Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Eu já sabia – Recordar é horRiver

November 5th, 2009 por | Categorias: Botafogo, Copa Sul-Americana 2009.

Sabia sim.

Tô vendo um monte de gente elogiando o Botafogo do jogo de ontem, na imprensa e aqui. Isso me leva à conclusão de que só posso ter assistido outro jogo.

Na partida que assisti, visitando pela primeira vez o belíssimo estádio do Engenhão, o técnico Estevam Soares escalou o time do Botafogo da seguinte maneira: Jefferson, Alessandro, Juninho, Diego e Gabriel; Fahel, Jônatas, Lucio Flavio e Renato; Reinaldo e André Lima.

Na partida que assisti, o técnico entrou com um meio de campo absolutamente pavoroso e com Reinaldo jogando atrás da intermediária. No jogo que assisti, o time do Botafogo fez um primeiro tempo ridículo – onde não se encontrou em campo, o que nem poderia ser diferente. No jogo que assisti, uma só pergunta ecoava na minha cabeça fazendo-na latejar dolorosamente: o que é Jônatas?

In loco, pude comprovar tudo o que já observava pelas transmissões: Jônatas não corre, Jônatas não marca, Jônatas não cria, Jônatas não dá combate aos adversários que estão mais perto dele do que de qualquer outro companheiro de equipe. Jônatas transparece vestir a camisa do Botafogo com desprezo e desdém. Enfim, Jônatas é um filho-da-puta de um merda, um sanguessuga, um produto da flapress. Jônatas estraga o time, pois enquanto recebe afagos do técnico por apresentar um comportamento exemplar, peças como Batista (que dá o sangue pelo time sempre que entra) são preteridos em prol da escalação do crack. Não vejo a hora do ano acabar, com o pedido para o Papai Noel de que possa assistir esse verme jogar com a camisa do Boavista no ano que vem. Jônatas precisa ir embora do Botafogo.

Fahel errou praticamente tudo que tentou dentro de sua mais do que conhecida limitação; Lúcio Flávio mais uma vez se omitiu do jogo e só fazia toquinhos sem qualquer objetividade para os lados; Renato foi vaiado injustamente, pois foi escalado pra fazer o que Lúcio Flávio deveria fazer e se entregou ao trabalho enquanto esteve em campo.

Culpar o cabeça-de-vento do Alessandro pela derrota (como um todo) é no mínimo exagerado. Ele teve a sua parcela de culpa sim, mas o que se poderia falar dele depois que Estevam volta para o segundo tempo sem fazer qualquer alteração no time, com Jobson e Rodrigo Dantas inexplicavelmente no banco, com Reinaldo recuado fazendo o que não sabe e – pra coroar – me tira Gabriel e coloca Victor Simões (!!!!!!!!!)? A única coisa que poderia ser dita veio de um grito na arquibancada:

Agora joga maizena que o mingau tá pronto, porra!

Victor Simões entrou pra quê? Não correu, não marcou, não apoiou. Só fez o que fez sempre: nada. Aliás, o nada atrapalharia menos.

Quer saber? Alessandro foi só a cereja do bolo.

De volta às batalhas pra fugir da degola.

*Como estou viajando, as ilustrações do post ficam pra depois. Não estou com paciência nem apoio midiático adequados.

Inscreva seu e-mail e confirme pelo link eviado para receber novos artigos do Blá blá Gol.

20 Comentarios Enviar por e-mail Enviar por e-mail

20 Comentários para “Eu já sabia – Recordar é horRiver”

  1. rafael botafoguense
    5/11/09 - 11:20

    botafogo não jogou porra nenhuma, mas o que mais fico bolado é que mesmo tivemos umas 5 chances claras de gol entre o fim do primeiro e incio do segundo tempo, era só fazer que os paraguaios sairiam que nem loucos ficando tudo aberto, mas ai a defesa ridicula, no primeiro ataque dos caras toma o gol, foi frustrante, a sulamericana desde 2006(com exceção de 2008) dá ao botafogo uma tabelinha fácil,mas insistimos em peidar isso é foda!!!

    Responda a este comentário

    Victor
    botafogo não jogou porra nenhuma

    X

    tivemos umas 5 chances claras de gol entre o fim do primeiro e incio do segundo tempo

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    mesmo não jogando porra nenhuma,teve um monte de oportunidade,o que só mostra que o cerro,que só veio pra se defender,é um cocô pastoso.

    Responda a este comentário

  2. Victor
    5/11/09 - 11:25

    Rá!
    Jonatas e Alessandro tiram qualquer um do sério, e promoveram o post mais menstruado da história do Blá blá Gol.

    Eu vi o jogo de forma muito capenga, para atentar para cada atuação, mas o Botafogo atacava bastante.
    Quando tomou o gol estava melhor que o Traiçoeiro, tanto que empatou sem maiores dramas e com ajuda do Jobson (isso eu concordo, por que ele é reserva?).
    Se iria virar, impossível saber, mas que Alessandro entornou o caldo entornou.
    Aí fudeu com a porra toda.

    Responda a este comentário

  3. rafael botafoguense
    5/11/09 - 11:50

    porra escrevi tudo errado,vou passar a ler antes de submitar.

    Responda a este comentário

    Victor

    hahahaha.
    boa.
    Dei uma jeitada lá.

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    haha valeu.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Eu te entendo. É a raiva.
    Também ajeitei o post umas 44 vezes.

    Responda a este comentário

  4. Gaburah
    5/11/09 - 13:50

    Sobre o Engenhão: entrei pelo setor Oeste

    1. Estádio lindo, luxuoso, elegante. Uma obra-prima;
    2. Assim como é linda a estátua do Nilton Santos na entrada;
    3. Tenho que fazer coro: o acesso é uma bosta. Na linha amarela não tem qualquer tipo de indicação pra se chegar ao Estádio. As placas só começam a aparecer perto do NorteShopping. O caminho é por entre um monte de ruelas estreitas que devem estar acabando com o sossego dos moradores;
    4. Infra-estrutura capenga: um monte de baias para lojas fechadas. Os produtos do Botafogo são vendidos em uma ridícula estrutura pior que barraca de feira. Não há lanchonete, só uma birosca;
    5. Doritos R$ 4,00; biscoito Globo R$ 3,00; sorvete R$ 7,00; cachorro-quente (do tamanho de uma Ana Maria) R$ 4,00 – ou seja: tudo malhadíssimo;
    6. Estacionamento deve ser uma tristeza mesmo. A manha é chegar cedo e pra isso o Botafogo precisa criar uma estrutura de shopping center pra receber e manter os torcedores por lá no pré-jogo (dizem que no Morumbi tem um bar que se o pessoal quiser pode até ficar pra assistir o jogo. Seria ótimo);
    7. Banheiros limpos, atendimento na roleta educadíssimo;
    8. Crianças menores de 8 anos não pagam, mas também só entram pelo setor Norte (se não me engano). Ninguém me avisou isso.

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    agora é ”stadium rio” puta viadice.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Cara, ontem passei pela Linha Amarela de novo e vi que um pouco mais pra frente do ponto em que entrei tem indicação para o Engenhão sim. Deve ser até mais fácil do que por onde eu fui.
    Pela Linha Amarela você vê o estádio. Passando dele vem a entrada.

    Responda a este comentário

  5. saulo
    5/11/09 - 14:25

    Sinceramente, Sul Americana não acrescenta em nada no currículo de nenhuma equipe. Não vale absolutamente nada e tem apenas um objetivo: preencher as quartas na programação da rede Globo. O próprio jogo do São Paulo teve que ser antecipado pelos mesmos motivos. Agora o Botafogo vai ter mais tempo para descansar e treinar mais durante a semana para sair dessa situação no brasileiro.

    Responda a este comentário

    Victor

    Não acrescente uma pinóia.
    Para mim, até Taça Guanabara é título, e eu vou ficar amarradão se o Fluminense ganhar essa porra.
    Por mais que eu saiba que o nível de dificuldade não seja assim uma Brastemp.

    E outra coisa: Para com essa porra de que a Copa só serva para preencher programação da Globo.
    Para isso, basta colocar qualquer jogo do Brasileiro, de Estadual, Copa do Brasil ou amistoso. Aliás, pelo contrário, essa Copa só serve para bagunçar a programação da Globo que à medida que os times dos centros mais importantes vão saindo, fica tendo de acochambrar o Brasileiro.

    Responda a este comentário

    saulo

    A Globo impõe uma partida ou outra para antecipar. Não pode fazer sempre no brasileiro.

    Responda a este comentário

    João Deiró

    Para um time que só tem a Taça Olímpica (aquela do melhor faxineiro) como título internacional, concordo que a Sulameriquem tem grande significado.

    Desde logo, peço desculpas pelo comment de caráter unicamente recreativo, mas não consegui me conter.

    Responda a este comentário

    Rafael

    João, tenho que concordar com Victor. A Sulameriquem é um torneiozinho meia bomba. Mas eu quero ganhar até na disputa de cuspe à distância. Dizer que ela não acrescenta em nada é besteira.

    Além de aparecer nos cofres do clube uma graninha extra, sempre rola uma exposição maior do time.

    Lembra da Mercosul em 1999? Eu curti bastante.

    Responda a este comentário

    Victor

    Peço então antecipadamente desculpas por estragar a piada explicando o que penso, mas é uma boa deixa.

    O tricolor pode e deve comemorar se ganhar o título. Óbvio.
    Só fica ridículo se sair por aí se declarando qualquer coisa por conta dessa conquista. Conquista de um torneio em que escalou até reservas contra o Flamengo em uma das fases.

    Na minha cabeça, quando um time grande participa de alguma coisa, deve jogar para vencer, ou então não participe. Acho a mesma coisa da Seleção Brasileira. Fico puto com essa porra de fazer teste em amistoso. Por mim, convocaria sempre o que fosse mais forte.

    Responda a este comentário

    João Deiró

    Evidentemente concordo com vocês, mas precisava dar uma zoada.

    Quanto ao que o título pode representar para o FFC, só acho que tem que se ligar para, caso escape da Série B, não achar que o ano foi um sucesso. Porque periga de o Horcades sair por aí arrotando que 2009 foi um excelente ano.

    Já no caso das seleções, Victor, acho que é diferente, pois é necessário formar um grupo e não dispõe de 60 jogos por ano, como os clubes.

    Responda a este comentário

    Victor

    orque periga de o Horcades sair por aí arrotando que 2009 foi um excelente ano.

    Periga não. Isso vai acontecer, não tenho dúvida.
    Se bobear, se conseguir uma das duas coisas já vai mandar essa letra. As duas então…

    Responda a este comentário

  6. thiago
    6/11/09 - 7:44

    comcordo com todos q o Bota jogou muito mal,mas q o campo do Engenhão colaborou bastante isso colaborou,um campo pequeno q facilita pra quem vem jogar na retranca,se fosse no maraca a história seria outra,como foi no Serra Dourada,jogando no Engenhão ainda vamos ter muitas decepções.

    Responda a este comentário

Deixe seu comentário