Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Posts Tagged ‘Barcos’

Alguém pode me ajudar a escolher o pior do time?

February 21st, 2013 | 26 Comments | Filed in Fluminense, Grêmio, Libertadores 2013

Fluminense 0x3 Grêmio

O melhor eu sei, não precisam me ajudar pois Edinho foi o único que jogou sua bolinha (talvez Anderson o tenha feito também, mas vai ser cornetado).

  1. Cavalieri: pior em campo porque levou três gols?
  2. Bruno: pior em campo porque conseguiu fazer gol contra em um lance em que fazia pênalti? Porque conseguiu driblar o adversário somente UMA vez para cruzar?
  3. Carlinhos: pior em campo porque conseguiu driblar o adversário somente UMA vez para cruzar, mas nem isso foi capaz pois ficou na falta?
  4. Leandro Euzébio: pior em campo porque é Leandro Euzébio?
  5. Anderson: pior em campo porque Gum nem foi escalado?
  6. Jean: pior em campo porque se imbuiu de responsabilidades de armação e jogou pedrinhas como na Seleção?
  7. Wagner: pior em campo porque ficou mais apagado que o volante Jean?
  8. Sóbis: pior em campo porque perdeu o bonde da história de ser atacante fixo e resolveu cavar vaga no meio-campo?
  9. Wellington Nem: pior em campo porque não conseguiu jogar sem o contra-ataque?
  10. Fred: pior em campo porque se deu um auto-impedimento inexistente e porque nenhuma bola concluiu?
  11. Deco: pior em campo porque parecia um zumbi errando tudo quando entrou no 2º tempo?
  12. Thiago Neves: pior em campo porque foi inoperante jogando menos de meio-tempo com um time em frangalhos?
  13. Samuel: pior em campo porque encostou na bola duas vezes e a prendeu inutilmente?
  14. Diretoria: pior em campo porque ainda não aprendeu a dimensionar o valor do ingresso para jogos importantes?
  15. Torcida: pior em campo porque esperou 3×0 para escolher alguns para cristo em dia desgramado do time inteiro?

Na coletividade, dou meu voto para Abel. Pior em campo porque para não perder o grupo preferiu perder o jogo. Pior em campo pelo sacrilégio de deixar Deco no banco sem ditar o ritmo da partida. Pior em campo por inventar Sóbis no meio-campo. Pior em campo por elogiar Thiago Neves por entrega e desejar que fosse um jogador de lampejo. Pior em campo por pedir para ser chamado de burro por nada ao fazer a gracinha de colocar um meia no lugar de um atacante perdendo por 2×0 (e no segundo seguinte um atacante no lugar de um meia).

Vargas e Barcos

O Grêmio humilhou o Fluminense. Claro que nenhum abutre que matou Luxemburgo na primeira partida da equipe vai bater palmas para uma equipe que fez o acertado time do Fluminense não sujar o uniforme de Dida e não conseguir marcar Barcos, Zé Roberto, Vargas e Elano.

Barcos joga o fino. Melhor, Barcos joga pra caralho. Melhor em campo disparado em um time onde todos seriam grifados em azul (quem sabe Sancho não ajuda a desenvolver porque cada gremista pode ter sido o melhor em campo)

 

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

É para a anulação da porra toda

November 11th, 2012 | 65 Comments | Filed in Palmeiras

O Palmeiras não deveria ter o desgaste de ir ao STJD uma vez que o assunto da anulação de seu gol legítimo transcende ao próprio Palmeiras. A batalha de comprovar o que todo mundo sabe que ocorreu, mas sem ter como provar foi inglória. A questão transcende ao alviverde e deveria ser encampada por quem gosta do jogo limpo. Até para desassociar o fato irrelevante do benefício pontual a um time, especialmente um que tenha feito um gol de mão.

O fato pequeno foi o gol, sua anulação e a partida Internacional 2×1 Palmeiras. Um erro foi cometido, mas não o erro em discussão sobre o entendimento das regras do jogo, porém, um erro no esquema fraudulento da equipe de arbitragem, apresentando evidências às ilações no que antes poderia ficar nas Teorias de Conspiração.

Quem mexer nessa merda não tem outra missão senão ir atrás de uma prova qualquer sobre a utilização sistemática (incluindo as decisões em não usá-las eventualmente) dos recursos extra-campo. Ressaltando que mais do que usar imagens de vídeo, o que já seria proibido, a arbitragem utilizaria o relato de terceiros em confiança para balizar suas decisões, um pernicioso aspecto que um preposto é quem passaria sua impressão do lance visto da TV, mesmo que seja de forma não consentida como um comentarista de arbitragem de canal de TV tecendo comentários por ofício.

Assim como em 2005 outra solução o STJD não poderia ter tido que fora anular todas as partidas que Edilson arbitrara, todas as que Francisco em 2012 esteve envolvido deveriam ir para o saco. Anule-se a porra toda.

Revelando talentos

Acredito não ser função do STJD investigar nada, mas eu acharia pouco confortável votar em favor de uma situação descrita dessa forma:

Depois de Barcos se posicionar, foi a vez de Francisco Carlos Nascimento. O árbitro alegou que precisou de “não mais de 12 segundos” para retroceder em sua decisão sobre a validação do gol, tendo sido informado pelo quarto árbitro sobre a irregularidade de Barcos. De acordo com ele, o jogador do Palmeiras só não foi punido com o cartão amarelo por empurrar a bola com a mão porque não havia sido identificado como o infrator.

Por sua vez, Jean Pierre Lima assegurou que não recorreu ao auxílio de terceiros para informar o árbitro sobre o toque de mão de “um jogador vestido de branco”. O quarto árbitro ouviu diversas indagações por parte do advogado do Palmeiras, mas manteve a sua versão. Também explicou que o caso não foi relatado na súmula da partida por se tratar de um lance técnico.

Para quem os árbitros dariam o gol? Para o Espírito Santo?

Reforço minha incredulidade de que o Direito seja uma ramificação de estudos que tenha em suas preocupações a verdade.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.

O silencioso gol de Barcos

March 1st, 2012 | 46 Comments | Filed in Campeonato Paulista 2012, Estrutura, Futebol, Linense, Palmeiras

O belo gol de Barcos incensado na narração de Cleber Machado é uma obra prima para os adeptos da #AntiEugenia.

Corem-se os adeptos da #Eugenia que não aceitam (ou não fazem ideia) futebol em mais de meia dúzia de cidades.

Especialmente aquelas com uma das maiores torcidas do Brasil. Torcida que frequenta estádio em um tipo de campeonato que só estarão esvaziados de fato quando todos os brasileiros trocarem definitivamente o futebol por novela como é desejo de quem tem no ganha-pão 10 joguinhos por rodada em rede nacional, e olhe lá.

Fora do escopo Eugenista

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.