Home   Open-Bar   Trollagem   Bolão   Mercado da Bola   Copa do Brasil   Seleção   NFL   Contato  

#FORARICARDOTEIXEIRA: Um movimento golpista

July 25th, 2011 por | Categorias: Estrutura, Futebol, Observatório.

O presidente da CBF Ricardo Teixeira comanda a instituição desde 1989, período em que se acompanha pela imprensa mesmo que dissociado deste fato, conquistas e realizações da instituição em qualquer aspecto, que simbolicamente podez ser marcado pela iminente realização de uma Copa do Mundo FIFA no País.

A CBF, instituição independente, soberana e democrática vem re-elegendo sistematicamente seu atual presidente, merecedor do cargo que possui sem sombra de dúvidas.

Sem entrar no mérito do funcionamento do processo sucessório da instituição, ressalta-se que não há maiores contestações aos processos eleitorais ocorridos, ainda que estranhamente questione-se a duração da bem sucedida presidência de Ricardo Teixeira como se alternância de comando fosse regra em qualquer instituição bem sucedida, o que não é necessariamente verdade.

Questionamentos são válidos, mesmo não embasados e até equivocados se for o caso. É uma conquista iluminista de civilizações democráticas.
Mas a contramão da vanguarda iluminista é o policiamento. Como explicado, a CBF tem seu processo de escolha dos dirigentes, tem sua regulamentação sucessória. Até que ponto é válido que pessoas, entidades e empresas queiram participar deste processo sem cumprir a regra do jogo.

#foraricardoteixeira é um movimento exógeno a CBF. É um movimento golpista. Não satisfeito em ser golpista (termo que não deve ser, contudo, associado a um malefício), o movimento carece de representatividade, uma vez que parte de fora.

Cartoon proselitista divulgado em blog favorável ao movimento golpista

Não encontro a mínima justificativa para que cidadãos, jornalistas, associações, jornais e Governos tenham ingerência sobre a escolha do staff da CBF ou qualquer outra empresa, privada especialmente.

Isso não exclui naturalmente, que a CBF detentora de enorme responsabilidade e poderes no País seja alvo de auditorias, investigações, eventuais denúncias, sanções e punições. Pode e deve ser constantemente. O que não pode é ser vítima de golpe, especialmente motivada por quem tem como ofício e ganha-pão exclusivo, comunicar-se, independente de comunicar corretamente ou não.

Em defesa das instituições democráticas e soberanas, incluindo as de controle e fiscalização, lanço a campanha #FICARICARDOTEIXEIRA.

Inscreva seu e-mail e confirme pelo link eviado para receber novos artigos do Blá blá Gol.

207 Comentarios Enviar por e-mail Enviar por e-mail

207 Comentários para “#FORARICARDOTEIXEIRA: Um movimento golpista”

  1. Alexandre N.
    25/07/11 - 14:30

    Putz. Vocês nem sabem fazer uma campanha. Prefiro muito mais uma #RICARDOTEIXEIRAMEARRUMAUMBOMCARGONACBF.

    Agora, falando sério, acho que deve haver uma divisão das coisas. A CBF administra a seleção. E os clubes, os seus campeonatos. Talvez seja uma forma de diminuir a politicagem e a troca de favores.

    Responda a este comentário

    Victor

    Golpista enrustido. Não quer derrubar o presidente mas quer retirar poder e atribuições da confederação.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    quer retirar poder e atribuições da confederação.

    Não exatamente. O maior exemplo disso é o campeonato inglês, que é organizado pelo grupo que representa os clubes, deixando a administração da seleção para a Confederação.

    E quanto ao que eu disse, deixar a organização dos campeonatos com os clubes não quer dizer que os clubes (e esta associação) deixarão de responder a CBF. Afinal de contas, quem tem maior interesse nos campeonatos: Os clubes ou a CBF?

    Responda a este comentário

    Victor

    Afinal de contas, quem tem maior interesse nos campeonatos: Os clubes ou a CBF?

    Como é que eu vou saber?

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Então como é que você resolve me chamar de golpista enrustido, oras? rs…

    Só por que a CBF tem a atribuição de organizar os campeonatos, não quer dizer que ela faça isto bem. E de certa forma, tenho que dar o braço a torcer e dizer que quando a organização dos campeonatos ficaram sob a tutela dos clubes (em 1987 e em 2000), ambos foram casos de sucesso. Tanto de renda, quanto de público.

    Imbróglios a parte, levando em consideração somente o futebol: Alguém aí desmerece o título conquistado EM CAMPO por Flamengo (1987) e Vasco (2000)?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Quanto ao Vasco, eu não sei.

    Já quanto ao Flamengo…

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Velho, deixei bem claro que o mérito a ser considerado era o dos JOGADORES, o que eles jogaram em campo. Não falei, assim como não quero entrar, no quesito cartolagem.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Nenhum jogador do Flamengo entrou em campo nas finais do Brasileiro de 1987. O Clube perdeu seus jogos por W.O.

    Responda a este comentário

    Bender

    Entraram em campo sim. E ganharam.

    Mas há outros times que entram em campo, não jogam e roubam a taça.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Bender, antes vc usava o argumento da taça falsa. Agora esse jornal aí… de um orgão que nao existe mais.

    Ainda assim, caro amigo, essa nao foi a decisão final sobre o caso. É como vc tomar como decisivo a primeira divulgação da imprensa sobre um crime, antes de toda a sua apuração.

    Você sabe disso. Seria mais digno e de maior hombridade se simplesmente aceitasse a verdade como ela é. O Sport não foi campeão de 87 na justiça. Foi no campo. Ganhou por W.O. nas semifinais e venceu o campeonato numa final contra o Guarani, vice do ano anterior. Sabemos ser impossível chamar o modulo amarelo de segunda divisão, logo, filhote, sua argumentação além de desesperada é engraçada e patética.

    Sobre o R.T., a unica coisa que pesa sobre ele foi esse golpe de que participou com relação aos direitos do campeonato brasileiro, trocando favor inclusive com o clube que é conselheiro e declarando um titulo pirata, posteriormente corrigido com justiça e pela justiça.

    Responda a este comentário

    Bender

    “vc usava o argumento da taça falsa” – onde?
    De novo: Sempre desprezei o papo sobre a taça. Apenas acho esquisito a CBF ter usado outra em 93. E NINGUÉM até agora me explicou porque.

    “um orgão que nao existe mais” – apesar do argumento ser fraco, já melhorou bastante. Antes diziam não saber o que era tal órgão.

    Aceito a verdade como ela é: Flamengo campeão. Inter vice. O Vasco também jogou, mas perdeu. Guarani e América prejudicados. Sport se deu bem e faturou um título de segunda categoria considerado de 1ª divisão.
    Aproveite e aponte também onde eu disse que o módulo amarelo se tratava da segunda divisão.

    Há várias coisas que pesam contra RT, denúncias de corrupção, lavagem de dinheiro, apropriação indébita, sonegação, evasão de divisas… O reconhecimento dos campeonatos pré-71 e da Copa União não são uma dessas. Foi apenas uma “repassada no futebol brasileiro”, como o próprio disse.

    Responda a este comentário

    Victor

    quando a organização dos campeonatos ficaram sob a tutela dos clubes (em 1987 e em 2000), ambos foram casos de sucesso. Tanto de renda, quanto de público

    Falácia.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Além de falácia, tem o seguinte: a CBF é a confederaçõa ligada à FIFA. Se os clubes querem promover campeonatos piratas, que fiquem a vontade, conscientes de que nao terá nenhuma validade oficial ou “legal”.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    E quem falou em liga pirata, Bona? Deixei bem claro lá em cima que mesmo que o campeonato seja organizado pelos clubes, os mesmos ainda estarão sob jurisrudência da CBF. Ainda terão de responder a ela. Como fica claro aqui:

    E quanto ao que eu disse, deixar a organização dos campeonatos com os clubes não quer dizer que os clubes (e esta associação) deixarão de responder a CBF.

    Ou seja: Na minha concepção, os clubes organizam os campeonatos. Porém, qualquer problema que aconteça, a CBF é quem dá a decisão final. Algo parecido como o que acontece na Inglaterra, onde inclusive, ocorrem punições aos clubes que são mal administrados. Punições que envolvem, como por exemplo, o rebaixamento.

    Apesar de alguns acharem que a coisa está organizada, eu ainda acho que a desorganização é a mesma de décadas atrás. Afinal de contas, ainda vemos o favorecimento político a alguns clubes. Podem não haver mais viradas de mesa, mas ocorrem muitas remarcações de jogos. O que pra mim, não diferencia nada.

    Responda a este comentário

    Victor

    Golpista e escravocrata.

    Não satisfeito em retirar poderes e atribuições de uma instituição, quer passar trabalho e responsabilidade para o que ela não mais controlará.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Ah, quer saber? Chega de disfarces. Sim, eu concordo com o golpe. Quero mesmo que ele saia pra que eu entre no lugar dele no comando da CBF.

    E prometo que como novo da CBF, eu trarei riquezas impensáveis para todos os clubes brasileiros.

    E tenho dito.

    Responda a este comentário

    Victor

    Golpista, escravocrata e debochado.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Esqueceu o egocêntrico, procrastinador e obtuso.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Não sei por quê, mas esta nossa conversa está parecendo esta cena aqui:

    P.S.: Pra quem não entendeu, é só um paralelo besta.

    Responda a este comentário

    saulo

    Em relação a virada de mesa, está praticamente descartada pelo Estatuto do Torcedor. A FERJ tentou fazer algo disfarçado quando utilizou do artifício de uma seletiva, o Ministério Público entrou com a denúncia e a justiça invalidou a competição. A Lei da Moralização do Esporte é falha quando não tem punições aos clubes ao atraso de salários e a modificação relativa a desobrigação da penhora dos bens dos dirigentes foi um enorme retrocesso.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    A Lei da Moralização do Esporte é falha quando não tem punições aos clubes ao atraso de salários

    Como não existem punições? O jogador não pode pedir o seu passe caso fique sem receber por três meses (artifício usado pelo Cazalbé quando estava no Botafogo)? Quer punição maior do que não poder contar com o jogador que resolve sair?

    Responda a este comentário

    saulo

    É uma punição muito branda, os clubes utilizam esse artifício de dispensar o jogador e depois deixam de pagar. Fica muito mais fácil e cômodo deve a alguém fora do clube, porque não depende mais do próprio atleta para aumentar as receitas. Deixa tudo na justiça trabalhista, perde a ação e depois parcela a dívida. Se tivesse uma regra mais rígida, pensariam duas vezes antes de atrasar os pagamentos.

    Responda a este comentário

  2. thiago
    25/07/11 - 15:30

    Um amigo leu o BBG pela primeira vez agora! E olhem o post!!!
    Tive que explicar o verdadeiro teor…kkkkkkk

    Responda a este comentário

  3. Julio Bastos
    25/07/11 - 15:39

    BREAKING NEWS:

    BLABLAGOL ASSUME ASSESSORIA DE IMPRENSA PARTICULAR DE RICARDO TEIXEIRA E LANÇA VIRAL NO TWITTER PARA ESVAZIAMENTO DE MANIFESTAÇÕES!

    hehehehehehe

    Responda a este comentário

  4. rafael botafoguense
    25/07/11 - 15:40

    ‘Então, vamos, convoque os seus amigos e familiares para participar do MEGATWITTAÇO que vai rolar a partir da zero hora de quarta-feira, dia 27/07, e se estenderá por 24 horas, até à zero hora do dia 28/07.’

    UHUL! HELL YEAH! hauaauahuhuaa

    Responda a este comentário

  5. Serginho Valente
    25/07/11 - 15:44

    Os comentários do Alexandre N. servem apenas para elucidar melhor o objetivo dos que querem tirar o Ricardo Teixeira, ou diminuir as atribuições da CBF.

    Eles querem é a bagunça de volta. Querem viradas de mesa, rebaixamentos na caneta, títulos divididos, regulamentos rasgados, uma nova fórmula de disputa a cada ano.

    Falam como se uma Liga de clubes composta pelos “brilhantes” e “honestos” dirigentes brasileiros fosse ser a “salvação” de alguma coisa. Não tenho dúvidas que seria pior.

    De qualquer jeito, ao contrário do que fazem os “saulos” acreditarem, o poder da CBF emana dos clubes. SE os clubes quiserem, tiram Ricardo Teixeira, fazem a liga, etc. MAS os clubes não querem.

    É engraçado, burrice em alguns casos e ingenuidade em outros, pensar que clubes que não se unem nem pra decidir cotas de tv, não se esforçam minimamente pra criar uma liga, manteriam essa mesma liga, mais do que uma ou duas temporadas.

    Aliás, os clubes brasileiros só demonstram união na hora de eleger o presidente da CBF.

    O presidente Ricardo Teixeira recebeu o voto das 27 Federações afiliadas e apoio unânime dos 20 clubes que participam do Campeonato Brasileiro da Série A. Compareceram à assembléia, os presidentes do América de Natal, Atlético Paranaense, Flamengo, Náutico, Cruzeiro, Juventude, Figueirense, Fluminense, Goiás, Grêmio, Santos, São Paulo, Palmeiras, Sport, Internacional e Paraná.

    Os presidentes do Botafogo, Bebeto de Freitas, do Vasco, Eurico Miranda, e o representante do Atlético Mineiro, chegaram após iniciada a votação, mas assim como o representante do Corinthians, que não pôde comparecer, deram a unanimidade de apoio à reeleição do presidente Ricardo Teixeira.

    http://www.nominuto.com/esporte/esporte/ricardo-teixeira-e-reeleito-presidente-da-cbf/1586/

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Claro, claro… A CBF nunca erra na criação / organização dos campeonatos. Um bom exemplo disso pode ser o fato de quem definiu todo o inchaço de clubes nos campeonatos da década de 80 foram os próprios clubes…

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Ah…sim, então vamos derrubar o Ricardo Teixeira pelo inchaço da década de 80. Faz sentido.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    ehehehe… além disso, vamos tirar o R.T. pros clubes fazerem, sozinhos, um suposto campeonato BRASILEIRO, de 16 clubes em panela fechada.

    Liga é panela. To fora!

    O futebol brasileiro, verdadeiro, nem transita na série A. Rola da C pra baixo…

    River do Piauí perdeu a segunda, agora para o Coruripe de AL. Vai jogar contra o Treze de Campina Grande no Batistão… (assim espero, pois jogou contra o Coruripe em Carmópolis-SE e nao em Aracaju – pode ser que o clube seja do interior, ainda nao descobri… rs…)

    Contra o Treze vai ser jogo dificil…

    Responda a este comentário

    Yuri

    Fico imaginando uma Liga hoje com 16 clubes, muita festa, muita gente, muito marketing e um nome pomposo: COPA ITAIPAVA-PAMPERS BRASILEIRÃO NESTLÉ 2011, rs

    Responda a este comentário

    Jorge Caldas

    Bona, vc tá se perdendo em seus pensamentos tanto quanto o saulo. O River d q falas não é o de Sergipe?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Desculpe, River Plate de SE.

    Responda a este comentário

    saulo

    Primeiro de tudo, a última eleição da CBF feriu a Lei Pelé e deveria ser proporcional. Valeu-se da regra do mesmo peso do voto em todas as federações estaduais e dos clubes. Qualquer um neste sistema vai eternizar-se no poder. É muito fácil comprar e trocar um voto no Acre, Piauí, Amazonas…porque são regiões com menor peso econômico e em futebol. Não é difícil entender os motivos de construir estádios deficitários em Natal, Manaus, Brasília e Cuiába. E as alegações são as mais banais possíveis: incentivo ao turismo nestas regiões, besteira. Será dinheiro público jogado no lixo e a sociedade vai pagar caro pelos elefantes brancos. Enquanto o estádio Serra Dourada ficou de fora, o maior absurdo ao lado do Morumbi. Goiânia possui três clubes de massa dos quais utilizam o mesmo estádio e o espaço nunca será subutilizado.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Sem dúvida, se a eleição fosse proporcional talvez o Ricardo Teixeira perdesse, mesmo recebendo todos os votos.

    Responda a este comentário

    saulo

    Iria mudar bastante sua atitude e não iria “cagar” como faz aos clubes da série C e D. Uma vergonha uma entidade criar essas competições, não custear viagens de avião e hospedagens.

    Responda a este comentário

    Victor

    Bem lembrado, Saulo. Criação de série C e D. Mais um ponto para Ricardo Teixeira.

    Responda a este comentário

    saulo

    Foi um ponto positivo e vários negativos. Não se cria uma competição antes de saber as reais condições financeiras desses clubes. Na série D muitos desistem pela falta de condições de bancar custos de viagens e hospedagem. O mínimo de uma entidade rica como a CBF era cobrir essas despesas em ambas as divisões.

    Responda a este comentário

    Bender

    Pô Saulo… Ricardão fez os seus pontos corridos! Sem dúvida, um marco no futebol brasileiro.

    Responda a este comentário

    saulo

    O sistema de pontos corridos foi um ponto positivo nas séries A e B. São campeonatos auto-sustentáveis, cotas de tv, patrocinadores… A minha critica fica as séries C e D, seria uma boa medida em manter clubes menores em atividade durante toda a temporada, o problema é o grande número de desistências em função dos altos custos de deslocamentos. O grande problema é que esse problema tem pouco espaço na mídia por ter clubes fora dos grandes centros.

    Responda a este comentário

    Yuri

    Bem lembrado, Saulo. Criação de série C e D. Mais um ponto para Ricardo Teixeira. [2]

    O número de desistências é pequeno comparado às divisões inferiores dos Campeonatos Estaduais. A incompetência chega a ser maior embaixo… veja a terceirona fluminense, a paranense, etc

    Responda a este comentário

    saulo

    Não sei os outros Estados, mas os clubes do Estado Rio desistem muito em função das taxas cobradas pela FERJ e as dívidas. Um clube amador é obrigado a pagar R$ 5 mil reais ao ano. Um profissional, mesmo de terceira, precisa desembolsar R$ 50 mil anuais. Não é difícil entender tantas desfiliações.
    No caso dos brasileiros das séries C e D, os custos são infinitamente maiores e a CBF deveria considerar as disparidades regionais.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    É engraçado que os Estaduais devessem acabar justamente pela suposta falta de interesse nesses clubes pequenos. Se os Estaduais acabassem, como querem alguns, esses clubes fatalmente acabariam também.

    Ao mesmo tempo, a FERJ deveria subsidiar clubes profissionais com dificuldades pra desembolsar R$50 mil em um ano. Ou seja, o clube que não atrai nenhum interesse e que deveria ser extinto, merece ficar filiado às custas dos outros.

    E ainda, a CBF com seu injusto Campeonato de Pontos Corridos não considera as disparidades regionais nas séries A e B, mas nas séries C e D a CBF deveria considerar.

    OPS…O MENTIROSO Saulo esqueceu de dizer que a CBF leva em consideração o fator regional nas séries C e D. É só ler o regulamento.

    Responda a este comentário

    saulo

    Você nem sabe ler direito, quanto mais entender a realidade da qual desconhece. As taxas cobradas pela FERJ não distinguem clubes, sejam da série A ou C. São realidades e orçamentos completamente díspares. É injusto cobrar da mesma forma o Flamengo e o Canto do Rio.
    Em relação as séries A e B eu fui bem claro, são competições auto-sustentáveis financeiramentes. Tem patrocínios, cotas de tv, despesas de viagens pagas em voos fretados…tem um grande mercado consumidor.
    “OPS…O MENTIROSO Saulo esqueceu de dizer que a CBF leva em consideração o fator regional nas séries C e D. É só ler o regulamento.”
    Vou ter que ser mais claro ao burro xucro: conheço muito bem o regulamento das séries C e D. São competições mais curtas e regionalizadas na primeira fase. Como não entende bulhufas de geografia, não sabe que os clubes do centro-oeste e norte tem maiores despesas, devido a enorme extensão territorial entre os Estados. Pela falta de recursos, chega a ponto de encarar quase dois dias de viagem de ônibus, diante da falta de apoio da CBF. Se formos considerar jogos de um time do Estado do Amazonas e outro do Pará. Além disso, são clubes de regiões mais pobres do país, mesmo tendo classificado com todos os méritos. A medida quando classificam e passam de fase, as viagens são cada vez mais nacionalizadas e ficam mais caras.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Analfa, vou te explicar, porque hoje estou especialmente paciente.

    Eu não acho nem justo, nem injusto, o Canto do Rio pagar a mesma coisa que o Flamengo. Acho, sim, que a FERJ deva cobrar o preço que ELA entenda justo.

    Só que VOCÊ é a favor do fim dos Estaduais, o que provocaria o fim desses clubes pequenos. Então, é “impensável” querer acabar com os Estaduais, e se preocupar com a taxa ridícula de R$50 mil anuais cobradas a um clube profissional, para ser filiado a FERJ.

    Saulo entende muito de Geografia, mas ele acha que a Geografia só existe para as séries C e D. Quando um clube chega a série B os fatores geográficos desaparecem. Mágico!

    Responda a este comentário

    Victor

    No Fantástico Mundo de Saulo Kfoury, os clubes que preferem ficar no amadorismo na série C do Estadual vào se profissionalizar na série ZS8 do Brasileiro.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    E com certeza a série ZS8 do Brasileiro será tão rentável quanto o…futebol feminino?

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Não é que desapareçam. A CBF é que fica responsável pelo custeio de transporte e hospedagem dos clubes que participam das séries A e B. E isto de certa forma, mesmo levando em consideração as distâncias geográficas, não deixa de trazer um certo alívio financeiro para os clubes.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE A/2011
    REGULAMENTO ESPECÍFICO DA COMPETIÇÃO

    CAPÍTULO V
    Das Disposições Financeiras

    Art. 17 – Todas as despesas dos clubes com transportes, hospedagem e alimentação serão da responsabilidade dos próprios clubes participantes, a partir das receitas apuradas com os seus contratos de direitos de propriedades.

    Responda a este comentário

    saulo

    A taxa é ridícula ao Flamengo, não aos clubes da série C. Porque não tem noção da realidade. E nunca fui a favor do fim dos estaduais, apenas deveriam ser reduzidos na sua duração e em clubes. Deveriam ser adequados a nova realidade do futebol, não dá mais para imaginar uma fórmula de 30 ou 40 anos atrás.

    “Saulo entende muito de Geografia, mas ele acha que a Geografia só existe para as séries C e D. Quando um clube chega a série B os fatores geográficos desaparecem. Mágico”

    O burro xucro não entende, os clubes da série B tem patrocínios e cotas de tv garantidas durante toda a temporada. Justamente por terem exposição contínua e passagem pagas em voos fretados como a série A. O fato de ter clubes tradicionais com passagem na série A, atrai mais interesse e rentabilidade a competição. É uma comparação desconexa da realidade dos clubes das séries C e D.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    A taxa é ridícula a qualquer clube PROFISSIONAL que tenha como objetivo disputar um campeonato da FERJ. Se um clube não tem condição de pagar R50 mil por ano, então não tem condição de disputar o campeonato profissional. Que dispute o amador.

    A FERJ, aliás, obviamente é composta pelos seus afiliados, que devem aprovar o preço proposto por ela.

    Pois é filhote, quando você reduz o campeonato Estadual, os primeiros clubes a acabarem são justamente os clubes que não teriam condição de pagar a taxa que você critica. Logo, você deveria defender o aumento dela, isso se você tivesse a menor capacidade de raciocínio.

    A CBF não tem que custear clube nenhum. O que ela tem que fazer é organizar campeonatos viáveis, e isso ela faz, tanto que os campeonatos das séries C e D existem.

    Responda a este comentário

    saulo

    Reduzir o estadual seria justamente ter uma competição mais rentável e atraente ao público. A fórmula está inchada e cansativa, falta competitividade e a aundiência diminui a cada ano. A melhor solução seria ter uma seletiva com os clubes menores e os melhores entrariam mais preparados. Seria um pré-estadual, ajudaria a manter esses clubes em atividade durante mais tempo.
    As altas taxas foram uma maneira da FERJ sanear anos de más gestões da Era Eduardo Vianna. O problema foi não ter feito uma proporcionalidade, deveriam levar em conta o ranking e as divisões dos clubes. Não foi feito.

    “A CBF não tem que custear clube nenhum. O que ela tem que fazer é organizar campeonatos viáveis, e isso ela faz, tanto que os campeonatos das séries C e D existem”

    A CBF tem a obrigação de custear uma competição se a própria entidade sabe das dificuldades dos clubes participantes. Então não deveria criar as séries C e D. A própria não seria nada sem os clubes, porque são os formadores dos jogadores da seleção e o maior produto de atração dos patrocinadores.

    Responda a este comentário

    Jorge Caldas

    Peralá. Deixe eu ver se entendi. Sua fórmula ideal de Estadual seria algo parecido com o que foi o “Caixão 2002”? É isso mesmo?

    Responda a este comentário

    saulo

    Não. A fórmula ideal seria começar uma seletiva em outubro, classificar os melhores times pequenos e os quatro grandes entrarem na competição no fim de janeiro. O estadual terminaria no fim de março e o brasileirão no início de abril. Assim o Flamengo, Vasco… teriam datas livres para excursionar durante da pré-temporada asiática e européia. Além da CBF poder adiar rodadas do brasileiro em função dos amistosos e jogos oficiais da seleção brasileira. O atual calendário não permite tal organização e impera essa zorra do Santos em adiar seus jogos, o mesmo deveria valer a todos.
    Outro ponto, a Conmebol precisa mudar o calendário das suas competições: a Sul Americana e a Libertadores deveriam ser disputadas ao longo da temporada. Poderia ser feito o sistema alternados entre semana de uma ou outra competição.

    Responda a este comentário

    Jorge Caldas

    Saulo, vc se lembra da fórmula de disputa do “Caixão 2002”? Se não, procure saber.

    Além do mais, acho essa sua “tese” de diminuição do tempo de Estaduais pra jogar torneios na Europa puramente falácia. Visto q o “entre-temporadas” europeu fica entre junho e início de agosto, quando o BR está a todo vapor, o adiamento de jogos pra q clubes brazucas disputem esses torneios seriam cada vez mais frequentes. Visto o q ocorreu com o Inter há algumas semanas.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    É verdade.A unica possibilidade de casar as “entre-temporadas” seria, na verdade, a redução para o brasileiro, como era antes = 1 semestre.

    Responda a este comentário

    saulo

    Essa seria a pior opção, iria reduzir drasticamente a exposição das marcas dos clubes fora do eixo RJ/SP e poderia diminuir o valor dos patrocínios. Não vai ter coros as viúvas do falido sistema mata-matas.
    A parada do meio do ano na prática acontece quase todos os anos. Vamos lembrar, temos Copa América, Copa das Confederações e Copa do mundo. Em um calendário organizado, o campeonato brasileiro iria paralisar. Não adianta inchar um estadual deficitário, sem público e crescente queda de audiência. Ao contrário o que pensa o Jorge, acontece interrupção nos campeonatos europeus durante as festas de fim de ano. Não haveria problema aqui neste sentido: ajudaria os clubes ganharem um bom dinheiro no exterior e entrosar as novas contratações dos jogadores advindos da abertura da janela de contratações.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    E vc acha a parada benéfica para o campeonato brasileiro?

    Responda a este comentário

    saulo

    Seria benéfica se tivesse uma redução drástica dos estaduais.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Vai reduzir os estaduais para que haja uma parada no campeonato brasileiro ainda maior ???

    Responda a este comentário

    saulo

    Não imbecil, o brasileirão poderia começar no início de janeiro e poderia párar durante 15 dias no meio do ano. Atualmente o estadual estende até o fim de maio. São quase dois meses inúteis desperdiçados em “me enganas que eu gosto”.

    Responda a este comentário

    Jorge Caldas

    “Gênio”, quando times brasileiros disputavam competições de verão como Ramón de Carranza e Teresa Herrera, só pra citar dois d “inter-temporadas” mais conhecidos, vc se lembra QUANDO os mesmos eram realizados?

    “Ao contrário o que pensa o Jorge, acontece interrupção nos campeonatos europeus durante as festas de fim de ano.” – Depende muito do campeonato. O Inglês, só como exemplo, não para, tendo rodada inclusive nos dias 26 de dezembro (Boxing Day) e 2 de janeiro. Além do mais, não há país q preencham essas datas justamente por causa das datas festivas.

    “Vamos lembrar, temos Copa América, Copa das Confederações e Copa do mundo.” – Beleza. E como clubes ganhariam com “exposição de marcas” se esses torneios estariam acontecendo SIMULTANEAMENTE aos citados?

    Cara, pense o q quiser. Daqui em diante fico com uma frase cujo autor desconheço:

    “NUNCA DISCUTA COM UM IDIOTA. ELE O REBAIXA ATÉ O NÍVEL DELE E TE VENCE PELA EXPERIÊNCIA.”

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Uma dica ao JENIO (o dele é com J):

    “…competições de verão…”

    Responda a este comentário

    Jorge Caldas

    E já explicando ao mesmo, q deve ter raciocínio limitado: são realizadas no verão EUROPEU…

    Responda a este comentário

    saulo

    O campeonato inglês é o único do qual não pára.

    Responda a este comentário

    Victor

    Bem lembrado, Saulo. Enriquecimento da instituição, outrora falida. Mais um ponto para Ricardo Teixeira

    Responda a este comentário

    saulo

    Caso não saiba, os clubes das séries C e D pagam altas taxas para serem filiados a CBF. Não seria um favor.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Ah, sim, devem ser taxas maiores que os da série A…

    Outra coisa: o “saulo” da corte quer eleições com peso, totalmente antidemocráticas… Mas está em linha com sua citaçao recente a Hugo Chaves.

    Responda a este comentário

    saulo

    As taxas são as mesmas, sem levar em conta o ranking da dona CBF.
    Comparar eleições de uma confederação a presidente é uma idiotice sem precedentes. Não culpo porque é uma pessoa sectária e limita-se apenas ler assuntos relacionados ao Vasco e Eurico. A proporcionalidade está na Lei Pelé e foi feita justamente para garantir igualdade de condições. Na FERJ, por exemplo, os quatro grandes clubes tem peso 6. Enquanto os outros da série A tem peso 4. O problema reside no fato de ter uma infinidade de clubes amadores e ligas municipais com um voto, assim fica muito fácil cooptar e eternizar no poder.
    Para finalizar, quem entende de ditatura é Eurico Miranda. Enquanto a MUV fez oposição, integrantes precisaram entrar na justiça para garantir seus direitos de sócio. Além daquele episódio lamentável em 2006 quando o Fernandão foi agredido, o Roberto Dinamite teve sua integridade física ameaçada, o diário Lance impedido de trabalhar….é uma piada sua linha “democrática”. Ao contrário, Venezuela é democrática, as eleições foram aprovadas em referendo popular e supervisionadas pela OEA e a fundação Carter. Aqui a Rede Globo da qual tanto critica, apoiou o golpe de 64 e sequer teve sua concessão cassada. O governo Chavez não foi tão radical, mas fez o papel de não renovar.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Eurico pode até ser ditador, mas o atual presidente é o maior de todos…

    Dinamite nao realizou eleiçoes em seu mandato e tem cadastro de sócios completamente viciado.

    Responda a este comentário

    saulo

    Mudou bastante seu discurso, rendeu-se ao óbvio e agora admite as arbitrariedades do seu ídolo. A justiça invalidou o processo do Eurico porque tinha provas da fraude.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Nao burro. Vc que nao entendeu…

    Vamos reconstruir o raciocínio para a sua capacidade:

    “Se eurico é ditador, dinamite é o que então?”

    Estou dizendo nessa frase que Eurico é ditador?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    “A justiça invalidou o processo do Eurico porque tinha provas da fraude.” Mentiroso e vagabundo. Isso é o que vc é.

    Responda a este comentário

    saulo

    Então você deveria dizer isso a justiça e aos desembargadores do processo.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Nao mula, a eleição de 2008 ocorreu por revelia, ja te disse duas mil vezes… nao houve julgamento do mérito.

    Sobre essa agora, a juiza que vem acompanhando todo o processo, adiou as eleiçoes. veja o despacho abaixo o esculacho que ela deu.

    No entanto, o desembargador amigo do Cabral fez o favor de, no plantão, determinar de outra forma.

    Sabe porque agora a situaçao quer a eleição, Saulo? Porque a listagem é fraudada!

    ==================================

    JUSTIÇA ADIA ELEIÇÕES DO VASCO

    Quinta-feira, 28/07/2011 – 18:20

    Processo nº: 0195015-16.2011.8.19.0001
    Tipo do Movimento: Despacho

    Descrição:

    Constata, o juízo, que os supdos ao cumprirem a liminar juntaram petição ´informando´ ao juízo, que face ao cumprimento da liminar, desnecessária a prorrogação da data designada para as eleições, ´a qual deverá ser mantida´. Adverte, o juízo, aos suplicados que a conclusão por eles externada originou-se de ilação própria da parte sem qualquer decisão do processo a embasar a mencionada conclusão. Ademais, basta uma perfunctória leitura da decisão de f.154, para que se conclua , sem necessidade de possuir altíssimo grau de entendimento, que a eleição foi adiada. Por derradeiro, a manutenção da data para a eleição desafia a aplicação de litigância de má-fé aos supdos.

    Fonte: Site do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

    ================================

    Olavo comemora decisão judicial; Pedro Valente promete recorrer

    Sábado, 30/07/2011 – 19:01

    A novela sobre as eleições do Vasco ganhou um novo capítulo na tarde deste sábado. Após a juíza Ione Pernes, da 37ª Vara Cível, adiar o pleito na última quinta-feira, a diretoria conseguiu uma liminar com o desembargador Adolpho Andrade Mello, que suspendeu a decisão e manteve a data para a a proxima terça-feira, às 9h, em São Januário. Segundo Nelson de Almeida, vice-jurídico do clube, a exigência de se mostrar uma listagem eletrônica de sócios legíveis foi feita.

    – A juíza recebeu uma medida cautelar. A parte contrária (oposição) a induziu ao erro. No mesmo dia, nos antecipamos e demos entrada, através de uma petição, confirmando a entrega da listagem eletrônica e escrita. Neste sábado, ingressamos no juizado de plantão, mostrando todos os nossos argumentos. O desembargador atendeu ao pedido, suspendeu a decisão de quinta e manteve as eleições – disse ele, que não descartou uma nova investida da oposição nesta segunda-feira.

    – À Justiça está aberta para todo mundo. Uns saem rindo, outros não. Possibilidade sempre tem, mas cada vez a coisa vai ficando mais afunilada.

    Olavo Monteiro de Carvalho, presidente da Assembléia Geral do Vasco, comemorou a decisão e confirmou as eleições para terça-feira.

    – É com grande prazer que tomei conhecimento dessa decisão da Justiça, que torna definitiva e inquestionável a manutenção da data de 2 de agosto (próxima terça-feira) para a eleição da Assembléia Geral. É uma decisão que não cabe recurso e espero que os eleitores vascaínos compareçam em grande número a esta festa da democracia de nosso clube.

    Oposição contesta e promete recorrer

    Pedro Valente, principal candidato da oposição, se disse surpreso com a ‘conquista’ da diretoria em um fim de semana, quando geralmente à Justiça não trabalha. Para ele, a situação aproveitou o fato de o desembargador não estar totalmente ligado ao caso, como a juíza Ione Pernes, para se beneficiar.

    – A nossa posição é sempre de respeito ao judiciário. Ao contrário deles, que contestaram a juíza. Eu não conheço o teor do que o desembargador deu nessa liminar. Também não sei quais foram os argumentos que apresentaram. A realidade é que a juíza já está julgando o mérito da questão faz tempo. Ela estudou e deu a sentença bem analisada. Isso dado na quinta. Por qual motivo eles esperaram o plantão para fazer isso no sábado. Eles já tentaram ludibriar à Justiça. É estranho. Não existe a possibilidade de ter eleições na terça. Eles tinham que ter entrado na sexta-feira. Nossos advogados vão tentar mostrar para Justiça que eles estão errados. Assim que abrir o Fórum, na segunda, eles (advogados) farão alguma coisa.

    Fonte: GloboEsporte.com

    Responda a este comentário

    Matheus

    Goiânia possui três clubes de massa…

    Mentira!

    Responda a este comentário

    saulo

    Goiás, Atlético-GO e Vila Nova. Jogam respectivamente as séries A e B durante todo o ano no Serra Dourada. São clubes de massa.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Treze de Campina Grande, Sergipe, Coruripe e Bahia de Feira de Santana (campeao Baiano sem torcida!) também.

    Responda a este comentário

    Matheus

    Não, não são. Goiás é clube pequeno, Vila Nova e Atlético são menores ainda.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Existem vários tipos de massa.

    Responda a este comentário

    saulo

    A sua massa cinzenta está com a validade bastante vencida.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Já minha massa pirocal está bastante atochada no rabo da sua mãe.

    Responda a este comentário

    saulo

    Deve estar bastante atochada pela perna manca do Wagner Montes, seu colunista preferido.

    Responda a este comentário

  6. Bender
    25/07/11 - 15:51

    O presidente da CBF está sujeiro à todas as penalidades se cometer fraudes, lavagem de dinheiro ou outros crimes. Mas até agora só vejo “denúncias”.

    Responda a este comentário

    thiago

    Minha vó sempre disse; Onde Há Fumaça…

    Responda a este comentário

    Bender

    onde há fumaça pode ter fogo ou gelo

    Responda a este comentário

    thiago

    kk

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Ainda mais se considerar quem espalha a fumaça…

    A pergunta deveria ser: A QUEM INTERESSA A QUEDA DO RICARDO TEIXEIRA???

    Responda a este comentário

    saulo

    Deveria ser feita uma outra pergunta: a quem não interessa a queda do Ricardo Teixeira? A primeira resposta é a Globo. Tem privilégios na cobertura e nos horários dos jogos, em detrimento do torcedor e dos telespectadores.

    Responda a este comentário

    Jorge Caldas

    Pro post, é mais relevante a pergunta do Bona. Vc pode respondê-la?

    Responda a este comentário

    saulo

    Bender,
    O Ricardo Teixeira tem muito poder e a CBF tem muita influência no congresso e em outras instâncias dos poderes do executivo. Nenhuma empresa, instituição financeira, entidade… doaria uma quantidade generosa nas campanhas eleitorais sem algum retorno. Essa reciprocidade é dada pelos políticos através do abrandamento da Lei de Moralização do Esporte e a pela bancada da bola utilizando seu rolo compressor. Sem maioria, qualquer investigação é barrada no legislativo.
    Segundo ponto, a justiça brasileira é lenta e tem uma infinidade de recursos. Sempre falam em agilizar e ser mais eficiente, o problema é que não interessa a quem está no poder essa agilidade. As pessoas ricas se beneficiam e contratam os melhores advogados, tramcam os processos e em alguns casos, a pena preescreve(caso do Edmundo). Além do fato dos juízes, ministros e desembargadores terem indicações políticas desdes mesmos congressistas beneficiados pelo pacote de bondades da dona CBF.

    Responda a este comentário

    Bender

    E? Continua no campo das especulações.

    Responda a este comentário

    saulo

    A justiça não julga e os processos ficam parados. A crítica fica entorno dessa pasmaceira.

    Responda a este comentário

    Bender

    Nem tudo acontece no tempo que deveria acontecer, mas as paradas são julgadas sim. Outro dia li que o Ricardo Teixeira andou ganhando uns processos por aí (detalhe: não lembro onde foi, mas NÃO foi no Lance, óbvio). Não comentei nada por aqui pois não tenho o conhecimento para tal, não dou muita importância e é caso para advogados (apesar de eu não recriminar quem quer falar sobre).

    Lembro também que já rolou (há bastante tempo) a CPI do futebol, da CBF, da Nike… acharam alguma coisa? Evidências?

    Responda a este comentário

    saulo

    Os processos continuam parados na justiça.

    Responda a este comentário

    Bender

    foram arquivados?

    Responda a este comentário

    saulo

    Parados.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    O R.T. assim como Eurico, mandam na Justiça, Bender, vc nao sabia?

    O meu processo de um FDP que vendi o carro também está. há anos: “concluso para despacho”.

    Responda a este comentário

    Bender

    Pois é… uma rápida googada e vejo que a CPI do Futebol foi arquivada
    http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI2058923-EI7896,00-CPI+do+Futebol+e+arquivada+no+Congresso.html

    Responda a este comentário

  7. saulo
    25/07/11 - 16:48

    Vamos ver se a Dilma sai do discurso e tenha alguma atitude diante do desperdício do dinheiro público: http://blogs.lancenet.com.br/blogdojanca/2011/07/25/dilma-e-a-copa/

    Responda a este comentário

  8. Yuri
    25/07/11 - 17:13

    As federações não querem mudar. Os clubes não o querem. Ele vence com votos de TODOS os clubes, ou seja, você torcedorzinho do Sou Bonzinho FC, saiba que seu presidente VOTOU em Ricardo Teixeira, otário. Digo isso a todos os IMBECIS que acham que este ou aquele clube está ilibado de algo. Todo mundo votou.

    Que curioso, não… claro. Por FORA, fazem a campanha contra. Mas como fazer isso sem perder os INÚMEROS privilégios conquistados? Apoia-se oficialmente, com medinho. E FINGE-SE questionar, através de seus jornalistas-fantoches na imprensa.

    Assim, eu fico bonitinho na fita. Sou honesto, que lindo. Amem esse clube, um dos únicos mais honestos do Brasil. Mas uai… FALA BAIXINHO pessoal: votei no Ricardão.

    Quem pode votar contra, NÃO VOTA. Mas por algum motivo estranho, conclui-se que ele DEVE sair. Então por que isso não se manifesta nos desejos de quem sabe realmente? De quem está lá dentro? Quem são os responsáveis pelo HIATO que acontece entre as federações e a opinião dos fãs de futebol?

    É o jogo do telefone sem-fio. O primeiro cara fala GOSTO DELE. A mensagem chega ao torcedor como ODEIO ESSE CRÁPULA. Os garotinhos e garotinhas do meio da brincadeira distorceram tudo. E quem são eles? Quem são eles, alguém me responda… não sou eu, não é você, não são os clubes, não são as federações, não é o Ricardo Teixeira. Quem resta?

    Responda a este comentário

  9. saulo
    25/07/11 - 17:19

    Quem é ingênuo deve pensar que a CBF é uma entidade apenas de interesse privado e não desembolsará nenhum centavo do dinheiro. Segundo o estudo do conservador Carlos Alberto Sardenberg, o custo da Fielzão vai sair bem mais caro ao contribuinte: http://blogdojuca.uol.com.br/2011/07/aos-navegantes-e-contribuintes/

    Responda a este comentário

  10. thiago
    25/07/11 - 17:31

    Calma gente, já já o homi morre.

    Responda a este comentário

  11. saulo
    25/07/11 - 18:47

    E a bagunça continua: http://globoesporte.globo.com/futebol/brasileirao-serie-a/noticia/2011/07/santos-x-corinthians-peixe-consulta-cbf-sobre-um-novo-adiamento.html#equipe-brasil

    Responda a este comentário

  12. luis guilherme
    26/07/11 - 11:48

    eu apoio a queda dos corruptos ….por que eu sou golpista???

    Responda a este comentário

    Victor

    Você é filiado a CBF?
    Você apóia a sucessão por meios normatizados de alguém legitimamente eleito e apto a comandar uma entidade privada?
    Você entende que o dirigente que fere as normas da instituição deva estar sujeito às penalidades e sanções estipuladas por aquela instituição?

    Se suas respostas acima tendem para SIM, você não é golpista.
    Mas se você sem maiores embasamentos quer derrubar um cara sem você ter a menor legitimidade para tal, e com métodos não convencionados pela instituição, você é golpista.

    Responda a este comentário

    thiago

    Diante deste cenário; o que seria o Jornal LANCE?

    Responda a este comentário

  13. Paulo Pimentel
    26/07/11 - 13:05

    Eu acho que não é golpe por não se tratar tentativa de tomada de poder.
    Eu não acho que a sucessão da CBF seja democrática.
    Eu acho totalmente saudável uma manifestação em prol de uma causa que não gere dano a outrem.
    Eu acho totalmente saudável uma manifestação reacionária em defesa de outrem.

    Responda a este comentário

  14. Fifa e COL prometem sorteio das eliminatórias com ‘jeitinho … – globoesporte.com | ID News
    26/07/11 - 15:17

    […] inicial para o sorteio das Eliminatórias da Copa …SuperesportesiG Esporte -R7 -Blá blá Goltodos os 18 […]

  15. thiago
    26/07/11 - 15:50

    Não existe nenhum tipo de CADE, não? Pra criar alguma espécie de multipartidarismo.

    Responda a este comentário

  16. thiago
    26/07/11 - 16:00

    Esse post vai virar livro; “O Álibi de Teixeira”.

    Responda a este comentário

  17. Pablo
    26/07/11 - 18:49

    Enquanto a instituição privada utiliza apenas recursos privados, não há que se dizer nada sobre ela.
    Quando os investimentos passam a vir de recursos públicos, cujos gastos são direcionados pela instituição privada, tudo que foi dito aí defendendo a CBF cai por terra.
    Fora essa corrupção no Brasil, incluindo aí o Ricardo Teixeira e seus comparsas.

    Responda a este comentário

    saulo

    Caiu por terra toda à defesa do Victor a CBF.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Qual recurso público foi usado em um investimento da CBF?

    Responda a este comentário

    Pablo

    Bom… vamos pegar um exemplo que está na mídia dessa semana…
    A filha do Ricardo Teixeira, Joana Havelange, está organizando o sorteio da copa de 2014 junto com uma empresa da Rede Globo.
    Os recursos: 30 milhões
    Origem dos recursos: Prefeitura e governo do RJ
    Benefíciados: Globo, CBF, Fifa, Ricardo Teixeira e família
    Duração do evento: 1 dia
    Pequeno detalhe: O aeroporto Santos Dumont vai ser totalmente paralizado durante 4 horas, penalizando ainda mais os contribuintes que ja estão pagando pelo evento.
    Ganhos para o governo do RJ: Segundo os representantes do estado e prefeitura, os ganhos são de visibilidade para a cidade.

    Esse é só um exemplo do que essa copa está trazendo de bom para os brasileiros…

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    “O sorteio da copa de 2014”

    1. Não é um investimento da CBF.

    2. É assistido por centenas de países. Supondo que sejam 30 milhões de Euros, e que a transmissão do sorteio dure 1h (sem contar outras mídias espontâneas) , é uma propaganda baratíssima para cidade do Rio.

    Pra fazer a conta, veja quanto custa um comercial de 30 segundos, na rede Globo, com abrangência apenas para São Paulo.

    Sem dúvida, um belo exemplo de como a Copa é um bom negócio.

    Responda a este comentário

    Victor

    Post pronto. É só fazer uma conta e subir.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Sem tempo agora…

    Responda a este comentário

    Pablo

    É fato que cada pessoa tem sua maneirqa de ver as coisas…
    Eu enxergo de uma maneira diferente, por isso meus comentários.

    O dinheiro público não está sendo diretamente gasto em propaganda. A verda é para que seja construída uma estrutura para que o evento ocorra.
    São 30 milhões para construir uma estrutura que será utilizada por menos de um dia.
    Nesse ponto, na minha cabeça, os números não batem.
    E é aí que começo a me questionar sobre a lisura do processo, dos custos, das pessoas envolvidas.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    30 milhões de reais? De graça.

    Vou te dar um exemplo:

    “O GP do Brasil de Fórmula continuará a ser realizado em Interlagos até 2014…

    O acordo para renovação do contrato foi fechado ontem de manhã pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab… os organizadores brasileiros conseguiram o que tanto queriam: o ministro dos Esportes, Orlando Silva, participou da reunião e garantiu o apoio do governo federal ao GP

    Sabe-se, porém, que o valor a ser pago pelo GP vai subir em relação aos US$ 5 milhões pagos até hoje. No entanto, ficará bastante abaixo dos US$ 15 milhões

    Kassab explicou que todas as reformas necessárias serão feitas ao longo dos próximos cinco anos. “O autódromo vai melhorar cada vez mais. Aliás, a cidade foi parabenizada pelo trabalho de recapeamento da pista feito este ano.” Essa obra custou R$ 5 milhões. Outros R$ 30 milhões foram gastos na infra-estrutura necessária para deixar o autódromo em condições de receber o GP, em item como o aluguel e montagem das arquibancadas móveis.”

    Péssimo negócio pra São Paulo, que ainda tem arcar com a manutenção do autódromo o resto do ano? CLARO QUE NÃO!

    “Negociamos em condições bem favoráveis para São Paulo. É um evento importante para a cidade. Traz turistas, receita e empregos”, disse Kassab ao Estado. A cidade tem uma receita estimada de R$ 150 milhões com a corrida.

    Fiz uma pesquisa rápida e rasteira, uma propaganda que abrangesse todo o Brasil na Globo em 2008 por uma hora, custaria mais de R$40 milhões. Imagina quanto custaria uma propaganda mundial…

    Se só colocam os custos de qualquer negócio, sem calcular o retorno, qualquer negócio é ruim.

    Agora, deve ter muita gente com raiva desses investimentos todos realizados no Rio…Juca é da onde mesmo?

    Responda a este comentário

    saulo

    Não tem nenhuma necessidade pagar R$ 30 milhões em despesas do cofre do Estado e da Prefeitura do Rio. A própria Globo e a CBF conseguiriam patrocinadores interessados em um sorteio transmitido ao vivo em vários países, além da presença confirmada do Pelé. Seria o suficiente para custear a estrutura e a organização. O que mais espanta é a facilidade dos gestores públicos em usar o dinheiro dos impostos do contribuinte e ser intransigênte com os bombeiros, professores… o problema é que a iniciativa privada seria mais difícil superfaturar os custos. Segue o blog: http://pragmatismopolitico.blogspot.com/2011/07/globo-vai-receber-bagatela-de-r-30.html
    E o todo poderoso Ricardo Teixeira tem a cara de pau em esbravejar a interferência do judiciário na CBF.

    Responda a este comentário

  18. Paulo Pimentel
    26/07/11 - 20:14

    O RT já perdeu todo o crédito quando não usou da prerrogativa de presid. da CBF na Suiça, quando abriu as pernas pros festeiros e depois veio com aquela pose de durão.
    Meteu os pés pelas mãos tb na Africa quando não definiu a questão da relação com a Globo e deixou o Dunga na furada.
    Se o que ele sempre prestou foi cuidar da seleção deu 2 vacilos absurdos e já merecia ser limado por incompetencia.
    O JK e sua campanha são legítimos, assim como a reacionária defesa Victoriana.
    Briga de cachorrões contra e a favor do Cachorrão Mor.

    Responda a este comentário

    saulo

    Victor é o Tino Marcos do Blablagol, um porta-voz não oficial da CBF.

    Responda a este comentário

    Victor

    Saulo é o Saulo do Blá blá Gol.

    Responda a este comentário

    Victor

    Paulinho,

    No campo técnico que você levantou, ainda dá para entrar a imposição de se levar Ronaldinho Gaúcho para as Olimpíadas da China (o que deve ter dado know-how ao Dunga para a Copa).
    Acho que o que ele fez com Dunga foi mau-caratismo. Uma covardia sem tamanho e com doses de crueldade.

    Além dessas, há outras, todas fartamente comentadas por aqui (fora as que não falamos por não termos familiaridade ou não estar no nosso escopo de assuntos):
    – Inúmeras reformas no Maracanã, torrando uma grana preta para piorá-lo sem necessidade
    – A própria reforma do Maracanã com seus aditivos no meio do caminho
    – A proibição da venda de cerveja nos estádios

    No aspecto global da organização do futebol no Brasil, claro que brinquei nos pontos que dei a RT nos comentários acima. Os pontos foram em relação às demandas dos juquistas e incoerências dos seguidores. Eu nem tenho lá grandes opiniões formadas do que seria melhor para o tal “futebol brasileiro”.
    De toda forma, foi durante a gestão Ricardo Teixeira que o futebol deixou de ser popular e tornou-se elitista dentro dos estádios de série A.

    No campo ideológico, e talvez esteja aqui minha grande queixa de fato à política da CBF, acho imperdoável que a Seleção Brasileira fuja de jogar no Brasil, por aqui só atuando quando obrigada. A casa da CBF parece ser Londres.

    ****
    Eu não sou nem contra, nem à favor de RT, ainda que se fosse para ser contra, só os aspectos que citei nesse comentário me dariam mais respaldo em minha eventual decisão que 99,99% dos que escreverão #foraricardoteixeira.

    Minha motivação nos últimos posts sobre o assunto Ricardo Teixeira (e não especificamente nesse) tem sido levantar um outro ponto não abordado muito pela imprensa esportiva brasileira:
    http://www.blablagol.com.br/imprensa-esportiva-discute-o-legado-de-ricardo-teixeira-para-o-futebol-brasileiro-11047

    E nesse aqui em específico, reforçar um conceito que ainda que uma ação necessite ser feita contra o status quo, essa deve ser feita da forma mais correta possível.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Victor sua defesa ao nosso RT é válida e eu defendo seu direito. Mas não vá ficar caçando borboletas por aí, ehehehe

    Responda a este comentário

  19. Igor
    26/07/11 - 20:55

    Era só o que me faltava. Desde quando a CBF é “soberana”? Nem democrática ela é, todo mundo sabe, nem é independente porque, conforme o próprio Ricardo Teixeira já confirmou, ela vive de alianças espúrias com a FIFA e a Rede Globo. No entanto, falar em “instituição soberana” é ou confissão de culpa ou ignorância mesmo. Soberania é um atributo que só o povo tem, meu caro: não há empresa nem cooperativa nem empresário nem igreja soberana no Brasil nem em qualquer lugar que possua um Estado democrático. Só existe a soberania popular que se manifesta no Estado. Se o cidadão se sujeita às regras e sanções do Estado, por que não a CBF? Ela é melhor que o cidadão?

    A CBF não é soberana, porque soberania significa ter um poder que não se sujeita a nenhum outro tipo de poder ou controle. Dizer como vocês dizem que a CBF é soberana é no mínimo confessar a sem-vergonhice da CBF atualmente: achar-se tão poderosa que não precisa mais se submeter às leis e princípios do Brasil nem precisa respeitar o Estado, as autoridades e o povo. Lamentável. Esse texto aí em cima só mostra como pensam mesmo os asseclas ignorantes ou espertalhões da CBF.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Ignorância é escrever trezentas vezes a mesma palavra no mesmo texto, ou talvez você seja gago. E ainda mais escrevendo besteira.

    Ao invés de ficar dando ataque de pelanca com uma coisa que nem foi dita no texto, deveria sim era exemplificar, com provas ou indícios, onde a CBF foi sem vergonha, ou não se submeteu às leis, regras ou sanções do Brasil. Onde a CBF, por exemplo, desobedeceu uma determinação judicial?

    E nem vou falar nos “princípios do Brasil”, porque esses ou o país não tem, ou são os piores possíveis.

    Responda a este comentário

    Douglas

    “Ignorância é escrever trezentas vezes a mesma palavra no mesmo texto, ou talvez você seja gago”

    OU TALVEZ VOCÊ SEJA GAGO

    Bom demais isso!

    Responda a este comentário

  20. Paulo
    26/07/11 - 20:59

    Que postagem mais chapa-branca…

    Você gosta de corrupção? acha que “os fins justificam os meios”? então fique com Ricardo Teixeira pra você!
    Ele hoje envergonha o país lá fora, todos os jornais sabem, aqui calam, e quando falam são golpistas….

    Gritar golpista quando o “presidente” da CBF impera desde 1989? Um tanto inusitado…

    Melhore seus argumentos pra escrever um texto!! Conselho de amigo!

    Uma dúvida: Você sabe o que quer dizer “argumento”? Perguntar não ofende, né?

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Chapa-branca de cú é rola. A CBF e seu presidente SEMPRE são criticados quando merecem neste site. Comentário leviano e, esse sim, desprovido de argumentos. Mostrou em uma linha o papagaio de pirata que é.

    O presidente da CBF foi eleito desde 1989, pelas entidades que detinham direito pra tal. Ser deposto por quem não tem esse direito é golpe.

    Responda a este comentário

    Victor

    O presidente da CBF foi eleito desde 1989, pelas entidades que detinham direito pra tal. Ser deposto por quem não tem esse direito é golpe.

    É, porque não dizer, um flerte com o fascismo.

    Responda a este comentário

    Yuri

    até que haja uma NOVA ELEIÇÃO, com outros candidatos, #ficaricardoteixeira.

    Ou, se nesse ínterim, ele for condenado e consequentemente DESTITUÍDO do cargo, dentro dos trâmites legais. Fora isso, a saída dele é rasgar o regulamento.

    o pessoal parece que não tem o TINO que se sair ele, entra a FILHA. Aí sim eu quero ver…

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Entra a filha, ou o Eurico, ou o Fábio Koff, ou o Kléber Leite, ou Sanchez, ou o Bellucci, ou o Perrela, ou Márcio Braga…Enfim, tem uma lista de gente “boa” pra assumir…

    Mas quem deveria assumir mesmo era o Juca. General golpista, um dos responsáveis pelo golpe de 87, um “sucesso” que gerou um Campeonato Brasileiro de 24 anos, e que ainda não acabou.

    Responda a este comentário

    Victor

    Recompensador ler um comentário que sintetiza o que está escrito. Sinal que a redação está boa.

    Responda a este comentário

  21. leo
    27/07/11 - 1:55

    #foraricardoteixeira mesmo, só sendo muito cego pra não ver que esse cara só se preocupa em arrumar patrocinio pra camisa de seleção $$$ e está “CAGANDO DE MONTÃO” para os clubes e o futebol nacional…respeito o direito de todos a ter opinião mesmo sendo contraria a minha e do resto do Brasil, mas, falar algo desse tipo e defender esse canalha é no minimo coisa de quem é alienado ou simplesmente não gosta e nem entende absolutamente nada de futebol!!!

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Só sendo muito cego pra não ver o quanto o futebol brasileiro melhorou desde 1989. Se o Ricardo Teixeira cometeu algum ilícito que seja punido. Uma coisa nada tem a ver com outra.

    Responda a este comentário

    Matheus

    “Cagando de montão”?

    Então como explicar o fato do Brasileiro ter sua imagem cada vez mais encarecida, os clubes recebendo cada vez mais de patrocínios e direitos de tv e o futebol nacional hoje importar mais do que exporta, dadas as devidas proporções?

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    e o futebol nacional hoje importar mais do que exporta, dadas as devidas proporções?

    Pergunta: Deve-se incluir para este julgamento a crise econômica que acontece na Europa?

    Responda a este comentário

    Matheus

    Claro.

    São vários os fatores que contribuem para isso, mas ainda assim acho que a crise da Europa tem um papel secundário.

    Senão a Juventus não pagaria 10,5 milhões de euros em Arturo Vidal (WTF?!?), o Chelsea não ofereceria 27 milhões de libras por Modric (WTF²?!?), e por aí vai.

    Responda a este comentário

    Alexandre N.

    Esse Modric é bom de bola. Mas este não é o fato a ser discutido.

    E não diria que a crise econômica deva ser encarada como fator secundário. Afinal de contas, antes víamos os clubes europeus contratrarem muitos jogadores antes do início das temporadas. E o que vemos hoje e dia (excluindo, claro, clubes bancados por petrodólares) são pouquíssimas contratações (chegando ao ponto de considerar três um número meio exagerado). Mesmo o Abramovich (que nunca se preocupou com dinheiro) hoje em dia vem se controlando com contratações. Mesmo apesar de alguns absurdos, como a contratação do Torres no final do ano passado…

    Responda a este comentário

  22. Rogério
    27/07/11 - 9:58

    PELA MORALIZAÇÃO DO FUTEBOL BRASILEIRO!
    #foraRicardoTeixeira

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Minha nossa, quanta inocência…

    Responda a este comentário

  23. Tiago
    27/07/11 - 10:02

    Meu Deus, quanta baboseira num blog só…

    Responda a este comentário

  24. Pablo
    27/07/11 - 15:17

    Bom ou não, o protesto não está acontecendo da forma que os organizadores imaginaram…
    O Twitter achou que se tratava de spam e bloqueou a hashtag que gerou esse post…
    As pessoas continuam utilizando o #ForaRicardoTeixeira, mas ele não aparece mais no TrendTopics. Com isso as pessoas inventam outros nomes para representar o mesmo protesto, mas aí ele já fica dividido e não tem mais a mesma força.
    Eu chamaria de erro do Twitter, mas ele ja teria tido tempo de corrigir isso… Tem mais cara de censura, mas porque o twitter iria se incomodar com isso?
    Fica a dúvida no ar…

    Responda a este comentário

  25. Ricardo
    27/07/11 - 16:30

    Eu discordo do artigo. Acredito que o termo “golpista” para o movimento foraricardoteixeira seja equivocado. “Revolucionário” seria mais adequado, devido ao apoio popular. Quanto à legitimidade, uma vez ter Ricardo Teixeira a chefia da organização da Copa e, nessa posição ter sob seu controle dinheiro públioo,por que não teríamos?

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Apoio popular? Huahauhauhauahuhauahuha…essa foi a maior de todas….hauhauhauhauha

    Responda a este comentário

    Matheus

    …uma vez ter Ricardo Teixeira a chefia da organização da Copa e, nessa posição ter sob seu controle dinheiro públioo,por que não teríamos?

    Porque, obviamente, a chefia da organização da Copa é somente isso. Ele até poderia ser retirado dessa responsabilidade se fossem comprovados erros crassos ou fraudes na organização da Copa de 2014 nos quais ele tivesse culpa, ainda que não tivesse dolo. Se isso acontecesse e ele fosse deposto desse cargo de acordo com as formas previstas que, muito provavelmente, existem para esse tipo de situação, tudo bem.

    Mas o fato de Ricardo Teixeira ser presidente dessa organização nada tem a ver com o que ele faz na CBF. São dois cargos diferentes, que só foram aglutinados numa mesma pessoa porque o presidente da CBF é, por motivos óbvios, o homem mais indicado para aquela função.

    Por fim, estão falando muito em dinheiro público e que tais. Por que Juca Kfouri e seus seguidores não se revoltam com os políticos que, já comprovadamente, se utilizam desse dinheiro público de forma muito mais leviana? Por que não pedem explicações, inclusive sobre Ricardo Teixeira presidir a organização de 2014, se for essa a vontade, àqueles representantes que foram votados para isso?

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    “Por fim, estão falando muito em dinheiro público e que tais. Por que Juca Kfouri e seus seguidores não se revoltam com os políticos que, já comprovadamente, se utilizam desse dinheiro público de forma muito mais leviana?”

    Boa Matheus! – É porque o problema de JK é com o Teixeira e não com o esporte. O esporte é a justificativa que ele usa. Apenas isso.

    Responda a este comentário

  26. Andre Bona
    27/07/11 - 18:25

    Sinceramente…

    Eu tenho pena de nós todos que formamos opiniões baseadas no que recebemos de informação…

    Apesar do esforço de cada um de ser critico a tudo que estamos expostos, ainda assim, é impossível formar uma opinião não viciada, de alguma forma.

    Enquanto houver imprensa, não haverá verdade. O que é um paradoxo. E se não houver imprensa, também não haverá verdade…

    Responda a este comentário

    Matheus

    O que entendo que acontece com quem mais comenta aqui, meu caro, é exatamente o contrário disso.

    Victor, Serginho, eu, Bender, Gaburah, Yuri, você não eximimos cegamente Ricardo Teixeira, como também não o condenamos logo de cara. Se o presidente da CBF faz burrada, toma pedrada, se é acusado levianamente, perguntamos quais são as provas e o argumento cai.

    Eu mudaria uma coisinha de nada na tua frase:

    Enquanto houver imprensa, não haverá informação isenta de opinião. O que é um paradoxo. E se não houver imprensa, não haverá transparência.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Obrigado.

    Responda a este comentário

    Matheus

    É até interessante.

    Lembro que vi um dia um jornal ou canal de tv esportivo se propagando como “canal x: informação com opinião”. Não lembro qual era agora, mas porra! Eu só quero a informação. A opinião pode deixar que eu crio.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Pois é… acho que existe a oportunidade para uma imprensa que se proponha a isso.

    Por isso, acho interessante a Hora do Brasil no rádio. O cara lê o que os deputados/senadores/etc falaram. só isso. É disso que precisamos.

    Esse suposto jornal nao poderia receber publicidade. Apenas dinheiro de assinantes.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Meus caros,
    Criticar o RT como o JK faz é totalmente legítimo.
    É o papel da imprensa.
    E o JK tem moral para fazê-lo pois discute não só o futebol, não só a CBF e não só o lado midiático.
    Ele sempre aprofundou os questionamentos para o ambito esportivo geral, o próprio COB e os meandros da vida desportiva.
    Se é para criticar a imprensa, que se critique, e muito, quem não mostra as picaretagens das federações, da legislação desportiva e da falta de estímulo a prática desportiva para a juventude.
    Concordo que apenas retirar o RT não resolverá tudo. O cara, assim como qualquer capo, é apenas o reflexo do meio. Mas, suas atitudes e representação sóciopolítica atingiram um nível tão exagerado que precisa ser modulado.
    Pergunto assim aos editores deste blog que tanto se empenham em criticar o JK e a imprensa em geral se estão satisfeitos. Não só com o futebol, pois parece que este mar de lama lhes satisfaz, mas com a vida desportiva brasileira.

    Responda a este comentário

    Douglas

    A questão principal é que o blog trata do lado legalista da coisa. Não estão defendendo RT, mas o processo DEMOCRÁTICO – preceito tão defendido e alardeado por JK.

    Pra mim, JK é um eurocentrista com complexo de vira-lata. Sua opinião de “como deveria ser” o futebol brasileiro é descartável.

    Já RT, acho um cretino, mas não há dúvidas que a organização do nacional melhorou demais na sua eterna gestão.

    Querem tirar RT? Que pressionem os dirigentes de seus respectivos clubes, que boicotem os jogos, que boicotem as patrocinadoras…

    Twitaço? “MAS É ISSO QUE É A JUVENTUDE QUE DIZ QUE QUER TOMAR O PODER?”
    Merecem continuar com RT por muiiiiito tempo.

    Responda a este comentário

    Victor

    Paulinho, eu acho que JK não discute nada.
    Ele coloca sua opinião como verdade e pronto.
    O modelo de exposição dele jamais contemplou a contraposição. Nunca colocou o outro lado da moeda e ofereceu reflexões sobre o mesmo tema.
    Nem condeno isso. Problema dele. Só não acato como fonte isenta por si só e abro discussão.

    Claro que não vejo mal nisso. É o estilo do cara e ele conquistou o espaço para fazer isso.
    Só que eu não concordo com várias das verdades que ele coloca e contra-argumento.

    Pelo menos para mim, a opinião dele é relevante, até pelo alcance e influência que tem nos seguidores. Como um dos meus propósitos nesse blog é discutir futebol, acho absolutamente pertinente que eu discuta com JK mesmo que ele não tenha ciência da minha existência ou do BBG (embora devesse porque pelo menos de minha parte, tenho certeza que faço uma crítica saudável).

    Quanto ao RT, pouco conheço ou entendo do trabalho dele para me posicionar. O que conheço tenho certeza que vem muito distorcido. E essa ideia, junto com a que o Douglas descreveu, é a que eu passo.
    O ceticismo é o meu proselitismo.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    O blog do JK tem sua ideologia. Concordo com algumas e discordo de outras. Mas, vejo que sempre há uma preocupação em dar espaço ao pensamento discordante. Assim como já ouvi várias vezes o JK elogiar a CBF e o próprio RT.
    JK tem uma formação em Ciências Sociais. Isso dá uma visão diferenciada do pragmatismo financeiro sem o respeito à legalidade ética (não legal) que a CBF pratica.
    Vejo o blog dele como um grande contraponto a visão simplista da imprensa desportiva em geral.
    Vejo o movimento dele como uma tomada de posição cidadã. Isso não é imprensa. É atitude moral. E assim deveria ser compreendido.
    A sua visão Victor (e demais concordantes), me perdoe a sinceridade, é muito pragmática. Fala-se em legalidade como se o Brasil fosse um exemplo de moralidade e justiça. Qual punição sofreu o José Dirceu, o Roberto Jeferson, o Collor, o tesoureiro do PT, o Sergio Naya, o Eurico…?
    Ver as evidências que a imprensa geral nos apresenta (não apenas o JK!!), no Brasil, infelizmente ainda é nosso parâmetro, pois a lei nestas terras não é cumprida por quem tem poder. E por isso escarnecem dela.
    Não aderi ao movimento do JK, mas não sou contra. É um direito dele, é moral, é ético. E cabe ao Sr. RT a defesa e contestação (se assim quiser), assim como a sociedade aderir ou não. Totalmente democrático e legal.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    “Qual punição sofreu o José Dirceu, o Roberto Jeferson, o Collor, o tesoureiro do PT, o Sergio Naya, o Eurico…?”

    Amigo, vai me desculpar… mas a imprensa acusa conforme seu interesse.

    Eurico virou o capeta da midia depois de colocar o Vasco com camisa do SBT.

    “Ver as evidências que a imprensa geral nos apresenta (não apenas o JK!!), no Brasil, infelizmente ainda é nosso parâmetro, pois a lei nestas terras não é cumprida por quem tem poder.”

    Vai me desculpar, mas sua frase, Paulo, beira a ingenuidade.

    “E cabe ao Sr. RT a defesa e contestação (se assim quiser), assim como a sociedade aderir ou não.”

    O onus da prova, caro Paulo, é não é do acusado. Como as coisas sao feitas hoje, ela torna-se dessa forma.

    Nao vou nem discutir a sua menção ao Eurico. Porque todos os processos contra o cara foram extintos e/ou arquivados, com exceção de um ou outro que nao tinha nada a ver com apropriação de recursos, nem nada que subtraísse algo de alguém.

    Você há de convir que nao há nenhuma responsabilidade por parte da mídia em apurar a verdade. Esse nao é o obejtivo dela. O objetivo dela é gerar audiencia. Isso é muito claro pra mim. tanto que o esclarecimento das coisas gera muito menos (quando gera) noticia do que a acusação. Ou nao é verdade?

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    “A imprensa acusa conforme o seu interesse.”
    Corretíssimo.
    E quais são os interesses da imprensa, pergunto eu. Que também pergunto se imprensa é uma coisa só ou tem diferenças.
    A Record acusa, a Globo se omite. Quem então está defendendo o RT.
    No caso do mensalão todas acusaram. Quem foi preso…
    No caso do Collor todas acusaram. Quem foi preso…
    O cara da Enrom foi preso…
    Na Coréia neguinho se mata. Faz araquiri e o cacete…
    O caso do Eurico não precisa de ninguém que me prove que era um dirigente que só pensava no seu clube e interesses, não importando a moralidade e ética desportiva. Isso me basta para julgá-lo como um ser totalmente execrável em termos de valor esportivo. Sobre a parte criminal do ex-deputado deixo com o os advogados e meio mundo que processou o Vasco querendo atingir o Eurico.
    Se a Globo tem seus interesses no caso RT e se cala com notícias que tem rodado o mundo a culpa não é do JK. Nem essas notícias são criação dele.
    A diferença é que abaixo do Equador a noção de legalidade, de moral, de ética, de civilidade e de respeito são maleáveis demais. É a resiliência dos trópicos.
    Outra coisa. Ninguém precisa de onus de acusação para fazer valer seu direito de reclamar, ou pedir a queda do presidente de qualquer coisa. Ou criticar um jornalista que tem milhões de acesso em um blog.
    Se vão lhe dar crédito é outra coisa.
    Ingenuidade…

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    “O caso do Eurico não precisa de ninguém que me prove que era um dirigente que só pensava no seu clube e interesses, não importando a moralidade e ética desportiva. Isso me basta para julgá-lo como um ser totalmente execrável em termos de valor esportivo. Sobre a parte criminal do ex-deputado deixo com o os advogados e meio mundo que processou o Vasco querendo atingir o Eurico.”

    Existiram outros veículos que publicaram as contestações a todas as acusações. Mas por falta de audiencia, SOMENTE POR FALTA DE AUDIENCIA, nao formularam o seu juizo de valor sobre o Dr.

    Aí está o desequilibrio.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    JK é picareta, isso sim.

    Se ele discutisse algo com isenção e boa intenção ele nao se posicionaria da forma como se posiciona com relação a CU 87.

    Ele é um ditador-opositor. E sobre sua relevancia…

    Ja foi diretor da Placar, jã trabalhou na Globo. Saiu da CBN e só restou a ESPN e o seu blog. Daqui a pouco, só vai ficar o blog… Intragável.

    Responda a este comentário

    Douglas

    JK é o Carlos Lacerda do jornalismo esportivo.

    Responda a este comentário

    saulo

    Não procede, Lacerda era demagogo e direitista.

    Responda a este comentário

    Douglas

    Como se JK não o fosse…

    Responda a este comentário

    saulo

    Juca Kfouri não é direitista e demagogo, cumpre seu papel de jornalista fiscalizador e investigativo.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Investigativo? Chupa minha rola cabeleira!!!

    Responda a este comentário

    saulo

    Não precisa esconder, seu sonho é fazer esse troca-troca com o Eurico Miranda.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Vc é ridiculo e mentiroso.

    Responda a este comentário

    Victor

    Quando estou sozinho no carro ou na rua e começa a Voz do Brasil eu não desligo. Não presto atenção, mas não desligo.

    Estava pensando nisso um dia desses. Existe unanimemente entre os radialistas a queixa sobre a Voz do Brasil. Eu também ficaria deveras puto se o Governo viesse aqui e impusesse qualquer programação ao blog às quartas-feiras, por exemplo.
    Acho mais que as rádios cornetam a Voz do Brasil pela imposição que se faz na sua grade de programação sem a menor possibilidade de retorno.
    Adianto que acho uma afronta essa imposição, mas não acho uma atração de todo ruim.
    Talvez um meio-termo, ainda que eu ache assim mesmo uma afronta essa imposição, fosse a inserção de 4 breaks comerciais para a rádio anunciar o que bem entendesse. Seria ao menos uma parceria. O Governo gera conteúdo (mesmo que não do interesse de algumas rádios), e a mesma ganhava com publicidade sobre o conteúdo da Câmara e do Senado. Aí ia ter rádio que até ia gostar.

    Responda a este comentário

  27. Aurica
    27/07/11 - 18:38

    VC DEVE SER RETARDADO…………..OU TEM PARENTES TRABALHANDO COM ELE ALIENADOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO…

    Responda a este comentário

    Douglas

    “Mas é isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder?”
    (VELOSO, Caetano, 1968)

    Porque até pra se tomar o poder é preciso articulação.

    Responda a este comentário

  28. Serginho Valente
    30/07/11 - 13:44

    “Revolucionário” seria mais adequado, devido ao apoio popular.

    Huahauahauha….

    Responda a este comentário

    Douglas

    “Mas é isso que é a juventude que diz que quer tomar o poder?”
    (VELOSO, Caetano, 1968)

    Responda a este comentário

  29. Victor
    30/07/11 - 15:19

    Pedro Bial, ídolo da torcida do Fluminense, responsável por ser a voz da propaganda inicial #flupress

    Responda a este comentário

    Victor

    Isso para não falar que o primeiro a ser apresentado pelo presidente da FIFA, foi o presidente de honra do Fluminense. #flupress

    Responda a este comentário

    Victor

    E o melhor, tudo isso na TV do Flamengo.

    Responda a este comentário

  30. saulo
    30/07/11 - 22:07

    Dissidências começam a manifestar: http://uolesportevetv.blogosfera.uol.com.br/2011/07/30/renato-marsiglia-adere-a-campanha-fora-ricardo-teixeira/

    Responda a este comentário

  31. Victor
    31/07/11 - 14:07

    Fico feliz quando vejo (e publico) algo que fica óbvio logo em seguida.
    Chamei o #foraricardoteixeita de “movimento golpista” porque assim o é.

    Quem me confirma é Juca Kfoury ao compará-lo com outro deveras relevante, Diretas Já
    http://blogdojuca.uol.com.br/2011/07/comecou-2/

    Começou

    Foto:Daniel Leal/Lance!
    Foi só o começo.
    Cerca de 700 manifestantes no Rio de Janeiro.
    O suficiente para ser notícia no “Jornal Nacional”.
    A campanha das “Diretas, Já!” também começou modestamente, com pouca adesão popular.
    E sem espaço na TV.
    E virou o que virou, com mais de um milhão de pessoas na rua.

    Repito o aviso aos que lêem o que querem ler e não o que está escrito, que não tenho a denominação “movimento golpista” necessariamente como um termo pejorativo.
    E não vejo no golpe das “Diretas Já” buscando mudar o status quo do processo eleitoral brasileiro, aquele em que os manifestantes detinham direito e responsabilidades além de efetiva representatividade no processo, nenhuma ilegitimidade.

    Essa é a diferença que Juca Kfoury não levantou na comparação entre os dois movimentos goplistas. Um, o dos anos 80, foi feito por integrantes do processo, a base da pirâmide, os eleitores. O outro, é feito por quem está de fora contrariado por qualquer motivo que seja não muito claro.

    Responda a este comentário

    saulo

    Discurso de Rodrigo Paiva e Tino Marcos.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Discordo, o “Diretas Já” não era em hipótese alguma “golpista”. O movimento foi feito por quem tinha direito de pleitear eleições, que seriam feitas respeitando as leis. Assim como o “Fora Collor”, que pedia o impeachment, um instrumento legal.

    Esses dois momentos da história brasileira são completamente diferentes deste com o Ricardo Teixeira. Aqui, entes que não possuem o menor direito para tal, tentam derrubar o presidente de uma instituição privada, sem ter nenhum motivo que justifique isso.

    Responda a este comentário

    Victor

    Serginho,
    A minha definição de “Golpe” contempla reinvindicações justas e/ou legítimas (também contempla as injustas e ilegítimas).
    Eu vejo qualquer movimentação fora de uma “normalidade” definida pelo status quo como um golpe.
    Do meu ponto de vista, inclusive, a vida cotidiana de cada um é repleta de pequenos “golpes”, e isso além de benéfico, é essencial.

    O que nós separamos aqui, pelo menos na minha definição, são golpes legítimos e representativos, de outro sem representatividade, aproveitador e do meu modo de ver, ligeiramente fascista.

    Responda a este comentário

    Serginho Valente

    Ok.

    Na minha definição, podem haver golpes justos ou injustos. Mas entendo que para ser um golpe, tem que ser algo fora da legalidade.

    Responda a este comentário

    Andre Bona

    Apesar de entender o ponto de vista do Victor, concordo com o conceito do Serginho.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Como o JK não é presidente de federação não pode votar, não pode requerer assembléia, não pode questionar financeiramente os balancetes da CBF (acredito eu).
    Porém o JK é cidadão brasileiro. A CBF é uma federação nacional de desporto, com reconhecimento do Governo Federal, portanto o JK tem todo direito de questionar o seu funcionamento, assim como eu e qualquer brasileiro o tem.
    O movimento não é golpista (no sentido real ou pejorativo) pois não sugere nenhum nome para a troca de poder, nem a mudança do sistema de eleição atual em vigência. Apenas prega a saída do atual presidente.
    O movimento visa mostrar a importância da prestação de contas (moral e ética antes de tudo) da presidência da CBF para com a sociedade. Um direito pleno do JK.
    Se sua visão pragmática, legalista, ceticista e proselitista prevalecer seu ponto de vista deve ser modificado, senão poderá ser interpretado como censura.

    Responda a este comentário

    Matheus

    O movimento não é golpista (no sentido real ou pejorativo) pois não sugere nenhum nome para a troca de poder, nem a mudança do sistema de eleição atual em vigência. Apenas prega a saída do atual presidente.

    O que, no fim das contas, só piora as coisas.

    Responda a este comentário

    Bender

    É complicado desassociar o vocábulo “golpe” de um termo pejorativo. Golpe passa a ideia de uma rasteira, de uma lesão, algo desonesto e/ou covarde.
    Acho que esse papo todo se trata de um mimimi pessoal entre JK e RT. Só ratão. E mais alimentado por parte do jornalista, claro.
    Falaram das “Diretas Já” e “Fora Collor” que tiveram êxito. Teve também o “Fora FHC e o FMI” que não teve, onde os petistas da época encheram a porra do saco durante os 8 anos. Temos em voga a famosa Liberdade de Expressão onde até a passeata da maconha tornou-se legítima.
    Em suma, acho que tanto JK quanto Victor podem fazer seus protestos.

    Responda a este comentário

    Paulo Pimentel

    Concordo.
    Usar o termo golpe e se dizer pragmático é exagerado. O simples uso do vocábulo emite uma opinião, que certamente é contrária ao movimento.
    “Em suma, acho que tanto JK quanto Victor podem fazer seus protestos (2)”

    Responda a este comentário

    Saulo

    Não vejo nenhum golpe protestar e questionar o modelo vigênte de perpetuação de poder da CBF. Essa acomodação legitima atitudes autoritárias e ausência de respeito do Ricardo Teixeira a seus críticos. É a chamada sensação de impunidade, muito bem definido na sua frase: “Eu cago para todo mundo”.

    Responda a este comentário

    Bender

    Concordo com o Bender 2011

    Responda a este comentário

  32. Victor
    2/09/11 - 21:16

    #ForçaRicardoTeixeira

    Responda a este comentário

    Matheus

    Rááááááááááááá!

    Responda a este comentário

  33. Quem quer mexer no regulamento do Estadual? Fale agora ou cale-se para sempre
    18/11/11 - 8:02

    […] (ANT) e Frente Nacional dos Torcedores (FNT) nada tocam no tema em seus sites ocupados em hashtagear movimentos golpistas. Vai ver acreditam ser manifestação mais produtiva e eficiente que megafonear os direitos que já […]

  34. saulo
    15/02/12 - 21:53

    A renúncia deverá ser antecipada:
    http://www.lancenet.com.br/futebol-general/Deputado-inimigo-Teixeira-confiante-renuncia_0_646735510.html

    Responda a este comentário

  35. saulo
    15/02/12 - 22:16

    Nem Ronaldo convence:
    http://oglobo.globo.com/esportes/rmp/posts/2012/02/15/ronaldo-tenta-convencer-ricardo-teixeira-ficar-431944.asp

    Responda a este comentário

  36. saulo
    15/02/12 - 22:23

    Agora azedou de vez:http://www.cartacapital.com.br/sociedade/o-cerco-se-fecha-contra-ricardo-teixeira/

    Responda a este comentário

  37. saulo
    16/02/12 - 14:49

    Começa a disputa nos bastidores: http://www.lancenet.com.br/de-prima/caso-renuncia-Teixeira-opcoes-sucessor_0_646735523.html

    Responda a este comentário

  38. saulo
    16/02/12 - 14:51

    Lama não pára: http://blogs.lancenet.com.br/blogdojanca/2012/02/16/a-copa-a-deriva/

    Responda a este comentário

  39. saulo
    16/02/12 - 16:24

    Globo envergonha o futebol brasileiro: http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=31938

    Responda a este comentário

  40. Victor
    17/03/16 - 13:14

    “Fora disso, caso não surja nada que prove o envolvimento dela em malfeitos, é golpe.”

    É Jucão… quem te viu, quem te vê…

    Você ainda precisa de mais envolvimentos mesmo Jucão Isentão?

    Responda a este comentário

    Bender

    Blog do JUCA, no UOL ESPORTE e o post inteiro é

    Defender o Estado de Direito

    Que a maioria do país está contra o governo federal é claro e compreensível que assim seja.

    O segundo mandato de Dilma Rousseff decepciona desde antes de sua posse.

    Porque fez diferente do que prometera e porque bombardeada pelas oposições assim que venceu a eleição.

    Do mesmo modo que ela e seu partido chegaram ao poder podem ser dele apeados: pelo voto.

    Fora disso, caso não surja nada que prove o envolvimento dela em malfeitos, é golpe.

    Esta é a luta a que estão condenados os verdadeiros democratas no Brasil de hoje:

    defender claramente a permanência de um governo fraco, mas legítimo, para que não prevaleçam os métodos obscuros de instituições fortes, mas autoritárias.

    Nem coloca mais o futebol como pano de fundo. Descaradão mesmo.

    Responda a este comentário

Deixe seu comentário