Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

OFENSAS NA CANCHA

January 11th, 2012 por | Categorias: Futebol.

Imagine a situação: num confronto entre Vasco x São Paulo*** um jogador do clube tricolor é acusado de ter proferido ofensas racistas contra um dos atletas vascaínos, e assumiu a culpa. Até aí tudo bem, o caso ganha proporção e corretamente vai a julgamento.

No decorrer da história acontece que o tribunal que julga o caso é formado por: um torcedor notório do Fluminense***, um amigo da família de Ricardo Gomes (a ponto de frequentar casamentos na família) e um diretor do próprio Vasco (!!!). Pois foi exatamente o que uma busca mais aprofundada, mostrada no EXCELENTE TEXTO no site Reds4Us, de brasileiros simpatizantes e torcedores do Liverpool mostrou, acerca de NÃO-FICTÍCIA querela da acusação de racismo que Suárez sofreu numa discussão contra Evra, no clássico Liverpool x Manchester United, pela Premier League.

Parece surreal a situação, até mesmo para padrões brasileiros, onde o que não falta é a falta (?) de lisura e indignação dos torcedores (talvez muito exigentes e/ou esperançosos que o futebol tenha menos falhas de ética que… A VIDA REAL) entra ano, sai ano. Mas é o ocorreu, na liga QUERIDINHA de muitos jornalistas no Brasil, suposto modelo o qual raramente são apontados os defeitos, como este, bastante grave. Vale lembrar, puxando a discussão para um âmbito mais Blablagoliano, que a Premier League é uma liga independente da FA, a federação local, que cuida da seleção e possui alguns poucos poderes na primeira divisão do país, como dedução de pontos de equipes com irregularidades, e deferir ou não transferências de clubes (a julgar pelas loucuras que alguns dos clubes ingleses fazem, nem nesse quesito eles fazem valer seu poder) deixando a Premier League, cujos fundadores romperam com a Federação em busca de maiores cotas de patrocínio e direitos televisivos (soa familiar), e as outras 3 divisões profissionais em sistema de auto-governança.

Momento da discórdia

Mas voltando à vaca fria, Suárez foi condenado a uma multa de 40000 libras e 8 jogos de suspensão. O decorrer dos depoimentos dele e de Evra também foi controverso, como também pode ser visto no texto recomendado supra, com direito aprópria vítima do caso de RACISMO, ter declarado sob juramento que “não acha que Suárez seja racista”. Meio surreal, mas es lo que tiene la justicia, parafrasearia algum jornalista platino.

Por falar em Rio da Prata, um dos mais característicos ditados a cerca do futebol, nesta região é o famoso “lo que se pasa en la cancha se queda en la cancha”. Pode parecer meio FILHADAPUTAGEM, sem meias palavras, pois todos sabemos que esse “direito divino” é bem aproveitado, até demais, pelos jogadores em confrontos internacionais. No caso do racismo, os alvos frequentamente são jogadores brasileiros com os termos “macaco”, “macaquito” até mesmo QUANDO NEM NEGROS SÃO, que pela lógica, digo isso baseado em amostragens anteriores em jogos ao redor do mundo, seriam os alvos do xingamento.

Esse princípio, algumas vezes SIM RACISTA, SIM ESPÍRITO DE PORCO, SIM DESRESPEITOSO, mas acima de tudo provocador, tem seus defeitos, mas também possui suas qualidades, digamos assim.

O “quedarse en la cancha” foi, depois de muitos anos, a opção que o atacante Grafite teria tomado se pudesse voltar no tempo, conforme declarou em entrevista. O apoio imane que recebeu de centenas no momento pós-jogo, se ESVAIU com o decorrer do tempo e dos trâmites judiciais, fazendo o mesmo até arrepender-se da denúncia. O que de maneira nenhuma iliba o cometedor do crime na época, o argentino Desábato que atuava pelo Quilmes.

Puxo esta verve, pois alguns dias depois, num jogo pela FA Cup, alguns torcedores do Liverpool teriam ofendido o jogador Tom Adeyemi, do Oldham Athletic, que saiu do entrevero CHORANDO e completamente CONSTERNADO, tendo de ser acalmado por alguns jogadores do Liverpool e o árbitro. O caso, investigado, resultou em prisão.

Eu não quero estar certo, mas já estando, fica nítido que isso foi um desconto pela atitude tomada, toda a confusão, os depoimentos sem firmeza de ambos os lados, as PEÇAS que julgaram o caso de isenção suspeita e etc. Seria inocência DEMAIS acreditar que logo depois de sair a punição ao seu jogador, alguns torcedores ofenderam um jogador negro do adversário (que era um time pequeno, bem diferente do rival Manchester United, deixando mais claro que quiseram pegar o primeiro que viram) e que isso teria sido COINCIDÊNCIA. Ninguém aqui nasceu ontem. (lembrando que foram poucos torcedores isolados, não foram cânticos em massa, mas ainda assim resultou em prisão)

Pagou o pato

O que quero dizer com tudo isso é: a exposição do caso e o modo como foi feita a manutenção do mesmo foram péssimos. Ao invés de coibir, causaram MAIS UMA polêmica sobre o mesmo tema, não por acaso com o mesmo clube. E essa não será a primeira nem a última vez. É a velha questão que eu insisto aqui, esbarrando no sempre mencionado por mim conceito de egrégora: quanto mais se fala/pensa de uma coisa, mais ela tende a ocorrer, e mais ela fica mais forte. Não que nunca mais se deva falar sobre. Mas não se deve é falar em tom sensacionalista, com julgamentos tendenciosos, com prévia condenação contra alguém sem a apuração dos fatos.

Que essas ocorrências sejam vistas com mais parcimônia. pedir para jornais não serem alarmistas é utopia, mas não custa. Porque por um motivo ou outro, alguns jogadores (a maioria) já acham faz tempo que as coisas devem “quedarse en la cancha” e esta é a opção mais plausível. Porque tamanho é o infortúnio e assédio midiático pós-jogo, que a maioria acha que nem compensa levar o caso prá frente.

Há os radicais, como por exemplo Gaburah, que sugere pena de alguns ANOS para Suárez, mas esse é o legal da democracia, todos têm voz.

*** = UTILIZEI COMO EXEMPLO VASCO E SÃO PAULO, USANDO COMO PARÂMETRO A TABELA DA PREMIER LEAGUE, ONDE MANCHESTER UNITED E LIVERPOOL OCUPAM A SEGUNDA E SEXTA POSIÇÕES RESPECTIVAMENTE, MESMA COLOCAÇÃO FINAL DE CRVG E SPFC. O MESMO COM O EXEMPLO DO FLUMINENSE. SEI QUE A RIVALIDADE ENTRE LIVERPOOL E UNITED É ENORME, APENAS QUIS SER IMPARCIAL.

Inscreva seu e-mail e confirme pelo link eviado para receber novos artigos do Blá blá Gol.

48 Comentarios Enviar por e-mail Enviar por e-mail

48 Comentários para “OFENSAS NA CANCHA”

  1. Gaburah
    11/01/12 - 21:48

    Excelente Yuri. Aguardava ansioso esse texto. Àqueles que quiserem meter o malho por meter (ou meramente por se tratar de um jogador da neo-hated Celeste), que trate de ler o texto referenciado pelo YURI – que aponta elementos CONTUNDENTES esplanando a PALHAÇADA armada pra fazer de Suarez um bode expiatório.

    Pra piorar, o tal do Evra já tem folha corrida em episódios onde FORJOU-SE vítima de racismo.

    *****

    Lo que se pasa en la cancha se queda en la cancha. E não só na cancha, na vida também. Periga um dia eu ser taxado de racista por tomar as liberdades que tomo com meus amigos afrodecendentes – os mesmos que me chamam de brancão, branco azedo, branquelo, moreno escritório e por aí vai.

    O que leva à questão: onde está o verdadeiro racismo? MUITAS vezes, apenas NOS OLHOS de quem vê (ou quer ver) ou NOS OUVIDOS de quem ouve (ou quer ouvir). E só isso. E nesses casos, acho que seria aplicável uma acusação de calúnia e difamação, revertendo a conversa.

    *****

    O caso armado deveria ser motivo de punição severa, pelo menos num país sério seria assim. Mas a qualidade dos escolhidos envolvidos no episódio fala por si só.

    *****

    Mal comparando, saiu hoje a orientação de uma associação de jornalistas recomendando aos profissionais que não manifestem qualquer tipo de comemoração durante as coberturas esportivas – ecos ainda do episódio Eric Faria/Vasco X Fluminense.

    Como é que tem a cara de pau de criar este CIRCO em cima da DISCRETÍSSIMA comemoração do repórter na beira do campo enquanto um dos chefes dele, o asqueroso RMP, faz exatamente a mesma coisa – DIARIAMENTE E A CÉU ABERTO – e ninguém fala nada.

    Olhos e ouvidos seletivos, é o que eu digo. Uma vergonha.

    *****

    REITERO minha sugestão sobre a pena a ser aplicada a Luizito Suarez, ainda que quiçá inocente.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Eu ia comentar justamente sobre o episódio do Eric Faria.

    Vc já comentou. Se for pró-urubu, pode. Se for o Estado, é ditadura. Se for uma associação qualquer, não é censura. Coisa de interesse, lógico.

    Se eu tenho que ver jogo com a merda do Junior, do Luis Roberto e do JRW, foda-se eu. Um cara, aparecer por acaso (só apareceu por acaso) numa filmagem e isso virar essa parada toda, é ridículo.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Eu acho que o que mais revoltou a casa talvez tenha sido a ruína da fama de framenguista de longa data que sempre acompanhou o Eric Faria.

    Nem sei se ele é framenguista mesmo, e nesse caso não consigo imaginar o que deu mais raiva à emissora: a descoberta e manifestação do verdadeiro time do cara ou ter que engolir um dos seus descaradamente torcendo pro Vasco.

    De qualquer forma, essa repercussão é ridícula.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Eu acho que o que mais revolta a casa é QUALQUER manifestação que não seja pró-urubu.

    Responda a este comentário

    Bender

    hahaha… Entra ano, sai ano e nada muda.

    Caso Eric Faria comemorasse gol do Flamengo, ia ser irado acompanhar os seus chiliques (de ambos).

    Vc não “tem que ver o jogo” com esses citados. Ninguém está te obrigando. Se ainda assim quiser assistir à partida sem escutá-los, coloca no mudo. Tem no controle. Moleza.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Eu ouço, em verdade, pelo Casaca no rádio, que rola via internet.

    É tipo a narração da Globo. Só que a turma é vasco. Então, o ponto de vista é vasco. E como é declarado, tudo bem. Não tem ninguém ali fingindo de morto pra comer o c. do coveiro. Mas há delay.

    De qualquer forma sou obrigado a acompanhar pela globo sim, já que ela é a detentora unica dos direitos. fazer o que?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    A logica urubu é essa:

    O cara comemora 1 gol do vasco, numa filmagem por acaso, não pode.

    Eu reclamo de RMP, Junior, JRW e LR, e eu tenho que assistir em outro canal…

    Responda a este comentário

    Bender

    “sou obrigado a acompanhar pela globo sim, já que ela é a detentora unica dos direitos. fazer o que?”
    Coloca no mudo [2].

    “O cara comemora 1 gol do vasco, numa filmagem por acaso, não pode.”
    Quem disse que não pode?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Em tempos de tv digital, seria muito mais tranquilo colocar mais de uma equipe para o cliente escolher. Mas isso não é interessante para a emissora… certo?

    E os lances de replay suprimidos? e TODOS OS LANCES do urubu nos jogos no mesmo horário?

    O lance é tentar abandonar o vicio.

    Responda a este comentário

    Bender

    hehe… a Associação dos CRONISTAS Esportivos ganhou seus minutos de fama.

    O lance é tentar abandonar as paranóias.

    Responda a este comentário

  2. saulo
    11/01/12 - 23:43

    “Excelente Yuri. Aguardava ansioso esse texto. Àqueles que quiserem meter o malho por meter (ou meramente por se tratar de um jogador da neo-hated Celeste), que trate de ler o texto referenciado pelo YURI – que aponta elementos CONTUNDENTES esplanando a PALHAÇADA armada pra fazer de Suarez um bode expiatório.

    Pra piorar, o tal do Evra já tem folha corrida em episódios onde FORJOU-SE vítima de racismo.”

    Cada caso é preciso apurar e desqualificar as acusações do Evra em função de outros episódios é um equívoco sem precedentes. Se for mesmo provada as acusações de racismo, Suarez merece ser punido exemplarmente. Independente da onda burra uruguaia de alguns boçais alvinegros. Sou contra sua exclusão do futebol ou ficar anos fora do esporte, seria um exagero.

    “Mal comparando, saiu hoje a orientação de uma associação de jornalistas recomendando aos profissionais que não manifestem qualquer tipo de comemoração durante as coberturas esportivas – ecos ainda do episódio Eric Faria/Vasco X Fluminense.

    Como é que tem a cara de pau de criar este CIRCO em cima da DISCRETÍSSIMA comemoração do repórter na beira do campo quando um dos chefes dele, o asqueroso RMP, faz exatamente a mesma coisa – DIARIAMENTE E A CÉU ABERTO – e ninguém fala nada.

    Olhos e ouvidos seletivos, é o que eu digo. Uma vergonha.”

    Comparação mais burra e imbecil da qual já li na minha vida. O que tem a ver a comemoração do Érick Faria????

    Responda a este comentário

    Fernando Katipsoi Zunontee

    tudo a ver cara, se liga! se prestar atenção “no humor da tira”, mentira, vai ver.

    Responda a este comentário

  3. rafael botafoguense
    12/01/12 - 1:59

    Sou muito a favor das ofensas, até as considero normal, parte do jogo. Elas podem até mudar um prélio se bem feita, e isso é bem foda… E muitas vezes divertido, ver o psicológico agindo e funcionando, o descontrole, o ódio, a fraqueza do oponente exposta.

    O folclore futebolero argento é o portador da razão no assunto. Mas num mundo capitaneado pelos mestres do coitadismo, é natural que essa prática se espalhe pelas “minorias” e choque o novo mundo colorido onde todos fingem ser felizes. O futebol, aquele que explica o mundo, não ficaria fora dessa. Reflexo. Mas só no que é visto (jogos importantes, grande times), no obscuro mora a verdade.

    ou seja…

    o jogador do presunto velho tá fudido, haha! Um jogador, ou torcedores, do Huddersfield (?) aproveitará(ão) o chiliquinho e usará(ão) nos jogos da fossa. Lá não terá a POLÍCIA DO PENSAMENTO

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Boa, RB. Bom comentário.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    A França perdeu um mundial assim, inclusive.

    Responda a este comentário

    Yuri

    E perdeu porque xingaram A IRMÃ de Zidane. Coisa que… EVRA ASSUMIU TER FEITO!!

    O francófono não teve pudor em arriscar um espanhol para mandar um “concha de tu hermana” para Suárez.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Pois é.

    Se Suarez desse uma porrada no cara, talvez agora estivesse no papel de vítima – que nem o Zidane. Mas ia ser punido de qualquer forma.

    Que dilema hein.

    Responda a este comentário

  4. Victor
    12/01/12 - 7:24

    lo que se pasa en la cancha se queda en la cancha

    Isso vale para o Marieta. Para os profissionais de Ligas importantes já era e nada deveriam ter a reclamar.
    Quem vende direito de imagem para a TV tacitamente se submete aos preceitos morais e moralistas que norteiam o que essa deseja passar ou como pretende ser vista.

    Evra ao cair no coitadismo momentâneo como Grafite acabou por empurrar Suarez no precipício e notar que uma corda os amarrava. Já percebeu que cairá em seguida.
    Os tons de cinza são ignorados. Quem perde tempo levantando a voz para serem ouvidos são o preto e o branco (sem duplo sentido) e fatalmente Evra estará por baixo da carne seca para um enorme contigente discussioneiro.
    Dentro de um ambiente imperfeito(*), Evra terá (como já teve), os passos vigiados e questionados(*). Vendo o circo ser armado, Evra já se arrependeu em não ter segurado a onda e simplesmente esperado mais um jogo para dissimuladamente enfiar um dedo no cu do uruguaio em um escanteio ou mesmo um cabeceio à lá Zidane e resolvido a querela em campo.

    (*)”imperfeito” e “questionados” dentro do universo TVzístico.

    Responda a este comentário

  5. Bender
    12/01/12 - 11:46

    Lá é o “berço”. É provável que tudo que acontece aqui já tenha acontecido nas zoropa.

    Diego Maurício, jogador com deficiências técnicas, já sofreu com isso e parece que não deu muita trela para o ocorrido.

    Sou contra as ofensas. Também não soa bem pra mim camisas com estampa “100% negro” ou as tais cotas em universidades. Mas entendo quando fazem parte do jogo.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Camisas “100% negro” realmente são ridículas. Até porque, na minha ótica, é a propaganda da inferiorização.

    Um rato, pode sair com uma camisa 100% rato. Mas o gato não sai com uma camisa 100% gato, porque ele já é o gato.

    Responda a este comentário

    Victor

    Uso indiscriminado de camisa “100% Negro” é Geneticamente Incorreto

    Responda a este comentário

    Bender

    É uma parada complicada essa porra. Nem é muito bom falar muito disso pois as pessoas acabam fazendo confusão mental e vc acaba sendo acusado do que não é. Vide o fato descrito no post.

    Quando era moleque, sacaneava todo mundo na escola. Colegas negros, branquelos azedos, gordos, magrelos, altos, baixos, cdf’s, repetentes, playboys, nerds, perebas, ceguetas… e eu tb era sacaneado. Hoje, qualquer coisa é bullying.

    Por exemplo, “Revista Raça” é outra parada que não curto, poderia aprofundar a discussão, mas não vou.

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    Ser anti-coitadismo hoje em dia é andar na corda bamba.

    Responda a este comentário

  6. Matheus
    12/01/12 - 21:11

    Grande texto, Y-Man. Melhorado com o belo texto do Reds4Us.

    Quando a grande mídia e o resto do povo souber diferenciar racismo de calúnia, eu vou falar de racismo. Agora qualquer coisinha é racismo. Puta que pariu!

    Acho engraçado esse tipo de “escândalo” que se faz em algo que acontece NO JOGO ao mesmo tempo em que, numa situação hipotética, mas normal, Ciclano quase quebra a perna de Fulano, não se faz metade desse escarcéu. Pra ilustrar, fico com a imagem do sem-número de campeonatos em que joguei ou peladas que participei. “Dedo-no-rabo”, “sua-mãe-é-aquilo”, todo essa gama de situações, via de regra, acabam ao fim do jogo quando o “molestador” pede desculpas ao “molestado” e escuta:

    – Não esquenta, é do jogo.

    Muito barulho por “quase” nada. Punição caberia se comprovado fosse? Claro. Mas nem isso ocorreu. A hipocrisia vem acabando com o Mundo.

    Responda a este comentário

  7. Novo Ecosport
    13/01/12 - 7:47

    O povo não tem noção, não sabe ser esportista de verdade.
    Apelam pra racismo e essas cosias

    Responda a este comentário

  8. rafael botafoguense
    11/02/12 - 12:53

    Que sujeitinho merda esse Evra. Prejudica a carreira do Suárez dando um showzinho ridículo e fica ofendidinho por não ter sido cumprimentado? É muito espírito de vira-lata. Pior que não falta respaldo a gente desse tipo, como pudemos ver no decorrer da transmissão da peleja. Que mundo babaca.

    para que não viu a cena:

    http://espn.estadao.com.br/ingles/noticia/240296_VIDEO+SUAREZ+NAO+CUMPRIMENTA+EVRA+APOS+CASO+DE+RACISMO+E+IRRITA+O+FRANCES

    agora é esperar o Chelsea Vs QPR…

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Bota babaca nisso.

    Ainda teve provocação no fim ó:

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Pra quem gosta das traduções:
    gloat
    gloat
    n exultação maligna, regozijo. • vi olhar com satisfação maligna, regozijar-se, tripudiar, sentir-se triunfante com a desgraça alheia. to gloat on, upon, over exultar com malignidade sobre.

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    Combina com escape goat.

    Responda a este comentário

    Yuri

    Infleizmente tiraram esse vídeo.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Pega:

    Responda a este comentário

    Gaburah

    A sujeirada não teve fim.

    Lance do jogo:

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Com direito a cotovelada na cara, aí:

    Responda a este comentário

    Yuri

    Comemorada na cara do Suárez que ele fez foi nojenta. Típica de quem quer provocar e não sabe. Na Libertadores, isso daria um quebra-pau homérico, mas muito forte mesmo. Suárez saiu de cabeça baixa pois sabia que o quebra-pau lá não é perdoado e ele não teria o apoio dos companheiros. Mas eu o xingaria outra vez.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    Pelo menos a juizada sacou o que tava rolando e tratou de dar um chega pra lá no babaca do Evra.

    A inversão de valores nessa história causa náusea e preocupação.

    A sorte é que o próprio Evra parece EMPENHADO em explanar a verdade.

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    “Suárez respondeu pelo Twitter, publicando uma mensagem misteriosa sobre o assunto. “Uma derrota que machuca muito por todo o esforço que fizemos. Decepcionado porque nem tudo é o que parece…”

    Talvez tenha a ver com essa foto:

    http://reds4us.com/wp-content/uploads/Sem-t%C3%ADtulo.jpg

    Ou com todo o assunto mesmo.

    O fato é que não muda muita coisa. O cara ferrou o Suárez e ele tá certo em não gostar dele, não merece um cumprimento. Só que estão confundindo, ou se fazem de confusos… Não gostar de uma cara negro te faz um racista? Vendo essa palhaçada toda parece que sim. pelo menos para o Ferdinand, o Welbeck, o Fergusson e mais o mundo todo, exceto BBG e Reds4us, sim.

    Responda a este comentário

    Yuri

    Vou começar a seguir o Suárez pelo twitter, hehe. Nem sabia que tinha.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    [Via @Luis16Suarez]
    I have spoken at length with the Manager since the game at Old Trafford and I realise I got things wrong.

    I’ve not only let him down, but also the Club and what it stands for and I’m sorry. I made a mistake and I regret what happened.

    I should have shaken Patrice Evra’s hand before the game and I want to apologise for my actions.

    I would like to put this whole issue behind me and concentrate on playing football.

    Responda a este comentário

    Gaburah

    E tem gente que chamou o Suárez de cabeça fraca.

    Fora de sacanagem, o cara tem que ter MUITO sangue-frio pra não estourar numa hora dessas…

    Responda a este comentário

    Yuri

    Que NOJENTO esse Evra… que porra é essa, tem algum contrato assinado que OBRIGA as pessoas a se cumprimentarem?

    O paga-pauzinho do Rio Ferdinand ainda não quis cumprimentar o Suárez, tomou as dores do coleguinha. Já Suárez, que desde pequeno aprendeu a DISTINGUIR as coisas da cancha, quis cumprimentar todos os jogadores do United, pois sabe que a rusga é só com Evra.

    Sujeitinho escroto e o ferdinand também não fica muito atrás. Eu não cumprimentaria o Evra, pois a punição foi injusta, tendenciosa e exagerada, além de se basear em todos os erros, depoimentos falsos e etc que foi explanado no post.

    E o que o Manchester United tá sendo AJUDADAÇO nessas rodadas tá vergonhoso. Os dois últimos jogos, contra Stoke e Chelsea, pênaltis mandrakes, sem contar aquele confronto de FA Cup que expulsaram um jogador do City sem este ter sequer enconstado em Rooney, com 10 minutos de jogo.

    Chegaram a bater recorde histórico por marcarem 4 gols de pênalti em 2 jogos seguidamente, feito inédito. Tomara que o City leve esse campeonato, a ajuda tá muito na cara.

    Responda a este comentário

    rafael botafoguense

    Torcendo muito pro Tottenham querido levar essa merda.

    Ferdinand é um bosta e ensinou o seu irmão a ser também.

    http://www.guardian.co.uk/football/2011/oct/24/john-terry-anton-ferdinand-chelsea-qpr

    aguardemos.

    Responda a este comentário

  9. Gaburah
    16/02/12 - 10:11

    #ApoyamosALuisSuarez #WeSupportLuisSuarez

    Responda a este comentário

  10. rafael botafoguense
    16/02/12 - 16:44

    Lugano concorda conosco.

    – É preciso ter coragem para fazer o que ele fez. Ele seguiu seus princípios. Estamos em uma democracia, e se você não quiser cumprimentar alguém, não precisa. Ainda mais quando essa pessoa lhe fez passar por momentos ruins nos últimos meses, sem merecer – afirmou.

    – Todos sabem que o futebol é um grande circo. Sei que a Inglaterra é um país historicamente colonial, e o racismo é um assunto subjetivo, mas sabemos que isso não teve nada a ver com o que aconteceu entre Luis e o jogador do Manchester United. Foi uma discussão de jogo e muitos falsos moralistas se aproveitaram disso – disparou.

    – O Luis é a única parte inocente nesta situação – completou.

    http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2012/02/lugano-defende-atitudes-de-suarez-agiu-de-acordo-com-seus-principios.html

    Responda a este comentário

Deixe seu comentário