Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Posts Tagged ‘José Mourinho’

Messi deu o tom, pra variar

April 27th, 2011 | 26 Comments | Filed in Futebol

Chamá-lo de craque é pleonasmo!?

O terceiro jogo da melhor de quatro entre Real Madrid e Barcelona foi amarrado, tenso, longe de parecer uma disputa de futebol e muito perto de se assemelhar a um duelo de pugilistas. Em alguns momentos do primeiro tempo, deu sono. No segundo tempo, tirando o bafafá, teve lampejos de um dos maiores clássicos do futebol mundial.

Fato é que os jogadores de Real e Barça, talvez respingados pelas alfinetadas extra-campo entre José Mourinho e Pep Guardiola no pré-jogo, pareciam mais preocupados em pôr algum adversário pra fora (pressionando o árbitro em qualquer falta assinalada) do que jogar bola.

Pepe (Felipe Melo é uma Sandy perto dele) deu seu cartão de visitas na perna de Daniel Alves. Falta desleal, maldosa, passível de cartão vermelho. O juiz não hesitou e o colocou pra fora, direto. Abria ali o espaço de que o Barcelona necessitava para fazer seu jogo.

E o melhor jogador do mundo, um tal de Messi, em meio a tanta picuinha e marcação, presenteou os amantes do futebol com dois gols: no primeiro mostrou faro de atacante, desviando um cruzamento; no segundo, um golaço, dando sua tradicional e letal arrancada, selando a vitória que deixa o Barcelona tranqüilo para o jogo de volta pela semifinal da Liga dos Campeões, no Camp Nou, na terça-feira que vem.

Resumo da ópera: não foi um jogão, não foi repleto de belos lances, não foi uma partida agradável de ver. Mas teve Messi em dois momentos de brilhantismo. Bastou!

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Vira virou, o Zé Mourinho chegou

April 20th, 2011 | 12 Comments | Filed in Copa dos Campeões 2009/2010

Nardoni anda invocado com a pecha de retranqueiro de Mourinho. Não tanto pela fama mas pela amostragem insuficiente que provoca a mesma, meros 3 jogos. Compreendo e compartilho integralmente de seu desconforto pois penso o mesmo em relação à passagem de Muricy pelo Fluminense que se virou como pode para conquistar um caneco em um time sem Fred, Emerson e Deco mas foi julgado como se tivesse essas estrelas à disposição.

Por Alexandre N.

O que vou explicar agora NÃO leva o Real Madrid em consideração, devido aos jogadores que o time possui.

Pesquisando a parte tática dos times do Mourinho, percebe-se que ele sempre usou dois esquemas: O 4-3-3 com meio em triângulo e o 4-4-2 com o meio em losango, pois segundo ele estes dois esquemas são os que melhor ocupam os espaços dentro do campo. O time da Inter variou entre estes dois esquemas durante a era Mourinho.

Não importando qual dos dois esquemas usados, Mourinho sempre deixou bem claro que todos os jogadores do time tinham que cumprir algumas funções táticas. Os atacantes abertos, por estarem próximos dos laterais, inevitavelmente marcavam os laterais adversários. Porém, você tem que concordar que não via o Eto’o indo na linha de fundo da própria defesa atrás do adversário.

Aperta, porra.

Porém, aquele jogo de volta da semi da Champions deixou esta impressão errada pro Mourinho.

O que ninguém leva em consideração, ou mesmo se faz de desentendido, é que naquele primeiro jogo a Inter jogou como o Barcelona! Marcou a saída de bola do Barcelona no próprio campo de ataque e fazia a transição defesa / ataque de maneira rápida e compacta. Foi assim durante todo o jogo e o resultado final acabou sendo 3 x 1 a favor do time italiano.

No segundo jogo (o fatídico jogo da retranca), a Inter se comportava de maneira parecida, até a expulsão do Thiago Motta. Daí, com UM JOGADOR A MENOS, Mourinho arrumou o time daquela maneira. Agora, respondam-me uma coisa: Quem no lugar dele faria algo diferente?

Quanto a questão retranca, acho que temos que levar algumas coisas em consideração. Não podemos confundir marcação forte no campo de ataque com marcação forte no campo de defesa. Os times do Mourinho prezam prioritariamente o uso de um esquema em que os jogadores ocupem de forma correta os espaços no campo e fazendo a marcação no campo do adversário. Só em ocupar um determinado espaço do campo já atrapalha o adversário o suficiente pra tumultuar o início das jogadas de ataque, sendo que o jogador designado nem precisa ser tão bom marcador assim. Desta forma, o time sempre tem o controle da partida (ou como costumam dizer, é um time ativo).

Embebedado em títulos

Agora, é muito diferente quando o técnico organiza seu time num esquema forte de marcação na defesa. Isso faz com que o time seja reativo. E um time reativo geralmente tem muitas dificuldades em conseguir virar placares adversos.

Como a maioria aqui no País não acompanha o futebol europeu, pegam as informações daquele jogo atípico e começam a julgar o Mourinho por aquilo.

Façam um teste. Perguntem pra maioria das pessoas conhecidas qual é a opinião sobre ele. A grande maioria dirá que ele é retranqueiro e usar aquele jogo pra corroborar a opinião sobre ele.

Quem quer mesmo conhecer o trabalho do Mourinho, deve em primeiro lugar, acompanhar os jogos dos times do Porto e do Chelsea que ele comandou. Há também um livro que escreveram sobre ele chamado “Mourinho: Porquê tantas vitórias?”.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.