Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

Posts Tagged ‘Atlétcio’

Surra

November 12th, 2008 | 17 Comments | Filed in Futebol

“Mas o time é fraco e não pode se esquecer disso, pra não se complicar outra vez.”

Sempre que um time como esse do Vasco, entrar num jogo disperso como entrou contra o Atlético-MG, vai levar pancada. Tem que correr em dobro, jogar como se fosse o jogo da vida, senão já era.

As razões de mais uma surra são mais do que conhecidas. Mas mesmo assim, talvez por falta de opção, elas se repetiram durante o campeonato.

O Vasco não pode jogar sem três zagueiros e dois cabeças-de-área.
O Vasco não pode jogar com Edmundo e Leandro Amaral desde o início. Ainda mais quando o Edmundo joga “cansado” e reclamando de dores antes da partida começar.

Aliás, Odvan foi responsável direto pela derrota. Como pôde o experiente zagueiro vascaíno deixar Leandro Amaral entrar em campo? Inaceitável.

Leandro Amaral não cumpre sua palavra, é mascarado, traíra e apenas um jogador razoável, hoje foi horroroso. O Vasco devia antecipar as férias dele, desejar boa sorte e seguir sua vida. Como estou cansado de dizer, ele não faz falta nenhuma.

O Renato cismou com o Leandro Bonfim. O cara tem boa técnica, mas não corre, não marca e passa boa parte do tempo que está em campo sumido. Não pode jogar num time tão frágil quanto o do Vasco. Preferia ver o Pedrinho jogar.

É bom o Vasco não se abater, e procurar retomar o espírito de luta (que até apareceu um pouco no final da partida), pois não tem outra opção. Desanimar agora é degola na certa.

O Atlético melhorou no campeonato, e a explicação são os garotos que botou pra jogar. O time é outro. Bem diferente da galinha morta que era no 1º turno. Apesar de, evidentemente, não ser ainda lá essas coisas.

Em tempo, péssima arbitragem.

Jonílson deveria ter sido expulso aos 30 min. de jogo, numa falta desclassificante, depois de errar bisonhamente uma saída de bola. E ainda deveria ter sido expulso (levando o 2º amarelo) quando cometeu um penalti. Assim como o goleiro Rafael também poderia ser expulso (era último homem e era clara chance de gol).

Fora isso, várias faltas claras não marcadas e carrinhos perigosos distribuídos livremente pelo time do Atlético.

Você pode receber nossos artigos de graça pelo seu e-mail. Apenas inscreva-se pela caixa abaixo.