E acabou que eles se fuderam nisso tudo e abriram margem pra essa discussão.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Teria e teve. Pois a Varig e coca-cola não patrocinaram o módulo amarelo, azul e branco.
    O dinheiro do patrocínio foi trabalho do C13 e somente para o módulo verde.. Grandes merdas, pois podem até ter se dado bem financeiramente, mas não cumprirão o acordo e se fuderam.
    Quiseram peitar a CBF e dançaram. A CBF, quebrada, é mais forte q o C13 com grana, pois tem a FIFA fiscalizando. Se a CBF validasse o Flamengo como campeão, o Brasil provavelmente não jogaria uma copa, pois a CBF estaria rompendo um acordo esportivo.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Quem viabiliza campeonatos nacionais é a CBF, q tb os organiza, fiscaliza, etc e q tb é reconhecida pela FIFA (aquela associação que reconhece mais países que a ONU).

    Em 1987, os “times grandes” queriam mais grana e ensaiaram um rompimento com a CBF, formando assim o C13. Aí conseguiram a grana para viabilizar o torneio deles com a Varig/Coca-cola/grobo. Só q voltaram atrás pois não é possível vc ter um campeonato oficial a nível nacional sem o aval da CBF. (A FIFA com certeza não aceitaria.)

    Enquanto isso, a CBF viabilizou os outros 3 módulos (amarelo, branco e azul). Lembro que os módulos branco e azul eram de fato a segunda divisão. Muitos flamenguistas choram por aí q o módulo amarelo era segunda, mas o fato é q o Guarani (vice em 86) e o América (quarto lugar em 86) não jogaram o módulo verde e sim o Amarelo.

    De resto, a questão financeira é nula.

    Responda a este comentário

    Matheus

    “Só q voltaram atrás pois não é possível vc ter um campeonato oficial a nível nacional sem o aval da CBF. (A FIFA com certeza não aceitaria.)”

    É possível sim. Se eles se comprometerem depois a não ir de acordo com a norma da Fifa naquele ano, não há problema.

    Questão financeira é nula? Aham, tá bom.

    Quero ver se a CBF, sem poder, vai ser tão assistida pela Fifa assim.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    1) É possível, mas não vale picas sem o aval da CBF ou da FIFA. É a mesma coisa que jogar aí nessa Liga Marieta.

    2) Dinheiro não é o supra-sumo do poder da FIFA.
    A FIFA é bem mais poderosa q o dinheiro que ela tem/faz. Dinheiro é consequência do verdadeiro poder dela, q é de natureza geopolítica.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Confia nisso aí, campeão.

    O supra-sumo do poder da FIFA é o apoio da Conmenbol e da UEFA. Se não fosse por isso, a FIFA perderia muito da sua importância.

    E futebol de alta perfomance hoje é muito mais movido a dinheiro do que qualquer outra coisa.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    O presidente do país mais poderoso do mundo ganha um salário de duzentos mil USD/ano. O Bill Gates vale qto? Quem é mais poderoso?
    Quem acredita que grana é o supra-sumo do poder precisa apanhar um pouco mais da vida, ganhar um pouco mais de experiência.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Exemplos idênticos. O fato do país que não paga um bom salário ter o PIB de 1 trilhão de dólares não muda nada.

    Responda a este comentário

  100. Bender
    4/12/09 - 17:49

    Por mim está bom.
    Como disseram aí, eu tô em outro clima.

    Vou deixar os vascaínos defendendo o “título” do Sport ganho no Tribunal de Pernambuco sob a égide da gloriosa justiça brasileira.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    …sob a égide da gloriosa justiça brasileira, da CBF e da FIFA.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Se despede com outra bravata. O título do Sport foi ganho dentro de campo. Sob a égide do regulamento da competição.

    Responda a este comentário

    João Deiró

    Sem querer discutir, mas a partida Sport x Guarani não terminou empatada nos pênaltis em 11×11? O vencedor não foi definido posteriormente, em outro dia?

    Ouvi falar isso aí…

    Responda a este comentário

    Bender

    Isso mesmo. Só que o vencedor não definido nunca.
    Até nisso o Acórdão está errado. Ele diz que o campeão do módulo amarelo foi o Sport, quando esse módulo não teve campeão.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Essa do 11×11 foi a decisão do módulo amarelo, que não valia nada, já que os dois estavam classificados pro quadrangular final. É só mais um indício de que o regulamento previa a fase final.

    Responda a este comentário

    Daniel

    Entao pq esse jogo existiu? Pq jogou-se o todos os 90 minutos do tempo regulamentar, prorrogacao e depois penaltis ate serem cobradas mais de 20 penalidades se nada valia?

    Nao quero polemica. Sao duvidas minhas. Talvez esse quadrangular foi feito depois mesmo. Ou essa suposicao eh impossivel de ter ocorrido?

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    O regulamento era ruim, isso sem dúvida. Esse jogo existiu, e foram 180 minutos, mais a prorrogação, porque estava previsto no regulamento. Eu não entendo o porque depois disso tudo, não terminaram os pênaltis, mas também entendo que só fizeram isso porque não perderiam nada. Se perdessem, não fariam.

    Todo mundo já admitiu que o Eurico foi no início do Campeonato, representando o clube dos 13, acertar o regulamento com a CBF, e aceitou o quadrangular.

    Se inventassem o quadrangular depois do campeonato, seria necessário aprovação de todos os times pra mudar o regulamento, e a justiça jamais poderia validar o título do Sport.

    Responda a este comentário

  101. Bender
    4/12/09 - 17:58

    Ah sim… Sobre as acusações de adulteração de algum comentário nesse post.

    Serginho Valente
    4/12/09 edit

    Olha só, cometeram o ato mais nojento e calhorda da história do Blá Blá Gol, é por essas e outras que os flamenguistas são arrastados pra lama, e depois se julgam perseguidos e injustiçados.

    Quem foi o mau caráter, a bicha, que alterou os links que o Gustavo colocou no post “A História de 1987″?

    http://www.blablagol.com.br/open-bar/#comment-44473

    Despendi de um tempo que eu não poderia e catei na minha lixeira entre os mais de 100 e-mails o comentário que originou isso. Como não posso acessar o youtube para conferir os vídeos, enviei para o Victor todos os e-mails, inclusive o original. Victor, se vc tiver tempo, saco e disposição, verifica pra gente.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    A adulteração foi feita e já corrigida. Lamentável demais esse tipo de coisa.

    Responda a este comentário

    Bender

    Lamentável demais mesmo esse tipo de coisa.

    Responda a este comentário

  102. Guilherme
    4/12/09 - 20:24

    vai chorar na cama que é quente, urubuzada!

    vcs são TETRA!!!! talvez virem PENTA!!!

    Urubuzada saltitante!!!

    Responda a este comentário

  103. Gustavo
    4/12/09 - 21:25

    Aê gente…

    é o seguinte! Tenho aqui a cópia do Acórdão datilografado do TRF 5ª Região em arquivo .pdf que decide e confirma o Sport como campeão de 1987. Como faço pra postar ou enviar?! Foi difícil mas consegui pra vcs! Não é link, é a cópia do próprio Acórdão.

    Queria dizer ao Rafael Bender que os meus argumentos não são “tiradas”… meus argumentos são baseados em fatos reais! Tudo que falo aqui eu apresento fonte/provas. E ninguém em seu perfeito juízo e mentalmente normal não enxergaria esses fatos. Nada tenho haver com a sua idade, mas vc mesmo se olhar post a post seu, vai ver como vc se contradiz e fala besteiras e xinga… Então, uma pessoa como vc, ou é mesmo uma criança de 8 anos, ou realmente tem disturbios mentais. Pois como um “cara” que participa de um “blog” e “cria tópicos” a seu bel prazer e a interesse próprio, pode ter credibilidade!?

    Vc ficou irratado com minhas “tiradas”, pq na boa, acho que vc sabe que se encaixou nelas…

    Até não aceitar uma decisão da LEI (não importa em qual instância, é LEI) vc faz… e continua dizendo: “o fla vai ser hexa e pronto”…

    Ou seja, coisa de criança acreditar em coisa que não existe: paipai noel, coelho da pásco, saci e titulo do Flamengo em 1987!

    Será que vc e os que acham que o Flamengo é o campeão, depois de “estar em mãos” com um documento de decião judical irrevogavél, ainda vão continuar?! Nesse caso, eu não quero, mas vou mesmo ter de te classfica-lo na minha “tirada” número 6…

    É SIMPLES ASSIM! SE É LEI OU DECIDO PELA LEI, QUEM ESTÁ EM DESACORDO, TÁ ERRAAAAADOOOOO!!!!

    Clube dos 13 não “existe” (existe está entre aspas, pq é uma metáfora – pq tem gente que vai postar dizendo que ele existe – rsrs)! Logo, não tem poder algum sobre nada e ninguem. Então não pode dizer que o Flamengo é campeão, quer dizer, dizer pode, SÓ NÃO VALE NADA!!! É como o exemplo que dei anteriormente dos sindicatos dos advogados ou engenheiros dar lincenças para os mesmos no lugar da OAB e do CREA. Ou ainda, “esdruxulando”, juntar-se então as mães da cidade do Rio, e nomear uma delas como prefeita da cidade! Totalmente sem sem sentido e inócuo!

    Cara Eu, se fosse vc, já tinha “pegado meu banquinho e saído de fininho”!

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

    Gustavo

    editando meu post acima: “juntar-se então A COMUNIDADE Das mães da cidade do Rio POR EX, e nomear uma delas como prefeita da cidade!”

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

  104. Paulo Pimentel
    5/12/09 - 17:05

    É galera, eu, depois desses últimos comentários do post mudei minha opinião. É consistente a contestação do arco-íris, muito bem representado aqui pelo Serginho e agora pelo Gustavo.
    E a verdade é que na época eu acompanhei a Globo e não tinha idéia do que se passava. A manipulação que sofremos é muito grande e lembro que ficava feliz em ver um colega de infância (o Leonardo, agora técnico do Milan) chegando tão longe.
    Depois houve toda aquela confusão com o Sport e eu achei que era chororo. Mas o que foi apresentado aqui é bem documentado, ao contrário do que fez a peça rubronegra.

    Responda a este comentário

  105. Paulo Pimentel
    5/12/09 - 17:09

    É lógico que isso não desmerece a qualidade do time do flamengo da época.

    Responda a este comentário

    Victor

    Apenas um complemento ilustrativo:
    O time do Flamengo era um timaço, que aliás, nem era tido como tal na época por conta do avassalador Atlético-MG. Foi uma surpresa ter vencido. Mas a Copa de 94 veio para por uma pá de cal sobre qualquer resquício de dúvidas sobre aquele time.
    O jogo do Mineirão foi histórico.

    ****
    Como evento, a Copa União foi feraça.
    Se eu fosse rubronegro, diria com ar superior: 4 vezes Campeão Brasileiro e 1 da Copa União e calaria-me.
    Mas a turma é narrow minded. Perde a chance de tirar onda e tornar um dos 5 especial e ainda lançar um argumento irrefutável como “eu sei que não é oficial, mas foda-se”.
    Os que leem o Blá blá Gol podem aproveitar essa chance enquanto ainda é de graça.

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    botafogo unico time carioca campeão da taça brasil!!

    primeiro carioca campeão nacional!!!

    desculpem ai..

    Responda a este comentário

    Daniel

    Mas esse “foda-se” esta implicito, nao?
    Ou algum rubro-negro fala que a CBF reconhece o Fla campeao em 1987?

    Responda a este comentário

  106. rafael botafoguense
    5/12/09 - 17:58

    caralho!!!! discurssão ferrenha,vou comprar um amendoim pra acompanhar…hehhe..

    Responda a este comentário

  107. Gustavo
    6/12/09 - 18:07

    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!
    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!
    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!

    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!
    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!
    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!

    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!
    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!
    PARABÉNS FLAMENGO PELO MERECIDO CAMPEONATO E PELO PENTA!!!!

    Responda a este comentário

  108. Bender
    7/12/09 - 17:32

    Dou gargalhadas com papo de “está tudo documentado”. Demais mesmo.

    Um abraço HEXAgerado pra vcs!

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Flamengo/0,,MUL1405243-9865,00-CONFIRA+TODOS+OS+CAMPEOES+BRASILEIROS.html

    Responda a este comentário

    Zarga

    Rapaz, o que o presidente do Sport vai gastar com advogado vai ser uma festa…hahahahahahah

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Lixo.
    Hexagerado mesmo… Inventaram até um trofeú com o hexa-gerado pras câmeras.
    Hexa só se for no grito:
    A CBF não reconhece.
    http://img22.imageshack.us/img22/197/prntscrncbf.jpg
    A FIFA não reconhece.
    http://img109.imageshack.us/img109/742/prntscrnfifa.jpg
    Nem na justica o Flamengo tirou esse título do Sport.
    http://www2.uol.com.br/JC/0310/es0310a.htm

    Responda a este comentário

    Victor

    Responda a este comentário

    Bender

    Brasilia

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Como se quem decidisse essas questões fosse os jornais…

    It’s a new low, but not for you!

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Gritar mais alto talvez torne o Flamengo campeão de 87.

    Responda a este comentário

    Bender

    Vc não precisa se tornar aquilo que já é.

    Responda a este comentário

  109. Gustavo
    7/12/09 - 22:21

    NOSSA, A COISA MAIS CERTA QUE O RAFAEL BENDER FALOU AQUI A TÉ HOJE, CONCORDO PLENAMENTE!!!

    “Bender reply on dezembro 7th, 2009 18:33:
    Vc não precisa se tornar aquilo que já é”

    Realmente Rafael… vc não pode se tornar aquilo que já é!!! Ou seja, não dá pra vc CONSEGUIR ser mais IDIOTA, CRIANÇA E “INFRATOR (pra não ter que dizer bandido novamente, uma vez que vc ignora leis e decisões judiciais, abertamente ainda)” do que vc já é! Pq vc já é Hexa-Idiota, Hexa-Infantil, Hexa-Infrator… heehhahehheah…..

    Abraço a todos!

    A propósito: HEXA… só se for no grito mesmo!!! Pra mim, não me dói em nada um time qualquer ser Hexa (temos aí o São Paulo, O LEGITIMO, o 1º penta, o 1º hexa), mas pra vcs, digo, aqueles que tem acesso a informação e educação – 3% dos 20% da mulambada), com certeza dói no fundo saber que não são! A saída é realmente gritar!!!

    Responda a este comentário

    Bender

    Cara, estou ficando com pena de vc. Não assume nem o time que torce.

    Seus comentários são insignificantes. Vive preocupado com minha idade e vem aqui falar um monte de asneiras e xingamentos. Poupe o seu tempo e, principalmente, o meu.

    Não cobro inteligência pois realmente há indivíduos acéfalos. Entendo isso. Quaiquer palhaçadas nesse post, mesmo sem graças (o que geralmente acontece) serão ignoradas por mim. Porém, xingamentos não serão mais tolerados.

    Responda a este comentário

    Victor

    Joga na moderação, ponto e acabou.
    Se ainda assim continuarem os xingamentos, spam list.

    Responda a este comentário

    Daniel

    Eh leviano chamar quem nao concorda com uma decisao judicial de idiota, infrator, bandido ou qualquer coisa dessas.

    Eu ja nao concordei com inumeras aqui no trampo.

    Responda a este comentário

  110. Gustavo
    7/12/09 - 22:33

    Galera…. vcs já conhecem esse video!? Não é nada sobre título que o Flamengo não tem! É muito engraçado e interessante! Foi tirado de uma reportagem do Profssão Repórter.

    http://www.youtube.com/watch?v=UvxRD4nkolw&feature=related

    Agora a comparação:

    Rafaela, 8 anos, Fluminense, cheia de persolanidade.

    Rafael, “8 anos”, mulambo, cheio de “personalidade”. heheh….

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

  111. Tiago Cardoso
    8/12/09 - 9:53

    A verdade é só uma, o Clube dos 13 ACEITOU a intervenção da CBF pelo mesmo argumento levantado no texto, DINHEIRO!!! Queriam disputar a Libertadores e queriam levar as vagas no queixo, na virada de mesa, na moral, a CBF então pra não entregar de mão beijada propos o cruzamento e os CLUBES ACEITARAM por hora prentendo no final virar a mesa!!!

    Isso é justo?? Vocês acham que realmente o Flamengo merece o caneco?? Ele (e todos os outros) aceitou uma formula visando a LIBERTADORES pensando que no final ia virar a mesa e o que FOI ACORDADO FOI MANTIDO…

    Façam-me o favor, vão catar coquinho, uma das poucas vezes que a CBF tem um ato digno e decente de manter o que foi firmado não apenas com os clubes do “modulo verde” ou elite, mas tambem com o modulo amarelo e todos criticam!!!

    Vocês ou você que escreve esta materia deveria ter vergonha do que escreveu!!

    Responda a este comentário

    Bender

    Dicas para sentir vergonha
    1
    2
    3

    Responda a este comentário

  112. Bender
    8/12/09 - 16:42

    Prezado Gustavo,
    seu comentário foi bloqueado.

    Para tentar uma forma civilizada de conversação é preciso seguir a política de xingamentos do Blog.

    Ofensas e xingamentos até são tolerados no site.
    Contudo, precisam atender alguns requisitos dentre os quais:
    – ter algum histórico de conversação inteligente e interação no blog
    – ser engraçado
    – ter inteligência
    – não ser gratuito
    – não ser anônimo

    Não precisa atender a todos os requisitos. Mas cada vez que não se verifica algum desses, menos bem-vindo é o comentário.

    http://www.blablagol.com.br/vascriciuma-mais-uma-camisa-horrorosa/comment-page-1/#comment-42612

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Ok… meu último post, que NÃO POSTADO… Acho que se encaixava SIM política de xingamentos do Blog. Inclusive citava inúmeros exemplos dos seus chingamentos…

    Mas eu duvidava mesmo que vc o “aceitasse”!

    Abraços!

    Responda a este comentário

  113. Rodrigo "Gabão"
    8/12/09 - 19:25

    Prezados,

    Eis minha visão sobre esse assunto.
    Em 1987, eu completava 13 primaveras e além de torcer muito pelo Flamengo (já torcia desde 1980, quando após a conquista do Brasileiro deixei de ser diabo, ainda bem), estava mais preocupado com passeio ao Paiol Grande e em remar nas águas de Cocoraí. Assim, durante toda a famigerada Copa (des)União, a mídia (sempre ela) apregoava este como o principal campeonato nacional, se não como o único. Com isso, eu, menino bobo, ingênuo, criado em apartamento com ovomaltine e jogador de bola-de-gude no tapete, não sabia das tramoias, confusões e intrigas entre dirigentes, CBF, imprensa, dentre outros, por trás dos campos. Tinha apenas uma leve noção de que estava ocorrendo um quiproquó em nosso futebol.
    Desse modo, a impressão que ficou, foram as imagens de um campeonato em que, além do Flamengo, disputavam Internacional, Botafogo, Cruzeiro e outros tantos, times estes considerados de grande tradição e conquistas. Do mesmo modo como a imagem campeã do Ben Jonhson nas olimpíadas de 1984, que ficou com todos os louros (ou morenos) da vitória, a memória do campeonato de 1987 foi a do Flamengo campeão. Apesar de mais tarde saber de toda aquela podridão, continuam aquelas recordações (ou por acaso ficou alguma imagem do Karl Lewis como campeão olímpico?). Digo tudo isso não pelo fato de torcer pelo Flamengo, mas por tudo o que foi vivenciado na época. Se outro time se sagrasse campeão, pensaria do mesmo modo, juro.
    Não vou mais discutir muito sobre essa polêmica. Não ligo se chamam o Flamengo de hexa ou de penta, se o São Paulo recebeu a tal taça ou se aquela competição não era o campeonato brasileiro. Minha recordação é de uma disputa bonita, muito competitiva e empolgante, com várias equipes de qualidade em condições de chegar ao título.
    Para que vocês acreditassem que não estou sendo parcial, gostaria muito de poder voltar ao tempo e ter algum poder para influenciar os jogos para que o Flamengo perdesse e outro time atingisse o auge, o que eu pensava, do futebol brasileiro. Lógico que depois, eu desfaria essa lambança e tudo voltaria ao original.

    That’s all.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Bonitas suas lembranças.

    Em Pernambuco deve ter alguém com sentimentos parecidos.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Impagável!

    Responda a este comentário

    Bender

    Tá pior que eu heim… R$ 0,25 impagável?

    Aqui está o impagável.
    PRESIDENTE DA CBF BRINCA COM ELEICAO DE PATRICIA NO FLA: “QUE ELA TRAGA O HEPTA”

    Responda a este comentário

    Matheus

    Ah, pára Bender.

    Um pouco de humor na vida não faz mal a ninguém. Os caras mandando HEXA UMA OVA foi muito bom.

    Hehehehehe.

    R. Teixeira é flamenguista mermo, né? Me espanta até essa decisão de o Sport ser campeão pra CBF ainda não ter sido mudada.

    Responda a este comentário

    Bender

    Em MG não tem jornalecos?

    Responda a este comentário

    Matheus

    ô se tem. Um deles estampou na 1ª página de hoje: “Treinador de Luxo, só o Galo”.

    Isso porque o Luxa não ganha nada importante a 5 anos.

    Responda a este comentário

    Victor

    Matheus,
    uma das coisas que eu intuo de forma torta lendo toda essa bobajada deste post estúpido foi que pela CBF o título seria do Flamengo e só não é reconhecido como tal por força judicial.
    De qualquer forma, não coloco minha mão no fogo, uma vez que só leio sobre o assunto através de pseudo-historiadores-tendenciosos-proselitistas e advogados (sem o sentido pejorativo, mas no melhor da profissão de quem advoga em favor de algo/alguém).

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Não entendi nada então.
    A CBF só aceita o Sport por decisão judicial? E o que foi dito em relação a FIFA?
    Pelo que está acima a CBF só manteve o escrito por medo de punição da poderosa.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Acho que a CBF deve ter mais medo do Judiciário do que da FIFA.

    Até porque, num primeiro momento, quem define quem é o campeão nacional é a CBF e a FIFA só aceita ou não. SE o Juiz mandou, a CBF acata, mesmo que não concorde, e foda-se a FIFA.

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    O que significa, para o digníssimo Presidente da CBF, uma “pré-preparação”?

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    Errata

    Onde se lê “olimpíadas de 1984”, leia-se “olimpíadas de 1988”.

    Responda a este comentário

    Bender

    Tem gente que ignora tudo isso Gabão.

    Responda a este comentário

    Victor

    Ô se tem…

    Responda a este comentário

    Bender

    Concordo. Tem. E Muito!

    Tem gente que até diz que não tem nenhum campeão ignorando o ano de 87 por inteiro.

    Responda a este comentário

    Victor

    E tem gente que não consegue entender a comparação entre Copa União 87 e Ben Johnson 88 (ou pior, ENTENDE).

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    Sobre a Copa (des)União de 87, isso era tudo o que eu queria dizer, nada mais, nada menos, <a href="http://www.blablagol.com.br/a-historia-de-1987/comment-page-3/#comment-45115"apenas com uma correção.

    Para irmos além do Ben e do Carl, sugiro abrir outra coluna para falarmos sobre doping nos esportes. Será que os atletas e técnicos trambiqueiros, escroques, farsantes e trapaceiros (mas que também possuem alguns defeitos) praticantes dessa maracutaia são obrigados a devolver tudo o que ganharam com os louros (ou morenos) da vitória? O Ben teve de devolver o que arrecadou com marketing, entrevistas concedidas e direitos de imagens adquiridos até a descoberta da farsa?
    Ademais, alguém acha que o Carl também competiu sem nenhuma substância indevida?
    Serei radical e polêmico em minha opinião. Para acabar com toda essa hipocrisia nos esportes (não tô falando só de atletismo), que sejam liberadas todas as substâncias, podendo até criar categorias de bombados (com as melhores e surpreendentes marcas e recordes atingidos) e outra de competidores mais esmirrados. Os atletas que arquem com as consequências de saúde em seus corpinhos e que a mídia (mais uma vez ela) e a sociedade decidam qual categoria vai admirar mais.

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    Putz, errei o link da errata, muda aí, por favor

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Infelizmente Gabão, para os que tem memória, o que ficou foi o Carl Lewis campeão e o Ben Johnson dopado e devolvendo a medalha.
    Como eu gostaria de algumas ausências.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Victor, se o comentário era para mim, eu reli o texto e entendi exatamente o que Gabão disse.
    Acreditamos que o BJ era o campeão até se comprovar o contrário. Toda, eu disse toda, a mídia assim nos esclareceu e ninguém mais ousou dizer o contrário (até pq ele se dopou mesmo).
    No caso de 87 a história se parece até o ponto que lemos este blog. Quem leu só pode continuar acreditando na memória se praticar a autohipnose. Ótimo para as recordações mas péssimo para a coerência e lógica.
    Quanto ao doping e a sugestão para as categorias eu aprovo. Sempre sou favorável a liberação e o consumo de lícitos e ilícitos, desde que seja público e notório e restrito aos ambientes propícios.

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    Exato. Apenas com a ressalva de que, diferentemente do Ben, o título daquele campeonato (chamem do que quiserem, eu prefiro Copa (des)União) dentre aqueles 16 clubes a que nós todos assistimos foi ganho de maneira justa e merecida. Por acaso e para minha alegria foi o Mengão.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Ganhou com total e merecida justiça, como já disse acima.
    O Victor colocou ainda a perfeita opinião de um sensato quando valoriza a conquista da copa união, mesmo que esta não tenha consagrado o campeão brasileiro de direito.
    Toda esta discussão aqui seria completamente desnecessária, não fosse o fanatismo – eu conquistei, meu time é o melhor, os outros são umas bostas… – que impera, aqui e na vida cotidiana.
    Sei que essa não é a sua tendência, mas, como rubro negro vc sentirá as duas forças (atração e repulsa) com muito mais força que os outros torcedores.
    Eu não vejo a coisa desta forma. Todos os clubes atlético sociais e desportivos (do bairro até os nacionais) tem o seu valor, assim como as próprias escolas de samba, gafieiras, grupos de reza…
    Fomentam o cuidado com o corpo, psique e promovem o social e o lazer.
    A fobia por esse ou o fanatismo desenfreado por aquele é a maior doença da humanidade. Meus comentários talvez sejam meio sarcásticos, mas procuro seguir a coerência do caminho do meio.

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    O fanatismo a que você se referiu está nas religiões, na política, no futebol e também no trânsito (estamos sempres certos, o outros motoristas estão errados).

    Responda a este comentário

    Victor

    Paulinho,
    O comentário não era para você. Era para Bender.

    Gabão justifica o que ele pensa sobre 87 usando as memórias afetivas e também as sensações que tinha na época. Em um caso por efeito midiático a que foi submetido (87) e no outro pelo que seus olhos e de todos viram, enganados pelo dopping de Ben Johnson.

    Apesar disso, HOJE, ele tem a não-hipócrita coragem de dizer que teria sérias dificuldades em aceitar na mente dele Carl Lewis como o vencedor da prova, uma vez que isto não está na cachola dele.

    Concorde-se ou não, o comentário é muito bem colocado, gerando até uma excelente resposta de Serginho, ponderando que em Pernambuco por essa ótica, não há problema algum que um torcedor do Sport com suas memórias afetivas de 13 anos considere a campanha de seu time em 87, afinal, vai saber como a mídia pernambucana cobriu o campeonato?

    Gabão não esconde que havia algo de podre no reino da Dinamarca e nem por isso deixa de opinar. Se o post original fosse assim, não teria problema algum. Mas ao invés de opinião, o post mais parece uma PROVA HISTÓRICA E INEQUÍVOCA de que o Flamengo é o Campeão Brasileiro de 1987 e o que se lê é um punhado de baboseiras como “o ano anterior não passava na TV”.

    Aí depois do comentário que Bender fez que tem gente que ignora tudo que Gabão comentou, levantei a bola que só pode ser ele, pois então porque diabos ele faz um post daquele com os argumentos levantados tão pouco ponderados e/ou razoáveis, rechaçando qualquer fonte de dúvida que seja ANTI-MENGÃO.

    Em 86, eu lembro de ter visto o irritante Careca acabar com o Fluminense, lembro lá de casa do pessoal e eu torcendo para o América ir para a final, e lembro da final nos penaltis contra o Guarani. Por que cargas d’água o campeonato era um fracasso?

    Aliás, entro em outra questão que esse papinho de que 87 e colocou ORDEM nos campeonatos para mim esondem uma bela de uma eugenia. Após o alijamento sumário das equipes menores do convívio das grandes essas aí reencontraram seu “rumo”. Em 85 o Bangu era um timaço, em 86 mesmo a Inter de Limeiras foi campeã paulista, ano que o Guarani chegou a final do Brasileiro e América foi semi-finalista.
    Se alguém me explicar a razão porque o semi-finalista América e o vice-campeão Guarani não disputaram o Brasileiro de 87 e aí conseguir me convencer que aqueles 16 eram os melhores do País como foi o argumento mais usado nesses anos todos (basicamente as discussões ANTI-SPORT antes da internet eram assim: não faz sentido um time que não disputou o campeonato contra Fluminense, São Paulo ou Grêmio ser considerado o campeão. Eu sei porque eu mesmo usava esse argumento) eu prometo que paro e repenso minha posição.
    Ou então que se faça como Gabão. Eu acho que é campeão por isso, isso e isso, mas razões pessoais, e não querendo enfiar goela abaixo uma verdade que não existe.
    Defender uma causa certa com os argumentos errados é a mesma merda que defender uma causa errada. Ainda mais em um fórum que se diz sensato.

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    Muito bom.
    Aliás, só digo que é campeão relativamente àqueles 16 times. Com isso, o Flamengo, em relação ao São Paulo, já ganhou seis títulos (chamem do que quiserem os campeonatos), pois os dois disputaram os mesmos torneios (se não estou enganado), e a recíproca também é verdadeira. O Flamengo é penta em relação ao Vasco, já que esse ano o clube cruz-maltino não disputou a mesma competição……rs, é apenas brincadeira.
    Só torço é para que no próximo ano essa discussão inútil seja retomada, se o Fla é hexa ou hepta.

    Responda a este comentário

    Victor

    Para ser sincero, eu não acho que seja inútil. Acho mal conduzida.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Esclarecido caro Victor.
    E também não concordo que seja inútil Rodrigo.
    Esse post, independente da discusão do ano que vem, é um retrato do grande álbum da macacroapa (maucaraticecronica que assola o país).
    Algumas das “investidas” do chamado “arco-iris” usam vários dos argumentos aqui citados para tentar esclarecer pontos que passam desapercebidos para o bom torcedor flamenguista. Especialmente no que se refere ao apelo que esse time exerce sobre a imprensa.
    É óbvio que o Fla, pela sua grandeza e exposição, aparece mais que os outros e isso gera, nos seus infelizmente chamados “rivais”, uma sensação de desprezo em relação às suas conquistas.
    Serão essas conquistas justas ou injustas? Serão essas conquistas carregadas de um valor esportivo ou apenas entretenimento? Será o Flamengo, com todo seu poder financeiro, político e cultural uma agremiação isenta de sutis favores que modifiquem o panorama esportivo das competições?
    Alguns, mais fanáticos, podem ver nessas palavras algo de inveja, calúnias ou apenas difamação barata, mas cabe ao simpatizante da “superpotência” as reais e justas missões de torcer até ficar rouco, e também de explicar, sensatamente e sem emoções desbragadas, o porque de sua alegria com tantas artimanhas (pois 1987 é apenas um exemplo).
    Em outro nível de força e grau de influência não esqueço de citar também todos os outros membros do Clube dos 13, todos sem exceção. Pois se consideram superiores às outras agremiações e promovem uma verdadeira “eugenia” como o Victor diz no futebol brasileiro.
    Eu, como botafoguense, fico triste por ter uma dívida com o próprio América, quando teve um penalti não marcado na decisão do Estadual de 2006. Por não ter disputado decisões de estaduais em campos do interior do Rio. Por promover uma limpa de jogadores, junto com os outros “grandes” nos clubes “menores” ao fim dos campeonatos…
    Agora vem a pergunta: – Como seria o futebol, se uma utopia de mudanças fosse estabelecida?

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    Tudo bem, vocês tão certos, não é inútil. Só quis dizer que todo ano quando o Mengão for campeão, essa discussão virá à tona. Ano que vem, os flamenguistas e a Globo gritarão “HEPTA” enquanto os outros darão os parabéns pelo “HEXA”. Além disso, toda a lambança futebolística já foi feita no passado e já se decidiu para qual time ficou o título. A bagunça não foi feita apenas pelo Flamengo, mas por todo o clube dos 13, a mídia, CBF, etc. Isso tem a ver com um outro comentário meu sobre o modelo de disputa. Como o Brasil é uma esculhambação, no futebol não é diferente. O modo de mata mata antigo só facilitava para que cada ano as regras fossem mudadas. Então, com toda a desorganização que já havia, isso só piorava a situação. Agora ainda não é o ideal, mas tá mil vezes melhor.

    Responda a este comentário

  114. ThiagoSombra
    9/12/09 - 9:55

    Pois é Amigos, eu escrevi um texto ai… na verdade 2 textos! e pesquisei em vários lugares!

    Vejam o que axam ai!!

    Em busca de uma resposta fui no (http://pt.wikipedia.org/wiki/Copa_União), este site que

    está disponível em 268 idiomas internacionalmente conhecido e verifiquei que lá tem uma breve

    explicação sobre o que ocorreu em 1987 sobre este título que uns alegam ser do Sport Refice

    pertencente à série B e outros do Clube de Regatas Flamengo pertencente da séria A da época.

    Em 1987, a CBF, em crise financeira, anunciou que não realizaria o Campeonato Brasileiro

    daquele ano. Com isso, os treze principais clubes do futebol brasileiro na época (Vasco da

    Gama, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Flamengo, Santos, Fluminense, Botafogo, Atlético

    Mineiro, Cruzeiro, Internacional, Grêmio e Bahia) decidiram fundar uma associação denominada

    Clube dos 13. Reunidos na nova associação, apesar das ameaças de desfiliação por parte da

    CBF, com o respaldo da FIFA, agregaram um novo elemento ao mundo do futebol brasileiro, ou

    pelo menos inédito: o projeto de marketing.

    Patrocinados pela Coca-Cola, Varig e Rede Globo de Televisão, organizaram a Copa União, que

    representaria o Campeonato Brasileiro daquele ano.

    A criação da Copa União surgiu após uma conciliação entre a CBF e o Clube dos 13, já que uma

    desobediência à entidade poderia provocar reações da FIFA. Depois de já ter iniciado a Copa

    União, a CBF resolveu organizar um outro módulo do Campeonado Brasileiro e alterar o

    regulamento da Copa União que já estava em vigor. O novo campeonato foi dividido em quatro

    Módulos, sendo o Módulo Verde – composto pelos 13 integrantes do Clube dos 13, que já estavam

    em disputa na Copa União, além de Goiás, Santa Cruz e Coritiba, deixando de fora o Guarani,

    vice-campeão do ano anterior e o América-RJ, 4º colocado – considerado como primeira divisão

    juntamente com o Módulo Amarelo. A CBF organizou ainda outros dois módulos: azul e branco,

    que classificavam 12 equipes para a segunda divisão de 1988.

    Como forma de conciliar os interesses do Clube dos 13 com os da CBF a CBF colocou no

    regulamento do campeonato, que os campeões e vice dos módulos verde e amarelo se enfrentassem

    em um quadrangular final, de onde sairiam os representantes brasileiros na Taça Libertadores

    da América. Porém, os representantes do Clube dos 13 jamais concordaram em modificar o

    regulamento.

    De acordo com a nova proposta de regulamento a CBF definia que o campeão e vice do Módulo

    Verde deveriam enfrentar em um quadrangular decisivo o campeão e vice do Módulo Amarelo que

    por fim decidiria o campeão do torneio daquele ano. No entanto, os finalistas do Módulo

    Amarelo Sport e Guarani após uma prorrogação empataram nos pênaltis em 11 x 11 e dividiram o

    título em um acordo.

    Em dezembro de 1987, após a confirmação dos quatro times finalistas em cada módulo (Flamengo,

    Internacional, Sport e Guarani), a CBF anunciou a tabela deste quadrangular, que seria

    disputado em turno e returno.

    Alegando que o regulamento foi alterado à revelia do Clube dos 13, Flamengo e Internacional

    se recusaram a disputar com o apoio do então presidente do Clube dos 13, Carlos Miguel Aidar

    (que presidia o São Paulo Futebol Clube na época).

    Tabela de classificação de 1987
    Time PG J V E D GP GC SG
    Disputaram as finais
    1° Flamengo 24 19 9 6 4 22 15 7
    2° Internacional 18 19 6 6 7 14 12 2

    Com isso Sport e Guarani da segunda divisão disputaram o quadrangular, vencendo os jogos

    contra Flamengo e Internacional por WO.

    A CBF acabou declarando o Sport como Campeão Brasileiro de 1987, enquanto o Clube dos 13

    (Vasco da Gama, Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Flamengo, Santos, Fluminense, Botafogo,

    Atlético Mineiro, Cruzeiro, Internacional, Grêmio e Bahia) fez o mesmo com o Flamengo. Ou

    seja, isso na justiça e não nos campos!

    Amigos, lendo esse texto você ja tem a dimensão que a CBF quis mudar as regras do jogo

    naquele ano de 1987. A CBF sozinha sem o contentamento de nenhuma equipe da época, deu o

    título para o SPORT RECIFE enquanto os outros TIMES da série A concordaram em entregar o

    Título de CAMPEÃO para o FLAMENGO.

    Mais profundo ainda é que a CBF não contente que os times da ‘séria A’ iriam fazer outro

    campeonato, resolveu atrapalhar, bagunçar e desorganizar este campeonato com os mesmos da

    ‘séria A’.

    Entrando no site da FIFA (Federação Internacional de Futebol Associado) que é a instituição

    internacional que dirige as associações de futebol, inclusive a CBF que tem que seguir e

    cumprir as determinações expedidas pela FIFA, verificamos que no ano de 1987 o Clube de

    Regatas Flamengo está como CAMPEÃO da Copa União – Módulo Verde (Brasileirão da época)

    1 Uniao Cup: (green module -1987) .

    http://www.fifa.com/classicfootball/clubs/club=44132/index.html

    Alguma dúvida ainda de quem foi o VERDADEIRO CAMPEÃO de 1987?

    ______________________________________________________________________________

    Depois alguém reclamou sobre a legitimidade do wikipédia, e fui mais profundo em pesquisas de

    sites e revistas:

    ______________________________________________________________________________

    Amigos,

    Sobre a confiabilidade do wikipédia. Apesar de ser de conteúdo aberto, e, portanto, sujeito a

    ser editado por qualquer internauta, a Wikipédia conquistou a aprovação — no tocante à

    confiabilidade de suas informações — da renomada revista científica Nature, da Inglaterra,

    publicação que, por sua vez, goza de enorme prestígio em nível mundial.

    Mas tranquilo, como não existe somente esse tipo de pesquisa, fui em vários sites e pesquisei

    mais para mostrar pra você, que não é falta de confiabilidade.

    Bem,

    A CBF em 1987, declarou-se incapacitada de cumprir com seu dever. A falta de autoridade da

    CBF para impor suas decisões não era gratuita. A entidade vivia grande confusão

    administrativa desde a eleição à presidência da entidade no início de 1986. Nabi Abi Chedid e

    Medrado Dias eram os candidatos e havia a expectativa de empate. Se isso ocorresse, Dias

    seria eleito pelo critério de idade. Assim, momentos antes da votação, Nabi inverteu a chapa

    com seu vice Octávio Pinto Guimarães, mais velho que o concorrente. Para após a eleiçaõ um

    renunciasse para voltar o vice para a presidencia, o que isso não aconteceu. Guimarães venceu

    por um voto e assumiu a presidência da CBF. Com presidente e vice que não se entendiam, a

    entidade estava desgovernada, sem força política e em crise financeira.

    Em junho de 1987, Octávio Pinto Guimarães disse: “A CBF não tem condições de organizar o

    Campeonato Brasileiro deste ano”. O motivo era a falta de dinheiro para arcar com as viagens

    dos times e outras despesas da competição. Sob o risco de ficar sem a competição que já era a

    mais importante do calendário, os grandes clubes resolveram tomar as rédeas da situação. Não

    tinha mais condições de segurar a vontade dos clubes de se organizarem por conta própria.

    O dirigente são-paulino propôs a comandantes de outros times tradicionais a formação de uma

    associação de clubes para organizar o Brasileirão. Foram convidadas as equipes mais

    tradicionais de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. Para evitar o

    rótulo de elitista, também foi convidado um representante do Nordeste, o Bahia. Assim, surgiu

    a União dos Grandes Clubes Brasileiros, conhecida como Clube dos 13. O presidente são-paulino

    passou a comandar também a associação.

    Com a responsabilidade, os maiores clubes do Brasil (Vasco, Corinthians, São Paulo,

    Palmeiras, Flamengo, Santos, Fluminense, Botafogo, Atlético-MG, Cruzeiro, Inter, Grêmio e

    Bahia), resolveram tomar a frente e comandar o Campeonato Brasileiro, que passou a ser

    chamado de Copa União. Então, o Campeonato Brasileiro passou a se chamar Copa União, você

    entendeu isso?????

    Por isso, no site da FIFA está como Campeão da Copa União Módulo Verde e não como campeonato

    brasileiro, logicamente explicado anteriormente, mas todos sabemos que é o mesmo campeonato

    com o maiores time de 1987.

    Ainda assim, o Clube dos 13 contava com o apoio da CBF. “A única exigência da entidade para

    oficializar nosso Campeonato Brasileiro foi a inclusão de mais três clubes de outros

    Estados”, comenta Aidar. Assim, foram chamados Coritiba, Santa Cruz e Goiás, clubes mais

    populares e donos de melhor histórico nacional entre paranaenses, pernambucanos e goianos na

    época.

    O lance de ter feito essa separação de times, é que no campeonato do ano anterior houve uma

    bagunça total, pois haviam muitos times para disputar o campeonato, mais de 50 times.

    O sucesso comercial da competição organizada pelo Clube dos 13 também saltou aos olhos da

    CBF. Desse modo, a entidade decidiu organizar uma outra competição com 16 clubes que estavam

    de fora da Copa União. Agora, que viu que essa Copa União ia dar sucesso, eles decidiram

    organizar um campeonato, hein?? Palhaçada demais!

    Usou como critério a classificação do Brasileirão de 1986, apesar de deixar de lado a Ponte

    Preta em favor do Sport, e conseguiu o apoio do SBT. Sobre o Sport que ficou em 28º lugar no

    Brasileiro de 86, o que já lhe garantiria o rebaixamento no campeonato do ano seguinte. Dá

    pra acreditar que um time que fica em 28º lugar num ano possa ser campeão da PRIMEIRA DIVISÃO

    no ano seguinte? Nem em Pernambuco a lógica permite um despautério desses.

    Sobre a transmissão de TV que falaram que era somente jogos escolhidos a dedo, isso é errado.

    Foi acordado que o Jogo que iri ser transmitido seria sorteados 15 minutos antes de cada

    transmissão, ou seja, por sorteio.

    Depois, a CBF mudou seu discurso e deixou de considerar a Copa União como o Brasileirão.

    Naquele momento, o torneio dos grandes seria o Módulo Verde e o outro, o Amarelo. Os dois

    melhores de cada módulo se enfrentariam para definir o campeão nacional, mas que envolveu

    briga política, mudança de regulamentos e até traição por parte da CBF.

    A CBF criou o regulamento, que previa o cruzamento de campeão e vice do Módulo Verde (Copa

    União) com campeão e vice do Módulo amarelo (a suposta segunda divisão). O Clube dos 13 dizia

    que não disputaria o cruzamento, a CBF dizia que haveria o cruzamento.

    http://www.tvgazeta.com.br/mesaredonda/tunel_tempo/images/foto2.html
    Link aonde fala que não seria realizado o quadrangular.

    Desde o início desse informação sobre cruzamento, o clube dos 13 falaram em uma reunião que

    quem vencesse a Copa União não iria jogar esse quadrangular feito pela CBF. Essa confusão se

    deu porque o representante do Clube dos 13 na CBF era Eurico Miranda. O Eurico aceitou o

    acordo com a CBF, mas, quando informou a direção do Clube dos 13, este recusou veementemente.

    Então, algo acordado no Clube dos 13 e passado para o Eurico Miranda somente informar para a

    CBF, não foi dito, ainda mais que o Eurico Miranda aceitou esse contrato pela CBF, com o não

    aceite do clube dos 13. Na época, Carlos Miguel Aidar veio a público dizer que o Clube dos 13

    fora traído por Eurico Miranda, que em 1987 era dirigente do Vasco, porque não concordava com

    o cruzamento entre os módulos Verde e Amarelo.

    Ai então, houve sim um contrato na qual o Eurico Miranda representante do Clube dos 13 na

    CBF, assinou!!!

    Então, a partir daí o Flamengo manteve a sua palavra feita nesta reunião do clube dos 13.

    Como foi campeão não participou deste quadrangular juntamente com o internacional vice. O

    campeonato começou com a CBF dizendo que haveria o cruzamento, o Clube dos 13 dizendo que não

    aceitava e que não disputaria.

    Vê-se ai então a desorganização por parte da CBF, que apoiou a Copa União como Campeonato

    Brasileiro e depois voltar atrás, no meio do Campeonato! Uma sacanagem desses dirigentes

    meia-boca, incluindo o Eurico Miranda, que havia assinado o contrato, traidor.

    Se no meio do caminho, já com o campeonato rolando, a CBF se arrependeu, roeu a corda e

    descumpriu o combinado o problema é de quem acreditou nesse conto do vigário, não dos clubes

    que seguiram a norma, cumpriram a regra e honraram sua palavra.

    Os dois torneios caminharam e não se falava em cruzamento. Para a mídia, povo brasileiro e

    mundial, e os Maiores Clubes do Brasil, o título brasileiro se decidia na Copa União. O

    Flamengo conquistou o torneio ao surpreender o invicto Atlético-MG de Telê Santana na

    semifinal e ao bater o Internacional.

    E assim o Flamengo venceu o Brasileirão, a Copa União, em 13 de dezembro de 1987. No mesmo

    dia, o presidente do Flamengo, Márcio Braga, um dos líderes da criação do Clube dos Treze,

    reafirmou que não haveria cruzamento.

    Enquanto isso, no mesmo dia, Guarani e Sport se classificaram para a decisão do Módulo

    Amarelo, decidido nos pênaltis. O empate persistiu tanto que ao chegar aos 11 x 11, nas

    cobranças de pênalti, os dois presidentes decidiram que o torneio terminaria empatado. Sport

    e Guarani foram proclamados campeões empatados do Módulo Amarelo pela CBF. Tinham a

    perspectiva de disputar o cruzamento com Inter e Flamengo.

    O CND Conselho Nacional Desportivo em unanimidade deu o título de Campeão da Copa União ao

    Clube de Regatas Flamengo. Meu amigo, o título da copa uniao (principal campeonato nacional

    de 87) é reconhecido pelo CND última instância esportiva da época (atual STJD) a CBF preferiu

    acatar uma decisao da justiça comum coisa que a FIFA condena atualmente.

    O Flamengo é o Campeão da Copa União de 1987, nome que o Campeonato Brasileiro recebeu neste

    ano. Enquanto a CBF, entidade subordinada à Fifa considera o Sport, a Fifa considera o

    Flamengo. O mais legal é que aquele papo de “dividem o título” acabou. A Fifa é a maior

    entidade do FUTEBOL MUNDIAL e ela diz que o Flamengo é o Campeão de 1987.

    Obs.: reportagem originalmente publicada na edição nº 15 (maio de 2007) da revista Trivela.

    Peguei como base para essas informações, e site da globo, gaveza…

    No mais ainda achei no Youtube alguns vídeos que informam quem foi o verdadeiro campeão de

    1987.

    Entrevista do Presidente do Clube dos 13 na época:

    Entrevista de Manoel Tubino presidente do CND em 1987

    Dentro outros Eurico Miranda Garantiu que o Flamengo foi Campeão do Brasileiro de 1987,

    embora os babacas aceitaram a decisão da justiça comum.

    Quem quiser continuar falando estórias de pescador, mentir, ficar falando besteira, são

    completamentes idiotas. Que persistem no erro, gostam de passar a perna nos outros, e fecham

    os olhos e os ouvidos para a verdade.

    Nos gramados todos sabemos que Flamengo foi o Verdadeiro Campeão com grande diferença. Já na

    justiça a CBF deu o título para o Sport, pois, tinha mais força que o clube dos 13, e

    influencia.

    E ai??? O que axam??

    FAlowss

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Escreveu a beça. Só precisava ter dito que o regulamento do campeonato, aceito pelo Clube dos 13, através do seu representante, previa o quadrangular. E que não foram jogar bola pra cumprir o que eles subscreveram.

    Dizer que o Eurico traiu o Clube dos 13, que o Clube dos 13 foi pego de surpresa…é uma ingenuidade….sinceramente, coitadinho do Clube dos 13.

    Responda a este comentário

    Victor

    Desculpe, não consegui ler.
    Tem coisa à beça com linhas espaçadas e formatação trash.
    Li na diagonal e vi referências à confiabilidade da wikipedia.
    Há de se saber usar a wikipedia. Sem saber o ponto de vista do comentário, vou dizer o que é a wikipedia e que seja de bom uso para todos, especialmente quando usarem nos âmbitos de suas profissões.

    A wikipedia não se propõe a ser depositária da verdade absoluta. Ela busca se aproximar da verdade em boa-fé ou o aceitável pelo senso-comum.
    Em senso comum, cabe uma leitura no comentário de Gabão, ou no que tenho escrito por aqui, ou mesmo lendo no que Rafael/Bender tem usado como defesa dele ao dizer que “foi o que todo mundo viu”.

    Responda a este comentário

    Bender

    Também não consegui ler.
    Como não consigo mais ler nenhuma repetição sobre esse assunto, seja pra qual lado for.

    Responda a este comentário

    Victor

    Quem mandou fazer um post goebbelista…

    Responda a este comentário

    Matheus

    Por falar em Istas, Anos…

    Quem é Asimov que eu nunca sei?

    Responda a este comentário

    Bender

    Tá maluco? comeu cocô.

    Responda a este comentário

  115. Lincoln
    9/12/09 - 10:55

    http://www.casaca.com.br/home/2009/12/08/campeonato-da-vergonha/

    Responda a este comentário

    Victor

    Há dois posts sobre o título de 2009.
    http://www.blablagol.com.br/flamengo-campeao-brasileiro-2009/
    http://www.blablagol.com.br/programa-de-domingo-ser-campeao-brasileiro/

    Esse daqui já é ruim pela desinformação desmedida de 87. Trazer à tona desinformação de 2009 por um site de humor involuntário (TM Muhlermberg) só o piora.

    Responda a este comentário

    Bender

    Já te sugeri. Ignora.

    Não como nada que me dá indigestão, nem leio nada que acho desinteressante e não insisto comentando algo que acho estúpido.

    Responda a este comentário

    Victor

    Quando vou no restaurante de terceiros e a comida dá indigestão eu simplesmente não volto.
    Quando sou um dos sócios do restaurante não posso me portar dessa forma.

    Responda a este comentário

    Bender

    Pois é… não continue incentivando o prato que te faz mal.

    Responda a este comentário

    Lincoln

    bender bender.. logo quem faz uma piada ridicula como “o vasco é vice de novo pq é campeao da segunda e o flamengo da primeira” nao tem direito nenhum de ficar incomodado com qualquer tipo de mensagem e muito menos ignorar.

    Responda a este comentário

  116. Bender
    9/12/09 - 16:29

    Como esse post virou meu karma mesmo, fiz o que nunca tinha feito. Acabei de reler o que escrevi há mais de 2 anos. Apenas o texto principal claro, os mais de 300 comentários é impraticável.

    No texto há apenas fatos que pesquisei, com textos e imagens de mídias da época. Como sempre evoluímos, algumas passagens escreveria de forma diferente ou até mesmo nem colocaria (uma frase foi substituída e a última apagada). O texto tem um viés pró rubro-negro carioca, porém nada tem contra o pernambucano. Para quem quiser colocar como um duelo, o que melhor se encaixaria seria C13 x CBF.

    Porém, os insultos aqui proferidos de que no texto haveria mentiras é pura besteira. Existem contradições, desacordos, oposições. Mas não há nenhuma mentira lá. Chegam à paranóia da comparação com sistemas totalitários de repressão. Atitude absurda e leviana.

    ****

    Infelizmente não conhecia o livro do João Henrique Areias, idealizador da Copa União e gerente de Marketing da IBM, quando escrevi o post. O 1º capítulo do livro “Uma Bela Jogada, 20 anos de Marketing Esportivo” é pré-requisito para quem quer conversar sobre Copa União 1987. A atualização será com algumas partes citadas.

    “Aos poucos a competição foi inchando até chegar ao absurdo de 96 times na edição de 1979. ‘Onde a Arena vai mal, mais um time no Nacional’, dizia um adágio popular da época que resumia bem a intenção do governo de incluir equipes para agradar o povo”

    “Nesse cenário, o campeonato brasileiro foi se tornando altamente deficitário para a CBF, que tinha que arcar com os custos das viagens e hospedagem dos times, e para os clubes, que só conseguiam encher os estádios em partidas decisivas ou em clássicos contra rivais de tradição”

    “Os novos ventos trazidos pela redemocratização no país começaram a ser sentidos no futebol (…) Neste período, o então presidente da CBF, Otávio Pinto Guimarães, reconheceu publicamente a impossibilidade financeira de arcar com mais um campeonato”

    “A CBF atrapalhou um pouco o sucesso do campeonato (…) Finalmente vencida na queda de braço com os clubes, a entidade aceitou negociar. Foi feita uma composição para oficializar o campeonato, que recebeu a alcunha de módulo verde. No meio do torneio, a CBF quis empurrar um cruzamento contra o campeão e vice do módulo amarelo. Os 16 clubes não aceitaram isso, porque não estava no regulamento inicial (…)”

    A parte mais interessante do capítulo com as estratégias utilizadas para a viabilidade do campeonato deixo para quem for ler o livro.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Esse é o cara q figura no site do Leonardo. Aliás, esse texto aí está no site dele tb, só q não parece ser de nenhum livro. No site, tá em forma de entrevista.
    Vc já leu esse livro, Rafael?

    Responda a este comentário

    Bender

    Li o livro inteiro. E rápido (a velocidade em livros pra mim é um indicador de qualidade). Há vários capítulos interessantes demais. Estou para fazer um post recomendando-o há uns meses, mas sempre sou atropelado pela pauta.

    Que Leonardo? Jogador? Se for, depois coloca o link pro site dele aqui. Se não for, faz o link assim mesmo. Quero ler essa entrevista.

    Os trechos que tirei do livro estão nas páginas 32, 51 e 52.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    De qq maneira, a tese que a CBF forcou um quadrangular e mudou o campeonato pra mim continua sendo balela.

    Este link aqui é para um editorial na época, do gazeta do esporte.

    http://www.tvgazeta.com.br/mesaredonda/tunel_tempo/images/foto3.html

    E continuo afirmando: Se a CBF não reconheceu, se a FIFA não reconheceu, e se na Justiça o Flamengo não conseguiu tirar o título do Sport, o título de 87 é do Sport.

    Responda a este comentário

    Bender

    Aí caímos no “famigerado item 16”.
    http://www.blablagol.com.br/as-50-piores-coisas-do-futebol-moderno/

    Responda a este comentário

    Alexandre

    O mesmo texto tá colocado em formato de entrevista. O jogador Leonardo entrevista esse fulano ex-candidato a presidente do Flamengo.

    http://leonardoweb.globo.com/pg_noticias.asp?secao=leo

    Realmente, ele é uma fonte riquíssima esse ex-candidato a presidente do Flamengo…

    /sarcasmo

    Responda a este comentário

    Bender

    Não abriu a entrevista aqui pra mim.
    Depois, se vc puder, cola aqui num comentário novo.

    JH Areias nunca escondeu que é Flamengo, inclusive já trabalhou pelo clube. Ele e o presidente do São Paulo foram os cabeças na idealização da Copa União.

    Em tempo, uma pena ele ter retirado sua chapa.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    09/08/2007
    João Henrique Areias – 20 Anos de Clube dos 13



    Constantemente temos discutido aqui no site sobre a criação de uma liga independente como caminho para evolução do futebol de clubes no Brasil. O entrevistado deste mês é João Henrique Areias, um dos pioneiros do marketing esportivo no Brasil. Areias participou ativamente do movimento que culminou com a criação do Clube dos 13 há 20 anos, movimento que introduziu uma série de inovações para o futebol brasileiro. Até o final deste ano ele está lançando o livro: “UMA BELA JOGADA – 20 ANOS DE MARKETING ESPORTIVO.” pela editora Outras Letras, onde contará em detalhes um pouco da história do marketing esportivo no Brasil. 

    Este ano o Clube dos 13 completa 20 anos de criação. Você participou ativamente deste movimento, pois era Vice Presidente de Marketing do Flamengo na época. Conta pra nós como surgiu o Clube dos 13? 

Para explicar o surgimento do Clube dos 13 é importante entender um pouco do contexto histórico da época. Em 1971, tivemos pela primeira vez a organização de um campeonato brasileiro de clubes. O campeonato brasileiro começou com um número aceitável de clubes: 20. Mas aos poucos a competição foi inchando até chegar ao absurdo número de 96 clubes participantes em 1979. Existia um ditado popular na época que dizia o seguinte: “onde a Arena vai mal, mais um time no Nacional.” A Arena era o partido de sustentação do regime militar. Este dito resumia bem a intenção do governo de incluir equipes modestas na competição para agradar ao povo. 

Neste cenário, o Campeonato Brasileiro foi se tornando altamente deficitário para a CBF, que tinha de arcar com os custos das viagens e hospedagem dos times, e para os clubes, que só conseguiam encher os estádios em partidas decisivas ou em clássicos contra rivais de tradição. É interessante ressaltar que isto acontecia numa época em que nossos craques estavam, em sua maioria, jogando no Brasil. 

Em 1987, o Otávio Pinto Guimarães (então presidente da CBF), reconheceu publicamente a impossibilidade financeira de organizar o campeonato brasileiro daquele ano. O dinheiro da Loteria Esportiva, que bancava boa parte desses gastos, era cada vez menor depois que estouraram escândalos de fraudes e armação de resultados. 

Já insatisfeitos com os prejuízos acumulados durante anos e com o que classificavam de “falta de representatividade” na decisão dos rumos do futebol brasileiro, os principais clubes do país aproveitaram o momento favorável para levar adiante o antigo sonho de fundar uma liga independente da CBF. Anteriormente, o ex-presidente do Fluminense Francisco Horta já havia tentando criar uma associação de 26 clubes, mas a iniciativa esbarrou na falta de união dos clubes. Nessa nova tentativa, o objetivo dos dirigentes era o de aumentar o poder de negociação dos clubes com a CBF, tratar o futebol como uma atividade econômica que precisava ser lucrativa para sobreviver e resgatar a credibilidade dos dirigentes, altamente desgastada por casos de corrupção e de incompetência administrativa.

Depois de longas negociações, em que foram superadas divergências e rivalidades, assinaram em 11 de julho de 1987 a ata de fundação desta liga quatro clubes de São Paulo (Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos), quatro do Rio de Janeiro (Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo), dois do Rio Grande do Sul (Grêmio e Internacional), dois de Minas Gerais (Cruzeiro e Atlético) e um da Bahia (Bahia). O número de participantes deu ao grupo o nome de Clube dos 13, mantido até mesmo quando foram admitidos mais sete membros, já nos anos 90 (Sport Recife, Portuguesa-SP, Coritiba, Goiás, Atlético-PR, Guarani-SP e Vitória-BA). 

Quais foram as principais dificuldades encontradas para a criação do Clube dos 13 e organização da Copa União em 1987? 

A primeira foi a própria resistência da CBF em aceitar, mesmo tendo alegado incapacidade para organizar o campeonato, que uma liga independente o fizesse. A legislação da época não permitia a criação de ligas independentes da CBF. Mas a aceitação maciça da mídia ajudou a superar essa dificuldade. Na época o “Jornal do Brasil” chegou a fazer uma matéria lembrando que os 13 clubes representavam 95% dos torcedores brasileiros e, por isso, tinham força, sim, para superar os obstáculos que apareceriam pela frente.

    Mas apesar da disposição de se libertar da CBF, os clubes perceberam que, da teoria para a prática, um obstáculo tão grande quanto a sua “ilegalidade” era a falta de dinheiro. Para realizar a competição sem a ajuda da CBF, os clubes precisariam levantar uma quantia de US$ 1 milhão. Várias reuniões foram realizadas e ninguém chegava a uma conclusão sobre como levantar esse valor. O problema era tão grave que alguns membros do Clube dos 13 já admitiam ceder à CBF, que a esta altura já levantava a possibilidade organizar outro tipo de competição, o que seria um racha fatal para o recém-nascido movimento. 

Então, foi marcada uma reunião no dia 24 de agosto de 87, na sede do Flamengo que foi crucial para o futuro do movimento. Os membros teriam que colocar todas as cartas na mesa e teriam de decidir se, de fato, seguiriam desafiando a CBF. Lembro que, na sexta-feira anterior, eu estava conversando com o Márcio Braga, na sala dele, e perguntei informalmente sobre o assunto. O Márcio me revelou toda a sua preocupação. Despretensiosamente, eu disse a ele que não entendia como uma entidade que reunia os maiores clubes do país fosse incapaz de encontrar uma agência de publicidade para vender um projeto de marketing. Então, o presidente do Flamengo virou-se de repente para mim e me lançou o desafio. “Ah, é fácil? Pois então você tem até segunda-feira para elaborar um projeto e apresentar aos clubes na reunião.” 

    Confesso que me deu um frio na barriga. Eu tinha apenas um fim de semana pela frente para dar uma solução para o Campeonato Brasileiro. Lembro que passei na IBM, onde trabalhava na época, e peguei um projeto nosso de comunicação e imagem. Depois fui para casa, sentei em frente ao meu computador e passei a adaptar o projeto à realidade do nosso futebol. Havia uma similaridade importante: assim como a IBM era líder no mercado de informática, o Clube dos 13 era líder no mercado do futebol brasileiro, afinal são os maiores clubes reunidos ali. Ao mesmo tempo, martelava na minha cabeça a figura da apresentadora Xuxa, uma ex-modelo gaúcha sem qualquer apelo popular que, em poucos anos, havia se tornado uma febre nacional. Graças a quê? À televisão. 

Naquela época, a televisão ainda era um tabu para os clubes de futebol. Na cabeça dos dirigentes, uma transmissão ao vivo afugentaria ainda mais os torcedores do estádio, o que diminuiria conseqüentemente a já insuficiente arrecadação de bilheteria. Até então, poucos jogos eram transmitidos ao vivo, em geral apenas decisões de campeonatos em que o estádio estaria lotado. As emissoras não anunciavam a transmissão. De repente, poucos minutos antes do apito inicial, a partida era inserida na programação. As câmeras eram da TV Educativa, do governo federal, que não pagava direitos de transmissão e retransmitia o sinal para canais privados. 

    Quando entrei na sala, percebi um clima tenso no ar. O Clube dos 13 estava mesmo a ponto de rachar. De início, já dei a diretriz do meu projeto: “Se vocês precisam mesmo de US$ 1 milhão, é bom entenderem que só com a televisão isso será possível”. Vocês precisam da televisão porque os seus clubes, em vez de aparecerem para 100 mil pessoas no estádio, vão aparecer para 30, 40 milhões. E as empresas patrocinadoras vão pegar carona nessa exposição toda. É uma questão de amplificação da mensagem”. Então usei o exemplo da Xuxa, que não saía da minha cabeça. Uma moça que de repente virou Rainha dos Baixinhos, cujo toque transforma qualquer produto em ouro. A massificação pela televisão, portanto, era um fenômeno inexorável, não podíamos lutar contra ela. Cabia a nós explorar o seu potencial da melhor maneira possível. Assim, a TV não tiraria público do estádio, mas ajudaria a consolidar ainda mais a paixão do torcedor pelo seu time. 

Ali mesmo, eu também expliquei aos dirigentes a necessidade de organizar um campeonato em que todos soubessem, de antemão, quando e contra quem os times jogariam até o fim do ano. Para vender um produto, o comprador tem que saber exatamente o seu conteúdo e, até então, calendário era uma palavra pouco importante para dirigentes de futebol. 

Quando terminei a apresentação, senti reações positivas e negativas que mostravam bem a divisão interna que existia naquela sala. Lembro que o presidente do Internacional, Gilberto Medeiros, usou uma expressão bem gaúcha para mostrar o seu descontentamento com a entrada da televisão no futebol: “Eu envergo, mas não quebro”.

    Hoje, 20 anos depois, entendo sua reação: eu estava propondo, simplesmente, que a televisão deixasse de ser a inimiga número um para se tornar a maior aliada dos clubes de futebol. Era uma mudança e tanto. Pelo menos eu tinha argumentos convincentes buscados do outro lado do Atlântico. Naquele ano, a bilheteria era apenas a sétima principal fonte de renda dos clubes italianos, cujos jogos eram transmitidos ao vivo no Brasil pela TV Bandeirantes. Havia um cálculo de que, para se manterem com aquele modelo de arrecadação baseado na venda de ingressos, os maiores clubes brasileiros precisariam de uma média de 35 mil torcedores por jogo. Desde o início do Campeonato Brasileiro, em 1971, a maior média de público havia sido de 22 mil pagantes por partida, em 1983. 

Deixei a sala de reunião sem saber da decisão final dos dirigentes. Passei incógnito pelos repórteres que aguardavam uma notícia do lado de fora. Só os jornalistas que cobriam o Flamengo poderiam me conhecer. No dia seguinte, eu teria uma feira da IBM em São Paulo. Quando cheguei lá, um amigo me procurou e perguntou: “Você viu os jornais de hoje?”. Então ele me mostrou as manchetes, que seguiam todas a mesma linha: “Clube dos 13 anuncia plano de salvação do futebol brasileiro”. E vinha o meu projeto ali, explicado nos mínimos detalhes. Eu gelei na hora: “Vou ser demitido da IBM”. Liguei imediatamente para o Márcio Braga para saber o porquê de toda essa exposição e ele me acalmou. Disse que decidiu usar o projeto para pressionar os dirigentes que pensavam em abandonar o Clube dos 13. Agora, havia um plano de salvação, encampado pela imprensa, e seria mais difícil um clube roer a corda. Mas agora, cabia a mim, fazer desse projeto uma realidade. 

No mesmo dia, eu liguei para o Celso Grellet, diretor de marketing do São Paulo, com quem me encontrei no dia seguinte. No primeiro semestre, ele havia negociado com a TV Globo a transmissão da final do Campeonato Paulista de 1987, entre São Paulo e Corinthians. Os clubes cobraram US$ 70 mil. Poderia ser um parâmetro para a negociação com a emissora. Pensamos também já num calendário de transmissões, com jogos só no fim de semana. 

Já estava decidido que o campeonato não teria 13, mas 16 clubes. Era um número que permitia uma tabela mais racional, com número par, e dava uma abrangência geográfica mais representativa do país. Foram convidados Goiás, Coritiba e Santa Cruz. Assim, calculei que seria possível vender 42 jogos para a TV Globo, ao preço de US$ 70 mil cada um. Daria um total de US$ 3,4 milhões, ou seja, US$ 2,4 milhões a mais do que o Clube dos 13 necessitava para organizar o campeonato.

    A primeira reação do Celso foi altamente compreensível: “Mas, João, você vai querer vender todos os jogos pelo preço de uma final de Campeonato Paulista?”. Aí eu dei a ele o argumento que usaria em todas as negociações dali para frente, fossem com emissora de TV ou com anunciantes: “Celso, nós não estamos vendendo um jogo de futebol, pura e simplesmente, mas um conceito. Estamos oferecendo a salvação do futebol brasileiro”. Não tínhamos nada a perder. 

Três dias depois da reunião no Clube dos 13, estávamos sentados numa sala eu, o Celso e um diretor da TV Globo, o Ivan Borges. Ele parecia não acreditar no que estávamos lhe propondo. “João, US$ 3,4 milhões é mais do que pagamos para transmitir a Copa do Mundo de 1986”. Argumentou ainda que pagaram US$ 70 mil porque a final do Campeonato Paulista era um jogo único que despertava interesse no Brasil inteiro. Então eu disse a ele que, de fato, o futebol brasileiro, naquele momento, não valia nem um dólar, mas era outra coisa que estava em jogo ali. “Queremos recuperar um bem do povo brasileiro, a sua maior paixão, e fazer parte disso não tem preço”. 

Naquela época, início da redemocratização do país, a TV Globo tinha uma imagem que, de certa forma, me remetia à IBM. Ambas eram líder de mercado e, por isso, despertavam certa antipatia de parcela da população. Os brasileiros, como a maioria dos latinos, tendem a simpatizar com o mais fraco e repugnar o líder. Por isso, se a emissora se engajasse no resgate de uma paixão popular, poderia melhorar muito a sua imagem. Este era um valor intangível e o único preço que eu tinha ali como referência para negociar eram os US$ 70 mil da final do Campeonato Paulista. 

    Já tínhamos mais de duas horas de conversa com o Ivan, quando de repente, o Ivan abriu a guarda com uma frase: “João, eu não posso falar para as pessoas que estão me esperando que vocês estão pedindo tudo isso.” 

Pois então havia gente graúda esperando o fim dessa negociação, era um negócio que despertara mesmo o interesse da alta cúpula da TV Globo. O Ivan se referia ao Boni, ao Armando Nogueira, diretor de jornalismo, ao Roberto Buzzoni, diretor de programação, e ao Ricardo Scalamandré, diretor comercial. Então eu apostei minhas fichas numa provocação: “Ivan, se eu estivesse no seu lugar, eu ligaria agora para essas pessoas e diria que um maluco está propondo um valor insano pela compra do Campeonato Brasileiro. Mas ele quer ter a chance de convencê-los pessoalmente disso”. 

No dia seguinte, de volta ao Rio, eu e o Celso nos sentamos com o Armando, o Buzzoni e o Scalamandré, que depois de muita negociação, aceitaram pagar os US$ 3,4 milhões anuais num contrato de cinco anos. Deram US$ 2,1 milhões em dinheiro, o dobro do que necessitavam os clubes, e US$ 1,3 milhão em espaços comerciais institucionais de 15 segundos. Em contrapartida, a Globo participaria do planejamento do calendário, seguindo obviamente critérios que lhe facilitassem a venda das suas cotas de publicidade. 

Dali mesmo eu liguei para o Márcio e pedi que ele avisasse aos clubes que o campeonato estava garantido. Na reunião seguinte do Clube dos 13, eu e o Celso explicamos exatamente os termos do contrato e, apesar de uma ou outra resistência, todos assinaram. Nossa idéia era sair dali e voltar às nossas vidas de profissionais em nossos empregos e de dirigentes amadores de clube. Mas, então, fomos convidados a sair da sala e, quando voltamos, eles nos chamaram para ser diretores profissionais de marketing do Clube dos 13. Desta maneira, nós nos tornávamos os primeiros dirigentes remunerados do futebol brasileiro. 

    Então eu me licenciei do Flamengo e, algum tempo depois, também me licenciaria da IBM. Precisávamos concentrar as nossas forças na busca de patrocinadores para o campeonato e, assim, poderíamos provar que o futebol era capaz de sobreviver sem o paternalismo governamental ou da CBF. Tínhamos um mês para completar a missão porque a Copa União tinha início previsto para 6 de setembro e fim em 13 de dezembro, às 17h. 

Nossa primeira idéia foi procurar o Açúcar União, para aproveitar o nome do torneio, que deixaria de ser Campeonato Brasileiro para ser tornar Copa União, uma alusão ao entendimento, até então inédito, de todos os participantes. Mas a empresa estava ainda traumatizada com o esporte por causa do fracasso e dos prejuízos da Copersucar, até hoje a única equipe brasileira da história da Fórmula-1. 

Num fim de semana, uma reportagem da “Veja” me chamou a atenção. Ela dizia que a Pepsi estava preparando uma agressiva campanha publicitária no Brasil em que usaria como garoto-propaganda dois astros da música pop internacional: Rod Stewart e Tina Turner. Ou seja, num país xenófobo como o Brasil dos anos 80, eles estavam importando cultura para vender refrigerante. Liguei para o Celso e ele havia tido a mesma idéia: precisávamos procurar a Coca-Cola urgentemente. 

O alto escalão da Coca-Cola nos recebeu no Rio. O que nós tínhamos a oferecer? O uniforme, placas nos estádios, os anúncios institucionais oferecidos pela TV Globo e até o espaço do círculo do meio-campo, como o Celso já havia visto no Campeonato Mexicano. E, é claro, estávamos oferecendo também o nosso conceito. Enquanto a sua maior concorrente recorre a ídolos estrangeiros para tentar crescer no mercado brasileiro, a Coca-Cola investiria num produto tipicamente nacional, o futebol. Era a hora de uma multinacional mostrar mais carinho pelo Brasil para vencer todas as resistências que existiam contra marcas internacionais. A Coca-Cola comprou a idéia, embora tenha sido necessário superar alguns obstáculos. A TV Globo não queria aceitar a forma como a empresa de refrigerantes usaria os anúncios institucionais. Eram mensagens neutras, de apoio ao futebol e de serviço ao torcedor, mas sempre aparecia uma chapinha do refrigerante, o que foi considerado comercial. Mas a emissora acabou cedendo, embora no ano seguinte tenha pago aos clubes o US$ 1,3 milhão em dinheiro e negociado diretamente com a Coca-Cola os anúncios, sob o argumento, correto, de que a empresa já era sua cliente comercial. Ou seja, os clubes estavam pegando uma verba que já seria da TV Globo, só que sob outras circunstâncias. 

    De qualquer forma, somados os contratos da TV Globo e da Coca-Cola, tínhamos levantado US$ 6 milhões em apenas um mês. Os clubes nunca haviam visto tanto dinheiro assim, de uma hora para outra. Pela primeira vez desde a criação do Campeonato Brasileiro, em 1971, eles entrariam numa competição sabendo que ela seria superavitária. E isso independentemente da classificação final da equipe. 

Quais foram os resultados práticos da Copa União? 

A Copa União foi um sucesso. No menor campeonato nacional da história, com apenas 126 jogos, conseguimos extrair o sumo do futebol brasileiro, com confrontos quase sempre atrativos. A tabela, elaborada pelo matemático Oswald de Souza, apresentava uma característica muito interessante: todas as rodadas tinham dois jogos no Rio, dois em São Paulo, um em Porto Alegre e um Belo Horizonte. Isso fez com que os torcedores dessas cidades voltassem a ganhar o hábito do futebol, ou seja, já soubessem de antemão que tal dia haveria um jogo ou dois jogos num estádio perto da sua casa. 

O modelo de disputa previa uma semifinal em jogos de ida e volta e a grande decisão no mesmo sistema. Mesmo com TV, a média de público (20.887 pagantes) só foi menor que a do Brasileiro de 1983 (22.953 pagantes). Em ambos, o Flamengo foi o campeão, o que certamente puxou essa média para cima, mas em 1987 o Corinthians, segundo clube mais popular do país, teve campanha decepcionante e uma média de “apenas” 16 mil torcedores. Somados os ganhos dos clubes com os contratos de marketing, teríamos o equivalente a uma média de 41 mil torcedores por jogo, seis mil a mais que o Campeonato Italiano daquele mesmo ano. 

    Elaboramos com a TV Globo um inteligente sistema de transmissão dos jogos. Eram três por semana. O primeiro, toda sexta-feira, às 21h30, num horário que ficou conhecida como Sexta-Super. No sábado, transmitia-se uma partida às 16 horas, nunca para a praça onde ele estava acontecendo. E, no domingo, também às 16 horas. Para que os outros jogos do dia não sofressem concorrência, foi criado um sorteio ao vivo, 15 minutos antes do apito inicial, para que ninguém soubesse previamente que partida seria transmitida. Havia poucos jogos no meio de semana, o que permitia que os jogadores se preparassem melhor fisicamente e houvesse mais tempo para a recuperação de lesões. 

Uma pesquisa do Ibope com 2.300 pessoas mostrou que 72% dos homens acompanharam a Copa União, seja diretamente no estádio ou pela televisão. Considerando as mulheres, este número caía para 52%, mas ainda era muito significativo. Bem mais surpreendente foi que apenas 7% dos entrevistados afirmaram que a transmissão dos jogos pela TV mudara o hábito delas de ir ao estádio. Esse número era um golpe na crença de que a televisão afastava os torcedores. Em contrapartida, 60% dos entrevistados afirmaram que não tinham o hábito de ir aos estádios, o que significativa um enorme potencial de crescimento de público pagante, algo que poderia ser fomentado justamente pela TV. Dos entrevistados homens, 85% disseram que viram os jogos pela televisão. Cruzando com outros dados, chegamos à conclusão de que 43 milhões de telespectadores brasileiros acompanharam a recém-criada Copa União pela TV Globo.

    O futebol da Copa União conseguiu a façanha de manter as médias de audiência da TV Globo quando exibido em horário nobre. Em São Paulo, os jogos tiveram 31% de audiência contra 29% dos programas que iam ao ar no mesmo horário. No Rio, esta mesma relação foi de 35% contra 36%. O primeiro jogo da decisão, entre Flamengo e Internacional, deu 63% de audiência no Rio e 43% em São Paulo, uma praça sem ligação com os dois finalistas. Estes números eram a prova de que as partidas eram uma alternativa altamente viável e lucrativa para as emissoras de TV. 

Outro dado importante foi tirado do segundo jogo da decisão, em 13 de dezembro, no Maracanã. Todo mundo sabia que haveria transmissão do jogo ao vivo, direto para o Rio, mas mesmo assim 90 mil pessoas foram ao estádio. Ficou claro que, se o espetáculo for bom e tiver atrativos, existe público para ir ao estádio e para ficar sentado numa poltrona assistindo ao jogo. 

O temor inicial dos dirigentes, que acreditavam piamente que a televisão afastaria ainda mais o público dos estádios, estava devidamente afastado. Pesquisas feitas depois do torneio mostraram que uma população jovem e feminina passou a se interessar mais pelo futebol por causa da transmissão dos jogos e até se animou mais a ir aos estádios. Nada mais era do que o aparecimento de um novo público e o crescimento do mercado consumidor da bola. Hoje não se imagina um grande campeonato sem a presença de uma grande emissora. É como se ele não acontecesse de fato. 

A Copa União praticamente baniu um mal que parecia crônico no futebol brasileiro: o atraso dos jogos. Com a entrada da TV, eles se tornaram passíveis de pagamento de multas pelos, porque havia uma grade de programação a ser cumprida. As boas condições de jogo provocaram uma onda de fair play no Módulo Verde. Em todo o campeonato, houve apenas 12 processos disciplinares para serem julgados, contra 89 do Módulo Amarelo, que teve o mesmo número de clubes e de jogos. De imediato, imaginamos que o impacto da transmissão ao vivo pela TV tenha feito os jogadores pensarem duas vezes antes de cometer uma indisciplina, uma vez que agora sua imagem estava sendo vista por todo o Brasil. É uma hipótese. 

    Com todos esses resultados positivos, por que o movimento acabou não tendo seqüência? 

A CBF atrapalhou um pouco o sucesso do campeonato. Primeiro, ameaçou não ceder os árbitros, tanto que, na primeira rodada, ainda pairava a dúvida de que os jogos realmente aconteceriam. Finalmente vencida na queda de braço com os clubes _ e percebendo que a Copa União foi aceita pelo público e pela mídia _, a entidade aceitou negociar. Foi feita uma composição para oficializar o campeonato, que recebeu a alcunha de Módulo Verde do Brasileiro. No meio do torneio, a CBF quis empurrar um cruzamento contra o campeão e vice da Segunda Divisão (Sport-PE e Guarani), chamada de Módulo Amarelo. Os 16 clubes não aceitaram isso, porque não estava no regulamento inicial e até hoje se discute quem, de fato, é o campeão brasileiro de 1987. A CBF insiste que é o Sport, uma vez que os times do Módulo Verde se recusaram a fazer o cruzamento, mas o Flamengo ganhou o reconhecimento dos torcedores e da imprensa. 

Os contratos todos tinham duração de cinco anos, mas o nome de Copa União só sobreviveu até o ano seguinte. Infelizmente, as mudanças foram mais profundas que apenas a substituição de nome. Em 1988, Ricardo Teixeira, começou sua campanha política para assumir a presidência da CBF. Desde então, passou a receber pressões de diversas federações estaduais para que ampliasse o número de participantes do Campeonato Brasileiro. O Clube dos 13, de início, mostrou-se resistente ao pedido de Teixeira, com um argumento totalmente racional: havia contratos em vigor cujos valores não seriam aumentados caso a competição fosse inchada, mesmo porque a tendência era cair a qualidade do espetáculo. Em outras palavras, o bolo seria o mesmo para ser dividido em mais fatias. 

    O ideal teria sido organizar uma Segunda Divisão também com 16 clubes, para que houve rebaixamento e ascensão entre as divisões. No fim, o Clube dos 13 cedeu e o campeonato de 1988 teve 24 equipes. A média de público pagante caiu quase pela metade (13.811), sem contar a queda na qualidade dos jogos. Além da inclusão de equipes menos fortes, voltaram com força os jogos no meio de semana, que sacrificavam os jogadores. Mesmo assim, o calendário voltou a ser desrespeitado, a ponto de a decisão entre Bahia e Internacional ter sido disputada apenas em janeiro de 1989. 

Para nós que participamos de todo o processo de elaboração da Copa União, ficou um enorme sentimento de frustração porque a idéia foi perdendo, aos poucos, o seu conceito original. Foram retirados do torneio os atributos que levavam mais gente ao estádio, o que, no fim das contas, é o objetivo principal do marketing esportivo. São mais pessoas consumindo o seu produto. É claro que o dinheiro é bom e é importante, mas ele acaba traduzindo, na verdade, que o seu produto é bom. Eu sempre dizia que a gente estava vendendo um calendário com produtos de altíssimo nível, que eram os 16 maiores clubes do Brasil. Quando entram outros de qualidade bem inferior, todo o conjunto se desvaloriza. 

Mas, 20 anos depois, eu compreendo melhor o que ocorreu naquele período. Na verdade, a Copa União era um passo grande demais na estrutura amadora que imperava no futebol daquela época _ e ainda impera, em menor proporção, nos dias de hoje. Na Espanha, por exemplo, só foi criada uma liga profissional nestes moldes em 1993, quando a Real Federação Espanhola passou a cuidar somente da seleção nacional, deixando o campeonato para os clubes. Foi uma pena porque hoje poderíamos ter um nível de receita semelhante a de países europeus. É verdade que a renda das pessoas é maior no Velho Continente, mas o nosso mercado publicitário é do mesmo tamanho, potencializado com uma televisão fortíssima. Em 1987, os clubes só eram completamente profissionais dentro das quatro linhas.

    Ironicamente, de lá para cá, foi a CBF quem mais deu passos no caminho da profissionalização. Seus dirigentes são remunerados e a entidade deixou de ser deficitária. Pelo contrário, é riquíssima, principalmente porque aprendeu a vender o seu melhor produto, a Seleção Brasileira. Mas a Copa União deixou o seu legado. Apesar das crises e desentendimentos, o Clube dos 13 representa até hoje o interesse dos principais times do país graças à Coca-Cola e à TV Globo, que nunca mais deixou de transmitir o Campeonato Brasileiro. 

Você ainda acredita na criação de uma liga independente como solução para recuperar o futebol de clubes no Brasil? 

Acredito porque as principais ligas do mundo, inglesa principalmente, têm o formato ideal para conduzir um campeonato. As federações nacionais já estão muito mais focadas para conduzir as seleções, no mundo inteiro. Os clubes com a liga conseguirão um gerenciamento melhor, uma comercialização melhor, você tem mais independência. 
O problema é que os clubes no Brasil ainda não têm condições de conduzir uma liga, principalmente em função do seu modelo de gestão. Lá fora, os clubes e as ligas não têm dirigentes voluntários, como é o caso no Brasil. O dirigente que chega as 6, 7 da noite pra conduzir os negócios do clube. Então lá as ligas e os clubes dão certo, não porque têm um poder econômico maior ou porque o ingresso lá é mais caro, mas porque têm um modelo de gestão profissional. Veja o caso da Inglaterra que é o mais avançado de todos: lá todas as equipes são empresas, o que já não acontece na Espanha. Então hoje eu acho que o grande problema do futebol brasileiro está no modelo de gestão. Se você não criar um modelo em que os clubes e a liga que será criada pelos clubes tenham uma gestão eminentemente profissional, dificilmente vai dar certo. 

Há 20 anos a CBF foi resistente à criação do Clube dos 13. Qual você acha que seria o posicionamento da entidade caso os clubes resolvessem novamente partir para a criação de uma liga independente? 

Eu já estive em algumas reuniões na CBF com o próprio presidente Ricardo Teixeira e com os clubes e o que eu sinto é que ele dá realmente liberdade aos clubes de decidirem o seu futuro. Por exemplo, em 2004 nós estivemos lá, Flamengo, Botafogo, Fluminense, o presidente da federação do Rio de Janeiro, Eduardo Vianna, eu estava junto porque nós fomos falar da questão dos estádios. O Flamengo estava sem estádio porque o Maracanã estava em obras e nós estávamos indo para Volta Redonda, e eu comentei com o Ricardo sobre um levantamento que nós fizemos onde o Flamengo tinha arrecadado em 2003 R$2,2 milhões em 21 jogos no Maracanã. E desses R$2,2 milhões o Flamengo tinha levado pra casa R$200 mil líquidos. Quem eram os grandes “sócios” do Flamengo na bilheteria: A Suderj tinha levado R$500 mil, a CBF junto com a Federação tinham levado outros R$500 mil, as despesas de jogo tinham sido R$500 mil e as outras despesas lá de estádio e etc, tinham sido também por volta de R$500 mil. 

Então naquele momento o próprio Ricardo chamou o Marco Antônio (Teixeira, Secretário Geral) e falou: Este ano não dá, porque o regulamento já está feito, mas no ano que vem você pode eliminar os 5% da CBF. E a partir de 2005 a CBF passou a não cobrar mais a taxa de administração que se cobrava do campeonato. O Ricardo nunca falou isso, mas se os clubes tiverem condições de organizar seu próprio campeonato, eu não acredito que ele imponha resistência. Eu acho que ele vai inclusive apoiar. 


     

    1 – 09/08/2007 –
    João Henrique Areias – 20 Anos de Clube dos 13

    2 – 21/6/2007 –
    Ronaldo Helal – Ídolos

    3 – 08/05/2007 –
    Ronaldo Fenômeno e Fabiano Farah

    comentários (16)

    Responda a este comentário

    Alexandre

    E o módulo verde não era a segunda divisão. A segunda divisão era o módulo azul e o branco.
    O módulo verde era simplesmente o módulo com os times de “maior apelo” patrocinados pela Globo Varig e Coca-Cola. O módulo amarelos eram os times de “menor apelo” e incluiam o segundo colocado e quarto colocado de 1986. No campeonato de 1985 a maioria entre os dez primeiros jogaram o módulo amarelo (de menor apelo).

    Responda a este comentário

  117. saulo
    9/12/09 - 16:34

    Responda a este comentário

  118. Gustavo
    9/12/09 - 20:29

    ESTOU FAZENDO UM “RE-POST”, pois o Rafeal me colocou na “moderação”, IMPEDINDO DE, digamos assim, ME DEFENDER!

    Sou o Gustavo, e achei muito injusto por parte do Rafael fazer o que fez! Espero que outro “moderador” leia leu texto e depois disso, a seu critério, LOGICAMENTE SENDO IMPARCIAL, o publique ou não!

    Obrigado!

    O texto abaixo seria em “resposta” ao seguinte post do Rafael:

    Bender reply on dezembro 8th, 2009 9:08:
    “Cara, estou ficando com pena de vc. Não assume nem o time que torce.
    Seus comentários são insignificantes. Vive preocupado com minha idade e vem aqui falar um monte de asneiras e xingamentos. Poupe o seu tempo e, principalmente, o meu.
    Não cobro inteligência pois realmente há indivíduos acéfalos. Entendo isso. Quaiquer palhaçadas nesse post, mesmo sem graças (o que geralmente acontece) serão ignoradas por mim. Porém, xingamentos não serão mais tolerados.”

    Rafael, vc deveria ter pena de vc mesmo! Se é que alguém consegue fazer isso!

    Deixar-se-á bem claro:

    eu não me preocupo com vc. Pra mim vc não é mais do que letrinhas desconexas num monitor de computador. Mas “pego no seu pé” sim, pq vc fala muita asneira. Acho que vc nem “re-lê” as coisas que já escreveu antes de argumentar.

    Rafael disse: “Não assume nem o time que torce”.

    Eu disse:
    “Gustavo reply on dezembro 3rd, 2009 13:07:
    ps2: não sou vascaíno, sou de Vitória-ES e torço pelo Rio Branco, um time aqui, com mais glorias que o flamengo aí… somos 35 vezes campões estadual, sendo 3 “tetras” e 4 “tris” e um “hepta”… ”

    Bom, meu tempo eu não preciso poupar, não agora, só volto pro serviço dia 25/01, estou de férias curtindo o verão… As vezes vou à praia, outras ao cinema, ou á um barzinho, as vezes venho aqui… Só faço coisas que me DIVERTEM, e as coisas que vc fala e sua forma de pensar ME DIVERTE MUITO. Já seu tempo, você que o poupe por vc.

    Se meus comentários são tão insiguinificantes assim, pq vc perde seo precioso tempo os lendo, e ainda mais, os respondendo… Cá entre nós… Eles falam por si só!

    Olha como vc é: “Não cobro inteligência pois realmente há indivíduos acéfalos. Entendo isso. Quaiquer palhaçadas nesse post, mesmo sem graças (o que geralmente acontece) serão ignoradas por mim. Porém, xingamentos não serão mais tolerados.”

    Ou seja, no mesmo post vc consegue: reclamar de “xingamentos” feitos a vc, “xingar”, e ainda faz ameaça pelo “xingamento” de outros… ahheehaeh….. Qual é o nome pra isso mesmo!? Não consigo lembrar! Já sei pq, eu devo ser acéfalo!

    Como eu isse em outro post: “coisa de criança acreditar em coisa que não existe: paipai noel, coelho da pásco, saci e titulo do Flamengo em 1987!
    Mas esqueci de mencionar, uma coisa que, agora, sei que pelo menos vc entende o que é, a Mula-sem-cabeça!

    E como o assunto agora mudou um pouco, já que vc me parece sentido, venho mostrar (ou relembrar) a todos o alguns FATOS:

    Rafael em 9/11/07:

    “Se existir um vascaíno que acha que o Vasco é campeão em 90, interna. Quem comparar essa situação com a de 87, interna tb.” (aqui chmando pessoas de loucas)

    Rafael em 13/11/07:

    “Caramba, como Serginho é esperto!!!” (aqui em deboche pra não dizer burro).

    Rafael em 30/06/08 para o Serginho:

    “Vc é mesmo burro. DE FATO está decidido”. (aqui explícitando)

    Rafael reply on outubro 31st, 2008 9:19 para Rubem

    “Vai pesquisar um pouco mais, sem papinho ignorante de “acima do bem e do mal”. (quem fala ignorância logo é, ignorante)

    Rafael reply on outubro 31st, 2008 16:20: para Andre

    “Filhotinho de cruz-credo, não vou te mandar e-mail. Esquece. (aqui chamando o André de um BICHO que no mínimo não deve ser bonito).

    Rafael reply on novembro 19th, 2008 15:00: para Rubem

    “Cara, achava vc um pouco mais sensato. Mas vi que não”.

    Rafael reply on novembro 24th, 2008 10:59:

    “Leão é um completo idiota”. (mais uma vez explícito)

    Rafael em 12/11/08

    “Rubem, não sei quantos anos vc tem mas vc deve ser novo, não parece ter vivenciado 1987”. (questionando a idade do Rubem – Mas isso não é o que o Rafael reclama que eu faço com ele?).

    Rafael reply on novembro 17th, 2008 9:05: para Andre

    “Cara, vc é patético demais”.

    Bender reply on dezembro 3rd, 2009 9:45:

    “Gustavo, seu boçal”. (aqui respondendo a mim pois tb o chamei de boçal)

    Bender em 4/12/09

    “Gustavo,
    O foda de discutir isso é que chega uns bobões que nem vc…”. (bobão tb é “xingamento”?)

    Bender reply on dezembro 4th, 2009 16:19:

    “PUTA QUE O PARIU!!!!!!!!!!!”. (a mãe de quem?)

    Bender reply on dezembro 4th, 2009 16:08: para Serginho

    “Falou merda.
    Falou o que não sabe.
    Mente deslavadamente.
    Vergonha”. (já aqui chamando Serginho de mentiroso).

    Isso foi o que eu achei em uma breve lida nesse assunto (A História de 1987) aqui no “blog”, mas deve ter mais em outros “tópicos” ou assuntos. Com certeza…

    Agora a parte importante! O que vale aqui no “blog”?

    Quando alguém te xinga o Rafael, NÃO PODE, mas quando é ele quem xinga, PODE?

    Ou, xingar alguém justifica-se quando se foi xingado? Ou seja, a falta de educação justifica a ofença?

    Xingar terceiros PODE? Quem não está no “blog”, como jornalistas de renome, dirigentes de clubes, etc. Ou seja, seremos parcialmente ético então!

    É, quando o xingamento é fraquinho PODE, mas quando acaba “doendo” NÃO PODE?! Existe um critério natural pra isso? Xingamento de nível 1. Não, não, xingamento nível 7! Ou é xingamento ou não é!

    O que está pegando é que até hj ninguém contestou as “ídéias” banais do Rafael Bender tão “séria” e fortemente como eu! Mostrando a todos fatos concretos e a pessoa que ele Realmente é AQUI no “blog”. Uma vez que ele (Rafael) é errôneo e contraditório em seus argumentos, xinga e ofende, e reclama dessas mesmas coisas quando feitas contra ele.

    Para mim, muita coisa aqui no “blog” é hipocrisia e muitos escondem-se atras de falso moralismo!

    Agora Rafael, vc está sentido? Sim, minhas palavras foram diretas! Isso dói, admito! E até peço desculpas! O que não pode, é vc se fazer de vítima quando vc mesmo tb “ofende” outros como mostrei acima.
    Mas TENHO CERTESA ABSOLUTA que sua ofença maior, é por vc ter criado um tópico, tendêncioso para o lado do Flamengo, e que, no “fim”, a maioria dos comentários nos “posts” do “blog” não concordam com o conteúdo do seu tópico! Como o nome diz, é um “blog”, aberto, e onde há discussões e difusões de opiniões. Difusões de OPINIÕES, não de FATOS.

    Mas agora, se vc escrevesse um tópico, com idéias concretas, embasado na Realidade, não tendencioso, e principalmente IMPARCIAL, SEM DÚVIDA ALGUMA, os comentários seriam mais equivalentes das “duas partes”, mais coerentes, mais educados… E então, ao invez de vc estar sentido, vc estaria “realizado” por gerar discussões tão saudáveis!

    Com um texto assim, que vc publica em um “blog”, vc quer mesmo ter credibilidade!? Ou que as pessoas venham aqui falar só o que vc quer ouvir, concordando com a sua OPINIÃO!? Agora, tomo emprestado suas palavras: me poupe!

    Mas… Já imagino o que vc vai “responder” e acho que alguns tb: “não to nem aí para o que vc pensa”, ou, “cada vez mais essa história fica sem pé nem cabeça”, ou, “cada um com seu cada um”, ou, “quando algo me dá indigestão eu não chego nem perto”…
    Bom, palavras verdadeiramente suas registradas em posts anteriores! Palavras de quem se faz de vítima, é intransigênte e foge… Como o Flamengo fez em 1987.

    Abraço a todos!

    Responda a este comentário

    Bender

    Esse foi o primeiro comentário que eu bloqueei em 4 anos de blog. INFELIZMENTE, o comentário foi liberado por um outro editor do blog. O que foi uma lástima, pois é um comentário diretamente para mim, completamente sem valia, com diversas citações de bate-papos antigos (os quais o autor não participava) e que não agrega nada, absolutamente em nada, à discussão.

    Portanto, já estou eu aqui, mais uma vez, perdendo meu tempo com quem “não é mais do que letrinhas desconexas num monitor de computador”

    ****

    Passando os olhos percebi que a tônica principal desse comentário chulo seu, é sobre os xingamentos. Vc não sabe diferenciar quando um “PUTA QUE O PARIU!!!!!!!!!!!” é um xingamento ou uma interjeição.
    Vc não se enquadra na Política de Xingamentos do Blog. Lembro que seu 1º comentário no blog foi me chamando de “bossal”. Fui bem tolerante com vc, até corrigi a grafia da palavra. Depois quando vc perdeu a linha, fiz uma advertência. Insistiu, e a advertência foi posta em prática.

    De resto, não responderei coisas como
    “O que está pegando é que até hj ninguém contestou as “ídéias” banais do Rafael Bender tão “séria” e fortemente como eu!”
    “Agora Rafael, vc está sentido? Sim, minhas palavras foram diretas! Isso dói, admito!”

    Isso apenas me fez rir.

    Como disse, vou ignorar.
    Esse seu comentário pra mim continua bloqueado. Vou fazer o mesmo que o Tribunal de Pernambuco faz com o título de Campeão Brasileiro do Flamengo em 1987. Desconheço.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Nesse último ponto aí vc tá errado.
    Pra CBF, o campeão em 87 era o Sport. Quem tentou tirar o título dele na Justiça foi o Flamengo, q teve q pagar todos os custos do processo.
    E esse tribunal (TRF de Pernambuco) foi apenas mais uma instância em q ele perdeu a investida.
    Lamento, Bender, mas teus argumentos neste post foram amplamente refutados pelos leitores deste blog.
    Vc e a Globo podem continuar achando q o Flamengo foi campeão brasileiro de 87. Isso vai sempre ser apenas uma opinião, um achismo, mas nunca um fato.

    Responda a este comentário

  119. Paulo Pimentel
    10/12/09 - 10:24

    Gustavo, enxergo que seus pontos de vista são coerentes (e bem documentados), mas a atitude politicamente correta (que parece de uma tolice infantil, mas não é!) seria não se deixar levar pelo tom do seu interlocutor.
    Os xingamentos são o que vem primeiro a mente na hora de defendermos nossos pontos de vista, mas, às vezes é preciso largar a mão do teclado e colocá-la numa latinha gelada cheia de cerveja.
    Cordiais saudações alvinegras.

    Responda a este comentário

  120. Gustavo
    10/12/09 - 13:06

    Olá Paulo,

    sábias palavras! Concordo e também assumo a “minha parte”!

    Eu Realmente queria era mesmo ser engraçado com os “hexas-comentários” que fiz sobre o Rafael!

    E Realmente é uma ótima idéia tomar-se então uma “gelada”… Vou de Brahma!

    Abraços a todos!

    Responda a este comentário

  121. Alfredo
    10/12/09 - 18:16

    Não sou nenhuma das partes interessadas (nem Flamengo, rivais cariocas, Sport, São Paulo…).

    Posso dizer que esse debate não significa muita coisa. Mesmo com decisão judicial, revogação, entrega de taça… vai continuar essa ladainha. Digo isso pq em muitos foruns que frequento há essa divergência.

    Obviamente as artimanhas políticas ferraram com tudo. Claro que foram 2 campeonatos diferentes e as claro que há times que não poderiam ficar de fora do campeonato de 87.

    Divide-se o título e ponto final.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Não vejo porque um time que não fez absolutamente nada de errado, que tem um direito já adquirido, abriria mão de alguma coisa.

    Ainda mais quando, sem divisão nenhuma, já fingem que o título é de outra agremiação. Dividir, neste caso, seria abdicar de vez.

    Eu, sinceramente, vejo esses arranjos que fazem pra ajeitar a situação e não concordo. Como esse, de que foram dois campeonatos, ou como a própria FIFA diz, Campeão do Módulo Verde…Ora, era UM campeonato, com UM regulamento, e houve UM campeão.

    E mais, sem levar em consideração fatores quaisquer, acho a divisão de um título de qualquer campeonato, pior do que não haver um campeão.

    Responda a este comentário

    Bender

    Não vejo porque um time que não fez absolutamente nada de errado (…) abriria mão de alguma coisa. [2] – com isso eu concordo 100%.

    Todos sabemos quem fez algo de errado em 1987.

    E tem que ser ingênuo demais, mas muito ingênuo demais mesmo, pra falar que foi 1 campeonato com 2 “grupos”.

    Responda a este comentário

    rubem

    O Sport não vai nunca abrir mão desse título, pode ficar tranquilo quanto a isso. Tudo o que você ver e ouvir sobre isso é mentira, como a montagem que o jornal da globo fez em 2007, colocando as imagens de Milton Bivar( o presidente do Sport à época, que era um dos 4 vice-presidentes do clube dos 13)entrando na sede do clube dos 13 e um narrador dizendo que ele tinha assinado um documento concordando em dividir o título.

    No outro dia tava o Bivar desmentindo tudo nas rádios locais. Até hoje não apareceu esse documento, como também até hoje não apareceu reportagens de época em que a CBF afirma que não tem condição de fazer um campeonato. Tudo mentira propagada pela globo e pelo juca kfoury.
    Essa da FIFA colocar em seu site na parte do Flamengo, campeão do módulo verde, é outra palhaçada. Quer dizer que se o Vasco disputar o campeonato carioca e ganhar a Taça Guanabara, que nada mais é que um turno, não precisa disputar o outro turno, pois já é campeão carioca.

    O módulo verde era um grupo da primeira divisão e o amarelo o outro. Um time que não comparece ao quadrangular final, perde por W.O, ainda quer ter o título? Comédia.

    Acho engraçado muita gente aqui falando em ter que dividir o título como melhor saída. Por que vocês não dividem os títulos de seus times também? O Sport ganhou dentro de campo, foi jogar, e infelizmente teve que usar da Justiça pra resolver a situação toda, fazer o quê?

    Existiram situações no passado em que a divisão de títulos ocorreu, pois houve motivo para isso. Como na decisão do campenato paulista de 1973, em que o Armando Marques errou na contagem da disputa de pênaltis, e quando foi corrigir, já era tarde. Resultado, Santos e Portuguesa campeões. Houve também um Rio-São Paulo com 4 campeões e uma série B de 1986 com 4 campeões, parece que por falta de tempo.

    Enfim, houve motivo para isso, diferente, bem diferente, de 1987, quando não existe razão alguma pra qualquer divisão.Dois times não compareceram ao quadrangular e perderam seus jogos. Resultado, Sport campeão, Guarani vice, Flamengo terceiro, Inter quarto. A CBF é outra que só divulga os campeões, poderia mostrar também a classificação final de todos os campeonatos, acabaria com essa confa logo.

    Quero ver se o babaca do atual presidente do Sport tem peito mesmo e entra na Justiça contra esses meios de comunicação canalhas. Esse é o único motivo de ainda existir gente que acha que o Flamengo foi campeão em 1987, a porcaria da imprensa, que se acha o quarto poder, mas a internet tá aí pra desmentí-la.

    Responda a este comentário

    Bender

    Alguns poucos comentários aqui me impedem de tomar uma decisão mais radical. Mesmo não concordando 100%, esse é um deles.

    Responda a este comentário

  122. Bender
    11/12/09 - 16:26

    Quantos aos outros comentários aqui de “nhénhénhém fanatismo”, “mimimi verdade que não existe”… vou deixar passar.

    Como já disse, o post é pró-Flamengo sim e reconheço que o faria um pouco diferente hoje, mas agora foda-se, já era. Além de não ter NENHUMA inverdade.

    Os que se dizem sensatos tb soltam pérolas como “os roubos para o meu time são bem menos significativos que os outros”. Give me a break.

    Responda a este comentário

  123. Bender
    11/12/09 - 17:29

    Recebi de um amigo por e-mail e não tem como não postar.

    2009, Série A -> 1º Flamengo, 2º Inter
    Série B -> 2º Guarani

    Pergunta: Quem é o novo Sport?

    Bom final de semana.

    Responda a este comentário

  124. Filipe
    11/12/09 - 18:24

    O botafogo ficou em 28° em 1986 porque em 1987 ficou na chamada “1ª divisao”?
    O guarani ficou em 2º lugar em 1986 porque ficou na ” 2ª divisao”

    O que aconteceu foi o seguinte: O sport Clube do Recife havia rompido com a cocacola e redeglobo, por conta do rapasse esclusivo ao chamado clube dos 13. Havia uma clausula do contrato do patrocinio milionario da coca, que falava em divulgar a marca fortemente, se esta clausula fosse desobedecida, o valor do patrocinio da coca seria apenas 50% do acordado. Com medo de nao receber o valor do patrocinio, os clubes se recusaram a jogar com o sport e grarani. Na verdadeira final do campeonato brasileiro de 1987 a Rede globo foi proibida de colocar os pes na ilha do retiro. O Clube dos 13º achavam que iriam ganhar no tapetao!!

    Responda a este comentário

    Victor

    ???????????????????????

    E daí se o Sport rompeu com a Coca-Cola?
    A Coca-Cola pelo visto anunciava pela TV e não necessariamente nos clubes.

    Uma penca de clubes não tinha patrocínio da Coca estampado no uniforme.

    Seguem alguns:
    Flamengo – Lubrax
    Santos – Suvinil
    Palmeiras – Agip
    Inter – Plumb (algo assim)
    São Paulo – Bic

    Corinthians também não lembro de ter sido Coca-Cola

    Que eu me lembre, Coca-Cola eram:
    Atlético Mineiro, Fluminense, Vasco (se bem que tenho dúvidas que tenha sido 3B-Rio) e Grêmio.
    Cruzeiro eu lembro ter tido Coca-Cola, mas não sei se em 87.

    Responda a este comentário

    Bender

    Corinthians – Kalunga

    Responda a este comentário

    Matheus

    87 sim. Tenho essa camiseta lá em casa da época que eu tinha dois anos de idade.

    Da Adidas com a logo da Coca-Cola em vermelho.

    Responda a este comentário

  125. Paulo Pimentel
    12/12/09 - 6:26

    Rafael, suas atitudes são infantis demais rapaz. Já é tempo de crescer. Ou o que você gosta mesmo é de polêmica?
    Num fórum virtual, o mínimo que você deveria dizer é: – O Paulo Pimentel disse que…
    Seus comentários neste post foram tudo o que se pode chamar de imaturos, parciais, debochados e não sujeitos a nenhum amadurecimento.
    Você ter uma opinião a respeito de qq assunto, se entende, mas caçoar, desmerecer, e se revoltar quendo outros mostram, com documentação suficiente, que sua opinião pode estar errada, é sim uma mostra de sua visão fanática da realidade.
    Use o bom senso, se é que sobrou algum.
    Cordiais saudações alvinegras

    Responda a este comentário

    Bender

    Paulo,
    Suas atitudes são iguais. Uma pena vc não perceber isso, pois sei que possui intelecto para tal. Não te citei explicitamente pois justamente o que não quero é polêmica. Como vc cansa de fazer quanto ao seu equivocado conceito de “fanático” direcionado à mim, no qual eu não preciso responder.

    Quando chegar o tempo de crescer perceberás que os erros a favor do seu time são tão significativos como os dos outros.

    Somos todos infantis. A bola pela rede do lado de fora vira gol, puxão de camisa dentro da área não é pênalti.

    Somos todos debochados e imaturos. As verdades não existem, vídeos no Youtube são documentações comprobatórias, mudamos de opinião e, agora, classificamos as opiniões dos outros como erradas.

    Viramos crianças. Cantamos, choramos, desesperamos, emocionamos, comemoramos aquilo que efetivamente não nos pertence (renda, diminuição de dívida) e abraçamos o cara ao lado que nunca vimos.
    Viva o futebol!

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Rafael,

    VIVA o FUTEBOL e

    VIVA sua BLASONARIA e sua ABABELAÇÃO!!!

    Saudações Capa-Preta.

    Responda a este comentário

  126. Paulo
    12/12/09 - 10:22

    Parabéns pelo texto. Contou os fatos ocorridos naquele ano. Esclareceu muito. Para o chororo alheio, que façam um texto com a visão do Sport.

    É impressionante mesmo o recalque do arco-íris com o título do Flamengo em 87.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Paulo,

    eu escrevi um post anteriormente aqui, que não é “uma visão do Sport” como vc disse para fazerem, e que o post acima do Filipe complementa o que escrevi. É um texto meu, escrito após eu fazer profunda pesquisa na net e abordagem à pessoas conhecidas (mais velhas) sobre o assunto! Para não “falar” besteiras como muitos fazem aqui!

    Acho que vc deverai lê-lo!
    Foi em: “Gustavo reply on dezembro 3rd, 2009 17:24:”

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Ah Paulo esqueci de comentar que, após vc ler o meu texto, vai perceber que, recalque mesmo, só dos flamenguistas!

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

  127. Paulo
    12/12/09 - 10:31

    Wikipedia

    “De acordo com a nova proposta de regulamento a CBF definia que o campeão e vice do Módulo Verde deveriam enfrentar em um quadrangular decisivo o campeão e vice do Módulo Amarelo que por fim decidiria o campeão do torneio daquele ano. No entanto, os finalistas do Módulo Amarelo Sport e Guarani após uma prorrogação empataram nos pênaltis em 11 x 11 e dividiram o título em um acordo.”

    NOVA!!! Nova proposta. A CBF quis alterar depois que viu o sucesso e que o campeonato se realizaria.

    Site bola na área

    “Um acordo acabou sendo criado entre Clube dos 13 e CBF: a Copa União
    seria o módulo verde, além de outros módulos (amarelo, branco e azul)
    com os demais clubes. Para não perder totalmente a autoridade, a CBF
    impôs um cruzamento entre campeão e vice dos módulos verde e do
    amarelo, para definir o campeão brasileiro. Aí é que começa a confusão.”

    O texto está certo. Foi uma imposição.

    E ainda tem gente com papo de que 87 moralizou o futebolno Brasil.

    Responda a este comentário

    rubem

    É claro que foi uma imposição. Quem manda é a CBF, ela é a única legítima para ditar as regras dos campeonatos, não é o clube dos 13 não.

    Em relação ao módulo amarelo, o Sport foi declarado o campeão por ter feito melhor campanha. Os módulos não eram competições para se ter um título( um campeão e um vice), bastando apenas ficar entre os dois primeiros colocados de cada para ter direito a disputar o quadrangular final.

    E ainda tem gente com papo de que o clube dos 13 iria moralizar o futebol.

    Responda a este comentário

    Victor

    Eu devo ser o único a ficar constrangido lendo ambas justificativas. Flameguistas e sportistas (sei lá se é isso).

    Isso aqui é um dos maiores bla-bla-blas que eu li nos últimos tempos:

    Em relação ao módulo amarelo, o Sport foi declarado o campeão por ter feito melhor campanha. Os módulos não eram competições para se ter um título( um campeão e um vice), bastando apenas ficar entre os dois primeiros colocados de cada para ter direito a disputar o quadrangular final.

    Responda a este comentário

    Matheus

    “Em relação ao módulo amarelo, o Sport foi declarado o campeão por ter feito melhor campanha. Os módulos não eram competições para se ter um título( um campeão e um vice), bastando apenas ficar entre os dois primeiros colocados de cada para ter direito a disputar o quadrangular final.”

    Cara, você agora superou qualquer um aqui. Que medo!

    Responda a este comentário

  128. Gustavo
    14/12/09 - 5:40

    Olá…

    Gostaria de fazer duas perguntas:

    1ª – ainda estou na “moderação”? e se estou, pq ainda? (“postei” esse fim de semana, mas não “entraram” os posts, e tb não apareceu pra mim a mensagem: “seu post está em moderação” como antes.

    2ª – Só para que eu fique mais interado, quem, ou quais são os responsáveis pelo Blog!?

    Obrigado desde já!

    Responda a este comentário

    Matheus

    Dá pra formar um time de futsal com a (boa) turma de editores. E ainda tem Karlitus, que seria nosso mascote.

    Eu sou meio preguiçoso pra ficar postando citações e coisa e tale pra deixar um comentário bem colocado, como fazem Victor e Gaburah, especialmente.

    Mas, essa é uma opinião minha, acho que quem começou merecendo ser “moderado” foi você, em função de descumprimentos referentes à famigerada Regra Blablagoliana dos Xingamentos, a saber (negrito meu):

    “Ofensas e xingamentos até são tolerados no site.
    Contudo, precisam atender alguns requisitos dentre os quais:
    – ter algum histórico de conversação inteligente e interação no blog
    – ser engraçado
    – ter inteligência
    – não ser gratuito
    – não ser anônimo

    Não precisa atender a todos os requisitos. Mas cada vez que não se verifica algum desses, menos bem-vindo é o comentário.

    http://www.blablagol.com.br/vascriciuma-mais-uma-camisa-horrorosa/comment-page-1/#comment-42612

    O fato de você nunca ter postado nada e, quando postou, começar xingando um cara que, apesar de excessos às vezes (coisa que TODOS sem exceção, corremos o risco de cometer), não conquistou a posição de editor à toa e que tem um histórico, ao meu ver bastante favorável, te deixou numa posição ruim.

    Eu nunca moderei um comentário aqui no blog, não me acho nesse direito ainda. Nem mesmo nas discussões mais ferrenhas com André Bona, por exemplo. Mas sou tentado a pensar que, se você sofreu com isso, provavelmente mereceu.

    Responda a este comentário

    Victor

    Já que meu nome está aqui, mesmo que tenha sido citado só como exemplo de formatação, digo que por mim não estaria moderado.

    Este post é bélico. Se é de 2 anos atrás, não é culpa de quem chega por aqui agora.
    O xingamento não foi anônimo, nem gratuito, nem descontextualizado.

    Por outro lado, somos entusiastas e não uma empresa. Quem moderou pode por qualquer motivo estar sem paciência, ter interpretado mal, não estar muito tolerante, etcetera.
    O meu critério não deve ser o mesmo dele, mas ainda assim deve ser respeitado uma vez que cada um é responsável pelo que faz.
    Se não é a decisão mais corriqueira do Mundo, também não é nada que não possa ser avaliado com calma sem maiores desastres, uma vez que mesmo moderados, os comentários tem sido publicados.

    Se couber a mim definir o rumo desta bagaça, fica decidido o seguinte:

    1- O comentário do Paulinho coloca bem o espírito do blog para o Gustavo.

    2 – Gustavo viaja de 1987 para 2009 e começa a construir sua história no Blá blá Gol (se for da vontade dele, naturalmente), sabedor que sua forma de pensar em 87 já foi bem colocada por aqui e com a confiança que há o incentivo por esse fórum que todos que leiam façam suas próprias avaliações duvidando de qualquer coisa. Há 4 avaliações diferentes sobre o tema: Duas rubro-negras, uma pela divisão do título e outra que foda-se o título. Todo mundo com todo o espaço do mundo para defender seus pontos de vista.

    3 – Aquele que não ver amadurecimento no Bender terá de rebolar para me explicar o porquê deste comentário em que ele bem ou mal expia o proselitismo deste post escrito em 2007, e o porquê nos posts atuais, com o Flamengo campeão Brasileiro e o caralho a quatro, ele não estar enchendo o saco com essa história de Penta ou Hexa.

    Ressalto que isso tudo, com Bender realmente acreditando que o Flamengo seja o Campeão Brasileiro de 87 e sendo um dos dois editores rubro-negros no blog. A mídia toda mandou-berrar-bem-alto-pelos-cinco-mil-alto-falantes-que-o-Mengão-é-Hexa-Campeão e os rubro-negros do Blog nos locais nobres do site (posts atuais sobre o título) propagam que o Fla é meramente Campeão de 2009. Reflitam.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Seguinte, chefe: eu vi umas mensagens aí que foram sim constrangedoras.

    Gustavo chamando o Bender de infrator, pra não dizer bandido. Bender chamando Gustavo de acéfalo e tal. Bobagens. Mas acho desnecessário descambar pra esse lado.

    Que o post é polêmico e que já cansou, ninguém duvida. Eu não moderaria nesse caso, como nunca moderei. Mas ainda assim, não tiro a razão. Como você bem disse, somos entusiastas.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Olá…

    Primeiramente, quero agradecer aqueles que responderam meus questionamentos e tb manifestando suas opiniões aqui sobre esse “incidente”! Mas apesar disso, poderiam detalhar quem é quem?

    E então, dizer algumas outras palavras:

    Bom, Realmente entendo tudo o que foi dito aqui. Mas se apenas só entendesse e não o aceitasse, de nada adiantaria, já que, ao meu ver, é muito cômodo para alguém na posição de “editor” (como o Rafael), usar desse “poder” editando e/ou moderando aquele ou aquilo que não concorda, a sua escolha, mais ou menos como dito pelo Victor: “Quem moderou pode por qualquer motivo estar sem paciência, ter interpretado mal, não estar muito tolerante, etcetera”.

    Ao Victor, em sua colocação:
    “Se couber a mim definir o rumo desta bagaça, fica decidido o seguinte:

    1- O comentário do Paulinho coloca bem o espírito do blog para o GUSTAVO”,

    Quero dizer que entendi que vc usou as palavras do Paulo Pimentel como um bom exemplo de como devem ser as coisas por aqui, mas não entendi se vc estava exemplificando isso para mim (pois tem meu nome), ou para o Rafael, ou para ambos, já que as palavras do Paulo naquele post foram diretas para o Rafael.

    Ao Matheus, e quem mais estiver a par deste “incidente”, quero dizer que no trecho em que chamo o Rafael de “infrator” que, este termo está ligado a um post anteriormente escrito por mim, onde digo que BANDIDO É AQUELE QUE DESCUMPRE LEIS, e naquela ocasião, estava querendo dizer que se o Rafael não “acata” uma decisão judicial (como ele já disse inúmeras vezes aqui abertamente), então, aí sim, ele seria um “infrator”! E sendo assim, a pessoa, no caso ele, só seria o tal “infrator” se desconsiderasse a lei ou as suas decisões. Se é que vcs me entendem, “dei” a opção a ele de não levar o título de “infrator”, uma vez que este admitisse tal decisão judicial… Ou seja, foi uma seqüência de eventos que levaram a mim chamá-lo de “infrator”. Mas isso tb, não tira minha “culpa” de tê-lo chamado assim nem o peso do termo!
    E como disse o Paulo naquela ocasião: “às vezes é preciso largar a mão do teclado e colocá-la numa latinha gelada cheia de cerveja”. Inclusive, no dia, optei por Brahma. Rsrsrs…

    Em tempo, quero dizer que eu também não me colocaria na “moderação”. Não pq eu, seja eu, mas sim pq não costumo usar “dois pesos, duas medidas”. Não sei como vcs “editores” aqui do blog fazem para decidir tal “moderação”, mas digo, a qualquer um, ou mais, Rafael ou não, que couber essa decisão, seria então, de EXTREMO BOM SENSO E IMPARCIALIDADE, “moderar” nós dois, ou não “moderar” ninguém, independentemente da posição “respietosa” que o Rafael tenha aqui. Além de que, penso ser preciso mais que isso para tal, uma vez que concordo quando o Victor diz que “Este post é bélico”.
    E também expressar minha vontade de “viajar” para 2009 aqui no blog.

    Como já foi proposto aqui tomar “uma gelada”, quero aproveitar e convidá-los, a quando por ventura estiverem por aqui por “vix”, a fazer contato, e assim tomarmos essa cervejinha! Independente de eu estar “moderado” ou não, ou participativo ou não no blog!

    Mais uma vez agradecendo…

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Victor

    Gustavo,

    Não temos um expediente bem definido. Logo, não há uma boa definição sobre quem é quem, e ainda que tivesse, eu não estou muito a fim de discutir isso por aqui. Mas essencialmente, somos o que escrevemos.

    ****
    Eu digo seu nome diretamente, porque você quem está comentando há pouco tempo, não tendo assim, nenhuma obrigação de entender como os ânimos por aqui foram se alterando ao longo do tempo.
    O exemplo é diretamente para você e indiretamente para todos. Mas não é sermão para ninguém.

    ****
    O Rafael possivelmente não está vendo o blog por agora, e não deve ter lido todas essas considerações. Ele lerá e decidirá o que fazer já que a decisão partiu dele e ele teve os motivos dele.
    Ressalto que eu não vi maiores motivos para a moderação, mas se ele viu (e Matheus em um primeiro momento também), que utilize-se dela.

    Responda a este comentário

  129. Daniel
    15/12/09 - 12:40

    Maravilha o comentario do rubem! HAhahahahaha…
    O Alexandre eh corneteiro, e soh.
    Mas esse Gustavo eh chato pacas!

    HEXA CAMPEAO!!!

    Nao ia comprar (muito cara), mas como vou pra Pernambuco no Carnaval, paguei 130,00 pratas na camisa HEXA NA RACA!!!

    Me processem!!! hahahahahaha…

    Responda a este comentário

    Matheus

    Não considero o Flamengo Hexa. Mas como gosto do mal-feito, favor mandar fotos dessa situação.

    Vai ser sinistro!!! Hehehehe.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Alexandre….

    por osmose, chatos são vcs flamenguistas!!!! heheeheh…. Não precisam de motivos pra serem, como disse, osmose!!! eheheheh….

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Queria DIZER Daniel, e não Alexandre!

    Daniel,

    por osmose, chatos são os flamenguistas!!! ahehehaeh… Não precisam de motivos pra serem, como disse, osmose!!! ahaehehaeh…

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Bender

    Hehe… fui na loja do Fla ontem. Tá R$ 129,90 mesmo. Muito cara [2] e vendendo igual água. A Olimpikus e o CRF vão agradecer essa polêmica toda.

    Falando no processo. Será que essa causa pode ser ajuizada no fórum de Pernambuco?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Cara, na boa. Desde que vi essa história de processar, eu acho que se o Sport ajuizar qualquer ação com esse assunto, vai ser das coisas mais RIDÍCULAS da história.

    Eles nem precisam disso também.

    Responda a este comentário

    Bender

    Hahaha… será maneiro. Queria ver como isso seria.
    Para dar uma força pro cartola lá do Sport fiz uma montagenzinha.

    01

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Bender…

    Todos sabemos que esses “jornais” não dão, até pq não Podem dar ao Flamengo, o título de 87! Apesar de expressarem e estamparem, imparcialmente é claro, o fla com seis títulos brasileiros………

    A propósito, não reparei na sua bonita montagem um Jornal da CBF, ou um Jornal da FIFA estampando tal manchete! rsrsrs….

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Bender

    01

    Responda a este comentário

    Matheus

    É. Complicou de vez.

    Só falta falarem que o editor do Fifa.com é flamenguista.

    Responda a este comentário

    Rubem

    Isso é da parte de notícias da FIFA, ela já corrigiu isso em seu site. Foi a mesma coisa que a CBF fez quando faleceu o goleiro Zé Carlos, dizendo que ele tinha sido campeão brasileiro pelo flamengo em 1987, também já corrigido em seu site. Pior foi o ricardo texeira falando em hepta. Isso tudo não muda em nada a situação. Apenas prova que a flapress tem força, nada mais.

    Responda a este comentário

    Bender

    A CBF e FIFA corrigiram os sites? Puxa vida…
    O Sport deveria processar o Ricardo Teixeira, presidente da CBF.

    Responda a este comentário

    Rubem

    A CBF não tem que ser acionada, pois ela já decretou quem é o campeão da copa união-Sport recife. Só faltava ela decretar a classificação final do campeonato, com o flamengo em seu devido terceiro lugar.

    Responda a este comentário

    Rubem

    O Dia, O Globo, Jornal dos Sports, Placar, só jornais imparciais, cariocas, mas imparciais. Coloca o do Estado de São Paulo, da Folha de São Paulo, que eu quero ver.

    Responda a este comentário

    Bender

    “No total, os cariocas somam agora 12 taças”

    “Andrade conquista o seu sexto título brasileiro
    Hoje técnico, ele jogou nos times do Fla campeões em 1980, 1982, 1983 e 1987 e no Vasco de 1989”

    “Andrade já havia levantado o caneco como jogador atuando pelo Flamengo nos anos de 1980, 1982, 1983 e 1987 (Módulo Verde da Copa União), além do título de 1989, com o Vasco.”

    SPORT PEIDOU

    Destque para o histórico breve, objetivo e direto da Folha de São Paulo:

    Em 1987, o Clube dos 13 organizou o campeonato em meio a uma crise na CBF, que, posteriormente, com a competição em andamento, impôs mudanças na regras. Pelas alterações, o vencedor do módulo verde (Flamengo) tinha de enfrentar o ganhador do módulo amarelo (Sport). Os 16 clubes do módulo verde não aceitaram. E a CBF decretou o Sport campeão.

    Responda a este comentário

    Rubem

    De que jornais são essas frases? NO site http://www.newseum.org/todaysfrontpa…sh/default.asp tem as primeiras páginas de vários jornais do mundo, no dia 07/12/2009 acessei esse site, fui em South America e fui no do Estado de São Paulo, tava dizendo que o fla era o campeão e embaixo da foto falava que a CbF só reconhecia 5 títulos e que aquele troféu que dizia hexa, não era oficial, não era da CBF.

    Na folha de São Paulo dizia “A equipe da Gávea foi campeã também em 1980, 1982, 1983, 1987( Módulo verde da Copa União) e 1992. Oficialmente, a CBF não reconhece o flamengo como campeão de 1987, mas sim o Sport.”

    Na parte do Folha on line que diz que Andrade se torna o quarto campeão brasileiro como jogador e técnico, tem dizendo: “Emerson Leão foi tricampeão brasileiro como treinador e jogador. Em 1972 e 1973, o ex-goleiro levantou os títulos atuando pelo Palmeiras, e, em 1981, jogando pelo Grêmio. Já como técnico, foi campeão em 1987 dirigindo o Sport e, em 2002, no comando do Santos.”

    Acho ridículo isso de ficar mostrando jornal pra decidir quem foi o verdadeiro campeão, até porque não precisa, mas como flamenguista não tem muita noção do ridículo… Acho que a Folha e o Estadão são os dois maiores jornais impressos do Brasil, e nem precisa dizer como foi a manchete do jornal mais em antigo em circulação da América Latina, desde 1825, o Diário de Pernambuco. Eita lasqueira.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Gente, gente….

    não adianta MOSTRAR OS FATOS para flamenguistas! Falta bom senso, sobra intransigência, com uma pitada de contradissão!!!

    Tipo, manchetes de jornais para eles valem como “decreto” de título, sendo que tal manchete mostre o Flamengo como “hexa”, se tal manchete não mostrar assim, então aí não vale… E nem mesmo um Decreto Judicial vale para eles!!!

    Concordo que -20% da população seja fla, e para grande maioria não adianta falar disso boca-a-boca!

    Já pessoas que sabem interagir e dialogar, como participar de um blog como esse, onde se trocam várias idéias, apresentam-se fatos concretos e etc… O indivíduo que não adimite que o fla é só penta, considerando que esse tem assesso a informação e também um intelecto sádio, falta pra ele, no mínimo, discernimento.

    Pode-se mostrar vários links ou fotos aqui ou em qualquer lugar com “hexa” do Flamengo, mas TODOS SABEMOS que só três importam e que são TOTALMENTE e SIMPLESMENTE INCONTESTÁVEIS:

    FIFA
    CBF
    STJD

    Deixei de mencionar algum!?

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Corrigindo ===>> contradição

    Responda a este comentário

    Matheus

    Assesso ===>> Acesso
    Sádio ===>> Sadio

    Vamo melhorar pra poder entrar no livro, hein?

    Hehehehe.

    Abraços!

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Putz…..

    O topico do blog é sobre futebol ou sobre ortografia? heheeheh…. De qaulquer forma, valeu!

    Mas ao contrário do que outros aki devem fazer, eu não faço o texto no Word e nem o “passo” em um corretor ortográfico! Agora vou fazer tb! ehheheeh…

    Digito muito rápido e logo envio! Geralmente só leip depois que postei, daí, já era!!!!

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Matheus

    De buenas. Eu que corrijo todo mundo mermo.

    Hehehehehe.

    Filho e sobrinho de professora, sempre sofri desde pequeno. Daí não perco a oportunidade. Hehehehe.

    Corretor ortográfico é foda, hein? Hahahaha.

    Responda a este comentário

  130. Bender
    15/12/09 - 14:52

    Não temos página do perfil de cada um. Não temos um dia certo para cada um postar.
    Quem quiser saber, ou conhecer, que participe do blog.

    Gustavo,
    não consigo mais que apenas passar os olhos nos seus comentários. Será muito complicado pra mim te levar a sério aqui. Quando perceber algo indevido será editado, bloqueado ou mesmo excluído.
    Dicas para comentar no BlablaGol:
    – não cite meu nome em vão.
    – não faça xingamentos em vão.
    Dica para qualquer fórum:
    – não apresente um “seu boSSal” como cartão de visitas.

    Por fim, seja civilizado e, dessa forma, sinta-se à vontade aqui para mandar um SALVE quando quiser.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Ok….

    todos vimos e sabemos que o “problema” não se tratou apenas de um “cartão de visita” de um lado só, apesar de ter começado assim… E é imprescindível dizer que também me custará te levar a sério! Ressalto que o “blog” é de todos vcs, e assim, não só de UM!

    Entretanto, ESTOU DE ACORDO com as colocações propostas!!!

    Então que SEJAMOS TODOS CIVILIZADOS!!!

    Agradeço a atenção de todos, incluindo a sua, mesmo sem sua “seriedade”!

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

  131. Paulo Pimentel
    19/12/09 - 6:05

    O comentário do Rafael, com a seleção de fotos e links, mostra bem a sua imaturidade, ainda que seu fiel escudeiro Victor tenha tentado, sem sucesso, alçá-lo ao grau de maduro.
    Ele ainda se locupleta com as celeumas que cria e não está preparado para o diálogo civilizado e sem fanatismo.
    Sobre a ponderação do Gustavo sobre a questão do quem é quem, acho justíssima, na medida que ele se coloca como um debatedor a altura e moderou suas exposições reconhecendo seus excessos.
    Se ele se exaltou justifica-se a punição, mas se a exaltação foi mútua, a punição deve ser bilateral, mesmo que cortando-se na carne.
    ______________
    Voltando a questão dos jornais cariocas, com a queda do Jornal do Brasil o Rio de Janeiro ficou órfão de uma imprensa “inteligente”. O que o Globo, Extra, Dia… apresentam não chegam aos pés do que foi outrora um JB.
    Eu, morador de Niterói-RJ há 43 anos, quando compro jornal para me informar escolho a Folha, quando compro jornal para a sala de espera do consultório compro o Globo.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Mais uma vez Paulo, ótimas colocações em relação a tudo!

    Obrigado pela sua opinião e visão, bem posta aqui, como “bilateral”!

    Em tempo, sou apenas um “comentarista do blog”, recém chegado, e nada mais! Logo, reconheço meu lugar, pois ora, não fosse assim na maioria das “instituições”, onde quem tem o poder “fala mais alto” e pode agir a seu bel-prazer!

    Sem mais delonga,

    saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Rodrigo "Gabão"

    Caro Paulo Pimentel,

    Cuidado, você talvez esteja se transformando no fiel escudeiro do Gustavo.

    Saudações RN.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Caro Rodrigo “Gabão”,

    e vc, seria o fiel escudeiro do Victor? Seria o meu!? Ou já o seria tb do Rafael? rsrsrsrs……..

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

  132. Rodrigo "Gabão"
    19/12/09 - 18:38

    hahahahah, não é nada disso Gustavo. Posso me considerar o fiel escudeiro das minhas opiniões. Isto também não quer dizer que as tenho como verdades absolutas e imutáveis. Tenho pontos de vista que vão ao encontro dos seus, do Victor, do Rafael e de muitos outros. Todavia, também há divergências em muitas outras visões de mundo. E considero isso bom.

    Saudações.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Ok meu caro…. rsrsrs….. Sem problemas!!!

    Tb estava fazendo uma “piada”. Falei mesmo á modo de divertimento!

    Concordo com a sua opinião sobre as suas opiniões!!!!

    Abraço, e…

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

  133. Paulo Pimentel
    20/12/09 - 5:40

    Rodrigo, sou fiel escudeiro de quem me apresenta as verdades, e às vezes elas não são as minhas opiniões nem são as opiniões da maioria. Eu posso mudá-las, como fiz aqui.
    As colocações do Rafael, sem nenhuma mostra de amadurecimento, me fazem lembrar da mídia americana influindo até na literatura das escolas de lá para moldar a opinião pública sobre a questão da amazônia ser internacional, e não brasileira.
    Pela ótica dos que pensam com a maioria da opinião pública poderá chegar um dia em que nossa geografia terá que ser modificada, pois “é o que dizem as manchetes!!!”, e que se dane a justiça.

    Responda a este comentário

  134. Lincoln
    21/12/09 - 15:39

    AGORA eu entendi a resposta de victor no outro post. nem sabia desse bafafa aqui todo!
    Galera esse post aqui ta vencido!
    Vamos falar da copa 2010, vamos falar do proximo estadual e contratações.
    FALA SERIO!
    Que se foda que o flamengo ganhou 5, 6 ,7, 10 vezes o campeoanto.
    A internet é assim. a galera pega o bonde andando e fala o que quer sem entender que blog é esse, como foi feito, como foi crescendo.. Com o tempo os novos vao compreender como ele funciona, se adaptar e continuar se quiserem. Entao nao perca tempo com os “noobies” e sim vamos falar do que importa.

    Flamengo CAMPEAO 2009 com todos os meritos do mundo! Quantidade de titulos que se foda!

    Se isso aqui fosse um forum, provavelmente ja teria rolado um LOCKED no topico pra gente continuar.

    Eu nem me empolgo de ler o que esta acima.

    MSG FINAL PRA TODOS: VASCO VASCO VASCO!!!!! AU AU AU DODO EH BACALHAU!!!!!!!!!!!

    Responda a este comentário

  135. Bender
    21/12/09 - 17:18

    Toda segunda quando acesso meu e-mail e vejo mais um monte de comentários em “1987” já fico desanimado. A possibilidade de vir algo relevante é mínima, e de ser algo novo é nula.

    Aos “maduros” que não entenderam a montagem que fiz com os jornais, vai minuciosamente bem muito esmiuçadinho: foi uma sacaneadinha na PIADA que o cartola fez de “processar quem chamasse o Flamengo de Hexa”. Faria até um post aqui para tal assunto, como sempre fazemos zuando as merdas que os dirigentes proferem, mas alguns comentários me deram certeza que agi corretamente.

    Coisas do tipo:
    “Sport fez melhor campanha”
    “Sport rompeu com a Coca-cola”
    “The page cannot be found”
    “falta bom senso, intransigência, contradissão”
    “manchetes valem como “decreto” de título”…

    eu até me divirto, mas não vou continuar perdendo meu tempo.

    O que me deixa pasmo mesmo são os comentários do Paulo Pimentel. É um mimimi “imaturo”, “criança”, “fanático”… endless!

    Victor meu “fiel escudeiro”(!!!)
    HUAHUHAUHUAHUhauHUAhuaHUAhuHAUhuHAUhUAHUHUhUHAUAHuAHua…
    Paulo, parece que vc começou a participar do BlablaGol ontem.

    “celeumas que cria e não está preparado para o diálogo civilizado e sem fanatismo.”

    Cara, como vc não percebeu, quem criou isso tudo foram os cartolas do C13, da CBF e agora o do Sport que fica falando um monte de bobagens. Sempre estive disposto ao diálogo, mas enquanto vc não superar o “Vai feder x Batata assando” isso será mais complicado de ocorrer.

    Por defender o título de 87 do Flamengo, que até o mesmo Paulo Pimentel já admitiu, sou um “fanático” no pejorativo conceito do Paulo Pimentel.

    A punição bilateral já ocorre meu caro, pois tenho qua aturar esse monte de defensores do pobrezinho do Sport, da justíssima CBF e ainda o fiel escudeiro, Paulo Pimentel, os defendendo. Mas deixei bem claro nos comentários o motivo da moderação imposta aqui nesse post. Lá tem o histórico do seu defendido. É só ler.

    “sou fiel escudeiro de quem me apresenta as verdades”
    Qual verdade Paulo? Aquela que mudou?

    Estou cada vez mais nesse clima para seus comentários

    Faço do comentário do Gabão, meu pra vc

    Tenho pontos de vista que vão ao encontro dos seus, do Victor, do Rafael Gabão e de muitos outros. Todavia, também há divergências em muitas outras visões de mundo. E considero isso bom.

    Aproveita que nesse não está o nome “Bender” e reflita.
    Um abraço.
    SRN.

    ****

    Não acredite em tudo como se fosse um menino. Desconfie do e-mail que vc recebeu com um suposto ATLAS Americano que está sendo estudado pelas crianças dos EUA colocando a Amazonia como “área internacional”. Ouvi dizer que isso foi uma matéria de revista de lá, escrita por um “jornalista” qualquer.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Ééééé…. Aí fica difícil…..

    Então mais uma vez, VIVA sua BLASONARIA e sua ABABELAÇÃO!!!

    Rafael… Eu não queria mesmo permanecer nesse assunto, como sugeriu o Victor, e também em respeito à vc, mesmo com nosso mútuo pensamento de falta de seriedade. Mas…

    Cito:

    “Toda segunda quando acesso meu e-mail e vejo mais um monte de comentários em “1987″ já fico desanimado. A possibilidade de vir algo relevante é mínima, e de ser algo novo é nula”.

    —————————————–

    “Cara, como vc não percebeu, quem criou isso tudo foram os cartolas do C13, da CBF e agora o do Sport que fica falando um monte de bobagens”.

    —————————————–

    ““sou fiel escudeiro de quem me apresenta as verdades”
    Qual verdade Paulo? Aquela que mudou?”.

    —————————————–

    “Não acredite em tudo como se fosse um menino. Desconfie do e-mail que vc recebeu com um suposto ATLAS Americano que está sendo estudado pelas crianças dos EUA colocando a Amazônia como “área internacional”. Ouvi dizer que isso foi uma matéria de revista de lá, escrita por um “jornalista” qualquer”.

    —————————————–

    Estes seus comentários significam quatro coisas:

    Uma… Vc quem Realmente ainda não percebeu que quem “criou” isso tudo aqui foi vc mesmo, ao criar esse post inicial tão parcialmente e fanático. Contendo idéias que vc simplesmente quer acreditar e ainda espera que o apóiem, fechando-se então para algo relevante e/ou novo!

    Duas… Já percebi que vc não se importa em defender o que acredita. Seja uma mentira (contada várias vezes tornando-se verdade), uma ilusão (pois todos “sabem” que o fla é hexa) ou ilícito (não aceitando definição judicial. É o que vc quer, e pronto! Prefere dizer que o fla é “hexa” assim, a dizer que é PENTA de forma orgulhosa, fechando-se então para mudanças e também não entendendo quem tem esse discernimento para mudar de opinião. O caso do Paulo Pimentel! E por falar no Paulo, vc dá um conselho ao mesmo para que “não acredite em tudo como se fosse menino” e também desconfie de e-mails e matérias escritas por “jornalistas quaisquer”. O que me intriga, já que pelo que me parece, vc “vivenciou” 1987, e não fosse isso, vc ainda acredita na crendice gritada de 20% da população e também nas manchetes de “hexa” de jornais escritos por “jornalistas quaisquer”.
    Iiiii Paulo, vão me chamar de seu fiel escudeiro agora… rsrsrs….

    Três… Mesmo que vc não tenha me incluindo no “Aos “maduros””. E em relação a sua bonita montagem, faltou a sua madureza para perceber que piada mesmo foi eu quem fiz em te mostrar que vc não vai NUNCA encontrar uma manchete da CBF e da FIFA com os dizeres “Flamengo “Hexa”.

    Quatro… Em relação ao seu desânimo matinal nos dias de segunda-feira e se vc está mesmo cada vez mais nesse seu tal clima, eu não sei como é pra vcs editores / moderadores, mas pra mim, existe uma opção chamada “Acompanhe os comentários desse artigo por e-mail”, que entendo eu, é só não marcar. Não!?

    Reflita sobre qual “adjetivo” vc se enquadra aqui na enumeração acima!

    Como todos leram…

    – fui civilizado como propuseram que fossemos
    – não falei o nome do Rafael em vão
    – não xinguei (dei-lhe a opção de se autoqualificar)
    – existe histórico de conversação e interação no blog
    – não fui gratuito
    – não estou sendo anônimo
    Além do que:
    – fui engraçado
    – fui inteligente

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Victor

    é vero.

    ****
    obs: o autor do post recebe sempre os e-mails.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Justo.

    ****

    Obs. 2: Fazendo jus ao Bender, ele postou uma foto com a página da Fifa.com e vocês desconsideraram.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Esses artigos publicados no site da Fifa tem tanto valor quanto este post aqui.

    Já disse isso mas repito, essas “reportagens” não tem caráter oficial. Tanto que na parte do site em que a FIFA tem que dizer quantos títulos o Flamengo de fato tem, a informação é bem diferente.

    Seria como se dizer que qualquer um dos autores aqui, mesmo tendo opinião diferente dos outros, representasse a posição oficial do site.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Ok, Serginho.

    Mas, veja bem, ” E em relação a sua bonita montagem, faltou a sua madureza para perceber que piada mesmo foi eu quem fiz em te mostrar que vc não vai NUNCA encontrar uma manchete da CBF e da FIFA com os dizeres “Flamengo “Hexa”.”

    O Bender achou e foi desconsiderada. Se é respeitável ou não, vai de cada um.

    Só acho complicado quando se olha com dois pesos e duas medidas pras coisas.

    Responda a este comentário

    Victor

    Hahahahahaha
    Estou criando um monstrinho

    hauhauehauehauehaue

    Responda a este comentário

    Matheus

    UHuashuasuhhsuauhsahusahusa.

    hausuhsauhsuhsauhsauhuhsahsa.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Beleza…não discordo de nada do que você disse não. Só fiz um adendo.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Também “adendando”…

    Não usei dois pesos e duas medidas. Não desconsiderei o achado do Bender, quando comentei relevei esse “print-screen”, mas irrelevante comentar, enfatizei a montagem! E quando digo “não vai NUNCA encontrar…”, pq em um jornal “qualquer”: O Globo, Estadão, Placar, Jornal dos SportS, O Dia… Em qualquer um desses, as manchetes só existem, pq tem alguém por tras no comando (diretor, presidente, seja lá quem for, concorda) que concorda e as autoriza! Ou alguém aqui vai dizer que um jornalista de algum jornal “qualquer” coloca noticias e manchetes em que o “dono” do jornal não concorda!?

    O que é exatamente o que o Serginho ressaltou.

    Pois se essa tal reportagem lá na FIFA fosse “oficial”, com toda CERTEZA, no lugar cabível e de direito, estaria publicado lá também, “Flamengo = 6 Campeonatos Brasileiros”!

    Ps: deduzi que o autor do post e/ou editor e/ou moderador, recebia e-mails… Estva querendo dizer que, como o Bender mesmo diz, “se algo me da indigestão eu não chego nem perto”, JÁ ERA PRA ELE DEIXAR ESSES E-MAILS DE LADO, PELO MENOS PRA COMEÇAR UMA SEMANA FELIZ E BEM DISPOSTO!

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Matheus

    E qualquer um coloca uma reportagem no site da Fifa sem concordância dos editores?

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Cara, sei lá. Não sei se é terceirizado, se há uma equipe regional, se é feito por um freelancer, não faço idéia.

    Como sempre digo, se Fifa ou a CBF disserem que o Flamengo é campeão brasileiro de 87, é o que valerá, mas até hoje elas não disseram isso.

    Antes que venham com o papo de que eu não penso pela minha própria cabeça, etc e tal, já digo que eu acharei uma tremenda injustiça, mas tenho a exata dimensão que minha opinião é muito pouco relevante.

    Do mesmo modo que acho uma baita injustiça tentarem tornar o Flamengo 6 vezes campeão no grito, como fazem. Sempre que isso ocorre, eu protesto, faço minha pequena parte, mas isso muda muito pouco.

    E o pouco que muda, é graças a internet, ao Blá Blá Gol, que permite a exposição dos fatos como foi feito por aqui. E atinge uma ínfima quantidade de seres pensantes.

    Se fosse em outra época talvez até eu já acreditasse que a CBF havia inventado um regulamento surpresa, e que a justiça de Pernambuco se presta a roubar títulos de clubes indefesos.

    Eu, ao contrário do que pensava antes, agora acho sim que o presidente do Sport deveria, dar uma D. Quixote, sair processando geral. Acho isso melhor do que ficar quieto.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Matheus,

    Não, foi exatamente o que eu quis dizer, “eles” colocam as reportagens que os editores autorizam, entretanto, as reportagens que aparecem lá sobre nosso futebol são baseadas nas reportagens daqui. Pra quem faz as repostagens lá não importa se é o 1º, ou 8º título, se é “roubado” ou não. Mas onde é de direito e oficial, aparece “Flamendo = 5 Campeonatos Brasileiros”, onde também, editores desse espaço, tb se baseiam aqui, na CBF!

    ——————————–

    Responda a este comentário

    Bender

    Vc descobriu que quem criou esse post fui eu.
    Vc descobriu que esse post é parcial.
    Vc descobriu que eu defendo aquilo que acredito.
    Vc descobriu que eu vivenciei 1987.
    Vc descobriu que pode escrever sem ser charlatão.

    Parabenizo-te.

    Porém,

    Vc ainda não descobriu que o papo de mentira contada várias vezes torna-se verdade é balela e coisa de nazista.
    Vc ainda não descobriu que quem discorda de decisão judicial não é necessariamente infrator.
    Vc ainda não descobriu que as capas dos jornais que postei foram para zuar com o “processo” do Sport (que aliás, adora esse papo de Tribunal). Elas não determinam o meu pensamento.
    Vc ainda não descobriu que os e-mails que recebo desse post já são em sua maioria ignorados, o que não impede de ficar desanimado com o tempo que perco para excluí-los.
    Vc ainda não descobriu que estou de saco cheio desse papo repetido aqui.
    Vc ainda não descobriu que gritei, e com MUITO ORGULHO, PENTA, faz 17 anos. Fui no Maracanã no 1º jogo da final.
    1992

    Vc ainda não descobriu que caguei para sites de CBF e FIFA, mas quando me pedem coloco aqui.

    Quando em 2007, a Fifa colocou em seu site que o “São Paulo igualou-se ao Flamengo com 5 títulos”, fiz questão de frisar que isso não mudava nada pra mim. Quando aparece no site da CBF “Flamengo campeão brasileiro de 1987” apenas zuei com os moralistas. E agora em nov/2009 quando a Fifa coloca que “o Flamengo está prestes a conquistar seu sexto título” apenas coloquei aqui atendendo aos pedidos. Está tudo por aí, no meio desses mais de 400 comentários.
    Repito, isso não muda nada pra mim. O título já está conquistado dentro do campo. As merdas que os cartolas fizeram fora dele em 87 não levo em consideração. Nem Flamengo, nem Sport têm culpa.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    É Bender, tsc, tsc…

    Vc BEM SABE que nada do que vc disse que descobri foi de agora… Desde os meus primeiros posts aqui que descobri/já sabia seu tipo de idealismo!

    Vc BEM SABE tb que uma “mentira contada várias vezes se torna verdade”… Agora concordo, vai mostrar pra 20% da mulambada a VERDADE. Quem consegue isso com 19,9364597% dos 20% sendo fanáticos!? Vc errou, não é nazismo, é FANÁTISMO, mas admito ser quase um nazismo mesmo: Marcio Braga e outros Presidentes do fla sendo o Füher da vez… “Heil Framhengor”… ahaehehaehae….

    Vc BEM SABE tb que leis e determinações dela são pra serem cumpridas. Concordando-se ou não! A palavra “infrator” QUANDO foi usada, era pra ver se vc ligava o “desconfiômetro” e percebesse a diferença entre discordar, e pronunciar contra uma coisa tão veemente.
    – Exemplificando: “Não importa por qual motivo, vc recebe uma Ordem de Despejo – Vc não vai concordar, vai se exaltar, vai “GRITAR” que é injusto, por vc sempre ter sido um ótimo inquilino e vizinho – MAS VC VAI TER DE CUMPRIR, é uma DETERMINAÇÃO JUDUCIAL. Vc pode ir a um blog, xingar, gritar, dizer sua opinião sobre o ocorrido, mas o fato é que vc terá de sair da casa! – Como o título de 1987 do Sport, vc pode vir aqui, xingar, gritar dizer sua opinião, mas no fim, A DETERMINAÇÃO JUDICIAL, diz ser o Sport o Campeão! Ou seja, não é crime vc achar que o fla é hexa… Mas que só serve pra satisfazer o seu ego!

    Vc BEM SABE tb, acho, que as capas podem não determinar seu pensamento, mas vc as usa como se fosse assim! E vc BEM SABE, só não admite, que eu fiz uma piada sobre a sua piada! Eu achei a minha mais engraçada! ahheahaeh

    Vc BEM SABE que gritou “penta” e “hexa” tão orgulhosamente tb para massagear o seu ego.

    e Com o seu desânimo em apAgar tantos e-mails e vc estar de saco tão cheio desse assunto, pergunto: A CULPA É DE QUEM???

    Se vc quer usar isso: “O título já está conquistado dentro do campo”, vc se colocando no exemplo do inquilinato que dei acima. Cava então um poço em volta da casa, enche de água, coloca jacarés, erga muros bem altos, ponha arqueiros com flechas de fogo, E GRITA QUE VC NÃO VAI SAIR PQ NÃO CONCORDA. Neste exemplo que criei, bem fértil diga-se de passagem, HÁ UMA DECISÃO JUDICIAL que mais cedo ou mais tarde vc vai ter que ceder. Ou não ceda nunca, vivendo preso na fortaleza que criou. Já aqui na vida Real, SE vc quer viver feliz agarrado ao orgulho do seu ego, já que sabe que Decididamente o fla NÃO É HEXA, eu dou uma sopradinha nele pra vc ficar mais orgulhoso: Parabéns ao Flamengo pelo hexa! hahaeaehhaeaeh….

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Bender

    Eu mereço…

    Responda a este comentário

    Matheus

    Opa se merece!

    Quem mandou “criar esse post inicial tão parcialmente e fanático. Contendo idéias que vc simplesmente quer acreditar e ainda espera que o apóiem, fechando-se então para algo relevante e/ou novo!”???

    Responda a este comentário

    Bender

    HUAHUhauhuHAUhuHAUhuHAUhUHAuhAUHUhA….

    Responda a este comentário

    Gustavo

    É sabido que:

    QUE COLHEMOS O QUE PLANTAMOS!!!

    E que…

    QUEM SEMEIA VENTO, COLHE TEMPESTADE!!!

    De qualquer forma É REALMENTE MERECIDO!!! E divertido!!!

    eheheheheh…..

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

  136. Carvalho
    24/12/09 - 3:02

    Meu Deus, nem acredito que li 90% dos posts dessa página acompanhando 2 anos de discussões. Tem até um conterrâneo Capa-Preta por aqui, a qual discordo de sua de suas opiniões. E Torcedor capixaba infelizmente tenho que admitir que não existe um exclusivo dos times capixabas, geralmente capas-pretas torcem pelo vasco e 99,9% dos capixabas torcem para os times do eixo rio-são paulo e não exclusivamente para um time da região devido nosso maldito governo não organizar campeonatos descentes. Enfim… isso é outra história.

    Deixarei minha opinião simplista por não ter condição de redigir um texto (comentário) sobre esse assunto que está em demasia esgotado.

    Gostei de ler bons argumentos a favor e contra o campeonato de 87, apesar de haver outros relevantes por aqui. depois de mais de duas horas lendo os comentários e por vezes vontade de surrar o vascaíno Serginho, apesar de ter gostado muito de alguns de seus comentários.

    Resumo eu, sendo essa minha simplória opinião, e falem o que quiser. Mas, ou divide-se por direito o título de 87, mesmo os bla bla blás de CBF, FIFA, e o “skambal”, ou Ninguém foi campeão de 87.

    Acho inútil essa discussão de quem foi, quem é e quem será, que se arrasta por mais de 20 anos. E acreditem; sabe quem continua ganhando com isso? O Sport! que viverá sempre a sombra dos títulos de seu desafeto Rubro-negro carioca a qual sempre se lembrarão do Sport de 87. So pra verem que essa jogada marqueteira do sport ficou tão boa, que raro lembrar de imeditato que o Bahia foi campeão em 88, Fluminense foi campeão em 85, o Internacional foi campeão em 75, Botafogo foi campeão em 95, O Atlético-PR foi campeão em 2001, e por fim o galo que foi o primeiro campeão destes campeonatos brasileiros em 71. Porque citei esses times? pois todos tem apenas 1 título Brasileiro e nenhum deles são comentados como comentam 87 do Sport. Pelo menos durante 23 anos o sport ficará polindo esse único título a qual tanto se gabam e serão sempre lembrados; não como tetra pernambucano, ou campeão da Copa Do Brasil 2008, Ou tantas outras possíveis glórias, e sim por um único e medíocre título de 87 a qual só serão lembrados mediante o sucesso de seu desafeto, caso contrário, cairão no esquecimento e 87 perpetuará apenas nas lembraças de seus torcedores.

    É apenas minha opinião.

    Abraços,

    Responda a este comentário

    Carvalho

    Correçao…. Fluminense foi campeão em 84, pois esqueci de colocar o Coritiba campeão de 85.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Querido “conterrâneo”…

    Primeiramente quero dizer que seu comentário me faz desviar um pouco do assunto corrente aquie que é o Campeonato de 1987, e então me questionar se vc é realmente capixaba, e colocar alguns pontos em questão! Pois QUASE acerta vc ao dizer que 99,9% de nós capixabas torcem por times do eixo Rio-São Paulo! A grande maioria sim, mas 99,9% é um total e real exagero seu! E ainda que não fosse isso, vc erra tolamente ao dizer que nós torcedores do Rio Branco somos em sua maioria vascaínos. Pois para achar isso, claramente nota-se que vc provavelmente nunca foi ao Kleber Andrade (antigamente), Eng. Araripe, Robertão ou na “Estiva”; como também nunca deve ter “pego” um ônibus (organizado e liderado pelo nosso ilustríssimo “nenéu” e talvez hj o maior torcedor Capa-Preta vivo – verdadeiramente um ícone no nosso futebol) para acompanhar nosso time em jogos “de fora”, longe, contra o São Mateus, o Linhares, ou o Estrela, quando também nunca deve ter “pego” um carro sozinho ou com outros amigos capa-preta para ir “mais perto”, em Aracruz, Ibiraçu ou Guarapari! Se tivesse feito isso alguma vez, veria a quantidade de INDIVÍDUOS, e digo, não torcedores do Rio Branco nos nossos estádios com camisas não só do Vasco, mas do Fluminense, Botafogo, São Paulo, Inter e, principalmente do Flamengo. O que acho ridículo diga-se de passagem: “aqui em Vitória sou Desportiva, mas no Rio sou Vasco”, “aqui em Vitória sou Rio Branco, e em São Paulo sou Palmeiras… – Me exaltando: aahhhh que porra é essa..? Então vá ficar em frente à tv pagando pay-per-view pra ver os times de outros estados! – Como disse outrora, isso pra mim é necessidade de auto-afirmação e complexo de inferioridade: o indivíduo ter uma boa opção “patriota” para torcer e busca fora algo melhor, só pq os de lá são verdadeiramente melhores! Mas que aí sim, falar que 99,9% dos cariocas torcem por times cariocas, 99,9% dos paulistas torcem por times paulistas ou 99,9% times do sul torcem por seus times de lá. Aqueles por exemplo que tem perto de si um Juventude, um Rio Branco-ES, um São Caetano, um Ceará ou um Brasiliense para torcer, times que já foram à 1ª divisão e são campeões em seus respectivos estados, mas buscam times “de fora” apenas para poder se sobressair aos amigos se sentindo melhor por ter um time melhor e inflar o ego, esse cara tem pra mim problemas, que julgo ser necessidade de auto-afirmação e/ou complexo de inferioridade. Lembrando que qualquer um tem sua livre opção de escolha para torcer, que seja essa escolha até mesmo o time japonês Verdy Tóquio ou o inglês Chelsea.

    Nós capixabas estamos sempre reclamamos que não estamos em destaque frente ao Brasil e principalmente a região sudeste. Já até ouvi “compatriotas” dizerem que somos a escória da região sudeste, que devíamos então estar na região nordeste! Nem na previsão do tempo dos jornais de tv aparecemos. E estamos ali, exatamente no meio, de baixo da Bahia, onde está a “máxima”, em cima do Rio, onde há pancadas de chuva no decorrer da tarde, ao lado de Minas, onde o tempo está fechado e ao lado do Oceano Atlântico, de onde está vindo uma massa de ar frio. Não parece mas estamos ali no meio sim! Será que aqui não chove, nao faz calor ou frio!? Nós aqui, sabemos do nosso clima. O quão nossas praias são maravilhosas, o quanto de beleza há por aqui. Sabemos o quanto nossas “gatinhas” são mais lindas que em outros estados, diga-se de passagem os cariocas vem pra cá e ficam encantados. Nossas escolas de samba que estão excepcionalmente maravilhosas dando um show melhor e melhor a cada carnaval. Entretanto, ressalto que eu não, somos os primeiros a mais valorizar tudo lá fora (uma tendência brasileira, mas uma cultura capixaba! A torcer por times de lá, os primeiros a valorizar Búzios e Ipanema, Itararé e Arraial D’ajuda, os primeiros a apreciar as meninas cariocas e de BH. Sem mencionar outras qualidades extraordinárias que temos por essas bandas: políticas, sociais, artesanais, etc, etc e etc…

    —————————————

    Então amigo Carvalho, conterrâneo que seja vc ou não. Enquanto por aqui (Vitória), pensar-se, ou colocar-se o ponto de vista assim como vc, como a “introdução” do seu post, seremos sempre lembrados como… Quer dizer, não seremos lembrados nunca!

    Mas após esses pontos colocados, te questiono então, se vc realmente leu todos os posts, não por simplesmente eu duvidar de vc, já que eu mesmo os li em uns 80% para me interar e NÃO FALAR BESTEIRAS, mas por haver um post meu (Gustavo reply on dezembro 3rd, 2009 17:24) em que conto imparcialmente, MUITO MELHOR diga-se de passagem, que o post tópico desse assunto, A História de 1987. Sendo assim, não existe esse papo de dividir título. SERIA melhor então mesmo, até como uma forma de disciplina, não haver nenhum campeão! Entretanto, EXISTE uma DECISÇÃO JUDICIAL que define o Sport como o campeão de 1987, e que se fosse o Gama (simplesmente pq a CBF e STJD resolveu assim, em um ex esdrúxulo) ou o Flamengo. E que como bem diz e acerta o “bender”, não somos obrigados a concordar, mas de forma cível e ética, e OBRIGATÓRIAMENTE, já que em QUALQUER e TODA DEICISÃO transitada em julgado (que não cabe mais recurso algum) por um Juiz, onde este encerra sua sentença com os dizeres, também escrito: “Registra-se, comunique-se e CUMPRA-SE”. Onde erram todos os que não concordam E não acatam!

    Já em vc dizer que é uma jogada “marquetera” do Sport, discordo em gênero, número e grau e AFIRMO que vc está errado. Pois ora, quem decidiu primeiramente como campeão o Sport, foi a CBF, não importa qual critérios, de quadrangular final ou não, de estar este no regulamento antes ou no decorrer do campeonato (quem participou do campenato concordo com isso, se não, era melhor não fazê-lo). Quem recorreu várias vezes, e só parou por “ameaça” da própria FIFA de ser punido se continuasse o fazendo, foi o Flamengo. Este sim fez todo marketing para o Sport, e o faz até hj, cada vez, a cada hora e SEMPRE que um flamenguista se dizer hexa, quando ainda é penta, ou se dizer hepta quando ainda for hexa… E vc bem diz sobre ficar polindo e se gabando de um título, mas quem na verdade o faz é o próprio Flamengo, por um título que Realmente não tem.
    Se vou partipar de um campeonato organizado por uma entidade que não é de direito e sem poder recebido para o mesmo, sagrando-se campeão, então eu serei campeão do campeonato dessa entidade. Não posso por isso, já querer ser, ou já dizer ser o campeão merecido em nome da entidade de direito e com poderes para me declarar assim! Para tanto, o Sport é o campeão de 87 declarado pela CBF e não o Flamengo. Já o Vasco é o campeão de 2000 declarado pela CBF, por o Clube dos 13 receber da CBF direitos e poderes para realização e declaração do CAMPEÃO BRASILEIRO daquele ano! É SIMPLES ASSIM!!!

    A nação, a massa flamenguista, “mulambada de uma figa”, não merece tamanha mentira já contanda tantas vezes!

    —————————————–

    A propósito, aos que não sabem do que se passa por aqui e a título de informação da imparcialidade de meus argumentos, no Campeonato Capixaba deste ano, o Rio Branco tinha tudo para ser o campeão, tinha a vantagem do 1º jogo (2×1) sobre o São Mateus que jogava por dois resultados iguais pela melhor campanha, mas o Rio Branco fez feio no 2º jogo, o time foi “muleque”, baderneiro… Começaram um cai-cai aos 42’ do 2º tempo, apesar do resultado favorável para ser campeão (2×2). Nas confusões que houveram, foram expulsos vários jogadores dos dois lados e erradamente um número maior do Rio Branco que do São Mateus, já que, até comissão técnica e reservas do São Mateus entram em campo e participaram da confusão e agredindo a todos. O jogo paralisado por falta de jogador do Rio Branco. O Rio Branco queria ganhar no grito e judicialmente fora de campo. Até o técnico do Rio Branco não concordou e disse que não reconheceria o time como campeão pela baderna feita, como eu também pensei e penso! Mas de forma justa e por uma DECISÃO JUDICIAL, por o Rio Branco não ter condições de jogo na ocasião, o São Mateus foi declarado campeão pelo resultado de “W.O.”. Tenho todo direito de discordar, não tenho? Mas a OBRIGAÇÃO DE ACATAR! Mas tenho vergonha, dentre tantos outros orgulhos de ser capixaba, desse incidente impar no nosso futebol.

    Saudações Capa-Preta.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    A propósito Carvalho,

    em relação a querer surrar o Serginho, CUIDADO…

    “Como cartão de visita”, alguns por aqui não gostam de certas formas de como falamos!!!

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Hahaha…sem problemas, já estou acostumado.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Todo mundo já quis surrar o Viejo uma vez.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Não misture alhos com bugalhos.

    Responda a este comentário

    Bender

    Hehe… olha pra quem vc tá pedindo isso.

    Responda a este comentário

    Victor

    Se eu comento sobre comentários tão ruins, vale deixar resposta nesse aqui tão bom. Mesmo que seja redundante ao que já escrevi antes.

    Nunca me importei com o fato do Flamengo em si reinvindicar o título. Tanto que até ter entendimento mais amplo da questão eu era ferrenho defensor do título ao time carioca.
    Não desconsiderava que o Sport deveria ter razão na esfera jurídica, mas isso não me fazia convencido de que ele era o campeão.

    Ao entender melhor a questão, percebi que a Copa União 87 foi uma grande sacanagem. Uma eugenia pura e simples limando quem não interessava. E à partir daí, eu não coloco o título do Flamengo em questão, mas todo aquele campeonato com qualquer ar de legitimidade. O argumento mais extremo, é a ausência do Guarani vice de 86 (e campeão em 78).

    Mas isso não me fez achar que o Sport se enchesse de razão. Costumo ir além do dualismo.
    Ainda acho que o Sport deu um migué forte também (assim como os outros times do seu módulo) jogando para a bagunça para correr atrás do título. Basicamente, foram atrás do que tinham direito da forma errada.

    De novo para não entrarem no dualismo, acho que a Justiça fez o que tinha de ser feito. Não sei até que ponto cabe ao Tribunal julgar ou não o João-Sem-Braço de alguns clubes, e pelo que li até hoje, acertaram em dar o título para o Sport.
    Quem julga o Sport como um nada em 87, sou eu. Que julgo Flamengo e os demais times da Copa União.

    Um dia vou chegar a conclusão que por ter existido só um time aparentemente decente naquele ano, e consequentemente o melhor entre os decentes, considerarei o América-RJ como Campeão Brasileiro de 87. O único a se insurgir contra a palhaçada.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    É exatamente essa a essência do que tento dizer há tempos… Quem não concorda com as regras, que não participe, quem não concorda com um regulamento, que não participe, QUEM NÃO CONCORDA COM A PALHAÇADA, QUE NÃO PARTICIPE… Como o America… Já quem participo, concorde com tudo e com o “PARECER” final! SPORT CAMPEÃO DE 1987!!!

    Saudações Capa Preta!

    Responda a este comentário

    saulo

    Você sabia que qualquer mudança de regulamento deverá entrar em vigor apenas no início da próxima competição???? Essa é uma regulamentação antiga da FIFA para todos os casos!!!!! E o cruzamento dos módulos não estava previsto antes do início da Copa União organizada pelo Clube dos Treze. E justamente quem meteu o bedelho??? A própria CBF, entidade da qual mesmo desistiu de organizar o campeonato por falta de condições. Se você se informar melhor, os votos das federações estaduais é unitário. E justamente quem escolhe o presidente são as regiões nordeste, centro-oeste e norte. Os grotões de pobreza sujeitas oa clientelismo do poder central atráves do “toma lá da cá”. Não é por “coincidência” uns dos filhos do senador José Sarney ser vice presidente da CBF. Logo esta pessoa sem nenhuma história no futebol brasileiro com atlêta ou mesmo dirigente esportivo. É bom deixar bem claro o seguinte: o então presidente da época do Clube dos Trêze, José Miguel Aidar, reconheceu e legitimou o título do Flamengo diante votação praticamente unânime dos seus representantes. Antes mesmo do quinto título do São Paulo, Miguel Aidar entrevistado por Juca Kfouri na TV Cultura em 2007 e seis mesês antes do campeonato, reinterou sua posição de 1987. Enquanto o seu “braço direito” Juvenal Juvêncio, em um ato oportunista, mudou radicalmente sua posição sobre o tema.

    Responda a este comentário

    Bender

    Meu caro, não há mocinhos nessa história.

    Responda a este comentário

  137. Gustavo
    24/12/09 - 15:12

    Olá amigos do bláblágol…

    DESEJO A TODOS UM ÓTIMAO NATAL!!! QUE ESSE DIAS SEJA BOM PARA TODOS NÓS E TB AQUELE MAIS NECESSITADOS…

    FELIZ NATAL!!!

    Gustavo.

    ps: imaginem só se as cores do Papai Noel ao invez de serem Vermelho e Branco, fossem Vermelho e preto!? nusss… ia ter flamenguista dizendo que tinham título no Poló Norte! rrsrssrs… Desculpem, não me aguentei!

    Responda a este comentário

    Bender

    War is over

    01

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    http://www.releituras.com/drummond_papainoel.asp

    Responda a este comentário

    Bender

    Drummond and Serginho’s

    01

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Eu tava tão bêbado que coloquei uma camisa do PT, quando todo mundo sabe que sou PV.

    Se fosse um flamenguista “conversando”:
    http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL533286-5606,00.html

    Responda a este comentário

    Victor

    Perfeita réplica.

    Responda a este comentário

    Bender

    “réplica”

    HAUHuHAUAhuahUHAUhAUHAhahuahua…

    Responda a este comentário

  138. Matheus
    28/12/09 - 11:57

    John?

    Responda a este comentário

    Bender

    Yes, how can I help you?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Nevermind.

    Responda a este comentário

    Bender

    01

    Responda a este comentário

    Matheus

    De um “timing” ímpar!

    Responda a este comentário

    Bender

    HAhaha… na verdade o timing foi dos caras, que fizeram o melhor disco do gênero da década de 90.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Cara, eu acho que o melhor disco do gênero da década de 90 foi o Ten do Pearl Jam.

    Acho que o Nirvana era muito bom e teve uma puta sorte de tá no lugar certo na hora certa. Mas acho Alice In Chains e Pearl Jam melhores.

    Gosto é gosto. Hehehehe.

    De qualquer forma, isso é discussão pro Open-Bar e pro blog do Gaburah.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Já ia dizer que se a discussão vai começar, vamos montar um tópico exclusivo.
    Esse assunto sim, merece.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Por mim, demorou.

    Deixo pro post a minha visão de Soundgarden.

    Smashing Pumpkins nunca parei muito pra ouvir. O pouco que ouvi, me deixou satisfeito. Alice In Chains eu acho foda. Esse cd novo ficou bem bom.

    Responda a este comentário

    Bender

    Escrevi aquele comentário ali embaixo sem ver esse do Gaburah. Então me enganei Gaburéx?

    Então, demorou [2].

    Vou deixar para comentar no post. Sei que só de Nirvana teria muito a falar, mas minha sugestão é para o assunto não se restringir à Seattle, para poderemos falar de Smashing Pumpkins, Sonic Youth, Bush, L7 e outros.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Não, realmente não se enganou.
    Mas falar de música sempre é bom.

    Responda a este comentário

    Bender

    Gaburah não curte o “Rock Alternativo de Seattle”.

    “Sorte” é a desculpa de 92. O Piá tb estava no lugar certo na hora certa.

    Ten é foda, mas um nível abaixo de Nevermind.
    Alice in Chains não gosto muito. Soundgarden e Smashing Pumpkins são melhores.

    Responda a este comentário

  139. Ubirajara Ramos
    28/12/09 - 18:19

    Ver a cara de babaca de Juca Kfouriy e Carlos Miguel Aidar, não tem preço!

    http://www.youtube.com/watch?v=BMd8m3erK7M

    SPORT, CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987!

    Responda a este comentário

  140. O Rock n’ Roll e os anos 90
    28/12/09 - 23:11

    […] post A História de 1987 é um saco, acho que um dos mais detestados entre 9 de cada 10 leitores do Blá Blá Gol. Mas até […]

  141. Bender
    6/01/10 - 18:05

    Pra quem se amarra no assunto ou tem saco para tal.

    O campeonato sem fim

    Conheci agora o Gustavo Poli, que se diz imparcial (e aparenta). Não concordo com algumas partes, mas consegui ler o texto inteiro que trouxe alguns fatos que eu não sabia.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Esse texto é bem bom. Apesar de faltar a alternativa C.

    Pra mim, nenhum foi campeão brasileiro.

    Responda a este comentário

    Bender

    O mais interessante nesse texto foi a sagacidade do Sport em alugar um helicóptero, resgatar a juíza ilhada em Angra, cassar uma liminar e se tornar “campeão brasileiro”.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Quem pediu a liminar pra fugir do confronto dentro do campo?

    Responda a este comentário

    Bender

    “…nhenhenhém fugiu…”

    ****

    Pelo texto, essa limitar era apenas para se fazer cumprir o que foi estabelecido antes.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    O estabelecido antes foi o jogo, antes até do campeonato começar. A liminar foi pedida pelo Flamengo para que não o jogasse.

    Responda a este comentário

    Bender

    “antes até do campeonato começar”

    Como é que é o papo da mentira contada um monte de vezes?

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Você não leu o texto que você mesmo colocou, pelo jeito.

    Responda a este comentário

    Bender

    Li sim. Mas apenas 1 vez. Não pretendo voltar lá para fazer ctrl c.
    Viu lá que o Sport entrou com ação contra a CBF? Lembra de antigas discussões que tivemos? Depois te lembro. Não tenho mais tempo essa semana.

    Responda a este comentário

    Victor

    Fiquei com a mesma impressão.

    Responda a este comentário

    Bender

    Fazem-me voltar ao texto, e eu ainda volto…

    O acordo foi selado no dia 15 de setembro – quando a bola da Copa União já havia rolado. Palmeiras e Cruzeiro…

    Responda a este comentário

    Daniel

    Cara, eu ja vi campeonato com mais de 1 campeao. Mas nunca vi campeonato sem nenhum campeao.

    Responda a este comentário

    Victor

    se não tiver campeonato, não tem campeão. Simples assim.

    Quem foi o campeão brasileiro de 1921?
    Quem foi o campeão brasileiro de 1987?
    Quem foi o campeão brasileiro de 2010?

    Responda a este comentário

    Bender

    Cara, sua observação é perfeita.
    “nenhum campeão” é quando não tem campeonato.

    Quem foi o campeão brasileiro de 1987?

    Responda a este comentário

    Victor

    Consegui ler. É um semi-lixo

    O que salva -> o meio do texto com a descrição da organização do campeonato.
    O que não salva -> todo o resto.

    Não há nada ali que não se saiba por aqui. Isso nas coisas corretas, porque tem várias baboseiras inclusas lá.
    Esse texto, assim como de outros autores como Mauro Beting, tem uma cara total de despotismo esclarecido.

    ****
    Bem… dessa forma torta como temos feito aqui (ao menos os sensatos), já jogamos por terra a bobagem dos melhores times (argumento que Gustavo Poli ainda recorre – vejamos que estamos à frente dele. Até o Bender, o maior proselitista da causa flamenga aceita isso).
    A meta agora é derrubar a falácia que 87 “moralizou” o futebol brasileiro. Nem vou ao assunto da “moral” em seu literal sentido, porque já sabemos que definitivamente não combina com a eugenia. Mas vou na questão de “moralizar” como sinônimo de arrumar (ainda que à custa de cortes nos mais fracos).
    Nem isso é verdade.
    Um blá-blá-blá clássico dos “defensores” do Clube dos 13 é que o calendário era assim-assado, jogos deficitários, inchaço, TV não conseguia transmitir, Papai Noel não desce na chaminé, tabelas com fórmulas mirabolantes, mudanças todo ano, etcetera, etcetera, etcetera.
    É dado nessa questão, que 87 foi um marco na arrumação, e pelo visto, isso é justificativa para a eugenia.
    Pois bem… parece que não existiram os anos de 1993 e 1994 para essas pessoas.

    Sei lá porque tratam o Clube dos 13 como Paladino da Justiça, sei lá porque simplesmente não contam a história como ocorreu e ponto final. Por que diabos, mesmo tendo sido um golpe ou coisa parecida para concentrar mesmo as negociações de verbas de TV e direitos não se explica dessa forma? Por que florear com o Grito do Ipiranga essa porra? É um mero fato histórico.

    ****
    Ricardo Cruz se não me engano era goleiro do Botafogo.
    O goleiro do Fluminense em 88 era Ricardo Pinto.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Como assim o Galo ficou em último e não caiu em 93?

    Dessa eu não sabia.

    Eita porra sem vergonha que era o Brasileiro a uns tempos atrás.

    Responda a este comentário

    Bender

    É difícil ver um campeonato brasileiro completamente “limpo” antes de 2003.

    Um exemplo: se o regulamento de 1986 fosse mantido, o Sport seria rebaixado.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Feliz 2010 a todos….

    eu, Gustavo, Gustavo PAULI Barcellos…

    diferente de Gustavo Poli

    —————————–

    Ainda não li o texto… Detesto concordar com o Bender mas, sem saco (por enquanto) pra ler um texto de tal tamanho…

    A proposito, com a chegada de 2010: novos planos, evolução, etc… Pensei que até o Bender poderia evoluir tb e parar de se contradizer… Mas não! Então, pq quando vos interessa, “uma mentira contada várias vezes” vale como “argumento”?

    Saudações Capa Preta!

    Responda a este comentário

    Matheus

    Pera.

    Eu não tinha atentado pra esse fato.

    O Sport devia ter disputado a 2ª divisão em 87?

    Responda a este comentário

    Bender

    REGULAMENTO

    REBAIXAMENTO

    Pelo regulamento deveriam ter sido rebaixados os clubes desclassificados na primeira fase (Operário-MS, Sampaio Corrêa, Remo, Coritiba, Botafogo-PB, Sergipe, Paysandu, Tuna Luso, Piauí, Operário-MT, Fortaleza e Alecrim), mais os dois últimos colocados em cada grupo na segunda fase (Botafogo-RJ, Ponte Preta, Vitória, Central, Sport, Comercial-MS, Nacional e Sobradinho).

    http://www.bolanaarea.com/brasileirao_1986.htm

    Responda a este comentário

    Matheus

    Parafraseando El Pibe:

    ME CHUPEM TODOS!

    Esse campeonato é bagunçado demais pra ter qualquer campeão.

    Responda a este comentário

    Bender

    “campeonato bagunçado demais”

    vai ter muita gente “perdendo” seus títulos.

    Responda a este comentário

    Victor

    Porra Matheus.
    Você ainda dá crédito para quem sai emitindo as opiniões sobre o assunto em “bases factuais” e depois que sai correndo atrás dos fatos?
    E com uma lógica mais torta que perna de astro botafoguense, lógica que faz inveja a uns e outros?

    Responda a este comentário

    Gustavo

    Bender, um “Regulamento” agora é válido pra vc!?

    O que me faz voltar há pouco no tempo e questionar: e uma “sentença transitada em julgado”, do que valeria!?

    ———————————–

    A propósito, sem saco ainda pra ler o texto!

    Saudações Capa Preta!

    Responda a este comentário

    Bender

    Hahaha… maneiro o ataque de pelanca.

    Enfim, não podemos ser prejudicados por causa do… Vasco.

    Responda a este comentário

    Gustavo

    huuummm………..???

    Responda a este comentário

  142. Alexandre dos Santos Lima, o King Size
    8/01/10 - 17:11

    Flamengo é Hexa

    Responda a este comentário

    Gustavo

    huuummm………..??? [2]

    Responda a este comentário

  143. carlos
    16/02/10 - 1:56

    ae bambizada e bacalhoada… CHOREM.. CHOREM MUITO MESMO… eu adoro ver bambi e bacalhau dar chilique por causa de 1987….. O ANO EM QUE O FLAMENGO PASSEOU NA COPA UNIÃO…. e atropelou o clube dos 13 INTEIRO!!!!!

    1980 – campeão brasileiro em cima do atlético-mg

    1982 – campeão brasileiro em cima do grêmio

    1983 – campeão brasileiro em cima do santos

    1987 – campeão da copa união em cima dos 13 maiores clubes do país (inclusive vasco e são paulo, LEMBRAM?)

    1992 – campeão brasileiro em cima do botafogo

    2009 – campeão brasileiro DE NOVO em cima cima dos 13 maiores clubes do país (inclusive vasco e são paulo)… ALIÁS… DOS 13 NÃO… O VASCO ESTAVA NA SEGUNDA DIVISÃO!!!!KKKKKKKKKK… QUE LINDO!!!

    chora ae que eu quero ver lágrimas…..

    80-82-83-87-92-2009 HEXACAMPEÃO NACIONAL… alguém ai vai contestar?

    Responda a este comentário

  144. Bender
    19/02/10 - 19:10

    Hahaha… vai começar de novo!
    Já há algum tempo que o atual campeão brasileiro usa o escudo da CBF na camisa no ano seguinte. Lógico que não deve ter tido um pedido por parte do Flamengo/Olympikus à entidade máxima para se colocar a inscrição HEXA e, por consequência, não houve nenhum tipo de “autorização”.
    Como Matheus já colocou a matéria do Lance, o Sport promete correr atrás dos seus direitos na Justiça (por mais estranho que isso soe, pois pela Justiça, o pernambucano foi o campeão). Vai faltar Fórum…
    De certa forma, os escritos logo abaixo do escudo da CBF, meio que referenda o título de HEXACAMPEÃO. Talvez por isso toda a apoquentação do Sport e do arco-íris.
    Não sei que bicho vai dar isso. Só sei que não muda nada.

    Divirtam-se.

    Repercussão imediata
    O final do 1º comentário resume bem a mentalidade
    “Sport contra tudo e contra todos!!!!!!!!!!”

    Responda a este comentário

  145. Gustavo Pauli
    15/04/10 - 0:32

    hehehe… Vai terminar é tudo agora!!!

    E tomo emprestada uma frase que vc (bender) gosta de usar quando não tem mais argumentos, pois oq vc falar a partir de hj sobre a decisão sa CBF, não passará de: “ataque de pelanca”…

    Pois tudo que todos QUE JÁ SABIAM E ACREDITAVAM E PRINCIPALMENTE ACEITAVAM QUE O SPORT É O LEGÍTIMO CAMPEÃO DE 1987 defenderam nesse blog, está bem relatado e BEM CLARO, e logo, DEFINITIVO (e já era), na matéria abaixo:

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1569423-9825,00-CBF+BATE+O+MARTELO+TACA+DAS+BOLINHAS+SERA+ENTREGUE+AO+SAO+PAULO.html

    No mais… é chororô de flamenguista, sempre querendo ser mais do que são e se sentirem melhores que os outros…

    Divirtam-se!!!

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

  146. Gustavo Pauli
    15/04/10 - 1:16

    Tudo que está na matéria, também em video!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=JViJI5YF1PY

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

  147. Victor
    15/04/10 - 1:19

    Taça de Bolinhas é entregue ao São Paulo

    Responda a este comentário

  148. Bender
    15/04/10 - 11:54

    Tem pernambucano aí que vai ter que imprimir, amassar, mastigar, engolir, filmar tudo e colocar no youtube.
    http://colunas.globoesporte.com/primeiramao/2010/04/14/polemica-da-taca-das-bolinhas-pode-ter-novo-capitulo-e-reviravolta/

    Responda a este comentário

    Victor

    Trata-se de uma cópia de uma ata da Assembleia Geral do Clube dos Treze, em 1997, onde o Sport, para passar a fazer parte da entidade, precisava aceitar dividir o título de 1987 com o Flamengo.

    Em 15/04/2010: Adicione-se CHANTAGEM ao rol de métodos para conseguir um título aceitos por Bender e Saulo Kfoury.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Tomara que isso aconteça! Tomara que apresentem esse treco e a taça seja entregue ao Flamengo.

    Uma pena [3].

    Responda a este comentário

    Bender

    CHANTAGEM. É comum no meio daquele antro.
    Inclusive essa semana, seu mais novo ídolo se utilizou bem dela.

    Responda a este comentário

    Bender

    A Copa União é um case. Deveria ser estudada e estudada…
    Única vez que um time é campeão brasileiro definido pelo Tribunal.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Buuáááá Buuáááá Buuáááá Buuáááá Buuáááá!!!!!!!!!!!!!!!!!

    O Campeão Brasileiro foi definido pelo jogo Sport 3×0 Guarani.

    Responda a este comentário

    Gustavo Pauli

    bender, como vc diz….

    ATAQUE DE PELANCA!!!!

    Saudações Capa-Preta!

    Responda a este comentário

    Bender

    Esse jogo não terminou em 11×11? E nos pênaltis????

    Responda a este comentário

  149. Bender
    29/10/10 - 23:44

    Para ficar aqui como registro

    01

    Responda a este comentário

  150. Bender
    2/11/10 - 20:54

    Para registro 2
    Alguns gols de 1986 (em 1987)

    Responda a este comentário

  151. Andre Bona
    13/12/10 - 8:29

    Bender,

    Acho que esse video aqui, que vou postar agora é o mais explicativo sobre o titulo brasileiro de 1987 do Sport Clube Recife. Inclusive, comprova a assinatura do regulamento com o cruzamento anteriormente ao seu inicio:

    http://www.youtube.com/watch?v=BMd8m3erK7M&feature=related

    Tem esse outro video, que é a final do brasileiro de 1987 com comentários da época:

    http://www.youtube.com/watch?v=TtfhkkrF2YE

    E tem esse aqui do Globoesporte, reconhecendo o óbvio:

    http://www.youtube.com/watch?v=LoPgicBY_is&feature=related

    Esse outro é da apresentação do documento da CBF que confirma o Sport Recife como campeão brasileiro de 87:

    http://www.youtube.com/watch?v=XxoIn0JxxQc&feature=related

    Decisão sobre a taça das bolinhas, por Ricardo Teixeira (flamenguista confesso! no próprio video!):

    http://www.youtube.com/watch?v=MhO-7DOXB7Q&feature=related

    Video com Eurico Miranda (que foi quem, representando o C-13, assinou o regulamento antes do inicio do torneio):

    http://www.youtube.com/watch?v=vruqr-1Tc8A&feature=related

    Desculpe o video do Rio Branco que postei. Ele jã provava tudo, mas como o Rio Branco só eu conheço, relacionei esses outros.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Documentalmente já está comprovado que o titulo é, como sempre soubemos, do Sport Clube Recife. De direito.

    O único argumento sobrevivente do urubu é que supostamente teria enfrentado os times mais fortes do Brasil. Falácia.

    Pegando os resultados de 1986 temos:

    Entre os 4 primeiros de 86:

    2 ficaram no modulo verde de 87 – Sao Paulo e Galo
    2 ficaram no modulo amarelo de 87 – Guarani e America

    Entre os 12 primeiros de 86:

    7 ficaram no modulo verde – SPFC, Galo + Bahia, Fluminense, Corinthians, Cruzeiro
    5 ficaram no amarelo – Guarani e America, Criciuma, Portuguesa e Inter-SP

    Entre os 21 primeiros de 86:

    12 no modulo verde
    9 no modulo amarelo

    Entre os 30 primeiros de 86:

    15 no modulo verde
    15 no modulo amarelo

    Entre os 32 primeiros de 86:

    15 no verde
    16 no amarelo

    O 16o. do verde foi o Coritiba, 44o. colocado de 86.

    Dessa forma, chamar modulo amarelo de segunda divisão só pode ser fruto de uma das duas possibilidades a seguir:

    1- má fé
    2- desinformação

    Escolha a sua…

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Bender, achei mais esse artigo aqui bem explicado sobre o campeonato brasileiro de 87. Essa eu nao sabia, mas a final foi transmitida pelo SBT, pois Sport e Guarani não permitiram transmissão da Globo! Claro, nao pagou pelos direitos do modulo amarelo e queria transmitir a final do brasileiro…

    ==================================================

    A verdade sobre 1987

    Sport Campeão
    Em 1986 o campeonato BRASILEIRO foi decidido entre São Paulo e Guarani, com o SP sagrando-se campeão.

    Naquele tempo, o campeonato era disputado por muitos times e os clubes dos grandes centros, os maiores em termos de títulos e torcida, resolveram se unir e criar um campeonato exclusivo com eles, os doze maiores do Brasil: São Paulo, Corinthians, Palmeiras, Santos, Grêmio, Internacional, Flamengo, Vasco da Gama, Fluminense, Botafogo, Cruzeiro e Atlético Mineiro. O Bahia, que era dirigido por um homem com muita força no futebol, o Paulo Maracajá, e sempre atraía grandes públicos para a Fonte Nova, brigou muito, fez pressão e conseguiu sua inclusão, nascendo assim o famigerado Clube dos Treze.

    Eles procuraram a Rede Globo, que gostou da idéia e conseguiram com a Coca-cola o patrocínio do torneio, com a Coca colocando sua marca na camisa de todos os times, nos prismas principais dos estádios e nas transmissões da Rede Globo.

    A CBF foi contrária pelo de que apesar dos clubes se acharem os maiores do Brasil, e alguns realmente eram, no campo e na bola jogada no ano anterior, muitos ficaram mal classificados; o Vasco, por exemplo, tinha caido pra 2ª divisão, então a CBF fez ver ao Clube dos 13 que qualquer clube que se achasse prejudicado, entraria com ação judicial e ganharia.

    Sport, o Campeão

    Protesto contra a Coca-cola
    Então o “Clube dos 13″ teve uma “brilhante” idéia: um campeonato com todos os 32 clubes da primeira divisão, divididos em dois módulos com 16 clubes cada.

    O verde, com os clubes pertencentes a ele, os dois clubes não participantes do “Clube dos 13″ melhores classificados no ranking da CBF (Goiás e Curitiba) e o Santa Cruz, que entrou no bolo por causa da pressão política exercida por Marco Maciel e pela amizade pessoal que o presidente do santa cruz tinha com Marcio Braga, presidente do Flamengo e primeiro presidente do “Clube dos 13″; e o módulo amarelo, composto pelos demais clubes que tinha direito adquirido em campo de jogar a Primeira Divisão do futebol Brasileiro.

    Cada módulo teria sua disputa, jogando todos contra todos em turno e returno. No final, o 1º e o 2º de cada módulo fariam um quadrangular e decidiriam o campeão e o vice do Campeonato Brasileiro.

    A segunda divisão também seguiu o mesmo critério, divididos em módulos azul e branco(as cores dadas aos módulos foram em homenagem a bandeira do Brasil).

    Sendo assim, deu-se início ao Campeonato Brasileiro de 1987. Aí veio a grande SAFADEZA, típica atitude de abuso de poder das elites que acham que tudo podem em nosso país.

    Quando já estava perto da definição dos representantes de cada módulo, para a disputa final, o “Clube dos 13″ convocou uma reunião do Conselho Arbitral e propuseram uma mudança no regulamento, não havendo mais a realização do quadrangular final e que o campeão e o vice do módulo verde seriam decretados, automaticamente, campeão e vice do brasileiro.

    Em votação, eles obtiveram a maioria dos votos a favor da mudança, porque além de contar da unanimidade dos votos dos membros do módulo verde, alguns capachos do módulo amarelo também votaram a favor, como o Náutico, que objetivou claramente prejudicar o inimigo local, o SPORT, melhor time do Módulo Amarelo.

    Mas aí veio o grande erro do “Clube dos 13″, que não era comandado por pessoas tão inteligentes quanto os mesmos se achavam.

    O Regulamento do Conselho arbitral previa que para se aprovar o regulamento de uma competição, logicamente antes do início dela, precisava-se da maioria dos votos a favor, PORÉM, DEPOIS DE INICIADA A COMPETIÇÃO, O REGULAMENTO SÓ PODERIA SER MUDADO POR UNANIMIDADE DOS VOTOS do Conselho Arbitral e não apenas pela maioria dos votos.

    Esta norma existia justamente para evitar que os times com maior poder pudessem se unir e usar este poder em favor de si mesmos durante uma competição.

    Este erro foi decisivo para que o Flamengo e seu “inteligente” presidente perdesse, no futuro, todas as tentativas jurídicas de conseguir o título de campeão brasileiro de 1987.

    A CBF então fez o justo e o que estava conforme a Lei e não aceitou a falcatrua maquinada pelos mafiosos que na época estavam a frente do “Clube dos 13″, confirmando a realização do quadrangular final.

    As primeira e segunda rodadas foram marcadas, mas Flamengo e Inter não apareceram e a CBF acabou marcando dois jogos entre SPORT e Guarani, sendo o primeiro em Campinas, com empate de 1X1 e o segundo na ILHA, 1X0 para o SPORT, com gol de Marco Antônio.

    O fato da Globo não ter transmitido os jogos deu-se em virtude do boicote que os clubes integrantes do Módulo Amarelo fizeram à Rede Globo e à Coca-cola, que juntamente com o “Clube dos 13″ se achavam donas do futebol brasileiro e só patrocinaram os clubes do Módulo Verde.

    Homero Lacerda, presidente do SPORT Recife na época, proibiu a entrada de profissionais da Rede Globo na Ilha e fechou a transmissão do jogo pelo SBT, eterna rival da Rede Globo. O mesmo fez o presidente do Guarani.

    O Flamengo tentou de todas as formas anular a decisão da CBF e perdeu em todas as instãncias judiciais, no âmbito desportivo e também da Justiça Comum, sendo inclusive ameaçado de punição pela FIFA, que também reconhece o título de 1987 como sendo do Sport.

    Por fim, SPORT e Guarani foram homologados campeão e vice-campeão brasileiros de 1987, tendo inclusive representado o Brasil na disputa da Taça Libertadores da América de 1988.

    Como se pode ver, o SPORT derrotou a todos que se dignaram a enfrentá-lo nos gramados (como o vice-campeão brasileiro do ano anterior: O Guarani) e nos tribunais (os que não tiveram decência de enfrentá-lo nos gramados, como Flamengo e Internacional).

    Esta história marca a luta de um time nordestino que enfrentou sozinho o poder dos maiores times do Brasil, que unidos com a Rede Globo e a multinacional Coca-Cola, acharam que poderiam fazer prevalecer sua vontade sobre o que era justo e dentro da Lei.

    Algumas mentiras que se repetem até hoje

    ” SPORT e Guarani eram da segunda divisão.”
    Mentira: Como poderia ser o Guarani da segunda divisão se era o vice campeão de 1986?
    A segunda divisão foi disputada com os Módulos Azul e Branco.

    “A CBF mudou o regulamento.”
    Mentira: Quem tentou mudar regulamento, após o início da competição, foi o Clube dos 13, mas não teve êxito, pois isto só seria LEGAL com a UNANIMIDADE dos votos dos membros do Conselho Arbitral, o que não ocorreu.

    ” O Flamengo recebeu a taça.”
    Mentira: A taça foi entregue ao SPORT e está na Ilha do Retiro, na sala de troféus do SPORT, para quem quiser ver.

    Fonte: http://www.meusport.com/sport/A_verdade_sobre_1987/

    Responda a este comentário

    Bender

    Bona,
    foi mal cara. Mas não leio mas sobre o assunto. É sempre o mesmo blablabla. Desses textos enormes com visão unipartidária fico com o meu mesmo.

    Responda a este comentário

  152. Bender
    15/12/10 - 22:33

    Copa União 1987 deveria virar filme.
    A Gazeta Esportiva acompanhou toda a trama. Com ambas as visões.
    http://v5.tvgazeta.com.br/mesaredonda/tunel_tempo/copauniao_fotos.html

    Responda a este comentário

  153. Bender
    15/12/10 - 22:40

    Opinião do PVC

    E eu preciso contar a história inteira. Por isso, embora eu julgue o Flamengo o campeão legítimo, quando me perguntam, digo: Flamengo e Sport são campeões de 1987. É o único jeito de alimentar a curiosidade e contar a história inteira, como todo mundo merece saber.

    Responda a este comentário

  154. Bender
    22/12/10 - 14:55

    CBF só não reconhece título do Fla em 1987 por parecer jurídico

    O que já era sabido vem à tona. Tal reconhecimento do legítimo título do Flamengo em 1987 só não acontece por decisão judicial do “demandante Sport”.

    Responda a este comentário

  155. Os Campeões do Brasil
    23/12/10 - 14:08

    Cruzeiro, campeão de 2000?!

    6. Por que o Flamengo não é considerado campeão em 1987?
    O Flamengo é o legítimo campeão da Copa União de 1987, e ninguém aqui nega isso. A questão é se é possível considerá-lo campeão brasileiro por esse título. Entende-se que não por diversos motivos.

    Primeiro, por determinação judicial. O campeonato foi parar na Justiça Federal, que considerou o Sport campeão pelo fato de a Copa União não ter respeitado a legislação vigente à época para organização de competições esportivas profissionais. Legalmente, ela não reunia condições para ser um torneio autônomo.

    Mas não é só isso. A questão legal é diferente da desportiva. A pergunta no último caso é: haveria mérito esportivo na Copa União considerar seu título como campeão nacional? Nesse caso, são basicamente dois os argumentos a serem considerados.

    O argumento de que o Módulo Verde (Copa União/Taça “João Havelange”) era a Primeira Divisão não convence. Afinal, ele era formado por 16 clubes, mas as equipes classificadas em 2º (Guarani, SP), 4º (América, RJ), 10º (Portuguesa, SP), 12º (Joinville, SC), 15º (Criciúma, SC) e 16º (Internacional, SP) do ano anterior estavam todas no Módulo Amarelo (Taça “Roberto Gomes Pedrosa”). Ademais, ambos os módulos possuíam a mesma quantidade de clubes (14) que disputariam a Primeira Divisão de 1987, caso essa fosse organizada como previsto no término da temporada anterior. Ser grande e ter maior torcida não dá direito a ninguém de jogar na primeira divisão. Isso é um problema para ser resolvido no campo.

    A proposta pela divisão do título por serem equivalentes tampouco convence. A decisão da Taça “Roberto Gomes Pedrosa” ocorreu em 13 de dezembro (mesmo dia da segunda final entre Internacional e Flamengo pela “João Havelange”), quando após um empate nos pênaltis, os times desistiram de seguir as cobranças; e o título acabou indo para o Sport. Mas esse não é o jogo do título brasileiro, apesar de ser esse o equivalente ao conquistado pelo Flamengo. Após a decisão dos módulos, haveria um quadrangular em turno único entre Flamengo, Internacional, Sport e Guarani (campeões e vices dos módulos) para decidir o campeão nacional. Com a recusa dos clubes do Módulo Verde de participar da Fase Final, organizou-se uma disputa em ida-e-volta entre Sport e Guarani. Em 7 de fevereiro do ano seguinte, o Sport bateu o Guarani por 1 a 0 e, considerando que a partida de ida terminara em 1 a 1, sagrou-se campeão brasileiro de 1987.

    Assim, a melhor comparação com 1987 é o campeonato de 2000. Na Copa João Havelange, o Cruzeiro foi campeão do Módulo Azul (clubes que estariam na Primeira Divisão, mais Gama, Fluminense, Bahia, Juventude e América Mineiro), com direito a taça e tudo. Para se manter coerência, quem considera o Flamengo campeão de 1987, também deve fazer o mesmo com o Cruzeiro de 2000; já que ignora as finais. Aliás, acredita-se que o Cruzeiro teria maior legitimidade no pedido que o Flamengo, pois o Módulo Azul era de fato a Primeira Divisão nacional, com 5 acréscimos. Desconhece-se, no entanto, quem o considere campeão brasileiro. Por tais razões, preferiu-se ficar com os campeões oficiais: Sport (1987) e Vasco da Gama (2000).

    Os Campeões do Brasil – “Perguntas Freqüentes”

    Responda a este comentário

    Bender

    Faço o mesmo comentário que já fiz sobre.

    Por que o Flamengo não é considerado campeão em 1987?
    Por determinação judicial.

    Ponto. É o que salva do texto.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Evidentemente, SE o Flamengo cumprisse o regulamento, e entrasse em campo pra jogar futebol, uma EVENTUAL “determinação judicial” seria completamente diferente.

    A determinação judicial apenas impede que a enorme pressão política do gigante Flamengo roube o título, conquistado dentro de campo, do pequeno Sport.

    Responda a este comentário

    Bender

    tadinho do “pequeno” Sport… quase chorei com seu comentário

    O Flamengo cumpriu a determinação de quem organizou o campeonato. Como também fez o Internacional. Ambos entraram em campo e ganharam, por isso fizeram a final.

    A determinação judicial, respaldada pela enorme pressão e força política dos mandatários da CBF em 1987, apenas cassou (só no papel, frise-se) o título do Flamengo. Esse frisson todo, pelo menos, serviu pra isso.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    A determinação judicial não teve NUNCA nada com a CBF.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    E os mandatários da CBF em 1987, aliás, já não mandavam em nada quando ela foi julgada.

    Responda a este comentário

    Bender

    Aproveita que é Natal e manda uma cartinha pro Papai Noel.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Papai Noel,
    Sou um time que sempre tenta ser bem comportado, que obedece tudo o que mandam, que tem um montão de gente que gosta de mim. Até o Messias já esteve por aqui.
    Um time mal, lá da terra do Lampião e do Antonio Conselheiro, que parece comigo mas não sou eu, veio aqui e roubou meu caneco.
    Eu quero meu caneco de volta, pois esse negócio de justiça não tem nada a ver, afinal o sentimento que eu tinha pelo caneco é o mesmo que tenho por você.
    Se não trouxer vou bater os pés e fazer beicinho.

    Responda a este comentário

    Sancho

    Repito o que disse noutro lugar:

    O sobrenome do ministro do STJ que decidiu o último recurso do processo: ZVEITER! A decisão foi do excelentíssimo ministro Waldemar Zveiter, pai de Luiz Zveiter. O processo começa em Pernambuco e termina sendo julgado por um BOTAFOGUENSE em Brasília…

    Dito isso, acho que os grandes clubes (acho que com exceção dos outros 3 do Rio, por razões óbvias, todos estão junto nessa) não têm razão. Por mais que o flamenguista se SINTA campeão brasileiro, e o principal argumento é esse SENTIMENTO, por mais que o processo não inspire maiores lisuras (pelos fatos acima), por mais que a Copa União tenha sido um baita torneio, só de grandes e o c@r@lho-a-quatro, por mais que o Flamengo o tenha conquistado na bola (e no regulamento*), ele por si só não definia o campeão brasileiro. Só isso.

    *No regulamento, porque o Galo venceu as duas fases e puxou o Flamengo, que nem melhor campanha na totalidade do turno tinha. Só valia a segunda fase.

    Total do Turno
    1-ATLÉTICO: 25p; 15j, 10v, 5e, 0d; 21gp; 5gc; 16s.
    2-GRÊMIO: 18p; 15j; 7v, 4e, 4d; 14gp, 8gc; 6s
    3-FLAMENGO: 17p; 15j; 6v, 5e, 4d; 16gp, 12gc; 4s.
    4-PALMEIRAS: 16p; 15j; 7v, 2e, 6d; 11gp, 13gc; -2s.
    5-BOTAFOGO: 15p; 15j; 4v, 7e, 4d; 11gp, 9gc; 2s.
    6-BAHIA: 13p; 15j; 4v, 5e, 6d; 11gp, 18gc; -7s.
    7-SANTA CRUZ: 11p; 15j; 3v, 5e, 7d; 10gp, 20gc; -10s.
    8-CORINTHIANS: 10p; 15j; 2v, 6e, 7d; 9gc, 16gp; -7s.

    O Regulamento era ruim. Isso nem a revolução da Copa União conseguiu resolver…

    Responda a este comentário

    Bender

    O regulamento e forma do campeonato só não eram perfeitos pois não havia rebaixamento. O Timão agradece.

    Responda a este comentário

    Sancho

    Esse mesmo regulamento foi repetido em 1995, com pequenas alterações.

    Sete anos depois, continuava ruim…

    Responda a este comentário

    Bender

    Não lembro com detalhes de 1995. Sei que foi um campeonato com semifinais históricas entre Santos e Flu, mas Túlio Maravilha que ganhou. Irado.

    Se foi dividido em 2 grupos ou com 1 grupo único eu não sei. Mas se teve rebaixamento (acho que sim) foi bom.

    Responda a este comentário

  156. Bender
    27/12/10 - 10:57

    http://www.flamengo.com.br/site/noticias/noticia.php?id=11528

    Deve ter sido escrito pela Patrícia Amorim. Se foi pelo Depto. Jurídico do Clube é um mal sinal para aqueles que requerem tal “reconhecimento”.

    Nota de protesto e de esclarecimentos
    Flamengo presta esclarecimentos sobre campeonato brasileiro de 1987

    Em defesa de suas tradições, e pelo respeito devido à imensa nação rubro-negra, o Clube de Regatas do Flamengo sente-se no dever de tornar público o seu repúdio ao ato insustentável, jurídico e moralmente, da Confederação Brasileira de Futebol, de não reconhecer o nosso título de Campeão Brasileiro de 1987, legitimamente conquistado nos gramados, e presta os seguintes esclarecimentos.

    1) Causa profunda estranheza o fato da CBF distribuir, generosamente, títulos nacionais a diversos clubes, reconhecendo torneios disputados há décadas, e não o faça, somente em relação ao Flamengo.

    2) Com a decisão agora adotada reconhece a CBF que é possível admitir e declarar que dois clubes sejam campões brasileiros, no mesmo ano, embora disputando competições diferentes e concomitantes, sendo que o Palmeiras foi considerado duas vezes campeão no mesmo período de um ano.

    3) A sentença judicial, a que se apega, por interpretação equivocada, o Presidente da CBF, se limita a declarar que o Sport Clube do Recife é campeão brasileiro de 1987, mas em momento algum veda que também o seja o Flamengo, em duplicidade já tantas vezes ocorrida no passado e que agora se restabelece, com a surpreendente decisão da CBF.

    4) Daí se conclui, sem o menor esforço, que o reconhecimento do Flamengo, como Campeão Brasileiro de 1987, em nada afrontaria a coisa julgada, que não repele tal decisão, se adotada no plano desportivo.

    5) Também é incompreensível que o Sr. Ricardo Teixeira esteja tão empenhado, após mais de vinte anos, em cumprir uma decisão judicial, que ele não interpretou corretamente, se sempre repeliu, e com veemência, que os clubes trilhassem a via judiciária para dirimir seus conflitos esportivos, chegando a ameaçá-los com severas sanções disciplinares se o fizessem, e agora ainda sugere ao Flamengo que adote esta postura, como se precisássemos de seus conselhos.

    6) O justo reconhecimento do Flamengo como legítimo campeão de 1987, não traduz desrespeito à decisão judicial, não se justificando o temor do Sr. Ricardo Teixeira de ser preso, e se vier a sê-lo certamente não será por esta causa.

    7) Cumpre ainda observar que o “cesto de bondade” da CBF permitiu que se sagrassem campeões brasileiros agremiações que disputaram apenas quatro partidas em torneios sem a dimensão daquele a que concorreu o Flamengo, em 1987, que reuniu as maiores e mais poderosas equipes do Brasil, filiadas ao Clube dos Treze.

    8) Todos os brasileiros que, independente de suas paixões clubisticas, são dotadas de um mínimo senso natural de justiça, reconhecerão que o ato que ora repudiamos tem o único e censurável propósito de punir o Flamengo e sua Presidente, por terem adotado decisões, com independência e altivez, mas que contrariam os interesses pessoais e os ambiciosos sonhos e projetos políticos de dirigentes que se eternizam no poder.

    Prestados estes esclarecimentos, o Clube de Regatas do Flamengo assegura à nação rubro-negra, formada por milhões de pessoas que se espalham pelo Brasil, que lutará em todas as instâncias judiciais, esportivas e políticas, para defender seu legitimo direito, e que, como na gloriosa tradição de sua história, não teme os desafios e nem se dobrará ou se acovardará diante da prepotência e do arbítrio. Com o apoio da camisa 12, envergada por nossa torcida, seremos mais uma vez vencedores.
    Flamengo sua glória é lutar!

    Rio de Janeiro, 22 de dezembro de 2010.

    Patrícia Amorim – Presidenta
    Bernardo Amaral – Presidente da Assembléia Geral
    Sylvio Capanema de Souza – Presidente do Conselho Deliberativo
    Mauricio Roberto Gomes de Mattos – Presidente do Conselho de Administração
    Leonardo Ribeiro – Presidente do Conselho Fiscal
    Eduardo Motta – Presidente do Conselho de Grande-Benemérito

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Excelentes argumentos, mas deve ser mais seguro escrever pro bom velhinho.

    Responda a este comentário

    Bender

    Se vc não conseguir tenta na Páscoa.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    O legal desta história de 1987 é que poderia ter acontecido com qualquer um. Certamente os sensatos apoiariam se o Bahia, o Santos, o Botafogo, o Grêmio ou o Atlético fossem os campeões e tivessem tomado a mesma atitude de Fla e Inter.
    Eu particularmente apoio o Flamengo a se declarar, conforme digitou o Victor, o legítimo campeão de 5 títulos + Copa União.
    Mas o Urubu nunca quis e nunca vai se contentar em algo que seja urbano, ponderado, coerente.
    O Urubu, tal como a ave, gosta de navegar pelo alto, acima da carne seca dos passarinhos mortais.
    O problema é que quando desce, é só lixo.
    O texto da cúpula rubronegra é digno de um filme montipaitiano. Primeiro se diziam únicos vencedores, depois querem dividir o título. E usam 1968 como exemplo?!?!?!?!?
    Reclamam da CBF distribuir títulos como santinhos de eleição e, hilário, chiam por não ter recebido também?!?!?!?!?
    Esquecem de 1979 e desmerecem a dupla conquista palmeirense?!?!?!?!?
    Sempre desdenharam da conquista do Sport, no campo e na justiça e agora usam a própria sentença para forjar um sofisma que deixe o Urubu intocável?!?!?!!?
    Segundo esse raciocínio, um bem que ganhei na justiça pode ser pleiteado pelo Serginho, pois a sentença não negou a ele o direito de usufruir deste bem?!?!?!?!?
    Tem outras maluquices épicas, mas meu diafragma não está mais funcionando direito de tanto rir.
    Não tenho a menor dúvida que o Bender e o Saulo foram os inspiradores de tal paródia de defesa.
    A Cuca vai pegar….

    Responda a este comentário

    Bender

    O problema dessa diretoria do Flamengo é o mesmo de muitos. Misturam tudo. Falam da promoção de Natal de “títulos brasileiros” da CBF, colocam as eleições do C13 no assunto, falam do lastimoso cargo vitalício do presidente da CBF, de clube entrar na justiça comum…
    O discurso da Patrícia Amorim foi o mesmo de abril quando Ricardo Teixeira anunciou que entregaria a Taça das Bolinhas pro SPFC. Disse que era absurso, que não mediria esforços, que para toda ação há uma reação e blablabla.
    Mas eu nunca a vejo tomando a ação, só reagindo. Sempre indgnada, apenas reage. E de forma errada. A forma certa eu não sei – não sou advogado e não conheço as brechas do poder judiciário – mas que pelo menos seja mais séria. Patrícia Amorim age como os torcedores no auditório da Gávea na apresentação da Consultoria MCM (depois te conto).

    ****
    Agora, as partes engraçadas do seu comentário

    “E usam 1968 como exemplo?!?!?!?!?
    desmerecem a dupla conquista palmeirense?!?!?!?!?
    Sempre desdenharam da conquista do Sport, no campo e na justiça e agora usam a própria sentença para forjar um sofisma que deixe o Urubu intocável?!?!?!!?”

    Não vi onde o texto cita o seu presente de natal.
    Nem onde desmerece a dupla conquista do porco.
    HAhaha… quem sempre desdenhou foi o Márcio Braga, que muitos acham super, hiper, mega dirigente. Quem era mesmo o presidente do Flamengo em 1987?

    ****
    “o legítimo campeão de 5 títulos + Copa União.” – Isso pra vc.
    Como pra mim o Botafogo tem 1 título de campeão brasileiro + Taça Brasil. Apenas questão de nomenclatura.

    Responda a este comentário

    Victor

    Paulinho, o que mais lamento, é que O Mais Querido é boi de piranha nessa história.
    Infelizmente, o que menos deveria importar nessa história é o campeão. Para azar de quem gosta de discutir o que deveria ser discutido, os barulhentos venceram a CU e desvirtuam a discussão.

    Pelo poder amplificador dos torcedores e veículos de mídia rubronegros, muitas besteiras são ditas sem questionamento à respeito desse momento e deste golpe mal-sucedido.
    Um bom exemplo é que pouco se diz que o que o Clube dos 13 fez foi um golpe, e menos ainda que foi mal sucedido.

    Outra besteira que se fala até hoje, é que por uma análise matemática porca e pelo sucesso pontual e paliativo em alguns objetivos da CU, muita gente boa qualifica aquele modelo de campeonato como ideal, financeiramente inclusive, o que não é preciso muito tutano para perceber que não é. Basta livrar-se das amarras proselitistas (mas como disse antes, essa é uma discussão eclipsada pelo barulho rubronegro).
    Pelo menos esse assunto só é um ruído, porque na prática a CBF de Ricardo Teixeira levou o campeonato de clubes de elite a um modelo sustentável para eles, sem abrir mão do mérito desportivo.

    Este barulho dos torcedores e mídia do O Mais Querido pode ser verificado em 2009. Em via de regra, eles rechaçam qualquer coisa que aparentemente desqualifiquem qualquer coisa deles e se colocar imediatamente no papel de vítimas. Se alguém ousa comentar à respeito das entregadas de Corinthians e Grêmio, os torcedores do O Mais Querido tomam como algo pessoal de quem quer desqualificar a conquista do Brasileiro (mesmo com todas as reverências e comentários isentando o clube de qualquer participação).
    Precisou no ano seguinte acontecer o mesmo episódio com outras equipes que não O Mais Querido para que o debate fosse aprofundado como deveria ser.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    é que O Mais Querido é boi de piranha nessa história.

    Realmente, por mais estranho e contraditório que isto possa parecer, taí a maior verdade sobre a situação.

    Responda a este comentário

    Bender

    As panaceias

    veículos de mídia rubronegros
    amarras proselitistas
    barulho rubronegro
    do O Mais Querido

    desqualificam o comentário.

    Responda a este comentário

    Victor

    A assinatura

    Bender

    desqualifica a crítica.

    Responda a este comentário

    Bender

    Gostei de ver.
    Finalmente assumiu. Parabéns!
    Subiu no meu conceito.

    Responda a este comentário

    Victor

    O que automaticamente me coloca na lista do “DESCEM” de 2010.

    Responda a este comentário

    Bender

    Relaxa.
    Depois vc arruma alguma amarra proselitista com subterfúgios sólidos para se colocar novamente no “sobe”. Nem que seja estourando champagne.

    Responda a este comentário

    Victor

    Estouro de espumante colocou o Fluminense no “DESCEM” em 97 (não só ele. Sem espumante o Flu iria para lá sozinho). Tricolores em via de regra tem vergonha disso, eu não me excluo.

    Só não irei me assoberbar com um “SOBEM” garantido em 2011 porque sempre existe o risco de subir no conceito do Saulo, o que me levaria ao Di do “DESCEM”

    Responda a este comentário

    Bender

    PUTZ! Existe algum tricolor que tenha orgulho do espumante???

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Por mais absurdo que isso possa parecer, sim, existem tricolores que sentem orgulho do espumante…

    Responda a este comentário

    Victor

    Que eu conheça não.
    Mas conheço quem seja indiferente. Alguns por ignorância, outros por desfaçatez.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Infelizmente eu conheço alguns. A grande maioria ligadas ao Flusocio. Por isso que eu não gosto muito do pessoal ligado a este grupo.

    Responda a este comentário

  157. Ticrica
    28/12/10 - 14:42

    Caras, estão querendo depreciar a discussão, como se não tivesse mais sentido. Leiam isso. http://tiraamaodemim.wordpress.com/2010/12/22/hexa-penta-tanto-faz/ Hora de reecrever esse post, pois tem cara que não entendeu ainda. Mengo campeão de 87, ponto final.

    Responda a este comentário

  158. Paulo Pimentel
    28/12/10 - 15:35

    Quando digo do Fla 5+1, não é por desrespeito ao fla, mas por respeito aos enjeitados de 86.
    O texto no iten 2 faz menção as situações que citei.
    (*) Nunca me preocupei com essa questão de quem tem mais título, dinheiro, mulher, casa de praia, jetski, ouro…coisas que demais só atrapalha, especialmente quando temos que vender a alma.

    Responda a este comentário

    Bender

    no item 2, Patrícia Amorim usa o exemplo do Palmeiras para dizer que podem ser 2 campeões num mesmo ano.

    Responda a este comentário

  159. Paulo Pimentel
    28/12/10 - 16:26

    2) Com a decisão agora adotada reconhece a CBF que é possível admitir e declarar que dois clubes sejam campões brasileiros, no mesmo ano, embora disputando competições diferentes e concomitantes, (até aí o texto é genérico e vale para Santos e Bota em 68)…depois é específico sobre 69…sendo que o Palmeiras foi considerado duas vezes campeão no mesmo período de um ano.

    Responda a este comentário

    Bender

    Pois é… depois é flamenguista que enxerga tudo em vermelho e preto.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Padrão Bender de imaturidade. Desenvolve meu filho.

    Responda a este comentário

    Bender

    Padrão Paulo de maturidade. Pensa Doutor.

    Responda a este comentário

  160. Bender
    1/02/11 - 12:52

    Para registro. Eu não consegui ler mais que 2 linhas. Depois tento.

    O papel tudo aceita

    Uma breve análise do parecer jurídico da Confederação Brasileira de Futebol
    sobre o “Campeonato Brasileiro” de 1987

    Rafael B. Fontelles

    1. Inicialmente, importante registrar que a CBF poderia apresentar outros motivos, além daqueles utilizados no parecer do seu departamento jurídico, para o não reconhecimento do título conquistado pelo Clube de Regatas do Flamengo no ano de 1987. Essas possibilidades não serão aqui tratadas pelo simples fato de que não cabe ao subscritor suscitar questões apresentadas nos bastidores, desprovidas de embasamento fático, e que, em sua grande maioria, não passam de boato. Ou seja, o objetivo aqui não é apreciar os motivos pelos quais a Confederação Brasileira de Futebol – CBF achou por bem reconhecer apenas o Sport Club do Recife como detentor do título do Campeonato Brasileiro de 1987.

    2. O que se pretende aqui é questionar a interpretação jurídica apresentada pelo departamento jurídico dessa instituição que, com o intuito mal-disfarçado de defender uma posição política, distorce os fatos e não apresenta elementos capazes de embasar o seu entendimento. Isto porque, como se verá ao longo desse texto, sustentar que a inviabilidade do reconhecimento de um título se deve à sentença proferida no processo nº 00.0004055-0, que se limitou a determinar o reconhecimento do Sport Club do Recife como campeão brasileiro de 1987, é totalmente absurdo, além de violar o bom senso.

    3. Ao contrário do exposto no parecer jurídico apresentado pela CBF, a decisão judicial não impede que se reconheça mais de um clube como legítimo campeão de 1987, uma vez que a sentença se limitou a obrigar o reconhecimento do Sport Club Recife como campeão brasileiro daquele ano. Confira-se a parte dispositiva da sentença proferida no Processo nº 00.0004055-0:

    “Em face do exposto, julgo procedente, in totum, as pretensões formuladas na peça exordial, para declarar válido o regulamento do Campeonato Brasileiro de Futebol Profissional de 1987, outorgado pela Diretoria da CBF, declarar, ainda, necessária a aprovação da integralidade dos membros do Conselho Arbitral da dita entidade, para a sua modificação, determinando, outrossim, à Confederação Brasileira de Futebol – CBF e à União Federal (Conselho Nacional de Desportos – CND) que se abstenham de ordenar a convocação, convocar ou acatar decisão do Conselho Arbitral tendente à modificação do suso-citado regulamento, sem a deliberação unânime dos seus membros, concluindo, pois, por determinar seja reconhecido o demandante como Campeão Brasileiro de Futebol Profissional do ano de 1987, pela Confederação Brasileira de Futebol”.

    4. Ora, evidente que, em respeito à coisa julgada, não seria possível decretar o Clube de Regatas do Flamengo como único campeão brasileiro de 1987, já que o Sport adquiriu esse direito judicialmente. No entanto, nada impedia que se decretasse a existência de dois campeões brasileiros naquele ano, equiparando a conquista do Módulo Verde ao título nacional. E para os que não são do meio jurídico, importante esclarecer que a coisa julgada é formada apenas pela parte dispositiva da decisão, que é esse trecho transcrito acima, de modo que os fundamentos que levaram o julgador a formar aquele entendimento não fazem parte dela[1].

    5. Afinal, em que parte do trecho transcrito acima se está declarando que apenas o Sport Club Recife pode ser declarado campeão do ano de 1987? Em que momento resta configurada a proibição de se reconhecer mais de um campeão? Em nenhum momento se encontram essas premissas, até porque não foram objeto do pedido autoral nem tinham sido aventadas tais possibilidades quando da apreciação da lide.

    6. O Julgador, ao apreciar uma demanda, tem de se ater aos pedidos formulados pelo autor, que no caso era o reconhecimento do Sport Clube do Recife como campeão Brasileiro de 1987. No entanto, essa decisão não impede que a CBF também reconheça o Clube de Regatas do Flamengo como outro campeão Brasileiro de 1987, sendo certo que os pareceres jurídicos apresentados utilizaram premissas totalmente equivocadas. Lembre-se que o próprio Sport Club Recife, em reunião do Clube dos Treze, reconheceu que a conquista do Clube de Regatas do Flamengo no ano de 1987 equivalia ao Campeonato Brasileiro, o que seria mais uma justificativa para o reconhecimento de dois campeões nacionais naquele ano.

    7. Repita-se: a CBF poderia apresentar outros motivos para justificar o não reconhecimento da conquista do Clube de Regatas do Flamengo no ano de 1987, porém apontar essa sentença como obstáculo intransponível é totalmente absurdo e contrário ao bom direito. Isto se dá por dois motivos: (i) o pedido do autor não incluía a impossibilidade de também se reconhecer o título do Cube de Regatas do Flamengo, sendo certo que os pedidos devem ser interpretados de forma restritiva[2]; e (ii) quando a lide foi apreciada, a possibilidade de decretação de mais de um campeão não havia sido suscitada, tendo a mesma surgido após a Assembléia do Clube dos Treze em que o Sport Club do Recife reconheceu o título conquistado pelo Clube de Regatas do Flamengo em 1987.

    8. Aliás, causa grande surpresa a precariedade dos dois pareceres jurídicos apresentados pela CBF sobre o tema. Isto porque o seu Diretor Jurídico é um renomado advogado, sócio de um respeitável escritório de advocacia, razão pela qual era de se esperar pareceres com motivações técnicas, o que infelizmente não ocorreu.

    9. E o subscritor se sente confortável para criticar os infundados pareceres apresentados pelo Departamento Jurídico da CBF, pois durante muitos anos prestou serviços àquela entidade, defendendo os seus interesses em demandas judiciais[3], e tem conhecimento da excelente capacidade do corpo técnico que emitiu essas precárias opiniões, o que torna ainda mais surpreendente o seu fraco conteúdo.

    10. E, por fim, foi exatamente o conteúdo dos pareceres apresentados, desprovidos de qualquer fundamentação jurídica plausível, que gerou o título desse sucinto artigo. Afinal, qualquer estudante de direito no início da faculdade é capaz de perceber que apenas o papel é capaz de aceitar os argumentos utilizados nos pareceres da Confederação Brasileira de Futebol, devendo a mesma reconsiderar a sua decisão ou apresentar outras razões que justifiquem a posição tomada.

    [1] Confira-se a lição de Cassio Scarpinella Bueno: “Não se trata, é importante destacar desde logo, de questões no sentido do raciocínio lógico que o magistrado tem que percorrer para aceitar ou rejeitar o pedido do autor. Estas “questões”, ainda que resolvidas, não ficam sujeitas à coisa julgada, é dizer, não se tornam imunes a questionamentos diversos a não ser que, sobre elas, haja o “pedido incidental de declaração”, o “incidente de falsidade”, ou, ainda de forma mais excepcional, que a hipótese seja de intervenção de terceiro na qualidade de assistente quando se pode cogitar de figura disciplinada no art. 54, a chamada “justiça da decisão” […].””

    “Por “limites objetivos da coisa julgada” deve ser entendida a parte da decisão que fica imunizada de ulteriores discussões, é dizer, o que não pode mais ser rediscutido perante o Estado-juiz pelo prevalecimento do princípio da segurança jurídica.

    A resposta é dada pelas próprias regras do Código de Processo Civil. O que transita em julgado e torna-se “imutável” é a parte “dispositiva” da decisão — o “comando da decisão”, isto é, aquilo que o Estado-juiz determina “deva-ser” — e não sua fundamentação, isto é, as razões dedidir […] Assim, todas as outras questões, ainda que influenciadoras em maior ou menor grau do quanto decidido e, mais, as “questões” que necessariamente precisaram ser enfrentadas e decididas para que a “parte dispositiva” fosse alcançada, não são cobertas por esta qualidade de imutabilidade. É este o objeto da disciplina do art. 469, segundo o qual “não fazem coisa julgada: I – os motivos, ainda que importantes para determinar o alcance da parte dispositiva da sentença; II – a verdade dos fatos, estabelecida como fundamento da sentença; III – a apreciação da questão prejudicial, decidida incidentalmente nos processos” (BUENO, Cassio Scarpinella; Curso sistematizado de direito processual civil: procedimento comum: ordinário e sumário, 2: tomo I; São Paulo: Saraiva, 2007; p. 385-6 e p. 388-9).

    [2] Código de Processo Civil, Art. 293: Os pedidos são interpretados restritivamente, compreendendo-se, entretanto, no principal os juros legais.

    [3] O subscritor é advogado associado do escritório Luís Roberto Barroso & Associados que durante muitos anos defendeu os interesses da Confederação Brasileira de Futebol em diversas demandas judiciais.

    http://globoesporte.globo.com/platb/primeiramao/2011/02/01/2048/#_ftn1

    Responda a este comentário

    Sancho

    Eu li, respondi, mas parece que o Thiago Lavinas não gostou muito. Talvez se eu tivesse escrito “tomah no kú, CBF di merd@, Ricardo Techera fiadaputha”, ao invés de contra-argumentar, ele aceitasse.

    Responda a este comentário

    Bender

    É foda perder seu tempo…

    Responda a este comentário

    Sancho

    Eu respondi no dia. Fico até com preguiça de repetir o que disse. Não foi nada além de mostrar as inconsistências nos argumentos do advogado. Parecem sólidos, mas não são.

    O fato que a CBF está de mãos atadas. Oficialmente, não pode reconhecer o título. Pode colocar no saite uma matéria em que conste o Flamengo como campeão, extra-oficialmente, mas não pode computar no ranking, nem considerá-lo para a “Taça de Bolinhas”.

    Eu deletei as decisões (eu as tinha salvas no computador), então não tenho certeza do que afirmarei, mas só o que o Flamengo pode fazer é declarar-se campeão brasileiro de 1987 e cagar para a oficialidade. Salvo melhor juízo, a sentença não impede o Flamengo -ou qualquer outro- de computar a Copa União como título nacional. O que é proibido é a CBF ou qualquer órgão governamental de fazê-lo oficialmente.

    Abraço.

    Responda a este comentário

    Bender

    Pois é Sancho. Esse papo é de advogado.
    Falo por mim, campeão nacional de 1987, sempre cagei bolinhas para tal decisão judicial que impede o nome do Flamengo em 1987 no site da CBF.

    Responda a este comentário

  161. Bender
    16/02/11 - 10:15

    01

    Responda a este comentário

    Sancho

    Eu não consegui aumentar para ler, mas a questão nesse caso, Bender, é se a CND tinha poderes para isso. Salvo melhor juízo, é exatamente o que o Sport discutiu na ação judicial.

    Abraço.

    Responda a este comentário

    Bender

    O CND era a última instância na esfera desportiva. Tinha poderes sim. Segue texto que já colei por aí

    De acordo com a Lei 6251/1985, firmava o CND como a última instância no esporte brasileiro. As federações não tinham autonomia para dar a última palavra em questões jurídicas sem o aval do CND. O órgão foi responsável pela regulação e regulamentação de todos os esportes e suas respectivas federações e confederações no Brasil.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Conselho_Nacional_de_Desportos

    Porém, o CND era gerido por pessoal do mesmo naipe que a galera da CBF. Cada um com seus interesses e coligações. Não coloco minha mão no fogo por ninguém.

    ****
    Obs. Também não consegui aumentar a ponto de ficar bom para ler. Mas clicando aqui, melhora um pouco.

    Responda a este comentário

    saulo

    Apenas o recalque do André Bona não enxerga do óbvio.

    Responda a este comentário

  162. alexandre
    18/02/11 - 11:58

    PIOR. POST. EVER.

    Responda a este comentário

  163. Bender
    27/02/11 - 22:44

    Responda a este comentário

  164. Bender
    27/02/11 - 22:45

    Responda a este comentário

  165. Bender
    28/02/11 - 11:29

    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2011/02/na-final-da-taca-guanabara-rubro-negros-lembram-brasileiro-de-87.html

    Responda a este comentário

  166. Bender
    28/02/11 - 11:35

    Christine Fernandes
    http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2011/01/meu-jogo-inesquecivel-emocoes-de-christine-fernandes-no-fla-de-1987.html

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Essa mulher é demais…

    Responda a este comentário

    Bender

    [2]
    Acho muito show mesmo! Mesmo quase quarentona.

    Responda a este comentário

  167. Roberto Silva
    4/06/11 - 17:56

    Essa questão do Clube dos 13 ser integrado pelos maiores clubes do país na época, só me faz rir. O que Sta. Cruz e Goiás faziam lá? Os clubes que hoje se denominam grandes no país foram beneficiados pela mídia nojenta que puxam a sardinha sempre pra o Sul e Sudeste. Naquela época muitos clubes do Norte e Nordeste se equiparavam com os do eixo Sul/Sudeste, o que diferenciou foi justamente a mal distribuição das verbas e o olho grande das entidades. Ouso a dizer que Bahia só foi campeão no ano seguinte porque o Sport desorientou toda máfia do futebol Brasileiro em 1987. Todos viram que brincar com o Leão do Norte sem ter conseqüências drásticas é impossível. Essa briga vais durar muito tempo mais sempre que ela ocorrer o Flamengo vai ser derrotado e desmoralizado.

    Pelo Sport Tudo!!!

    Responda a este comentário

  168. Gaburah
    15/06/11 - 16:02

    Neverending story: CBF revoga 1987

    Resolução da Presidência 06/2011
    Dispõe sobre revogação da RDP nº 02/2011

    O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, em cumprimento à decisão proferida pela 10ª Vara da Justiça Federal de Primeira Instância da Seção Judiciária de Pernambuco, RESOLVE revogar a Resolução da Presidência nº 02/2011 e, em estrita obediência à sentença proferida às fls. 365/376 dos autos do processo nº 000.4055-52.1990.4.05.8300, reconhecer como único campeão brasileiro de futebol profissional de 1987 o Sport Club do Recife.

    Esta Resolução entra em vigor nesta data, revogando-se as disposições em contrário, não obstante o referido ato judicial ser passível de recurso e apesar de esta entidade entender que o reconhecimento do título de campeão nacional de 1987 também ao Clube de Regatas do Flamengo não contraria os limites da coisa julgada.

    *****

    Divirtam-se, crianças.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    E vai recomeçar todo o lenga-lenga. Volto outro dia. Até mais…

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Justiça 2 x Roubalheira 1
    :o)

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Era evidente que isso iria acontecer, a CBF não poderia fabricar um campeão na caneta.

    Agora o Flamengo vai recorrer, o que é justo, e o resultado desse recurso vai finalmente acabar com essa história.

    Isso se o Flamengo for vitorioso, se perder novamente, vão continuar tentando ser campeões no berro.

    Responda a este comentário

    Bender

    “a CBF não poderia fabricar um campeão na caneta”
    Fabricou em 1987.

    Responda a este comentário

    saulo

    Sport é um campeão fabricado na caneta.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Não fabricou. Em 1987 havia um regulamento, que foi cumprido pelos dois times, que disputaram a final, diante de um estádio lotado.

    Se outros times não concordavam com esse regulamento, e não o cumpriram, que arquem com as conseqüências, e busquem seus direitos. Mas não queiram ganhar na força, no grito, como fazem desde 87.

    Responda a este comentário

    Alexandre

    Eu adoro como Saulo e Bender, por falta de criatividade, copiam tuas sacadas.
    Não é por causa de falta de imaginação. Isso eles tem muito. Vide o q imaginam sobre 87…

    Responda a este comentário

    Bender

    […] e apesar de esta entidade entender que o reconhecimento do título de campeão nacional de 1987 também ao Clube de Regatas do Flamengo não contraria os limites da coisa julgada.

    Tem gente que terá que quebrar seus próprios paradigmas para entender o trecho acima.

    ****
    Pra mim nada muda. De novo.
    Estava tudo bem com o Flamengo campeão de 1987 sem o nomezinho no site da CBF. O Sport feliz com seu “título”, rubro-negros comemoraram o Hexa e Serginho conseguia dormir.
    Porém, a inútil Taça das Bolinhas trouxe de volta a discussão. O que foi bom para o Sport. Não é interessante para o time pernambucano deixar o assunto morrer. O clube vive disso.
    De qualquer forma o assunto é importante também para Patrícia Amorim, Juvenal e outros. Que cada um busque o que achar que é devido. Ver matérias com tom de dramaticidade do tipo “Juiz do Tribunal de Pernambuco CASSA título do Flamengo” apenas me diverte.

    Responda a este comentário

    Victor

    Aos rubronegros que desejem ficar dentro da decência e moralidade e ainda assim querem que esse título valha alguma coisa só resta uma única saída, unirem-se a mim e a Yuri no fortalecimento da Liga Eugenia.
    Curiosamente, acho que somente nós temos a escapatória decente para o dilema dos flameguistas e proselitistas que não querem dar a mão a palmatória.

    Convertam-se de Salvadores a Eugenistas e encerrem à discussão.
    Eu, Yuri e Sancho já estamos lá.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Esperar o mínimo de decência da “nação”, é demais.

    Responda a este comentário

  169. Andre Bona
    15/06/11 - 18:56

    O mais impressionante é que no link postado pelo Lincoln, é a explicação do FLANCE sobre 87 de Roberto Assaf. Eles colocam no meio da matéria um link. Aí vc clica pra ver a explicação, e é uma mentira atrás da outra. Como se a justiça nao tivesse julgado o mérito da questão…

    Link do FLANCE: http://www.lancenet.com.br/futebol-general/CBF-reconhece-Sport-unico-campeao_0_499750164.html

    Agora, mais do que nunca, é hora do trem bala vencer o campeonato, com nova diretoria e empatar com esse bando de vigarista.

    Responda a este comentário

  170. Bender
    17/06/11 - 14:03

    Como tinha dito, mais um capítulo.
    Haverão outros.
    O bom dessa novela é que minha felicidade está estabelecida. Não depende do final.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Sua felicidade nao depende do final, porque vc é torcedor… rs…

    Duvida cruel: Haverá outros ou haverão outros?

    Responda a este comentário

    Bender

    Sem dúvida!

    Ah… nossa gramática… Pergunta difícil. Não faço ideia. Talvez seja como a conquista de 87 pro Flamengo ou Sport: ambas as formas são válidas.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    http://www.blablagol.com.br/open-bar#comment-97711

    Responda a este comentário

    Yuri

    É isso. O mestre nessa porra sou eu; inclusive ALTERO a língua a meu bel prazer:

    http://twitter.com/#!/YURI_QP/status/80763609008975872

    Mas é sempre bom lembrar que as regras pouco importam. O importante é escrever usando palavras difíceis e ser capslockista. O resto é merda.

    “Ser CAPSLOCKISTA é ser romântico… é ter na alma a chama acesa.” (YURI)

    Responda a este comentário

    Bender

    O verbete “haverão” existe.
    http://www.conjuga-me.net/verbo-haver
    mas a conjugação depende do uso e do significado que será empregado no verbo

    inglês >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> português >>>>>>>>>>>>>>>>> mandarim

    Responda a este comentário

    Yuri

    Haverá outras línguas mais legais que o inglês, Bender?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Acho que é “haverá” porque no verbo “haver” com sentido de “existir”, ele fica no singular.

    Responda a este comentário

  171. Bender
    21/11/11 - 18:08

    Author : André Bona
    Comment:
    “as vejo todos os dias operações de milhões de dólares serem fechadas ao telefone”

    Todas as vezes que fechei qualquer negocio de “milhoes de dólares” ao telefone, as ligações foram gravadas, por exigência legal. Nas que não eram, era obrigatória a assinatura em documento.

    Author : André Bona
    Comment:
    BEnder quer fazer crer (ou quis em 2007) que ninguém teve acesso à minuta do regulamento antes da assinatura… ta bom.

    ****
    Todas as operações de milhões de dólares (sem aspas mesmo) que vi serem fechadas ao telefone, gravadas ou não, geraram um documento que posteriormente foi assinado pelas partes.
    Se me lembro bem, comentei sobre o fato para exemplificar que a palavra AINDA HOJE tem certo peso, inclusive no mercado financeiro. Mas coloquei nesse comentário um “sei que não vem ao caso”, ou algo parecido.

    Eu não quero fazer (nem quis) ninguém crer em nada. Hoje, pelo que já li e escutei de várias mídias e vários personagens que participaram da confusão:
    É FATO que a CBF de Nabi e Pinto voltou atrás e quis mudar o regulamento com o campeonato já iniciado (temos até dadas quanto à isso).
    É FATO que Eurico assinou em nome do C13 concordando com tal mudança.
    É FATO que Eurico foi desautorizado pelo próprio C13 (até hoje não vi nenhum documento dando poderes ao Eurico a assinar pela entidade).
    É FATO que a Justiça Desportiva deu ganho de causa ao C13.
    É FATO que Sport/CBF entraram na justiça pernambucana e conseguiram tal título no tapetão.
    e claro, É FATO que é conveniente para a arco-íris dizer que “foi enganada”, mesmo postando videos DA ÉPOCA do Globo Esporte com Fernando Vanucci dizendo “vc acha que o Flamengo é campeão brasileiro? Não é não”, e agora cordeiristicamente ‘admitirem’ que o Flamengo não foi campeão.
    Aí rola papo de “formação da sociedade”, “princípios da civilização”… é muita doença.

    Responda a este comentário

    André Bona

    “…geraram um documento que posteriormente foi assinado pelas partes”

    Com toda certeza. Ao concretizar a operação antes da assinatura, está se atribuindo um certo grau de risco a operação. Se não for gravada, risco maior. Se for gravada, risco menor.

    “É FATO que a CBF de Nabi e Pinto voltou atrás e quis mudar o regulamento com o campeonato já iniciado (temos até dadas quanto à isso).”

    Isso não interessa muito. Se foi antes o no seu início. se foi feito e ASSINADO POR TODOS, então está ok.

    “É FATO que Eurico assinou em nome do C13 concordando com tal mudança.”

    E qual problema dele ter assinado? Tinha poderes para tal.

    “É FATO que Eurico foi desautorizado pelo próprio C13 (até hoje não vi nenhum documento dando poderes ao Eurico a assinar pela entidade).”

    Bender, ele foi desautorizado como? Verbalmente? Primeiro que a justiça deu ganho de causa ao Sport porque ele apresentou provas para tal, inclusive o regulamento assinado por todos. Não é possível que alguém tenha decidido em justiça uma causa sem verificar a validade de uma procuração. Até pra abrir conta de cliente sem dente que recebe causa de 1 mil reais eu tenho que olhar procuração…

    Os próprios caras dizem: “ele foi lá e assinou!” Bender, isso é conversa de maluco né?

    “É FATO que a Justiça Desportiva deu ganho de causa ao C13.”

    Deu ganho de causa amparada numa modificação do regulamento que ela mesmo descumpriu, que foi desconsiderar a unanimidade prevista para sua alteração quando quis acabar com o cruzamento dos grupos.

    “É FATO que Sport/CBF entraram na justiça pernambucana e conseguiram tal título no tapetão.”

    É fato que o Sport COMPARECEU para jogar o cruzamento e o adversario nao compareceu. é fato que o Sport compareceu no jogo final e venceu o Guarani, sagrando-se campeão brasileiro em campo. E é fato também que o Sport DE FORMA MUITO PRUDENTE, RESGUARDOU O SEU TITULO TAMBEM VIA JUSTIÇA. E teria que ser a de Pernambuco, já que o clube é daquele Estado.

    Estranho que nunca se conseguiu levar tal caso para uma instancia superior, caso houvesse realmente algum equivoco.

    Parabéns pela Copa União, foi um belo torneio amistoso.

    Responda a este comentário

    André Bona

    Ainda que Eurico tenha ou não assinado, ele não assinou após os WO. Assinou no inicio do campeonato. Na pior das hipóteses.

    Responda a este comentário

    Bender

    Risco é inerente à qq negócio.

    Se Eurico tinha poderes para tal, esse foi lhe dado do mesmo jeito que foi tirado, até onde eu sei, verbalmente. O documento que assinou não representava o que determinara o C13, portanto, pode ser invalidado.
    Mas concordo com vc, tudo conversa de maluco mesmo. Até hoje não entendo porque a fodona CBF precisaria de um documento assinado pelo C13.

    O Sport fez sua parte, empatou na final nos pênaltis com o Guarani (BIZARRO) e depois compareceu para jogar o amistoso uns 2 ou 3 meses depois.
    Claro que tomou as precauções para “resguardar” seu “título”. Quem é campeão mesmo não precisa disso. De novo, não acho nada demais. O Sport fez o que tinha de ser feito mesmo, tanto em 88 como em 97 ou 2011. Só que um dia a conta chega.

    Não vejo aqui, não sei de qual video se trata seu link. O que eu falei é de um da ÉPOCA (87 ou início de 88) do Fernando Vanucci (“alô você” era o âncora do Globo Esporte). E não é só esse. Tem outros com o mesmo âncora na mesma emissora e na mesma época dissecando mais o assunto. É que vc “foi enganado”.

    Responda a este comentário

    André Bona

    O que espanta Bender, é que diante de tanta coisa tão mal feita, procuração que não existe, etc, etc, etc, o urubu não consegue confirmar o título. Será então incapacidade de seu departamento jurídico?

    É tanta incapacidade assim? Até vc que tá aqui, que recebe tudo filtrado (eu tb!) sabe de tudo, como um jurídico não consegue provar algo tão banal?

    Responda a este comentário

    Bender

    Ai voltamos aos “inicios”… como ja falei disso, serei rapido: Acho mesmo que os departamentos jurídicos do C13 e CRF foram incompetentes a epoca. Ainda no meu achismo, essa questao juridica nao tem nada de banal, é até bem complexa.

    E nem eu nem vc sabemos de “tudo”, a unica coisa que sabemos é que o titulo do Flamengo foi confirmado em 87 mesmo, pelo Bebeto.

    Responda a este comentário

    André Bona

    Eu nao sei disso nao… Eu pensei que soubesse, anos atrás como uma criança ingenua… Mas nao sei disso nao…

    Responda a este comentário

    Bender

    pelo visto continua ingênuo

    Responda a este comentário

    André Bona

    Sua certeza diante da sua falta de provas te entrega.

    Neste caso, vc só supõe. O fato é que vc acha que a justiça é idiota. Que ela julgou enganada. Que ninguem assinou nada. E tudo foi decidido na canetada aleatória.

    O ato de confirmar na justiça, foi um ato correto do Sport. Ainda mais em se tratando do clube que o roubou em 81, roubou o gremio em 81, o galo na libertadores e teve, um ano antes, o caso das papeletas.

    Mas tá certo, o mau caráter da história é o Sport…

    Responda a este comentário

    Bender

    A justiça não é idiota, é falha.

    Responda a este comentário

    André Bona

    MAs diante das evidencias todas que vc apresenta com tanta certeza, dever ser idiota mesmo.

    Responda a este comentário

  172. André Bona
    26/11/11 - 23:13

    Observando a decisão judicial que tratou da questão, é interessante verificar como os argumentos de que “o CND” validou o campeonato. No despacho final é informada toda a conclusão do caso inclusive o motivo de ser impossível ao CND tal “declaração”. E foi justamente pela tentativa de golpe que o campeonato ficou mesmo em Recife.

    Ocorre que a decisão do CND contrariou sua própria resolução, que previa alteração no regulamento do campeonato somente com unanimidade. E por isso, excluir o cruzamento final foi uma tentativa frustrada, por ser realmente ilegal.

    Vejam o link da decisão judicial: http://www.trf5.jus.br/archive/1997/04/199405000372353_19970424.pdf

    Responda a este comentário

    Bender

    Isso aí deve ser o campeão de links aqui.
    Pelo visto vc, pelo menos, leu o documento. Maneiro. Antigamente colocavam esse link aqui e nem sabiam que o era o CND.

    Percebeu que a galera concordou TACITAMENTE com a modificação do regulamento imposta pela CBF? É papo pra advogados…

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    O contrato tácito tem o mesmo efeito de um escrito. Assim como um verbal. A dificuldade maior que existe, refere-se somente a capacidade de prova. neste caso não há essa dificuldade, porque a CBF divulgou, tudo transcorreu, o C-13 falou abertamente do descontentamento e tentou MODIFICAR via arbitral. Logo, comprova-se que ESSE ERA O REGULAMENTO. E como a CBF é a unica que possui o direito de criar os regulamentos…

    O que intriga no TACITAMENTE, é que Eurico assinou o que, então?

    Responda a este comentário

    Bender

    Cara, ontem tinha um adEvogado na 2ª Assembleia Geral Extraordinária do meu condomínio trollando muito a véra qualquer coisa. Em certo momento ele quis contestar até a matemática. Vários condôminos abandonaram o salão (minha senhora estava entre esses). A reunião se estendeu até 1:30 da madruga. Na 1ª AGE lá em fevereiro ou março, houve episódio parecido com outro dotô desses.

    São essas figuras que dizem que um contrato tácito tem o mesmo efeito de um escrito. Eu não sei, mas acredito que não. Um “contrato tácito” não é nem um aperto de mão. Incrivelmente já vi o mesmo argumento ser usado a favor do Flamengo nessa discussão.

    Pois é… Sei lá que Eurico assinou. Sei lá se ele assinou. Mas como acredito que sim (que ele tenha mesmo assinado algo) também acredito que ele não tinha poderes para tal. E se foi dado tal poder, foi tirado da mesma forma, tacitamente.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    1- A união estável, mesmo que não contratada em cartório, é um exemplo de contrato tácito perfeito.

    2- Um contrato tácito pode se assemelhar a um contrato de adesão. A CU só PODERIA EXISTIR com um regulamento acordado com a CBF. A continuidade do torneio pressupõe a existência do contrato. Mas poderíamos ainda colocar dúvidas aqui. Mas a CONVOCAÇÃO, A PEDIDO DO URUBU, do arbitral PARA ANULAR O CRUZAMENTO, comprova. Ou não comprova? O argumento que vc usa, por exemplo, sobre a decisão do CND só se torna argumento na medida em que vc considera o que o CND decidiu na ocasião, que foi a MUDANÇA do regulamento. Se vc usa o CND como argumento, está amparado na sua atitude de MUDAR o regulamento. Se está amparado nessa atitude, vc comprova a existência de um regulamento. tácito.

    3- Se Eurico assinou, agora EU VOU querer que vc faça como sempre fez: “eu nunca vi assinado”. E dependendo até mesmo do que estava escrito no estatuto do C-13, talvez Eurico nem precisasse sequer de procuração. Ele era membro fundador. Talvez pudesse assinar isoladamente a questão. Abre-se essa possibilidade.

    4- Se o urubu nunca tivesse tentando mudar o regulamento, talvez essa sua defesa teria se tornado mais crível. Concorda?

    5- Na reunião do condomínio vc assinou alguma coisa que dizia que vc estava de acordo com o regimento interno? Provavelmente não. Mas vc está pactuando com esse regimento, na medida em que usufrui dos serviços e paga seu boleto mensal.

    6- Vc vai em reunião de condomínio? Ficou doido.

    Responda a este comentário

    Bender

    Conheço alguns casos de união estável. É por aí mesmo. E quando dá merda, pouco importa se nêgo assinou alguma coisa ou não.
    “contrato tácito pode se assemelhar a um contrato de adesão” – também não sei. Sei que o Flamengo defendia seu direito na época. Havia uma Libertadores a ser jogada, não?
    “Se”, “dependendo”, “teria”… é por aí.
    A CBF mudou o regulamento. O C13 tentou mudar para voltar ao original.
    Não só assinei como eu FIZ o regimento. Fui na reunião e fiquei até o final. Sou do conselho fiscal do condomínio. Sou mais doido do que vc pensa.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    1- A CBF mudou o regulamento. O C13 tentou mudar para voltar ao original.

    O original DELE. Mas o original dele não previa nada com relação a todos os outros clubes. e como vc gosta de jornal, viu lá na placar que “parece que a Copa União começou sem regulamento”

    Mas vc está correto. TENTOU mudar o regulamento. Mas não conseguiu.

    2- Não só assinei como eu FIZ o regimento.

    E quem nao compareceu ainda assim está sujeito a ele, certo?

    Responda a este comentário

    Bender

    Claro que era o original DELE. Pois a CBF deixou a cargo do C13 fazer o campeonato. Depois a CBF quis mudar (e mudou) e a confusão está aí.

    Sim. A Comissão (que faço parte) foi formada para fazer tal regimento. Fizemos. Se Nabi e Pinto morassem lá, estariam sim sujeitos e não iriam mudar o regimento.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    “Claro que era o original DELE. Pois a CBF deixou a cargo do C13 fazer o campeonato. Depois a CBF quis mudar (e mudou) e a confusão está aí.”

    Bender, o C-13 ficou de fazer e não fez. Ele simplesmente limou do planeta trocentos clubes. Isso é organizar o campeonato? Obvio que diante disso ela teve que interferir, pois ficou constatada a incapacidade (ou falta de vontade) do C-13 de fazer o que se propôs a fazer.

    Essa foi a primeira tentantiva. Em 2000, por exemplo, o C-13, já mais experiente, maduro e menos golpista, organizou TODO o campeonato e a CBF validou.

    “Sim. A Comissão (que faço parte) foi formada para fazer tal regimento. Fizemos. Se Nabi e Pinto morassem lá, estariam sim sujeitos e não iriam mudar o regimento.”

    Claro que não mudariam. Supõe-se que a comissão da qual vc fez parte alcançou o objetivo de formular o regimento dentro do estabelecido pelo codigo civil ou lei superior que trate do assunto (diferente do C-13).

    Mas se vocês tiverem feito algo fora do código civil…(C-13) aí vai ter que mudar sim… (CBF)

    Ou se CONVOCAR um arbitral (urubu), digo, assembléia para essa finalidade SEGUINDO OS TRAMITES necessários (diferente do urubu e do CND), também pode mudar…

    Responda a este comentário

    Bender

    No meu entender o C13 fez exatamente o que propôs a fazer. E ainda fez o que a CBF já fizera anteriormente. Num desses comentários aí de cima falei sobre as estratégias para a criação da Copa União. Está no livro “Marketing Esportivo” do Areias. Muito bom. Depois vc procura. E o capítulo sobre a Copa União nem é o melhor.

    Os motivos que levaram a JH 2000 são completamente diferentes.

    A gente deu uma olhada nas leis. É meio basicão. As leis permitem ao condomínio decidir praticamente tudo com relação ao sistema de funcionamento da copropriedade. Inclusive o número de participantes (empregados), onde e quando vão atuar, os sistemas de cobrança, rateio das despesas e etc.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    “No meu entender o C13 fez exatamente o que propôs a fazer.”

    Mas vc acha que ele organizou o CAMPEONATO BRASILEIRO?

    Responda a este comentário

    Bender

    Foi o campeonato brasileiro possível na época. Cheio de erros, assim como uma porrada de campeonatos brasileiros das décadas de 70 e 80.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    No máximo organizou a Copa União.

    Responda a este comentário

  173. André Bona
    26/11/11 - 23:17

    Outra balela que cai por terra, é sobre quando a CBF divulgou o regulamento do campeonato. Dizem os urubus que foi DEPOIS de iniciado o campeonato. De fato foi. Foi meia hora depois do início do primeiro jogo, que aliás FOI ANTECIPADO pela TV.

    A Revista Placar do dia 21/09 divulgou na página 48, sob o título: “Os caprichos do regulamento” a informação da divulgação do regulamento pela CBF.

    Segue o link com a notícia da Placar: http://books.google.com.br/books?id=AywGuA1udpwC&pg=PA28&dq=copa+uni%C3%A3o+1987&hl=pt-BR&ei=01idTtONA-bV0QGa_JS1CQ&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=2&ved=0CDUQ6AEwAQ#v=onepage&q=regulamento&f=false

    Olhar na página 48

    Responda a este comentário

    Bender

    Nesse post, lá de 2007, tem o parágrafo

    “A polêmica não pára por aí. Muito se fala em quando a CBF impôs seu quadrangular, se antes ou depois do campeonato iniciado. Uns dizem antes, outros dizem na 5 rodada. Particularmente, acho a questão temporal importante até certo ponto, mas o mais relevante mesmo é que desde que o quadrangular foi inventado, o Clube dos 13 não o aceitou.”

    Esse artigo que vc colocou o link de 21 set 1987 confirma o negrito.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Bender, o C-13 aceitou sim. Tanto que tentou cancelar o arbitral de modificação no final.

    Responda a este comentário

    Bender

    Na publicação que vc linkou está escrito

    “O Grupo dos 13 assegura que o campeão sairá apenas do módulo verde. Sinal, enfim, de uma longa briga”

    O C13 aceitou fazer, organizar ou elaborar o campeonato. Quando a CBF decidiu intervir, o clube não aceitou. Isso está claro nessa matéria que vc colocou como em todas que eu já vi até hoje.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Essa matéria foi a matéria do inicio do campeonato.

    O URUBU CONVOCOU o arbitral para cancelar o quadrangular ou não? Se não existisse quadrangular ele tinha que convocar alguma coisa? Não. mas tinha sim.

    Responda a este comentário

    Bender

    A CBF mudou o regulamento. O C13 tentou mudar para voltar ao original [2]

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    A CBF é o órgão competente. O C13 não é. Nunca foi.

    O C13 nao conseguiu. certo?

    Responda a este comentário

  174. André Bona
    26/11/11 - 23:24

    Outra balela que se afirma, é que todo o processo foi feito em Pernambuco. Mentira. O processo iniciou-se em Pernambuco, mas chegou até o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.

    Um trecho da matéria do UOL de 2 de outubro de 1997 (quando tudo foi finalmente definido) mostra um relato interessante:

    “Ele (representante da União), inclusive, estranhou o posicionamento do representante judicial da União, que se manifestou como um torcedor apaixonado do rubro-negro carioca. “Ele chegou a afirmar que o Flamengo é o clube mais querido do Brasil e merecia o título”, lembra Rocha. “Mas o fato de ter a maior torcida não lhe dá o título de Campeão Brasileiro sem sequer disputá-lo”.

    Fonte: http://www2.uol.com.br/JC/0310/es0310a.htm

    Responda a este comentário

    Bender

    “O processo iniciou-se em Pernambuco, mas chegou até o Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.”

    Na matéria consta (os negritos são meus)

    “O Governo Federal tentou apelar ao Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, para que o Clube de Regatas Flamengo fosse considerado o campeão de 87. Não conseguiu. Os advogados do Sport, José Henrique Wanderley e Antônio Renato Rocha, conseguiram impugnar o recurso. O Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região decidiu por unanimidade confirmar a sentença da 1ª Vara de Pernambuco, que reconheceu o Sport como o legítimo dono do título […] O presidente do TRF, Francisco Falcão, já se mostrou favorável a não reconhecer o recurso, e com certeza ele não seguirá para Brasília

    ****
    hahaha… então o advogado do Sport disse que o “representante judicial” disse que o Flamengo é o clube mais querido do Brasil e merecia o título. HuahuHAUhuahuaaua…

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    O importante é ouvir todos os lados, certo? assim se apura a verdade.

    Responda a este comentário

  175. André Bona
    26/11/11 - 23:27

    Interessante também observar que o Jornal do Brasil, 7 (SETE) dias antes de iniciar o campeonato publicou o seguinte:

    “CBF e o Clube dos 13 chegam em fim a um acordo”.

    Página 26 do Link: http://news.google.com/newspapers?nid=0qX8s2k1IRwC&dat=19870904&printsec=frontpage

    Responda a este comentário

  176. André Bona
    26/11/11 - 23:28

    Interessante também observar que o URUBU tentou sim, via justiça obter seu direito. Mas foi sumariamente derrotado.

    Responda a este comentário

    Bender

    Apenas defende seu direito.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Sem duvida. Seu direito de defesa. Sem êxito. O fato é que a justiça apurou o mérito e diante da decisão do CND, um órgão da União, ter declarado o que declarou de forma irregular comprovadamente, cometendo inclusive abuso de autoridade.

    Responda a este comentário

    Bender

    O mérito é apurado na esfera desportiva. E o Flamengo teve êxito tanto em 1987 como em 2011.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Bender, Bender.

    Vc ta zoando agora.

    Esfera esportiva é:

    1a. instancia – dentro de campo conforme regulamento
    2a. instancia – órgãos legalmente responsáveis
    3a. instancia – justiça

    Pelo que consta, o Sport sagrou-se campeão no regulamento. O urubu foi quem convocou o arbitral para MODIFICAR O REGULAMENTO. E conseguiu de FORMA IRREGULAR com auxílio do CND (2a. instancia), GERANDO A NECESSIDADE de se recorrer a terceira, uma vez que a 2a. não agiu corretamente.

    Só uma perguntinha:

    Partindo da premissa que o urubu convocou o arbitral;
    Partindo da premissa que houve modificação do regulamento;
    Partindo da premissa que o CND validou a alteração no regulamento;

    Você acha que a decisão do CND contrariando sua própria resolução foi uma decisão ESPORTIVA???

    Responda a este comentário

    Bender

    Foi política. Assim como foi a decisão de proclamar o Sport campeão.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Peraí. A decisão que deu o titulo ao Sport foi exatamente por conta da decisão equivocada do CND. Portanto somente 1 poderia ser correta.

    Responda a este comentário

    Bender

    Não. Depois de algum tempo percebi que não tem ninguém certo nisso aí.

    Responda a este comentário

  177. André Bona
    26/11/11 - 23:49

    Ainda sobre o arbitral, saiu no dia 16/01/1988 no Jornal do Brasil (pagina 21) a seguinte matéria:

    “Arbitral sem unanimidade faz CBF manter a 4a. fase.”

    E no meio da matéria vê-se o seguinte: o clube dos 13 ia tentar em Brasilia, direto junto ao CND uma forma de MUDAR O ARTIGO que previa unanimidade… é mole???

    Página 21 do Link: http://news.google.com/newspapers?nid=0qX8s2k1IRwC&dat=19880116&printsec=frontpage

    Responda a este comentário

    Bender

    Agradeço pelos links que eu não conhecia. O da Placar e esses do JB. Os outros já eram batidos.
    Gosto de matérias divulgadas nas mídias na época dos acontecimentos. Elas esmiuçam e retratam como os fatos se deram.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Nao digo que mostram exatamente a verdade. Acredito que dêem pistas.

    Responda a este comentário

    Bender

    As matérias são escritas para serem publicadas, no máximo, no dia seguinte. É como aconteceu. Sem maiores interferências temporais.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Entao vc conclui que naquele caso da brasileira na Suíca ela realmente foi atacada por algum suíço doido…

    Cara, a verdade não surge de um dia pro outro. Isso é impossível.

    Responda a este comentário

    Bender

    Quem concluiu isso foi vc. Quem está falando em “verdade” aqui é vc.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    “Gosto de matérias divulgadas nas mídias na época dos acontecimentos. Elas esmiuçam e retratam como os fatos se deram.”

    Vc que disse isso?

    Responda a este comentário

    Bender

    Dentro do contexto das matérias sobre o campeonato de 1987, malandrão. Matérias noticiam. Falo de publicações. Notícias. Matérias da época sobre 87 são muito melhores que as de hoje, por exemplo.
    No caso que vc citou as matérias noticiaram. Se devem ser investigadas, temos a polícia, MP…

    Responda a este comentário

  178. Yuri
    29/11/11 - 16:19

    “Flamengo tem outro revés na Justiça e Sport volta a ser campeão de 1987″

    http://placar.abril.com.br/brasileiro/sport/noticias/flamengo-tem-outro-reves-na-justica-e-sport-volta-a-ser-campeao-de-1987.html

    Peraí…VOLTA???? Alguma vez deixou de ser???

    O máximo que rolou foi esse ano quando embalado pelos outros reconhecimentos, Teixeira filou uma DIVISÃO dos títulos… mas mesmo se permanecesse assim, uma divisão de título CONTA como título. Que o diga a Portuguesa e o Paulistão de 1973.

    Logo, nunca jamais que o Sport deixou de ser campeão de 87, não poderia VOLTAR a ser, porque sempre foi.

    Responda a este comentário

    Yuri

    Tamanha a incoerência do jornal, que eu não só pus aqui, mas como na aba TROLLAGEM.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Na verdade o embalo nem foi desses reconhecimentos. Esses reconhecimentos ocorreram em 2010 e o proprio RT alegou na ocasião que 87 era do Sport. Voltou atrás para encabeçar a ajuda a rede globo.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Nossa publicaram tudo errado:

    “Até lá, legalmente, o título da Copa União de 1987 é do Sport Club do Recife.”

    O Sport nunca foi campeão da Copa União, mas sim do brasileiro.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Não custa lembrar que o prazo de qualquer tentativa de reverter a decisão já espirou desde 2001.

    Responda a este comentário

    Bender

    Hahaha… como eu disse Placar 80’s >>>>>>>>>>> Placar hoje

    Na notícia do GE tem o parecer do Desembargador pernambucano

    Publicado em 28/11/2011 – DECISÃO – Agravo de instrumento, recebido apenas no efeito devolutivo, foi interposto contra decisão que, examinando requerimento de cumprimento de sentença do Sport Club do Recife, ora agravado, deferiu pleito para que a CBF revogasse a Resolução da Presidência RDP nº 02/2011, a qual havia proclamado também campeão brasileiro de futebol profissional de 1987 o Clube de Regatas do Flamengo, ora agravante, e editasse outra resolução, na qual constasse, em estrita observância à sentença proferida nos autos originários, o reconhecimento do Sport Club do Recife como único campeão daquele ano.Ocorre que, em informação colhida no sistema de acompanhamento processual (fls. 877/878), foi proferida sentença declarando “satisfeita a pretensão” do Sport Club do Recife e “extinguindo o processo com resolução do mérito, nos termos do art. 794, I, do CPC”, tendo em vista que a CBF juntou ”cópia da Resolução da Presidência (RDP) nº 06/2011, que anulou a RDP 02/2011″, e o ora agravado, intimado “acerca da satisfação do julgado”, “manteve-se silente”.Assim, ante a sentença de extinção da execução, resta sem objeto o presente agravo, que, por isso, julgo prejudicado.Oportunamente, remetam-se os autos ao Juízo de origem. P.I. Recife, 17 de novembro de 2011. Juiz FRANCISCO CAVALCANTI – Relator
    http://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/2011/11/justica-nega-pedido-do-fla-e-titulo-de-1987-segue-exclusivo-do-sport.html

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Bender, nessas horas vc me dá a sensação de perda de tempo.

    1- O cara ser pernambucano significa alguma coisa? Ele é um mau-caráter mentiroso por ser pernambucano?

    2- como vc mesmo postou, a negativa da justiça ao pedido do urubu baseia-se tão somente no fato de já existir sentença transitada em julgado em esfera superior, no caso o STF. Não é possível nem avaliar a questão. Se isso tivesse sido feito no RJ, o resultado teria sido o mesmo.

    Responda a este comentário

    Bender

    Bem-vindo ao clube. Eu, disposto a discutir sobre essa questão, já joguei horas, muitas horas do meu tempo no lixo.
    Inclusive como vc faz agora, procurando pelo em ovo. Questionando sobre um susposto juizo de valor no meu comentário que não existe.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    TO relendo, realmente entendi errado. Nao foi vc que fez, foi o advogado do urubu dizendo na imprensa que já esperava por conta disso…

    Responda a este comentário

  179. Saulo
    2/12/11 - 13:24

    Novo recurso: http://www.lancenet.com.br/de-prima/Flamengo-entrara-recurso-STJ-titulo_0_601140094.html

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Olha o desespero…

    “Entre seus advogados está Rodrigo Fux, filho de Luiz Fux, ministro do STF.”

    Responda a este comentário

    Saulo

    Uma decisão tem Brasília tem muito mais legitimidade de um tribuna de Pernambuco.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Burraulo,

    Esse processo já foi julgado pelo STF… ignorante. Mais de 10 anos atrás. Transitado em julgado.

    Responda a este comentário

    Saulo

    Eu sei disso, me refiro ao recurso do Sport em Pernambuco sua anta.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    ai ai saulo… vc é demais. mó viagem… maconha estragada.

    Ninguém entra direto no STF. O Sport entrou em PE para garantir o cumprimento da decisão já definida pelo STF 10 anos atrás.

    Sinceramente, melhor o urubu desistir. Só se queima.

    Responda a este comentário

    Saulo

    Quem te disse isso?? Por acaso a ação popular do Ficha Limpa foi feita onde??? Diretamente do STF seu burro.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Saulo, desisto de vc. Vc enfraquece o argumento rubro-negro carioca.

    Responda a este comentário

  180. Lincoln
    2/12/11 - 14:01

    eu quero mais que flamengo, sport e 1987 se dane! chato pra cacete!

    Responda a este comentário

  181. Andre Bona
    4/12/11 - 22:53

    Estabelecendo a cronologia definitiva de 1987:

    1- CBF outorga organização do Campeonato Brasileiro ao C-13.

    2- C13 separa 16 clubes aleatoriamente e monta um campeonato e vende seus direitos.

    3- Diante do fato de que o C-13 não organizou o Brasileiro, mas somente uma parte com 16 clubes ignorando tudo mais, a CBF organiza o campeonato e determina o regulamento. Fecha o acordo com o C13 7 (SETE) dias antes, conforme publicado no JB do dia 04/09/1987, página 26, com a manchete: “CBF e o Clube dos 13 chegam em fim a um acordo” (link: Página 26 do Link: http://news.google.com/newspapers?nid=0qX8s2k1IRwC&dat=19870904&printsec=frontpage)

    4- O campeonato começa.

    5- Os módulos verde e amarelo são concluídos. Flamengo convoca arbitral para propor alteração do regulamento e cancelamento do quadrangular final. Porém para que tal alteração fosse possível, era necessária UNANIMIDADE conforme resolução do CND.

    6- Como não houve unanimidade no arbitral, CBF mantém cruzamento. Notícia veiculada no JB do dia 16/01/1988, página 21, com a seguinte manchete: “Arbitral sem unanimidade faz CBF manter a 4a. fase.” (link: http://news.google.com/newspapers?nid=0qX8s2k1IRwC&dat=19880116&printsec=frontpage)

    7- O quadrangular é marcado e Inter e Urubu tomam WO.

    8- Sport e Guarani decidem e Sport recebe taça da CBF e comemora em jogo transmitido pelo SBT para todo Brasil. Globo não transmite porque Sport não permite.

    9- Flamengo tenta, via CND, e este valida título do urubu como campeonato brasileiro, contrariando sua própria resolução.

    10- Sport entra na justiça, pois decisão política do CND contrariava sua própria resolução. Sport vence. Flamengo e a União recorrem e perdem em todas as instancias e no STJ. No final das contas, depois de anos e anos, o processo transita em julgado em 1997 tornando a decisão “irrecorrível”.

    Alguma dúvida adicional?

    Responda a este comentário

  182. Andre Bona
    5/12/11 - 0:19

    Um outro detalhe sobre esse sórdido titulo do urubu é o seguinte:

    Existe uma dúvida sobre quem deveria passar de fase. E NÃO SERIA O FLAMENGO!

    Vale lembrar que o regulamento da Copa União previa que se um clube se classificasse em primeiro nas duas primeiras fases, (Atlético-MG) a vaga seguinte seria do time que tivesse a melhor campanha nas duas fases. (Grêmio 18 pontos – Flamengo 17 pontos)!!!!

    E como o urubu então conseguiu passar de fase?

    USANDO O REGULMANETO DA CBF!!!! que previa a vaga ao segundo colocado apenas daquela fase (Flamengo 12 pontos). Isso é prova de que o regulamento não só existia, como anulou o do Clube dos 13.

    Fonte: http://www.flunaticas.com.br/no-mundo-do-faz-de-conta-cbf-reconhece-hexa-do-flamengo/

    Responda a este comentário

    Bender

    ki bunitinho um site tricoleta defendendo o Sport… Mas tem um comentário lá que salva algumas partes. Segue na íntegra:

    “Seja qual for seu time, desde que seja um grande, ele assinou o título do Flamengo. Concorde você ou não, seu time assina embaixo. E se não mais, lamente pela postura do seu clube.

    A história que vemos hoje pode ser resumida da seguinte forma:

    O Flamengo e o Inter cumprem o combinado e não encaram Guarani e Sport, que por sua vez, nanicos que são, fazem marmelada na final do módulo e ninguém condena.

    Oportunistas e pouco corretos, alguns passam a adotar o discurso de que o legítimo campeão é aquele que a CBF escolheu.

    CBF que, pros mesmos, é uma entidade sem credibilidade.

    Mas falamos de futebol, e quando o tema é esse, apenas tem credibilidade o que me convém.

    O SPFC pisa no seu passado e em troca de uma taça nega o que criou e assinou.

    O Sport, campeão na justiça porque em campo jamais seria, fica gritando aos 4 cantos que tem um título nacional.

    Quem viu, nem discute.

    Quem ouviu falar, pilha o assunto.

    Quem tem interesses, muda o discurso.

    Mas os fatos são fatos. Ninguém vai mudar.

    O SPFC assinou, o Sport assinou, o Clube dos 13 assinou. O Flamengo é o campeão brasileiro de 87. Um dos melhores campeonatos que já tivemos, diga-se.

    Se depois de 20 anos o São Paulo não se importa com o que assina, se agora a diretoria do Sport nao se lembra ter aceitado dividir o título legalmente, e se é mais interessante pra imprensa não carioca ficar do lado do Sport, tanto faz.

    É fácil demais ser maioria nessa hora. E a maioria, claro, não quer ver um rival com mais um título.

    Mesma maioria que, sejamos francos, não está nem aí se o Sport tem ou não o que comemorar. É fácil argumentar pela dó e não pela razão.

    O pequeno sempre vítima, o grandão sempre vilão.

    Nessa história toda há um clube que não foi vilão: O Flamengo.

    A CBF conduziu porcamente a história toda, desde 87. O Sport foi tosco e mediocre nos últimos anos, quando passou a se achar campeão brasileiro. Uma mentira repetida 200 vezes vira verdade.

    Meus caros, quem ganhou no campo foi o Flamengo. No esporte, deve vencer o melhor, e o Flamengo era melhor indubitavelmente.”

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Este assunto não cansa a vocês não?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Cara, agora enjoei dele. Depois dessa ultima rodada de coleta de informações, torna-se impossível sequer aceitar qualquer argumento rubro-negro-carioca.

    Agora, se o cara quer se agarrar a isso aí e tirar onda de campeão, vai entender…

    Acho que todos os argumetnos piratas foram detonados. Nada mais a declarar. Essa historia do CND ainda estava me deixando duvidas. Mas ficou muito claro. O proprio urubu beneficiou-se do regulamento da CBF. Mas eu vou até desconsiderar isso.

    Diziam que o regulamento não existia. Existia e antes do inicio do campeonato. ta aí o link do JB provando.

    Diziam que C-13 foi “sacaneado” pela CBF. Nada disso.

    Diziam que a CBF criou o cruzamento no final. mentira.

    Diziam que o CND declarou o urubu campeão. Mas não dizem que essa decisão foi cassada por ser contraditória ao próprio CND.

    Diziam que era contra os melhores. não era.

    Enfim, não resta mais dúvidas.

    E o urubu continua vendendo DVD do Hexa dizendo que o mentiroso é o Sport.

    Responda a este comentário

  183. saulo
    24/01/12 - 22:28

    Taça das bolinhas no seu devido lugar: http://br.esportes.yahoo.com/noticias/fla-festeja-vit%C3%B3ria-briga-ta%C3%A7a-das-bolinhas-201603773–spt.html

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Saulo, uma pergunta: o “devido lugar” a que vc se refere é a Caixa?

    Porque se essa coisinha aí for levada adiante, o que o urubu terá conseguido é levar a taça pra CEF. E nunca pra Gávea.

    Otários como vc ainda acreditam nessa historinha…

    Responda a este comentário

    Yuri

    Foi o que aconteceu:

    http://eusouflamengo.com/taca-das-bolinhas-decisao-a-favor-do-flamengo-e-ratificada/?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

    Quando eu li achei até que tinha ido para a Gávea, mas foi para a Caixa.

    Estou bastante otimista para que a Justiça de Recife siga as decisões da Justiça de São Paulo e Rio de Janeiro para a taça poder ir para a Gávea. Acredito que até o fim do ano tudo se resolva.

    Aí pediu demais. Será?

    Responda a este comentário

    André

    Decisão a favor do Flamengo???? Não é nada disso que tá escrito… no conteúdo dessa matéria…

    Responda a este comentário

    Bender

    hehehe… pode crer, não deve rolar. Matheus ja explicou logo abaixo. Mas se rolar, nada muda muito.

    Antes do reconhecimento do titulo pela CBF, que diziam era “impossivel”, escrevi um comment aqui mesmo:

    “Um eventual reconhecimento do título brasileiro do Flamengo de 87 pela CBF não mudaria muita coisa.”
    http://www.blablagol.com.br/a-historia-de-1987-988#comment-26274
    Veio, e bla bla bla Ricardo Teixeira é flamenguista.

    Hoje, digo o mesmo: um eventual reconhecimento do título brasileiro do Flamengo de 87 pela Justiça não mudaria muita coisa. Sera um tal de bla bla bla juiz, desembargador, ministro flamenguistas e tal.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Um eventual reconhecimento do título brasileiro do Flamengo de 87 pela Justiça mudaria sim, muita coisa. Mudaria a definição de um título de campeonato brasileiro.

    “Sera um tal de bla bla bla juiz, desembargador, ministro flamenguistas e tal.”

    Hoje é um tal de bla bla bla juiz, desembargador, ministro torcedor do Sport e tal…

    Em tempo, como o Flamengo pode reclamar das faltas do Adriano, se o próprio clube falta uma semifinal de campeonato? Tem que dar o exemplo…

    Responda a este comentário

    André

    Em tempo, como o Flamengo pode reclamar das faltas do Adriano, se o próprio clube falta uma semifinal de campeonato? Tem que dar o exemplo…

    Responda a este comentário

    Bender

    Muda nada. As discussoes serao as mesmas. Certeza disso!
    A “entidade maxima” ja reconheceu, era isso que vcs falavam.
    Acho que a unica coisa maneira de um eventual “reconhecimento” pela justiça sera acompanhar o ataque de pelanca de vcs.

    Responda a este comentário

    André

    Entidade máxima reconheceu? Que entidade máxima? A diretoria do CRF?

    Bender acredita realmente que uma canetada mal dada muda alguma coisa. Os fatos nós sabemos…

    Enfim, cada um se agarra ao que quer. Essa discussão pra mim, já se encerrou. O que resta é apenas mais um núcleo da novela comédia que é o urubu.

    Responda a este comentário

    Bender

    “Essa discussão pra mim, já se encerrou”

    HAhahahahaha… to vendo.

    Responda a este comentário

    Victor

    Pra mim não muda nada também.
    Eu já tenho subsídios suficientes para entender que não houve um Campeonato Brasileiro em 87 de fato, e portanto, não houve um campeão.

    Contudo, para termos de estudos que faço, simplifico em duas vertentes com hipóteses diferentes dependendo do foco.
    Para análises macro, eu adoto os dois módulos como o campeonato e o Sport como campeão (pensando na geopolítica brasileira como um todo acho que essa simificação faz mais sentido, uma vez que os times
    menos populares estiveram e estão presentes até hoje inseridos e interagindo com os do módulo rebelde)
    Para a análise Eugenista, que no fim me interessa mais por ser a da Literatura que formou meu interesse pelo futebol, eu considero o Flamengo como campeão. Esta simplificação assume que os grandes disputam entre si uma hegemonia histórica e jogar fora um ano em uma disputa que no fim das contas ocorreu entre eles como todos os outros anos falsearia esta evolução. Nesta visão, ser o melhor dos Eugenistas se sobrepõe à semântica de ser Campeão Brasileiro.

    Responda a este comentário

    André

    Nesta visão, ser o melhor dos Eugenistas se sobrepõe à semântica de ser Campeão Brasileiro.

    Pois é. Aceito esse raciocínio e entendo com uma burrice sem precedentes essa necessidade de equiparaçao ao tiulo nacional. Como eu já disse algumas vezes, é o urubu quem desvaloriza a sua própria conquista.

    Responda a este comentário

    Bender

    Os otários (nós) adoram comentar sobre tal historinha.

    A nota saiu no site do Flamengo. Ao que parece o autor da ação é o Flamengo.
    http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/14743

    De novo, que se foda, não muda nada.

    O interessante é constatar que:

    A justiça do Rio dá ganho ao Flamengo.
    A justiça de SP ao SPFC.
    A justiça de Pernambuco ao Sport.

    Parece aquela parada de “Princípio da territorialidade”. Fala sério…

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Acho que vc está enganado.

    A justiça do RJ nao deu ganho ao urubu.
    A justiça de SP nao deu ganho ao SPFC.

    Tratam-se apenas de liminares para tumultuar.

    O tribunal federal, que julgou o mérito, deu ganho ao Sport em 97. de lá pra cá, nada mudou. Só chororô.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    aliás, a taça voltar pra CEF, é vitória do urubu?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Tribunal Federal de Pernambuco em causa polêmica contra instituição do Rio de Janeiro não vai julgar de forma imparcial nunca.

    Responda a este comentário

    Sancho

    O Tribunal não é só de Pernambuco; a 5ª Região é SE, AL, PE, PB, RN e CE (ou seja, representa MUITO mais flamenguistas que sportistas).

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Pois é… Bem observado.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Porra, Sancho, a parada fica sediada aonde?

    Responda a este comentário

    Sancho

    Recife, mais isso não significa nada. A sede do TRF4 fica em Porto Alegre, e nem por isso se trata de um tribunal gaúcho: tem desembargadores dos três estados do Sul.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Mas, me diga Sancho, eles tão mais expostos à pressão de onde?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Matheus, houve julgamento do MERITO, no caso do Sport.

    No caso de urubu, trata-se de liminar… ou seja, muito mais factível de pressão do que uma decisão transitado em julgado, certo?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Inclusive Matheus, o apelante nesse processo, foi nada menos do que a UNIÃO

    Leia novamente o processo e a decisão final.

    http://www.trf5.jus.br/archive/1997/04/199405000372353_19970424.pdf

    Responda a este comentário

    Matheus

    Negão, na boa?

    Essa é um dos votos mais mal escritos que já li. Sério.

    Vem cá, se a CND mandou que fosse criado o Conselho Arbitral, como ela, através dessa criação, contrariou um artigo do Regulamento que dizia que todas as decisões cabiam somente AO CONSELHO ARBITRAL?

    Sério, agora fiquei muito assustado.

    E outra, o cara pouco ou nada justifica o voto. Muito mal feito mesmo.

    Responda a este comentário

    Sancho

    Como toda a decisão que remete à sentença de primeiro grau, ela é simples (e confusa).

    O ponto é o seguinte. Há no referido artigo a expressão “reunião convocada apenas para esse fim”. Como o CND exigia uma reunião de aprovação ou ratificação do campeonato, essa reunião não poderia alterar o regulamento. Se fosse feita para alterar o regulamento, ela fere o artigo. E alterar era tudo o que o Clube dos 13 queria fazer.

    Buenas, os grandes não iriam ratificar. Como Sport e Guarani tampouco aceitariam alterar (caso houvesse uma reunião para isso), o campeonato seria nulo. Assim, o que estava em jogo não era o título do Sport contra o título do Flamengo, mas o título do Sport contra NENHUM.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Matheus, eu não achei nada confuso. O lance do arbitral é o seguinte: o CND tinha uma resolução que determinada que qualquer alteração de regulamento com a competição em andamento deveria ser feita por unanimidade. O arbitral rolou e não houve unanimidade.

    Notícia veiculada no JB do dia 16/01/1988, página 21, com a seguinte manchete: “Arbitral sem unanimidade faz CBF manter a 4a. fase.” (link: http://news.google.com/newspapers?nid=0qX8s2k1IRwC&dat=19880116&printsec=frontpage)

    Tem que entender de que estamos falando. Porque dizer que o título é do urubu? Os argumentos para isso são:

    1- eram os melhores times do país (sabemos que nao eram)
    2- o modulo amarelo era a segunda divisão (sabemos que nao era)
    3- o cruzamento foi criado com o campeonato em andamento (sabemos que não foi – alias, sabemos tanto que nao foi que houve um arbitral para tentar modificá-lo RETIRANDO o cruzamento já após o final dos módulos.
    4- o C-13 organizou o campeonato brasileiro (nao organizou)
    5- O arbitral decidiu (o arbitral não decidiu, pois para decidir deveria haver unanimidade)
    6- O CND declarou o urubu (declarou, mas sabemos que essa decisao foi cassada, já que encontrava no próprio regulamento do CND, determinação em contrário.

    De toda forma, é inacreditável discutirmos ainda esse assunto depois que TODOS esses argumentos caíram por terra, tanto com as decisões judiciais quanto com a prova documental exposta aqui de que tudo o que foi dito acima aconteceu dessa forma.

    Alguém aqui pode aceitar uma mudança de regulamento de qualuqer torneio quando ele está no fim? POis foi isso que o C-13 tentou fazer…

    Agora tem o seguinte: a fúria da tv se explica. O C-13 vendeu o “campeonato brasileiro” para a tv, mas entregou a “copa união – modulo verde do campeonato brasileiro”

    Se eu fosse a TV, processava o C-13.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Aliás, eu queria entender:

    SOB QUAL ARGUMENTO ALGUËM SUSTENTA QUE O URUBU FOI O CAMPEAO BRASILEIRO DE 87?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Cara, eu já tenho minha opinião e nela o Flamengo não foi campeão.

    Mas eu fico muito encucado com essas paradas baseadas numa corte de Pernambuco numa decisão que favoreceria o time mais importante daquele Estado.

    Em tempo, a decisão tá um lixo, sim. Podia ter sido melhor escrita. Malditos estagiários.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Matheus, eu já morei em Pernambuco, e posso te dizer com segurança que o Sport não tem nenhuma importância a mais do que Náutico e Santa Cruz no Estado. Me surpreendi, inclusive, com o tamanho da torcida do Náutico, que é a menos “badalada” dos três.

    Prosseguindo, qualquer decisão que favorecesse ao Sport, desagradaria a maioria restante. Logo, se fosse uma decisão política, não faria sentido beneficiar o Sport.

    Complementando, o Flamengo tem muito mais poder político que todos os clubes nordestinos, nortistas, e “centro-oestistas” juntos. E, evidentemente, teve amplo direito a defesa.

    Mesmo assim, o rubro-negro carioca perdeu. Você deveria ficar “encucado” era com isso.

    Responda a este comentário

    Bender

    Não li nada do seu repetido comentário, mas cliquei no link e fui na matéria citada. Está lá nas últimas linhas:

    “A votação sobre a necessidade do cruzamento de módulos só terminou por volta das 23 h. Com o resultado que não define nada.”

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Portanto, caro Bender, como o regulamento já previa o tal cruzamento antes, e o arbitral acabou sem a tal definição, não houve portanto de fato nenhuma alteração no regulamento. E portanto, o cruzamento foi mantido.

    Qual sua duvida? O que estava em votação não era o cruzamento, pois esse já estava previsto. mas sim o cancelamento dele.

    Responda a este comentário

    Bender

    http://www.blablagol.com.br/a-historia-de-1987-988#comment-20744

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Engraçado. Essa matéria é exatamente da mesma data do JB.

    O interessante é entender então PORQUE CONVOCOU-SE UM ARBITRAL PARA CANCELAR O CRUZAMENTO…

    Responda a este comentário

    marcus berger

    André, André… q triste, meu caro. Como voce pode assumir q um órgão da magnitude do CND tenha *concluido* q o campeão legítimo de 87 foi o Flamengo sendo contraditório a si mesmo??? (seu ponto #6) Essa decisão **é** FINAL visto q o CND É a *última instância* na esfera esportiva!!! Você desconhece completamente o aspecto legal do q REALMENTE ocorreu! Uma *DECISAO* dessa NUNCA poderia ser… “cassada” (SIC). O q REALMENTE houve foi o Sport na JUSTIÇA COMUM mostrar os seus argumentos e, de fato, acabaram ganhando. PORÉM, pelo visto o senhor esquece convenientemente q clubes NAO deveriam **NUNCA** recorrer a justice comum para disputer decisões da ÚLTIMA esfera desportiva, PONTO FINAL!!! No entanto, me causa de fato espanto q ninguém buscou usar o regulamento da FIFA q claramente IMPEDE esse tipo de comportamento por agremiações desportivas fazer prevalecer uma punição EXEMPLAR ao Sport! A única coisa q isso prova e me mostra é q o Sport é simplesmente MAU PERDEDOR! :(

    Responda a este comentário

    Sancho

    De lugar algum. Juízes e desembargadores vivem num mundo à parte.

    E Recife é cidade de três clubes, e o Santa ainda jogou a Copa União.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Ah tá. Mundo à parte.

    Eles podem até viver. O que me importa saber são os estagiários.

    Responda a este comentário

    Sancho

    Por isso que essas questões terminam SEMPRE em Brasília.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Tem uma diferença gritante em todos esses casos:

    No RJ, a decisão é uma liminar parecida, uma antecipação de tutela, pelo que entendi. Ela NUNCA julgou o mérito de quem é o campeão de 87.

    No caso do tribunal FEDERAL em Pernambuco (até porque o Sport nao poderia na época ter entrado no tribunal FEDERAL do Rio Grande do Sul, por exemplo, até porque ele não é de lá…), o julgamento foi do MÉRITO!

    Essas decisões temporárias, liminares aí do urubu visam apenas tirar a taça do SPFC pra afirmar que VENCEU. Mas tirar a taça do SP significa devolvê-la à CAIXA e não entregá-la ao urubu.

    Para entregá-la ao urubu, será necessário julgar o mérito de 1987. E, nesse caso, o tribunal FEDERAL em PE, foi o único que o fez. E sem dúvida alguma, sua decisão será acompanhada.

    Se não me engano, quando fiz pesquisas sobre o assunto, a tal decisão foi sim parar em Brasilia, mas em Brasilia, apenas confirmaram a decisão do TRF-PE. Mas não tenho certeza.

    Portanto:

    1- decisão justiça RJ não julgou mérito de 87
    2- decisão justiça SP não julgou mérito de 87
    3- decisão justiça federal em PE JULGOU o mérito de 87

    outra coisa:

    1- decisão justiça RJ pede SPFC entregar taça a CEF (e não ao urubu! – aliás, isso nunca esteve em questão!)

    Responda a este comentário

    Bender

    E os juízes e desembargadores de Brasília não vivem num mundo à parte?

    Responda a este comentário

    Sancho

    Sim, o que, no caso, é vantagem.

    Responda a este comentário

    Sancho

    Um novo recurso do São Paulo levaria o processo à Brasília. Mesmo que o TJRJ não o receba e aplique multa de má-fé, o SPFC pode entrar com um pedido em Brasília para que o STJ decida sobre recurso e a multa.

    Responda a este comentário

  184. Andre Bona
    1/04/12 - 2:49

    Qual flamenguista poderia refrescar minha memória e dizer como o Flamengo se classificou para as semi-finais do modulo verde, ao invés do Grêmio?

    Primeira Fase: são 16 clubes divididos em duas chaves com 8 equipes com turno e returno. No primeiro turno todos os clubes da Chave A jogam contra todos os clubes da Chave B. No segundo turno todos os clubes da mesma Chave jogam entre si. Classificam-se quatro clubes sendo que dois em cada Chave. Os primeiros da Chave A e B em cada turno estão classificados para as semifinais. Caso um clube vença os dois turnos, se classifica o segundo melhor colocado geral de seu grupo;

    Semifinais: o campeão de turno melhor colocado geral joga contra o quarto melhor campeão de turno geral e o segundo melhor campeão de turno geral joga contra o terceiro melhor campeão de turno geral em jogos de ida e volta sendo que o melhor colocado joga por dois empates com direito de realizar a segunda partida da decisão em casa;

    Final: os dois clubes se enfrentam com jogo de ida e volta para decidir quem é o campeão. O melhor colocado realiza a segunda partida da decisão com direito ao mando de campo, sendo que o vencedor da primeira partida joga por um simples empate no segundo jogo da decisão.

    Responda a este comentário

  185. Ubirajara Ramos
    1/04/12 - 10:56

    SPORT, CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987!

    Neste mês, o SPORT lançou uma camisa comemorativa ao título de CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987. E as baboseiras voltaram! Não ia deixar passar batido…

    Em primeiro lugar, no Campeonato Brasileiro de 1986 o Guarani foi vice, o América (RJ) 4º, o Criciúma 9º, a Portuguesa 11º, enquanto Flamengo e Internacional, respectivamente, 13º e 17º. O SPORT ficou em 28º, o Botafogo em 32º e o Coritiba em 44º. Ao todo, eram 80 Clubes. Como poderia a Rede Globo, a Coca-Cola, o CND e o Clube dos 13 tomarem para si o Campeonato Brasileiro de 1987, deixando o Guarani (vice do ano anterior) além dos demais clubes citados de fora e colocando o Botafogo e o Coritiba no mesmo?

    Claro que o Guarani, o SPORT e os demais foram à luta e, finalmente, estabeleceu-se os módulos verde e amarelo com previsão de cruzamento dos primeiros colocados de cada grupo. No verde, foram finalistas o Flamengo e o Internacional. No amarelo, SPORT e Guarani. Aí, como contavam com o apoio das entidades acima referidas, o Flamengo e o Internacional recusaram-se ao cruzamento e perderam por W.O. Na realidade, dito de outra forma: CORRERAM DE CAMPO!

    Por que o Flamengo que passou a intitular-se “pseudocampeão” CORREU DE CAMPO?

    Talvez pela lembrança da decisão da 3ª fase do Campeonato Brasileiro, em 31/03/82, na Ilha do Retiro, quando com Zico, Andrade, Júnior, Mozer, Leandro, Tita & Cia levou 3 x 1 e só classificou-se porque OSCAR SCOLFARO, TRAVESTIDO DE JUIZ, com A MAIOR GARFADA DA HISTÓRIA DO FUTEBOL BRASILEIRO, ANULOU O 3º GOL DO SPORT, transformando o placar em 2 x 1. Motivo: 3 x 1 DESCLASSIFICAVA o Flamengo! Vejam no vídeo abaixo.

    Por outro lado, pergunta: quem recebeu a taça? Quem disputou a Libertadores de 1988? Quem é reconhecido pela CBF, pela FIFA e, de forma IRREVERSÍVEL, pela Justiça Brasileira? Podem contestar qualquer título, o do SPORT DE CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1987, NÃO!

    Ah! E quem CORRE DE CAMPO tem direito a alguma coisa?

    Com o SPORT foi dado o primeiro passo para a MORALIZAÇÃO DO FUTEBOL BRASILEIRO. Não é à toa que NOSSO SÍMBOLO É UM LEÃO!

    Fonte: Blog Tá todo o mundo enganado! (24/9/2010)

    Responda a este comentário

  186. saulo
    3/05/12 - 18:40

    São Paulo fora de lei:
    http://globoesporte.globo.com/futebol/noticia/2012/05/justica-autoriza-forca-policial-para-tirar-taca-das-bolinhas-do-sao-paulo.html

    Responda a este comentário

    André Bona

    1- Esse post não trata de desesperos judiciais.

    2- como vc mesmo postou, trata-se de uma medida cautelar de devolução do troféu a CAIXA enquanto o urubu conclui sua derrota já confirmada desde 1999 na justiça.

    3- vao vender como se a devolução da taça fosse a confirmação de um suposto titulo brasileiro que nunca existiu.

    Responda a este comentário

  187. saulo
    29/06/12 - 0:39

    CBF reconhece: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/2012/06/em-manual-cbf-reconhece-copa-uniao-como-titulo-brasileiro-do-fla.html

    Responda a este comentário

    André

    Nao Saulo, não reconhece. Extraído da mesma matéria:

    Consultada sobre o caso, a CBF informou através do seu departamento de comunicação que houve um engano no material enviado à gráfica e que a entidade cumpriu a decisão judicial no sentido de revogar a divisão do título de 87 entre Flamengo e Sport.

    Responda a este comentário

  188. Yuri
    7/02/13 - 21:20

    Hoje é aniversário de 25 anos do título do Sport.

    ÚNICO jornalista que vi parabenizando: O corinthiano Alexandre Gimenes, que ainda o fez na madrugada.

    https://twitter.com/gimenesei/status/299366700900560897

    Pesquisando no twitter (antro de jornas) vi também um jornalista amapaense em Pernambuco, mas aí não conta. Aliás, cobertura em Pernambuco ficou bastante aquém. ESPN deu MEIO parabéns, lançando um “Sport ou Fla?”.

    Responda a este comentário

  189. Rafael Aguiar
    8/04/13 - 15:42

    Na verdade, evocando o fim do texto, eu modificaria para: “Nem as instituições ficam [vide Império Romano], mas a CBF, sim, essa é eterna!” Infelizmente.

    Responda a este comentário

  190. Serginho Valente
    4/12/13 - 7:09

    “O Flamengo busca ser considerado oficialmente campeão brasileiro de 1987 – ao lado do Sport. O time pernambucano, por sua vez, quer continuar sendo reconhecido como único campeão daquele ano, como estabeleceu uma decisão da Justiça em 1994, diante de ação do Sport iniciada ainda em 1988, e que teve sentença final, transitada em julgado (que não pode ser modificada) em 2001, depois de inúmeros recursos.

    O caso foi parar novamente dos tribunais porque a CBF publicou uma resolução em 2011 reconhecendo o Flamengo como também campeão. A entidade havia passado anos sem fazer o reconhecimento – tendo ignorado o pleito mesmo quando reconheceu títulos pretéritos de outros times como Palmeiras, Fluminense, Botafogo e Santos. Após essa decisão, no entanto, a equipe pernambucana entrou com uma ação no Tribunal Regional Federal (PE) pedindo que a decisão da CBF fosse invalidada, o que aconteceu. Daí o recurso do Flamengo.

    O caso foi a julgamento com rapidez. Ele foi distribuído para a terceira turma do STJ no dia 4 de novembro e já entrou em pauta menos de um mês depois. O advogado do Flamengo no caso é Rodrigo Fux, filho do ministro Luís Fux, do Supremo Tribunal Federal, que foi membro do STJ até 2009. O Sport é defendido pelo vice jurídico do clube, Arnaldo Barros, que demonstrou confiança em decisão favorável à equipe pernambucana.”

    http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2013/12/suspenso-julgamento-no-stj-que-pode-reconhecer-titulo-de-87-do-fla.html

    Responda a este comentário

    Bender

    Só voltarão ao assunto em fevereiro? Já dá pelo menos uns 4 meses. Em quanto tempo o Tribunal de PE decidiu ir contra a determinação da CBF?

    Responda a este comentário

    Andre

    Provavelmente foi um pedido de liminar, tutela antecipada ou algo assim.

    Até porque, o que o Sport pleiteou não foi uma decisão. Mas sim o reforço de algo já decidido há 10 anos, transitado em julgado. Então é completamente diferente.

    A CBF em 2011 estava descumprindo uma decisão judicial.

    Agora, o que se busca é um julgamento. O mérito precisa ser analisado. Completamente diferente.

    Até porque, você não disse aí o tempo que levou a ação do Sport lá em 1988 até o transitado em julgado.

    Responda a este comentário

    Bender

    É. Tem essa diferença mesmo.

    To catando aqui no site do Flamengo e nada sobre o assunto. Catei no grupo do Fla que participo no Feice com 4 mil membros e apenas 1 cara colocou esse mesmo link do Serginho mas ninguém comentou nem curtiu. Nêgo tá meio que cagando pro assunto.

    Os assuntos abordados no grupo estão maneiros: flamengo deve colocar juniores no estadual, priorizar Libertadores, jogo das estrelas do Zico, setores que precisamos reforçar o time, 60 mil sócios, o Flamengo é o time brasileiro mais famoso na Europa… Nesse aí o cara até colocou o link para esse video

    Bem mais interessante que o site oficial do Fla que só fala dos ginastas, judocas e pólo aquático.

    É o meu legado. Hahahaha….

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    E o que isso tem a ver?

    Responda a este comentário

    Andre

    Nao percebeu Serginho?

    Ou percebeu e está querendo fazer o cara explicitar que ele tá colocando a justiça de pernambuco sob suspeição? Afinal quem decide algo contra o rubro negro carioca (aliás nem dá pra dizer que é contra…) realmente é suspeito…

    Responda a este comentário

    Bender

    “O caso foi a julgamento com rapidez. Ele foi distribuído para a terceira turma do STJ no dia 4 de novembro e já entrou em pauta menos de um mês depois.”

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Ah, aí a sua preocupação não é saber se houve alguma coisa errada, na rapidez de uma, ou de outra. Sua preocupação é justificar a rapidez da justiça do Rio, associada na matéria ao filho de um ministro do STF, com a suposta rapidez na justiça de Pernambuco?

    Então, aqui no Rio foi fácil levantar uma hipótese, o filho do Ministro, e lá em Pernambuco? Qual foi? Ou você inventou um argumento que não existe?

    Responda a este comentário

    Bender

    Hahahaha… que miscelânea! Fala de “minha preocupação”, que “levantei hipótese” e depois ainda questiona se inventei algo.

    Não inventei nada, muito menos estou preocupado com algo. A preocupação é somente sua, que linkou uma matéria sem tecer nenhum comentário. Apenas um clipping a la Saulo.

    Apenas fiz um comentário de uma passagem que vc negritou.

    Em tempo, já adiantei toda essa discussão
    http://www.blablagol.com.br/a-historia-de-1987-988#comment-138702

    Responda a este comentário

  191. RB
    4/12/13 - 12:23

    Tava vendo um documentário do Mário Filho no Canal Brasil agora há pouco e vi na progrmação um doc sobre a Copa União. Fica dica aí pros molmabos. Canal Brasil repete toda hora, só ficar de olho. Já reservei o do João Saldanha sexta de manhã. Legal essa onda de docs futeboleros.

    Responda a este comentário

    Andre

    O bom hoje é que vc flagra a mentirada. Minha irmã, com a melhor das intenções, me deu um livro sobre o Vasco. Tinha tanta mentira que joguei no lixo sem ler.

    Responda a este comentário

    RB

    O doc fica muito em Fla e Flu. Isso me irrita. Mas dou desconto pq era o time dele e do irmão dele. E ambos, com sua linguagem alegórica e rebuscada, criaram a mística desse clássico que não é nada demais. Aquele outro, “Geral”, por exemplo, não tinha motivo pra só ficar em Fla e Flu. É um desrespeito!

    A questão de que essa linguagem seja prejudicial em certo ponto, já que o Mário Filho é uma espécia de porta-voz da antigas, e isso possa gerar deturpações históricas, é descartada. Mas também não importa, o objetivo ali era contar a importância dele pro jornalismo esportivo, que no início do século era escanteado nas redações. Trata um pouco da evolução do futebol e do fator social também.

    Livro é foda. Com internet fica muito defasado. Comprei os “Dez Mais do Botafogo” há uns anos atrás e já sabia todas as histórias. Muitas delas do próprio blog do cara que escreveu, haha! E muitas ali são desses causos como o do treino do garrincha e tal.

    Muitas derivam do Livro “Futebol do Botafogo 1904-1950”, a bíblia do Botafogo. O que vem depois são relatos e causos dos dinossauros da imprensa. Não tem muita pesquisa jornalística aprofundada. Tipo, falam/escrevem tudo sobre o Garrincha, mas e sobre o Ariosto? E sobre o Carlyle? Quero saber, porra!

    Um que deve fugir disso é o “Futebol do Botafogo 1951-1960”, que é uma continuação dessa bíblia. Esse autor escrevia num site botafoguense sobre o passado e era sempre coisa foda, inédita. Pesquisa foda mermo. E sem pieguice, a história de verdade.

    http://www.literaturanaarquibancada.com/2013/06/o-futebol-do-botafogo.html

    Esse eu compro.

    Responda a este comentário

    Bender

    Valeu a dica. Fui catar. Vai passar hoje 15:00 e domingo 13:00. Tentarei assistir.

    Nome do programa: “É tudo verdade”. Huahuahuahaua… os Bona pira!

    Responda a este comentário

  192. Yuri
    3/03/14 - 22:51

    Enquanto isso, na SAPUCAÍ, estandarte máximo do Carnaval carioca…

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    O mais engraçado está sendo ver a rubronegrada arrancando todos os pentelhos do corpo por causa disso aí. E o mais engraçado é SABER que eles caíram na pilha a toa…

    Responda a este comentário

  193. Andre
    8/04/14 - 19:26

    A novela juridica mais uma vez chega ao seu final…

    Saulo se remexe lá nas trevas…

    STJ anula resolução da CBF e mantém Sport como campeão de 87

    http://www.espbr.com/noticias/stj-anula-resolucao-cbf-mantem-sport-campeao-87

    No entanto, relata o que poderá ser o último capitulo de uma batalha jurídica travada desde o ano da conquista. Em uma audiência no Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, o clube pernambucano conseguiu a maioria dos votos (4 a 1) favoráveis a uma decisão judicial de 1994, que garantia ao Leão o título de forma exclusiva. Com isso, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fica impedida de declarar os cariocas como campeões daquele ano, como fizera por meio de uma resolução, em 2011.

    Perdeu mais vezes na justiça do que no campo. Aliás, no campo, nem apareceu.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Nada disso importa. Nunca importou. O Mengão Fodão Hegemônico está acima de regulamentos, tribunais, esportes, e etc.

    O sujo e poderoso Sport, com a grande mídia ao seu lado, manipulou os juízes, todos pernambucanos, a seu favor.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    O sujo e poderoso Sport, com a grande mídia ao seu lado, manipulou os juízes, todos pernambucanos, a seu favor.

    O mais bizarro nisso tudo é que eu lembro que houve pessoas que tiveram a desfaçatez de usar este argumento por aqui.

    Responda a este comentário

    Andre

    Desfaçatez é qualquer um que frequenta esse blog usar qualquer artifício nesse caso.

    Eu acho que não houve pessoas. Houve 30 milhoes de pessoas que usam esse argumento. provavelmente umas 29,5 milhoes por ignorancia mesmo. e a outra parcela por desfaçatez em seu estado bruto, natural.

    Responda a este comentário

    Bender

    Hahaha… a única alegria do arco-íris no ano vai ser essa aí.

    Realmente, há de se observar que o Sport é sinistro nos tribunais. Páreo duro com o Fluminense, seria um grande clássico do tapetão. Faz sentido, Sport campeão brasileiro em 87 é tipo Fluminense na série A em 2014, tem legalidade mas não tem mérito.

    Bom, sentença não se discute. Apenas, como sempre disse, não mudou nada. Parabéns pra vcs!

    Responda a este comentário

    Bender

    “a única alegria do arco-íris no ano vai ser essa aí”

    Ops… errei. Ainda tem a eliminação do Flamengo na Liberta (hoje ou em outra fase) e, especificamente para o Vascão, toda uma segundona.

    Responda a este comentário

    Andre

    Que eu saiba, no momento, estamos juntos na segundona…

    Responda a este comentário

    Bender

    Pode ser. Hoje, acredito em tudo.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Isso aí não alegria nenhuma, até porque como você disse não mudou nada.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Você está certo numa coisa. NADA MUDOU.

    Responda a este comentário

    Andre

    Bender foi muito preciso nessa. Nada mudou.

    Quem queria mudar, entrou na justiça fez o escarcéu e alimentou Saulos requentando o assunto, realmente não obteve êxito, como era mais do que óbvio.

    Os Benders tentaram, mas não conseguiram mudar nada.

    Responda a este comentário

    Bender

    Quem entrou na justiça foi o time que empatou o módulo amarelo. Mas os Bonnas não entenderão.

    Responda a este comentário

    Andre

    1) Irrelevante empatar modulo amarelo. O confronto não era campeao do grupo verde contra campeão do grupo amarelo. Ambos só serviam pra indicar os 2 de cada grupo para o cruzamento.

    2) É, realmente. Foi mesmo. Ambos entraram. Um saiu vencedor. Em campo, na CBF, e na justiça.

    O caso foi a julgamento com rapidez. Ele foi distribuído para a terceira turma do STJ no dia 4 de novembro e já entrou em pauta menos de um mês depois. O advogado do Flamengo no caso é Rodrigo Fux, filho do ministro Luís Fux, do Supremo Tribunal Federal, que foi membro do STJ até 2009.

    Responda a este comentário

    Bender

    Tudo blablabla… E tudo errado.
    E o seu time ganhou apenas no tribunal. Em lugar nenhum mais.

    Responda a este comentário

    Andre

    Claro, claro…

    Convocaram um arbitral pra CANCELAR o cruzamento… e o cruzamento nunca existiu… ótimo. Faz todo sentido…

    Tudo bla bla bla…

    Sinto pena de você pela postura. Poderia ser o único rubro-negro com informação disponível.

    Nao sinta vergonha da CU87. Valorize-a.

    Responda a este comentário

    Bender

    Ah Bona, de novo? Num fode… depois de anos de confusão a entidade máxima do futebol brasileiro reconheceu o óbvio, escarrado, escancarado título do Flamengo. Quem recorreu à justiça?

    Valorizo tanto a fodástica Copa União que assumo que competição foi o campeonato brtasileiro. O Inter poderia ter levado o título que falaria o mesmo. E vc sabe que foi, mas por conveniência clubística, usa o atributo da legalidade para desqualificar, pois um rival que campeonou. Vc não valoriza em nada a CU87. Isso sim é uma pena. Seria nobre de sua parte se fosse o contrário. Mas foda-se. Não muda nada.

    Responda a este comentário

    Andre

    Nao valoriza não. Se valorizasse nao precisava de cantar o que não é.

    Sobre conveniencia clubistica, lembre-se que qdo cheguei aqui, meu discurso era identico ao seu. Mudei de clube?

    Responda a este comentário

    Bender

    Isso aí. Nada mudou. E nada mudaria.

    Estou sempre certo.

    Responda a este comentário

  194. Andre
    10/04/14 - 14:09

    A escolha do Flamengo foi muito estúpida. Grana ou título. Escolheram grana. Grana acaba. Título fica na história.

    Em 2000 ofertaram o mesmo ao Vasco, grana ou titulo. Optamos pelo titulo.

    Responda a este comentário

  195. Andre L
    10/04/14 - 14:40

    Tem 3 coisas que eu odeio na história de 87, e que dificultam muito discutir isso direito.

    1 – O Flamengo ter sido campeão da Copa União. Se qualquer outro time ganhasse (o Inter, por exemplo), a discussão seria muito mais saudável, uma vez que não teríamos que lidar com a) a torcida mais cega do país e b) o poder da FlaPress massificando a mentira. E eu poderia ter a mesma opinião que tenho, sem o outro lado ter o argumento de “é clubismo”.

    2 – Eurico Miranda ter sido o procurador-bucha do Clube dos 13. Sempre tem um desavisado querendo ignorar o fato de que o C13 aceitou o regulamento e insinuar clubismo nisso também, ignorando que o regulamento foi assinado meses antes de se saber quem seria o campeão da CU, e que o próprio Eurico, coerente com o C13, defende o título urubulino. Se qualquer outro presidente (Aidar ou Koff, por exemplo) tivesse representado o C13, ninguém ia dizer que “ele não tinha poderes pra isso”.

    3 – O Sport ter sido o campeão brasileiro, e não o Guarani. Apesar de eu simpatizar muito mais com o Sport, se o Guarani fosse campeão, não teríamos o patético discurso “Eixo x Pobre Nordeste” de um lado, e o ainda mais patético discurso “Sport