Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Posts Tagged ‘Dopping’

Xeirem

May 7th, 2013 | 14 Comments | Filed in Fluminense

Michael Caine - Viennale (Vienna International Film Festival) 2012 at Gartenbaukino

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

O “crack” Jóbson

January 21st, 2010 | 32 Comments | Filed in Botafogo, Futebol

Jobson "ligado" no jogo

Jóbson foi pego no antidoping por uso de drogas ano passado e armou-se um quiprocó sobre o assunto. Até o julgamento no início desse ano, era dado como uso de cocaína, mas o Filho do Trabalho alegou em sua defesa tratar-se de crack. Pouco importa.

No fim do ano passado, jornais noticiavam que Jóbson poderia ser banido do futebol, o que a bem da verdade seria o caso extremo e que desafiaria o bom senso. Essa situação extrema valeria para o caso de reincindência, hipótese levantada pela presença da substâncias em dois testes em jogos diferentes.

Naturalmente, que Póbson Jóbson não era um “reincindente”. Ele cheirava fumava e pronto, mesmo que ocasionalmente. O jogador não fora punido anteriormente para ser reincidente, não tinha recebido a pena educativa.

Agora o STJD decidiu que Dópson Jóbson será suspenso por dois anos e novos quiprocós se formam à respeito de tudo que envolve o o caso, o julgamento e a pena.

E o que eu acho disso?

Não acho nada, mas faço algumas considerações

1) Estou cagando para o “problema” de Jóbson. Como diz a forma literal da expressão, o problema é dele. Problema que aliás, gente de tudo quanto é profissão e classe social passa.

2) O “problema” de Jóbson é mesmo um problema? Isto é, deu-se a entender que Jóbson cheirou fumou uma ou duas vezes. Ora bolas, sendo assim, ele não é viciado e não tem problema algum. Do que diabos ele teria de se tratar?

3) Jóbson deu mole e o bicho pegou. Se alguém quiser discutir se drogas é dopping ou não, acho legal e estimulo o debate. Mas não tiremos os pés do chão que na dúvida, a legislação anti-dopping é bem clara sobre o que considera ou não e as punições previstas. Não tem chororô.

4) Jóbson não está impedido de ganhar dinheiro. Jogador de futebol não é um funcionário comum. Lembro de Edmundo dizendo que na sua primeira passagem pelo Palmeiras, eles engoliam tudo o que ele fazia por ser um patrimônio do clube. Duvido que não esteja cheio de gente pensando em como negociar Jóbson daqui a dois anos. Seu valor no mercado diante da sua impossibilidade de jogar por dois anos caiu consideravelmente, mas duvido que ele não consiga segurar uma grana ainda. Se não tiver propostas, o Blá blá Gol oferece R$600,00 por mês por seus direitos econômicos.

5) O Botafogo deve tratar Jóbson conforme sua conveniência. Quem prega que os clubes devem dar o suporte necessário para os jogadores com esses “problemas” já verificou se na empresa onde trabalha há essa preocupação? Se o Botafogo estiver de olho no item 4, isto é, saber que tem um ótimo jogador em potencial a baixo custo em 2 anos, perfeito. Do contrário, problema não é dele. O Botafogo não é assistência social, nem clínica de reabilitação.

6) Dois anos sem Jóbson. Volto a falar de Jóbson caso ele jogue e mereça qualquer comentário. Para o bem ou para o mal.

Jóbson com a camisa encharcada

Leia também:

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

Romário pego no Antidoping

December 4th, 2007 | 4 Comments | Filed in Futebol

romario.jpgNo empate entre Vasco x Palmeiras o atacante fez uso de finaterida. Romário afirmou que usa um remédio para queda de cabelos que contém a substância. O baixinho nem esperou a contra-prova e já admitiu que houve o dopping, porém afirmou que isso não alterou seu desempenho em campo.

Ele está suspenso preventivamente até que ocorra o julgamento, provavelmente em 2008. O caso é semelhante ao do zagueiro Marcão, do Internacional. O jogador foi suspenso pelo STJD por 120 dias por causa da mesma substância. No julgamento no pleno, teve a pena diminuída para 60 dias e pagou o restante em cestas básicas.

Lamentável e desnecessário. Até porque Romário não precisa de cabelo pra pegar mulher, e nem de correr pra fazer gol.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.