Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Posts Tagged ‘Nico Rosberg’

E foi dada a largada

March 16th, 2008 | 15 Comments | Filed in Fórmula-1

Lewis Hamilton venceu de ponta-a-ponta a abertura do campeonato de Fórmula 1, em Melbourne, na Austrália. Num dia inspirado, ele não cometeu nenhum erro e fez volta mais rápida nove vezes consecutivas. Contando ainda com as trapalhadas da Ferrari, foi muuuuuito tranqüilo. Para ele e só. Do resto, apenas mais seis pilotos viram a bandeirada. Os demais ficaram pelo caminho nas ruas de Albert Park, que viu o safety car por três vezes e muito tumulto. Nick Heidfeld, com o BMW todo chifrudo, e Nico Rosberg, de Williams, completaram o pódio.

Como dizia o velho Nelson Piquet, você não pode ganhar uma corrida na primeira volta, mas pode perdê-la. Felipe Massa não levou fé e logo na primeira curva da temporada, se tornou a primeira vítima da ausência do controle de tração. Deu motor demais numa tentativa atabalhoada de ultrapassar o Kovalainen e foi direto para o muro. Pela própria afobação, ainda se envolveu num acidente com David Coulthard. Ele não precisava forçar aquela ultrapassagem ali. O escocês ficou puto. Para mim, com razão. Massa acabou com o motor estourado na trigésima volta.

O campeão Kimi Räikkönen saiu com um pontinho. Mas a tônica entre os pilotos vermelhos era fazer besteira mesmo. Depois dos problemas no treino classificatório, largou de trás e passeou demais por fora da pista. Sofreu uma pane no final e confirmou a péssima estréia da Ferrari.

Alonso fez uma bela corrida. Largou na sexta fila e escalou bonito o pelotão, passando ileso pelas confusões da prova. No final venceu um duelo contra Heikki Kovalainen. Mesmo com o carro mais lento, deu o troco após a ultrapassagem do finlandês (o cara foi tirar uma sobreviseira e esbarrou no botão limitador de velocidade) e ficou em quarto.

Piquet Jr., podemos dizer que pode esquecer seu primeiro GP. Foi atingido no strike da largada, e apesar de ter completado a volta em décimo-primeiro, seu carro fora afetado e não tinha ritmo de corrida. Perdeu posições até quebrar o câmbio.

Barrichello marcou a ressurreição da Honda. Conteve com muita habilidade o assédio de Räikkönen por dezenove voltas e chegou andar na terceira posição. Timo Glock resolveu sacanear, e quando ele desfez seu Toyota no muro numa pancada bem feia, o brasileiro teve que entrar no pit fechado para não ficar sem gasolina. O stop and go já seria inevitável. Para completar, o chefe dos mecânicos liberou o carro antes do abastecimento acabar, e Rubinho derrubou vários membros da equipe. Tensão formada, ninguém avisou o piloto do sinal vermelho na saída do pit lane. Ele completou em sexto e foi desclassificado mais tarde. Mas já foi muito melhor do que tudo que ele fez em 2007 e já vislumbra uma temporada mais digna.

Outro destaque foi o multicampeão da ChampCar, Sebastian Bourdais. Andou na frente de muita gente com equipamento superior ao seu modesto Toro Rosso, e completaria em quarto, se seu motor não fosse Ferrari. Não era dia mesmo. Estourou. Ficou a pé mas fez bonito, o francês de óculos.

A primeira corrida do ano deixou uma boa impressão, no que toca à competitividade. BMW, Williams, Renault, Honda, Toyota e até a naninca Toro Rosso mostraram que se Ferrari e McLaren derem qualquer bobeira, estão todos credenciados a beliscar pódios. E a disputa nesse pelotão vai ser muito boa. Bom para a categoria, que foge do tédio e ganha novas cores.

A segunda etapa é em Sepang, na Malásia. Próximo fim de semana.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.